Translator

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

As capas dos jornais e as principais notícias de Terça-feira, 15 de Novembro de 2011.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Problemas técnicos na aplicação do CM para iPad
Derrapagem milionária na Saúde
Santarém: Choca com moradia
Coimbra: Dois feridos em choque
Grécia: Bomba contra ministra
Angela Merkel: Saída do euro
Aguiar-Branco: Pandur congelados

Capa do Público Público

Os madeirenses assumem as suas responsabilidades, diz Alberto João Jardim
Governo transferiu hoje 6,8 milhões de euros para Fundo de Pensões Militares
Presidente da associação de bancos diz que instituições financeiras podem vir a ser nacionalizadas
Passos Coelho felicita Monti pela sua nomeação para primeiro-ministro italiano
Wall Street encerra no vermelho apreensiva com futuro de Itália
Não passa sem as notícias do Público? Torne-se assinante!
PSD e CDS-PP vão apresentar alteração que clarifica isenção dos deficientes do corte de subsídios

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Sócio de churrasqueira ardida teme prejuízos
O Governo atrapalha-se nas palavras difíceis
Mais vagas para médicos que aceitem ir para o interior
Advogados contrariam versão inicial de Duarte Lima
Estradas de Portugal fez reparações em 125 pontes
Maçons recusam revelar a sua condição
O Além com valor acrescentado

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Hugo Chávez alerta para risco de "guerra nuclear"
Bebé operado 18 vezes depois de engolir pilha de lítio
Acaso desviou amigas da queda da ponte de Lamas do Vouga
Este vai ser o Natal mais pobre dos últimos 32 anos
Prémio carreira para Souto Moura
Sócio de restaurante teme prejuízos
Aimar, o "embaixador" da Argentina em Portugal

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

APB admite que "todos" os bancos podem vir a ser nacionalizados
Passos Coelho felicita Monti pela sua nomeação para primeiro-ministro italiano
Cavaco volta a pedir "acção rápida" aos líderes europeus
Nova recessão poderá causar mais 23 milhões de pobres
Hugo Chávez alerta para risco de "guerra nuclear"
PSD e CDS vão apresentar alteração que clarifica isenção dos deficientes do corte de subsídios
Seguro tenta hoje ajustar acordo com o FMI

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Mercados cegos à "primavera tecnocrata"
Governo estuda fim da tolerância no Carnaval além dos quatro feriados
Governo vai "desinvestir" na certificação
Mercado imobiliário descobriu que o primeiro passo para vender é arrendar
Recessão económica em 2011 vai ser mais suave que o esperado
"Ajustamento português não é rápido demais"
"O Estado já teve uma mudança de gestão. Os bancos ainda não"

Capa do Oje Oje

Portugal acentua recessão
Oni anuncia resultado líquido após consolidação
Portugal encara hoje decisão final na Luz
Médio Oriente precisa de 2 mil aviões até 2030
Tsonga, Berdych e Fish certos no ATP Finals
Brasil vence Egipto por 2-0 com Hulk e Bruno César em bom nível
Campofrío perde 56% com matérias-primas

Capa do Destak Destak

Europa tem de construir a «união política falhada na década de 90»
Governo Regional considera que 635 ME "não espelham" o endividamento
Jardim reuniu-se com ministro das Finanças após encontro com Passos Coelho
Portugal travado na Albânia por Sadiku
A Amizade
Dormir ou não dormir na cama dos pais...
RTP Memória e Informação acabam, RTP Internacional e África fundem-se

Capa do A Bola A Bola

Homenagem argentina em Lisboa emociona Aimar (com fotos)
Guarín chega ao final da manhã
Vencer... por Portugal
Emílio até final do mandato
Rui Machado à procura do bónus
José Mourinho atento a quinteto promissor
Wolfswinkel gosta dos jogos grandes

Capa do Record Record

Hulk: «O cabelo vermelho? Nunca...»
Garrett McNamara: «Só sinto medo pelos que me acompanham»
Empréstimo de Urreta pode ser cancelado
Regula: «Estreia fantástica dá-me confiança»
Dois líderes no Grupo C
Nigeriano Ogu assina até 2014
Reformulação do plantel à vista

Capa do O Jogo O Jogo

Rui Jorge: "Os jogadores têm sido fantásticos mas tem faltado qualquer coisa"
Sub-21: Portugal compromete apuramento na Albânia (2-2)
Hulk em destaque na vitória do Brasil sobre o Egipto (2-0)
Roma disse não a uma oferta do Chelsea de 70 milhões por De Rossi
Aimar e Matic trabalharam no relvado
Bilhetes esgotados para o dérbi
John Terry o capitão polémico

O SOFRIMENTO DE DOIS HOMENS DA BOLA

UMA CARTA QUE RECEBEMOS E LHES DAMOS ECO

.
Exmos. Senhores,
Primeiro Ministro,
Ministro das Finanças,
Ministro da Saúde,
Secretário de Estado do Orçamento,
Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais,
Associações de Doentes Crónicos,
Deputados,
Jornalistas
.
Braga, 13 de Novembro de 2011

Após a aprovação na generalidade do Orçamento Geral do Estado para o ano de 2012, bem como a sua divulgação fascicular pela comunicação social, várias são as dúvidas que se nos colocam inferidas da sua interpretação.
.
Provavelmente a inexistência de um quadro integral de relacionamento entre as diversas componentes do referido orçamento, bem como as suas divulgações descontínuas e desconexas, por parte da comunicação social, levam-nos a más interpretações, as quais não pretendemos e repudiamos.
.
Assim, e de acordo com o aprovado em sede própria, é referido que “… passam a ser somados os rendimentos de todo o agregado familiar e, posteriormente, dividido pelo número de pessoas que o compõe, caso não ultrapassem os € 628,00 por pessoa estarão todos isentos…”.
.
Consideramos estranha esta redacção, a julgar como boa, pois retira a isenção de IRS a elementos do agregado familiar que a têm pelo seu grau de invalidez maior ou igual a 60%, distribui rendimentos colectáveis por quem não os tem e aplica uma taxa de IRS uniforme a todos os elementos que compõem o agregado familiar.
.
Para ilustrar esta questão iremos recorrer a um caso real onde o pensionista, com grau de invalidez de 65%, aufere uma pensão no valor de € 1.500,00, o cônjuge tem um rendimento mensal, de trabalho por conta de outrem, no valor de € 900,00. O agregado familiar é composto pelos cônjuges e mais 2 dependentes, menores, estudantes (sem rendimentos). 
.
Aplicando a alteração legislativa, para cálculo de IRS em 2012, teremos um rendimento do agregado familiar total no valor de € 30,600.00, o que dá € 7,650.00 por elemento do respectivo agregado. Estes valores são anuais e correspondem a um valor mensal de € 637,50, ultrapassando o limite mínimo estipulado amigavelmente nos € 628,00 mensais. 
.
Como se pode demonstrar matematicamente, esta isenção existia com base no peso de 62,5% que representa o valor da pensão no somatório dos rendimentos do agregado familiar.
.
De acordo com a legislação anterior, este agregado familiar estava isento de IRS, uma vez que o pensionista tem um grau de invalidez superior a 60% e o cônjuge não atinge o limite inferior de rendimentos para cálculo de IRS.
.
Enquadrado na nova legislação o agregado familiar passará, equitativamente, a liquidar 8,5% em sede de IRS, € 216,75 mensais!
.
Com todo o respeito, vimos junto de vossas excelências solicitar um esclarecimento, exaustivo, sobre o novo código de IRS, a entrar em vigor em 2012, no que concerne em específico, aos agregados familiares que incluem pensionistas com grau de incapacidade indiferenciada.
.
Por considerarmos um assunto emergente e, como tal, do maior interesse para todos os doentes crónicos / deficientes com grau de invalidez maior ou igual a 60%, apelamos à vossa consciência numa resposta rápida, capaz, efectiva e que não deixe margem para dúvidas.
.
Aproveitamos esta ocasião para vos alertar que ainda não recebemos qualquer resposta à carta enviada subscrita por diversas Associações no dia 11 de outubro sobre “Taxas moderadoras / doentes crónicos e deficientes”. Esta carta está no nosso site www.tem.com.pt
.
Com os nossos prezados cumprimentos,
.
O Presidente da Mesa da Assembleia Geral 
O Presidente da Direcção da TEM
João Miguel Cálix Paulo Alexandre Pereira
(962149944) (917505375)

IMPRENSA E OS ALARMES, INJUSTIÇADOS, EM CIMA DAS INUNDAÇÕES DA TAILÂNDIA


 O moderno aeroporto internacional de Banguecoque. Não justificou, em nada, os alardes da imprensa estrangeira que desviou turistas de viajar para a Tailândia

Inundações na Tailândia têm assustado turistas estrangeiros
O director do aeroporto internacional de Bangkok, Suvarnabhumi, admitiu que as notícias, de alguns sectores da imprensa sobre o desastre das inundações na Tailândia tem reduzido, significativamente, o número de O turistas que visitam o reino.
.
Aeroporto  prevê objetivo de distribuir relatórios sobre a situação real para os estrangeiros, a fim de aliviar  suas preocupações.
.
Presidente da Aeroportos da Tailândia, ou AOT, Somchai Sawasdipol, que também é o diretor interino do aeroporto Suvarnabhumi, admitiu que as notícias do desastre da inundação, no país, reduziu significativamente o número de viajantes que vêm através do aeroporto.
.
Senhor Somchai informou que durante os últimos três e quatro dias, o número médio de passageiros tem sido em torno de 100.000, passando do número usual de 130.000.
.
Ao mesmo tempo, os vôos também diminuíram 900-800 por dia.
.
De qualquer forma, a AOT vai tentar informar os turistas estrangeiros sobre a situação das cheias actualmente.
.
Somchai expressou confiança de que o Aeroporto Suvarnabhumi não será inundado e os turistas ainda podem viajar no interior do país normalmente.
.
Além disso o aeroporto  Suvarnabhumi convidou representantes de comunidades vizinhas para discutir seu plano de prevenção de inundações.
.
Estas comunidades pediram a AOT para os ajudar com bombas de água e combustível.
.
Além disso as comunidades também desejam a viver na proximidade do aeroporto para os ajudar  na drenagem dos canais em torno e preparados para enfrentar as inundações.

INUNDAÇÕES NA TAILÂNDIA - SUGESTÃO PARA RESOLVER O PROBLEMA NO FUTURO


Especialistas alertam para  ' super hidrovia'

Esboço nova estratégia para drenar no futuro


Uma equipe de especialistas em desastres da Universidade de Chulalongkorn diz que a construção de uma via expressa de escoamento de inundações é necessário em certas áreas do país  para evitar inundações futuras.
.
A equipe, liderada por Thanawat Jarupongsakul, professor na faculdade de ciência da Unidade de Desastres e Estudos de Informação da Terra propôs 11 medidas, preventivas, para lidar permanentemente com inundações.
.
"Uma das soluções urgentes é uma super via-expressa ", disse ele.
.
  A via expressa ficaria ligada aos existentes canais naturais de escoamento para drenar, a partir do Chai Nat-134 km do rio Pasak  que se estende desde Manorom distrito de Chai Nat para Tha Rua distrito de Ayutthaya, a 32 quilômetros de canal Rapeepat Ha Rua distrito de Ayutthaya para Rangsit de Pathum Thani e a 30 km Phra Ong Chaiyanuchit canal de Rangsit ao mar em Samut Prakan.
.
O comprimento total da  super via-expressa seria de cerca de 200 km. Que iria drenar cerca de 1,6 bilhões de metros cúbicos de água e a uma taxa de 6,000 cu / m por segundo.
.
Sr. Thanawat disse que deveriam ter um quilômetro de leito a duas super vias-expressas (de entrada e saida) e acima do nível do solo  6m ao longo de ambos os lados. Ele disse que isso impediria as comunidades ou propriedades ao lado das margens de serem inundados.
.
Ele disse que detalhes como a largura e profundidade de canais necessários para continuar a ser investigado.
.
"Essa idéia é muito mais barato do que cavar um rio como uma nova via-expressa"," Sr. Thanawat disse.
.
Ele disse que no passado, houve vários pântanos naturais, principalmente no oeste da Planície Central, que tinham sido transformado em parques industriais e urbanização, de modo que o curso natural da água foi bloqueado, resultando em áreas que estão sendo inundadas.
.
Para aliviar o problema de inundação, a super via-expressa deve ser construída para drenar o escoamento diretamente para o mar.
.
Esta medida ajudaria a drenar a água a montante do rio Nat-Pasak Chai.
.
"Claro, ele também irá ter um efeito ruim nas áreas ao longo dos canais têm de ser expropriadas, mas uma compensação apropriada deve ser fornecido para os moradores afetados", disse ele.
.
Outras medidas devem incluir um sistema de alerta precoce de catástrofes, gestão dos recursos hídricos como um todo, o imposto de inundação, o uso de um mapa de risco de inundação para o desenvolvimento urbano, a participação pública na gestão de desastres, controlar o uso de águas subterrâneas, a agricultura períodos, de acordo com a variabilidade climática e estabelecimento de uma organização de desastre.
.
Sr. Thanawat disse um imposto direto de inundação deve ser recolhidos a partir de províncias ou regiões que estão localizadas em sistemas de prevenção de enchentes, inundações e um imposto indireto devem ser coletadas de os proprietários de imóveis sob a proteção de sistemas de prevenção de inundações.

O valor será usado para compensar as pessoas afectadas pelo dilúvio e ajudar a preservar os canais naturais de drenagem..
"Agora, o governo deve parar de [tentar] resolver os problemas de inundação com métodos políticos e virar a sua atenção em vez disso, essas 11 medidas, especialmente o super-express floodway," Mr Thanawat disse.
"Graves inundações deste ano não foi de uma quantidade excessiva de chuvas, mas [deveu-se] erros na gestão do governo água."
Ele disse que deve ser realizado nos túneis gigante do Metropolitan Bangkok Administração pode drenar água das cheias só na cidade, não um enorme volume de escoamento a montante.
"Se não houver um passo à frente, os investidores estrangeiros acabarão por desaparecer do país e da próxima geração será ainda preocupado se inundações vai acontecer ou não", disse ele.

NÃO FUI EU QUE DISSE, MAS O PAULINHO!

 .
Este Paulinho, este Paulinho aquilo que ele sabe já me esqueceu há muito! Desde que se empossou Ministro dos Estrangeiros (ai do Passos Coelho se lhe não desse a pasta), mais não haja feito que passear pela estranja... Este Paulinho, este Paulinho está se marimbando para a contenção de despesas... Este Paulinho, este Paulinho, vai ter um lindo funeral... Terá, terá com sermão, missa cantada, meninos do coro a pegar nas borlas do caixão e as "putas" das carpideiras a chorar no velório. Puxa penico o sr. Silva já não pode dispensar o Paulinho nos passeios pelos Estados Unidos, mais a dona Maria.

Paulo Portas nega que ande desaparecido

NOTAS VERBAIS: " - MEU CARO! OLHOS NOS OLHOS,OUÇA! OLHE PARA MIM, ESTÁ A OUVIR-ME?

14 Novembro 2011


Emb. AGAPITO } Que vozeirão, que dedo indicador!

    - Meu caro! Olhos nos olhos, ouça! Olhe para mim, está a ouvir-me? Até tiro os óculos! Se não fossem uns programas de televisão e uns artigos convidados em diários, ninguém daria por eles, porque é que Portugal não prescinde dos seus 22 eurodeputados, cada um com salário de 7.665 € brutos mais abonos e subsídios, colocando esse dinheiro à conta da dívida? Só para a gente ouvir dizer que este foi ali, aquele perguntou e outro viu o seu relatório aprovado nem se sabe com que efeitos? Olhos nos olhos! Responda-me! Quando muito um bastava por todos eles, o Miguel Portas, por exemplo, ou o Paulo Rangel para nos defender da claustrofobia. Diga-me!!! Ou você, com esse silêncio, pensa que ando a ler manuais da cegueira? 22 deputados davam para pagar 43 altos representantes da diplomacia económica mais 9 ministros plenipotenciários da diplomacia empresarial e ainda sobrava para carros à frente dos boys da diplomacia comercial! Aliás, anote aí: nihilpotenciários...

ABAIXO E NOSSO: "SEM COMENTÁRIOS"

Nove fatos de embaixador

Aí está acesa luz verde extraordinária das finanças para concurso de nove lugares de ministro-plenipotenciário, portanto para talhar fatos pelas medidas de embaixador. Se o concurso for como alguns anteriormente foram, nem valerá a pena esse passo moroso e em que procedimentos democráticos ou de direito só incomodam, importando que tudo seja apenas formalmente correto. A diplomacia económica, desta vez, deva ser a rainha dos currículos e das sugerências.

CAIU UM PORCO,UMA PERSONAGEM ABJECTA ONDE SE CRUZAVAM,A CORRUPÇÃO, A MÁFIA....

A Grande Farra


Como se a Itália tivesse ganho um campeonato do mundo, milhares de italianos festejam nas ruas a queda do Berlusconi. Caiu um porco, uma personagem abjecta onde se cruzavam, a corrupção, a máfia, a falta de educação e de respeito, os negócios, a justiça, a mentira, a badalhoquice, a porcalhice, e todas as outras coisas que degradam a condição humana.
Pediu a demissão depois de fazer aprovar mais um pacote de medidas de austeridade impostas pelo IV Reich. Também na Grécia o Papandeus caiu vitima dos mercados e garantindo mais um pacote imposto pela Europa.
Em ambos os casos, a queda destes governantes, bem ou mal eleitos, vai substitui-los por burocratas comprometidos com o sistema económico europeu e que não passaram por qualquer crivo eleitoral.
Vivemos numa Europa construída nas costas dos cidadãos, que sempre lhes negou a possibilidade de manifestarem a sua opinião nos tratados que foi assinando, numa Europa governada pelo par Merkle-Sarkozy è revelia da opinião de todos os outros. Agora vemos que até os governantes dos países começam a ser substituídos por burocratas da confiança dos Senhores da Europa.
Já começo a imaginar, quando estas medidas de austeridade mostrarem não funcionar e for necessário pedir mais ajuda e aplicar mais austeridade, que ainda vamos ver um Constâncio ou um Borges a ser nomeado Primeiro-ministro. Onde vai isto parar?

A SAMARITANA...ACEITA TODOS OS CARTÕES DE CRÉDITO

UM VIDEO DE GRANDE QUALIDADE.. A NÃO PERDER!

VALE A PENA VER A PODRIDÃO DESTE PAÍS, CAMBADA DE LADRÕES!



E cada país tem os seus ladrões e nós temos os que merecemos!



Está a ser criado este portal, de fáci acesso e consulta.

 VALE A PENA VER A PODRIDÃO DESTE PAÍS, CAMBADA DE LADRÕES!

Houve a preocupação de o organizar por temas.

Supostamente tem conselhos úteis em termos de NOVAS OPORTUNIDADES sobre
Tachos, cunhas, escândalos, corrupção, ladroagem... PORTUGAL! A lista é infindável...
:

 
É SÓ CLICAR
 

 
Tachos e Cunhas 
 
AS REFORMAS CHORUDAS 
 

 
Corrupção em Portugal ? Burrice ? 
 

Saúde dos Tugas 
 
JUSTIÇA - por cá não há... 
 

   
 Façam  circular,  circular  e  circular...