Translator

domingo, 18 de dezembro de 2011

BEM O MÉDICO LUCIANO DA SILVA E EU TEMOS SUFICIENTES RAZÕES PARA PROMOVER O CALDO VERDE!

                                                       
     Clique a seguir
     
O Caldo Verde Evita o Cancro!
Por Manuel Luciano da Silva , Médico
.
Mais sobre o Dr. Luciano da Silva que muito  admiro
.
Pois com certeza que o nosso saboroso e única sopa no mundo, o caldo verde deveria ser comercializado pelas sete partidas do mundo e nestas onde os portugueses cozinharam, séculos distantes, de quando da era expansão, o nosso "caldinho" o temperaram, adubando-o com um "naquinho" de banha de porco e até, muitas vezes, rançosa.
.
Ora eu que sigo por este mundo adiante há meio século nunca deixei de comer uma malguinha de Caldo Verde, com um golpe de azeite e a tora de chouriço. Mas o caldo verde já me serviu de tema, no dia 1 de Abril em 1995 e no de 2008.  
.
Em 1995 a minha mentira seguiu, quando correspondente, para a Lusa/Ásia Pacífico em Macau, a inauguração do "Restaurante Caldo Verde" na Rua da Silom, em frente à famosa travessa da Patpong. 
.
Haveria fados, um conjunto de cavaquinhos e claro individualidades locais e estrangeiras ligadas à cultura, artes, letras e outras tretas. 
.  
No dia 3 de Abril, no "Ban Portuguet" (Antiga Aldeia dos Portugueses) na velha capital do Reino do Sião (Tailândia), com a presença do Dr. José Blanco (administrador da F.C. Gulbenkian e financiadora, em parte, do projecto) iria ser inaugurado o edificio museu e a Lusa de Macau enviou o jornalista João Roque. 
.
Fui esperar o João, acompanhado de sua mulher, ao aeroporto internacional de Banguecoque e quando entrava para o meu carro diz-me: "logo vamos à inauguração do restaurante caldo verde...!!! 
- Digo-lhe: Você meteu a peça na linha?
- Meti pois...
- É pá... isso foi a minha mentira de 1 de Abril...  
-
Encolheu os ombros como que me dizendo: foi,foi o dia 1 de Abril é como o Entrudo que passa tudo!
.
No dia 1 de Abril de 2008, meti outra "galga" e era nem mais nem menos que a inauguração do mesmo restaurante e a mesma mentira que eu tinha escrito 13 anos antes.
VIVA O CALDO VERDE!
José Martins

E a minha galga de 1 de Abril de 2008. Clique a seguir

Monday, March 31, 2008


BANGUECOQUE - INAUGURAÇÃO DO RESTAURANTE "O CALDO VERDE"

AS NOSSAS DESCULPAS AOS QUE ACREDITARAM...ESTA FOI A NOSSA MENTIRA DO DIA UM DE ABRIL! PARA O ANO HÁ OUTRA!

CORREIO DA MANHÃ: "EMBAIXADOR DE PORTUGAL EM FRANÇA ALERTOU GOVERNO"

Em França

Embaixada alertou Governo para impacto provocado por corte de professores 

O embaixador de Portugal em França afirmou hoje, a respeito da contestação de pais, alunos e professores perante os cortes na rede de docentes de português no estrangeiro, que a embaixada alertou o Governo para os impactos desta medida.


Recentemente, o Instituto Camões anunciou que iria reduzir, até Janeiro,  50 postos de trabalho de professores de português da rede no estrangeiro,  sobretudo em França (20), Suíça (20) e Espanha (9). Esta medida vai fazer  com que milhares de alunos vejam o ano lectivo ser interrompido.  
.
O Colectivo para a Defesa do Ensino do Português no Estrangeiro, grupo  constituído depois deste anúncio, tem organizado diversas manifestações  e já fez saber que vai apresentar uma queixa ao Provedor de Justiça contra  o Estado Português por considerar que a redução do número de professores  em França viola a Constituição.   
.
Questionado hoje sobre o ponto de situação do problema, o embaixador  Francisco Seixas da Costa afirmou que o processo não teve "nenhuma evolução":  "Há a decisão tomada relativamente ao corte dos contratos com 20 professores,  há um esforço que tem vindo a ser feito pela Coordenação do Ensino, no sentido  de resolver pontualmente questões que possam atenuar esses impactos, mas  temos consciência de que não vai ser possível, com menos professores, atingir  a totalidade da procura que existe", disse.  
.
Sobre o facto de esta medida interromper o ano lectivo, Francisco Seixas  da Costa afirmou que a Embaixada não deixou de, "a tempo e horas, colocar  estas questões às autoridades portuguesas".  
.
"A embaixada alertou, em tempo útil, relativamente a todos os impactos  que este tipo de decisões tem. Agora, a embaixada tem um limite de actuação.  Somos executores de uma política oficial, que se baseou na consideração  de um conjunto de factores de natureza financeira, e esses factores aparentemente  prevalecem ao nível da acção do Estado e têm este tipo de impactos", afirmou. 
.
O diplomata lembrou ainda que as decisões relativamente à reorganização  da rede consular - que implicará o encerramento de três vice-consulados  em França - e ao corte do número de professores não são isoladas no quadro  da política externa portuguesa. 

À MARGEM: Sobre embaixador Seixas da Costa escrevi, pela razão que sua vida e a minha tomaram rumos diferentes. 
.
O ex-ministro dos Estrangeiros embaixador Martins da Cruz, mudou o rumo da brilhante carreira do embaixador Seixas da Costa e o meu, igualmente, que enviou, a "toque de caixa" para Banguecoque de Viena de Áustria, embaixador Lima Pimentel que viria a transformar, completamente, o meu viver de mais de duas dezenas anos a servir a diplomacia portuguesa da missão de Banguecoque. - José Martins

EU, EMBAIXADOR SEIXAS DA COSTA E SEU BLOGUE: "DUAS-OU-TRÊS" 

SEIXAS DA COSTA: UM SENHOR EMBAIXADOR DE VERDADE

DOIS SENHORES EMBAIXADORES E O JORNALISTA POLÍBIO BRAGA

 

JOÃO SEVERINO ESCREVEU: "RAMOS-HORTA NÃO PODE COMETER ERRO HISTÓRICO"



> Resolvi escrever sobre José Ramos-Horta porque o conheço há mais de quarenta nos. Ainda tenho uma lesão no ombro por ter jogado ténis com ele na Austrália, nos anos 1990, sem ter efectuado o aquecimento preliminar. 
.
José Ramos-Horta tem defeitos como todos nós, mas tem muito mais virtudes. Desde jovem que é um lutador, profícuo autodidata e ambicioso investigador das mais deferentes matérias do conhecimento humano. 
.
Nos seus estudos liceais foi colega de minha mulher e ela tudo fez para corresponder aos pedidos do José Ramos-Horta no sentido de aprender o mais possível do currículo académico. 
.
Ao longo da sua vida compreendeu perfeitamente que o seu destino iria ficar estreitamente ligado à terra que o viu nascer. A sua missão tinha valores universais a defender. E tudo tentou na defesa da liberdade dos seus irmãos timorenses.
 .
José Ramos-Horta correu o mundo com uma abordagem no interior da pasta. A abordagem etimológica, paradoxal e mobilizadora de que o seu povo tinha o direito à liberdade e à independência. O seu discurso foi escutado e as altas esferas da política internacional cederam à pressão verbal do jovem político que até tinha acabado por apreender os ditames da diplomacia. 
.
O Nobel da Paz veio premiar o lutador, o verbalista, o estudioso, o argumentista, o ambicioso, tudo em defesa de uma causa - a de uma defesa intransigente dos benefícios terrenos para o seu povo. O seu último discurso no dia 28 de Novembro, em comemoração da proclamação de independência de Timor-Leste foi significativo. 
.
Ramos-Horta mostrou-se amargurado por ainda - apesar de ter chegado ao cargo mais alto da hierarquia do Estado -, na sua condição de Presidente da República não ter conseguido que o seu país chegasse a um patamar de progresso e desenvolvimento direccionados aos melhoramentos sociais mínimos dos quais o seu povo carece.

José Ramos-Horta já sofreu um atentado a cargo de algozes possivelmente pagos por forças externas aos verdadeiros interesses de Timor-Leste, mas apesar da dor e do desespero, regressou ao seu cargo de Chefe de Estado e o povo timorense nunca esquecerá esse gesto. 
.
E é por esta razão que Ramos-Horta não pode cometer um erro histórico, o erro de abandonar os milhares de timorenses que continuam a confiar na sua inteligência para o contributo peculiar da estabilidade política da nação. Ramos-Horta tem de se decidir por um, só mais um, sacrifício em prol de quem ele sempre afirmou defender, o seu povo. 
.
O actual Presidente da República de Timor-Leste tem de interiorizar que o povo timorense não pode atravessar mais qualquer deserto de convulsões e de instabilidades. Sem dúvida, que Ramos-Horta não pode negar uma recandidatura ao cargo de Chefe de Estado. 
.
É imperioso para que Timor-Leste prossiga na senda do progresso pacífico que o homem defensor da paz possa continuar mais um mandato presidencial a defender essa mesma paz.
 .
As próximas eleições presidenciais em Timor-Leste não podem servir como espelho dramático de uma instabilidade política em função da diversidade pouco segura e transparente. Os actuais candidatos ao cargo de Presidente da República decidiriam, estou certo, na sua maioria, por suspender a intenção de candidatura se lhes fosse dada a garantia de que José Ramos-Horta se recanditaria ao cargo. 
.
O actual Presidente terá de reconsiderar profundamente que a sua missão ainda não terminou e que o seu povo não lhe perdoaria o erro histórico de desistir precisamento num momento histórico da existência do seu novel país.


PROFESSORES DESEMPREGADOS: "REMÉDIO E ALTERNATIVA"

 De facto a ideia de Passos Coelho é genial, mas não funcionará... De quando a bandeira de Portugal flutuava nas terras ultramarinas, na proximidade dos 500 anos, havia imensos professores, espalhados pelo interior onde nessas escolas ensinavam a língua de Camões,  multirracial, a brancos, pretos, mulatos e de outras raças que ali tinham nascido. 
.
Os territórios estavam, mais ou menos, organizados e protegidos pela jurisdição portuguesa. 
.
Hoje já assim não é... além de (certamente) parcos ordenados e precárias condições de alojamento para exercerem, decentemente, a profissão não acredito que a ideia de Passos Coelho seja a do bom caminho. - José Martins

Passos dá alternativa de trabalho fora do país para professores

O GOVERNO DOS "BIFES" ESTÁ DOIDO.... EM PORTUGAL ESTARÃO EM PAZ...!!!

 .
Nós os portugueses tratamos, sempre, mas sempre bem os "bifes". Temos aquilo que eles gostam... Porto Wine, bom clima (sem o enevoado do Reino deles) e pregamos-lhe umas pielas daquelas de caixão à cova!


por © 2011 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Governo tem plano para retirar britânicos de Portugal se euro colapsar

publicado 12:40 18 dezembro '11

O Governo inglês tem um plano de contingência para retirar os seus nacionais de Portugal e Espanha de aviões, barcos e autocarros se o euro colapsar, noticia hoje a imprensa britânica.

"Crise na zona euro: Relações Exteriores tem plano de retirada de expatriados" é a manchete do jornal The Daily Telegraph.
.
O jornal afirma que os britânicos que vivem em Espanha e em Portugal "podem ter ajuda do Governo para deixarem os países se a crise na zona euro arrastar os seus bancos" e eles deixarem de "ter acesso às suas contas bancárias".
.
Segundo o jornal, vivem em Espanha cerca de um milhão de britânicos e 55 mil em Portugal.
.
Ao jornal Sunday Times, o Ministério das Finanças confirmou os planos, mas recusou-se a dar mais detalhes.
.
O Ministério das Relações Exteriores disse ao diário que se está a preparar para um "cenário de pesadelo", com milhares de britânicos sem dinheiro a dormir nos aeroportos e sem meios para chegar a casa.
.
Entre os planos de contingência que o Governo está a preparar consta o envio de aviões, navios e autocarros.
.
Segundo uma fonte daquele ministério, os planos estão a ser debatidos para entrarem em ação caso se verifique o pior cenário.
.
Em causa está a crise da dívida soberana nos países da zona euro que tem estado sobre foco nos principais mercados.

CUIDADO, MUITO MESMO, COM MARK ZUCKERBERG O INVENTOR E O PATRÃO DO FACEBOOK

.

CUIDADO, MUITO MESMO, COM O FACEBOOK !

Vejam o vídeo até ao fim porque é importante.
Clique a seguir
http://www.youtube.com/watch?v=ObbiBeXevkE&feature=player_embedded

O estudante de direito em Viena, Max Schrems, iniciou um processo contra o Facebook, a maior rede social do mundo criada por Mark Zuckerberg. Após muitas dificuldades, o estudante de direito conseguiu um CD com toda a informação coletada durante os três anos em que fez parte desta rede. Quando impresso, o conteúdo do CD formava uma pilha de 1.200 páginas. 
.
Todo o material - histórico de chats, estucadas, pedidos de amizade, posição religiosa, etc. - era classificado em 57 categorias que possibilitam facilmente a mineração de dados, descobrindo qualquer informação que se deseja; seja da vida pessoal, profissional, religiosa ou política. Além desse material, mesmo as mensagens, fotos e outros arquivos que ele havia deletado continuavam armazenados nos servidores do Facebook. 
.
Quando questionado sobre isto, o Facebook afirmou que apenas "removia da página" e não "deletava". Isso significa que, quando uma informação é publicada no Facebook, ela jamais é excluída. 
.
Após descobrir que o Facebook possui servidores na Irlanda, entre agosto e setembro de 2011, Schrems abriu 22 queixas contra a rede social no Irish Data Protection Commissioner, um órgão deste país. Para acompanhar o caso, o estudante de direito criou o site "Europe versus Facebook"[http://europe-v-facebook.org/EN/en.html].