Translator

domingo, 8 de janeiro de 2012

TAILÂNDIA: CARTA ABERTA A PRIMEIRO-MINISTRO YINGLUCK SHINAWATRA

Carta aberta a PM Yingluck Re: Atualizando Leis que afetam os estrangeiros de Drew Noyes
DREW Noyes, PAPPA CO, LTD. LEI OFFICE PATTAYA jornal The Times E WEBSITE

Caro primeiro-ministro Shinawatra Yingluck, 

Feliz Ano Novo 2555 (2012).  
.
Desde que em 2012 há muitos regulamentos ultrapassados ​​afetando estrangeiros na Tailândia, e, por extensão, os cidadãos tailandeses em suas famílias, gostaria de lhe pedir para pensar em ter o seu Ministério do Interior para começar o Ano Novo olhar em quatro questões principais.

Entendemos lidar com a crise de inundação é a principal prioridade de sua administração. Quando houver tempo, por favor considere estas razões descritas neste documento para a sua administração para atualizar as leis tailandesas sobre compras do condomínio, a desigualdade da lei não atribuir a cidadania tailandesa para homens estrangeiros casados ​​com mulheres tailandesas, mas permitindo que as mulheres estrangeiras casadas com homens tailandeses a serem cidadãos , e mais urgente reduzir as exigências financeiras para baixo de 800.000 baht(cerca de 20.000 euros)  por ano para os aposentados de longa permanência que possuem suas casas na Tailândia e também reduz os requisitos de investimento visto para estrangeiros com menos de 50 anos de idade pode viver aqui no ano-a-ano, em vez do mês por mês.
.

 Por favor, aceite esta carta como um pedido em nome de muitos estrangeiros vivendo na Tailândia, como eu. Nós nos encontramos na celebração do Dia da Independência Americana que você participou como embaixador dos EUA, HE Kristie Kenney A. 's hóspedes mais honrados imediatamente após sua eleição e falamos por alguns minutos.
.
 

Sua bondade e da sinceridade que você expressa em relação aos estrangeiros que vivem na Tailândia foram refrescante. Nós sentimos que nós temos agora a melhor oportunidade para atualizar as leis que afetam a vida de milhões de pessoas vivendo na Tailândia, com a sua ajuda.
.
 

Quatro áreas de lei tailandesa que precisam ser atualizados em 2012 pela justiça dizem respeito a:
.
 

1) A propriedade estrangeira de condomínios;
.
 

2) os homens estrangeiros casados ​​com mulheres tailandesas;
.
 

3) Os estrangeiros que possuem a sua casa, mas não pode cumprir os requisitos financeiros anuais estabelecidos pela Imigração para permanecer legalmente na Tailândia;
.
 

4) Os estrangeiros com menos de 50 anos de idade que ainda estão trabalhando fora da Tailândia, mas quero ser baseada na Tailândia e qualificados para um visto estável por investir 3 milhões de baht ou propriedade mais comprar ou investir em ações tailandês ou depositar em tailandês banco de poupança contas anteriormente recebeu um ano, visto não-imigrante renováveis, mas agora já não se qualificar para o visto de um investidor sob regulamentos atuais do visto.
.
 

Por favor veja a possibilidade de revoga certas disposições da Lei de Condomínio de 2542 (1999) relativas ao percentual de participação estrangeira. No meu entendimento da Lei, a intenção era dupla:
.
 

Em primeiro lugar, para fazer os estrangeiros a certeza de quem tinha uma vantagem financeira sobre Thais após a crise asiática 1997-1998 financeiros não iria realizar uma vantagem injusta sobre Thais fazendo com que o preços de condomínios para subir em um mercado livre, irrestrito ao ponto de Thais não podia pagar propriedade.
.
 

Em segundo lugar, para assegurar os estrangeiros não pode violar a restrição de posse de terras por ter uma participação majoritária na Associação Condomínio permitindo a possibilidade de controlar o uso da terra.
 

No PAPPA Law Office Co., Ltd., que eu consigo lidamos com esta questão regularmente. A primeira intenção da Lei não é relevante agora que Thais são financeiramente solvente e moedas ocidentais são substancialmente descontado contra o baht tailandês das elevações da desvalorização do baht tailandês 1998. Agora, a Lei Condomínio é injusto para com o povo tailandês.
.

 Por quê? Se eu comprar um apartamento em um condomínio novo junto à praia, Naklua e você comprar o apartamento à minha frente no mesmo andar que ambos pagam a mesma quantia. Recebo a chanote em meu nome como um americano e você começa o seu em seu nome como um tailandês.
.
Dois anos depois, nós dois queremos vender. Assumindo que os condomínios são idênticos, será que eles valem o mesmo no momento da venda? A resposta curta é "não". Se o loteamento estrangeiros de 49% da área vendável é tomada, como seria, então você só pode vender seu condomínio a um tailandês ou uma empresa tailandesa limitado.
.
 

Eu, por outro lado, pode vender o meu apartamento para ninguém: para outro comprador estrangeiro, para um tailandês ou a uma empresa tailandesa. Em Pattaya a diferença de valor é de 10-20% maior para as unidades como em nome de um estrangeiro em relação de propriedade tailandesa. Isso é injusto com você. Você paga o mesmo preço que eu fiz, mas você está restrito a quem é o seu comprador pode ser. Esta não foi a intenção da lei. Agora eu tenho a vantagem financeira em cima de você, mas a Lei foi feita para beneficiar Thais.
.

 Quanto à intenção segundo a Lei, é facilmente sanado. Compradores estrangeiros dos primeiros 49% de propriedade poderá ter direito a voto, mas todos os outros compradores estrangeiros após o 49% foi alcançado não teria direito a voto e os seus votos por procuração seria emitido para a maioria dos votos da Tailândia sobre todas as questões antes da condomínio Associação a Assembleia Geral Anual (AGM). Desta forma, os estrangeiros nunca poderia controlar o uso da terra. Esta solução ainda protege a intenção da lei.
.
 

A próxima edição é sensível no que é realmente a discriminação sexual contra as mulheres tailandesas. Mulheres estrangeiras casadas com homens tailandeses podem aplicar para a cidadania tailandesa com base no seu casamento com um homem tailandês, porém, os homens estrangeiros casados ​​com mulheres tailandesas não pode se tornar cidadãos tailandeses e deve re-qualificar cada ano por um visto de um ano para ficar na Tailândia, causando estresse e incerteza na relação porque o homem não é aceito na sociedade tailandesa como uma das mulheres de seu país casado com uma tailandesa seria. Isto deve ser equalizado. Ou ambos ou nenhum deve ter a mesma vantagem ou desvantagem. De preferência homens e mulheres devem ser autorizados a qualificar para a cidadania tailandesa se casado com um cidadão tailandês.
.
 

A última questão reduziria grandemente overstays visto e aumentar o número de aposentados estrangeiros na Tailândia e aumentar as vendas de condomínios e casas na Tailândia. Até cinco anos atrás, um estrangeiro poderia transferir três milhões de baht para a Tailândia e obter o visto de um investidor. Se ele ou ela comprou uma casa e não vendê-lo e não repatriar os fundos de entrada, então ele ou ela pode renovar o visto por tempo indeterminado. Mas agora, pelo menos, 30 milhões de fundos baht entrada é necessária para o visto de um investidor.
.
 

Muitos estrangeiros mais de 50 anos de idade espera de não-imigrante permanecer "A" longa ou aposentadoria de um ano renovável vistos, casa própria tailandês, tem seguro de saúde e obter o suficiente de uma pensão ou outros rendimentos de seu país de origem enviado para a Tailândia cada ano para viver confortavelmente aqui com base na taxa de câmbio quando se mudaram para a Tailândia.
.
 

No entanto, com a valorização do baht tailandês ao longo dos anos muitos estrangeiros já não se qualificar para permanecer na Tailândia, porque eles não têm o equivalente Baht tailandês de 65.000 baht por mês ou 800 mil baht um ano desde que sua renda fixa é paga em moeda estrangeira e convertidos para o baht tailandês em relação continuamente apreciando sua moeda pensão.
.
 

Por exemplo, um homem da Inglaterra, que decidiu se aposentar a qualquer momento na Tailândia de 2002 a meados de 2008 teria calculado o valor que ele receberia mensalmente a partir de sua pensão britânicos de sua quantidade de libras esterlinas em baht tailandês em uma taxa de câmbio de 60-70 baht para cada quilo. Em 60 baht para a libra se a sua pensão mensal é de £ 13.500 por mês (£ 1.112 por mês) ele se classificou com facilidade para um visto de um ano para seis retas anos.
.
 

Ele veria que ele possa viver bem neste belo país que acolhe estrangeiros, por isso ele mudaria o seu futuro e mover-se para a Tailândia para desfrutar de seus anos dourados em paz.
.

No entanto, hoje, infelizmente, sua libras valem menos de 50 baht. Em 60 baht para a libra se qualificou para um visto de um ano para seis anos, mas agora a taxas de câmbio atual, ele não pode mais viver na Tailândia (que ele agora chama de lar), mesmo que ele pode possuir sua própria casa aqui que ele comprou com o seu economias de uma vida ou da venda de sua casa, em seu país.
.
 

Assumindo que ele vendeu sua casa e só tem uma casa na Tailândia, onde ele vai viver? Seus amigos são agora Thais e expatriados na Tailândia. Sua vida está em Tailândia. Mas ele é forçado a sair da Tailândia apenas por causa da taxa de câmbio de moeda estrangeira sobre os quais ele não tem controle. Sua vida tem sido adversamente afetada de uma forma extrema e assim ter a vida de todos os tailandeses que vieram para se preocupar com ele e pode até depender dele para o conforto, conselhos e apoio.
.
 

Portanto, se o ministro multa Prime poderia ver a sua maneira de pedir ao seu ministro do Interior capaz de ajustar exigência financeira do Departamento de Imigração para qualificar-se para um ano de não-imigrante visto de "A", tendo casa própria em consideração. Se a qualificação foi ajustado para os estrangeiros que investiram na Tailândia mercado imobiliário e comprou sua residência tailandês poderia ter a quantia necessária para permanecer na Tailândia reduzida porque eles não pagam aluguel por isso eles precisam menos de um estrangeiro que paga o aluguel, então isso poderia ajudar dezenas de milhares de estrangeiros e suas famílias tailandesas e amigos.
.
 

Uma vez que o aluguel é normalmente 30% das despesas, em seguida, a exigência de dinheiro no banco e renda mensal para aposentados proprietários de casas estrangeiras poderia ser ajustado de acordo descendente de 800.000 baht baht para 560.000 anuais ou a partir de 65.000 para 47.000 baht baht por mês para os aposentados.
.
 

Mesmo mais investimento estrangeiro direto (IED) que derramaria para a Tailândia, se a exigência de um ano, o investimento, renovável visto foi reduzido de 30 milhões de baht volta de 3 milhões de baht. Desta forma os estrangeiros com menos de 50 anos de idade poderia qualificar-se para viver na Tailândia, ano a ano, também, desde que mantido o dinheiro investido na Tailândia por condomínios de comprar, casas, dinheiro ou investir em ações tailandês ou depositar em banco tailandês contas de poupança ou fundos de pagar juros como Property Management Co. e Desenvolvimento, Ltd.
.
 

Obrigado por tudo que você faz para Tailândia, por nossas famílias tailandesas e para nós estrangeiros na Tailândia. Você sabe como é ser um estrangeiro em um país que você ama e quer ficar em porque você foi educado e viveu nos Estados Unidos.
.
 

Por favor, deixe-nos saber seus pensamentos sobre estas questões e que pode ser feito para atualizar essas leis e regulamentos que afetam os estrangeiros que vivem pacificamente na Tailândia e, por associação, os cidadãos tailandeses que são seus amigos e familiares.
.
Com respeito,
..
 

Chamou NoyesDiretor Administrativo, PAPPA Co., Ltd. Law OfficeDiretor Administrativo, Pattaya Tempos Media Corporation Co., Ltd.AMCHAM membroSiam membro da Sociedade
.
Fonte: http://pattaya-times...s-on-foreigners
- Número de Pattaya 2012/01/09
Ads by Google
.
Open Letter to PM Yingluck Re: Updating Laws Affecting Foreigners from Drew Noyes
DREW NOYES, PAPPA CO., LTD. LAW OFFICE PATTAYA TIMES NEWSPAPER AND WEBSITE

Dear Prime Minister Yingluck Shinawatra, Happy New Year 2555 (2012). Since in 2012 there are many outdated regulations affecting foreigners in Thailand, and, by extension, the Thai citizens in their families, I would like to ask you to consider having your Ministry of the Interior to start the New Year looking into four major issues. We understand dealing with the flood crisis is the top priority of your administration. When there is time, please consider these reasons outlined herein for your administration to update Thai laws regarding condominium purchases, the inequality of the law not granting Thai citizenship to foreign men married to Thai women, but allowing foreign women married to Thai men to be citizens, and most urgently reducing financial requirements down from 800,000 baht per year for long stay retirees who own their homes in Thailand and also reducing the investment visa requirements so foreigners under 50-years-old can live here year-by-year instead of month-by-month.

Please accept this letter as a request on behalf of many foreigners living in Thailand like myself. We met at the American Independence Day Celebration you attended as US Ambassador H.E. Kristie A. Kenney’s most honored guest immediately following your election and we spoke for a few minutes.

Your kindness and the sincerity you expressed towards foreigners living in Thailand were refreshing. We feel that we now have the best opportunity to update laws that affect the lives of millions of people living in Thailand, with your help.

Four areas of Thai law that need to be updated in 2012 for fairness relate to:

1) Foreign ownership of condominiums;

2) Foreign men married to Thai women;

3) Foreigners who own their home, but cannot meet the annual financial requirements set by Immigration to stay legally in Thailand;

4) Foreigners under 50 years of age who are still working outside of Thailand, but want to be based in Thailand and qualified for a stable visa by investing 3 million baht or more buying property, or investing in Thai stocks or depositing into Thai bank savings accounts formerly received a yearly, renewable non-immigrant visa, but now they no longer qualify for an investor's visa under current visa regulations.

Please look into the possibility of repealing certain provisions of the Condominium Act of 2542 (1999) relating to percentage of foreign ownership. From my understanding of the Act, the intention was two-fold:

Firstly, to make sure foreigners who had a financial advantage over Thais following the 1997/98 Asian Financial Crisis would not hold an unfair advantage over Thais causing the prices of condominiums to go up in a free, unrestricted market to the point Thais could not afford ownership.

Secondly, to assure foreigners could not violate the restriction of owning land by having a majority interest in the Condominium Association allowing for the possibility of controlling the use of the land.

At PAPPA Co., Ltd. Law Office which I manage we deal with this issue regularly. The first intent of the Act no longer is relevant now that Thais are financially solvent and western currencies are substantially discounted against the Thai Baht from the highs of the 1998 Thai Baht devaluation. Now the Condominium Act is unfair to Thai people.

Why? If I buy a penthouse in a new condo by the beach in Naklua and you buy the penthouse opposite mine on the same floor we both pay the same amount. I get the chanote in my name as an American and you get yours in your name as a Thai.

Two years later we both want to sell. Assuming the condos are identical, are they worth the same upon sale? The short answer is “no.” If the foreign allotment of 49% of the saleable area is taken, as it would be, then you can only sell your condo to a Thai or a Thai company limited.

I, on the other hand, can sell my condo to anyone: To another foreign buyer, to a Thai or to a Thai company. In Pattaya the difference in value is 10-20% higher for like units in a foreigner’s name versus in Thai ownership. This is unfair to you. You paid the same price I did but you are restricted as to who your buyer can be. This was NOT the intent of the Act. Now I have the financial advantage over you, but the Act was meant to benefit Thais.

As to the second intent of the Act, it is easily remedied. Foreign buyers of the first 49% of ownership could get voting rights, but all other foreign buyers after the 49% was reached would not have voting rights and their votes would by proxy be issued to the majority of the Thai vote on all issues before the Condominium Association at the Annual General Meeting (AGM). In this way, the foreigners could never control the use of the land. This solution still protects the intent of the Act.

The next issue is sensitive in that it really is sexual discrimination against Thai women. Foreign women married to Thai men can apply for Thai citizenship based on their marriage to a Thai man, however, foreign men married to Thai women cannot become Thai citizens and must re-qualify every year for a one-year visa to stay in Thailand, thus causing undue stress and uncertainty in the relationship because the man is not accepted into Thai society like a women from his country married to a Thai would be. This should be equalized. Either both or neither should have the same advantage or disadvantage. Preferably both men and women should be allowed to qualify for Thai citizenship if married to a Thai national.

The final issue would greatly reduce visa overstays and increase the number of foreign retirees in Thailand and increase sales of condominiums and houses in Thailand. Up until five years ago, a foreigner could transfer three million baht into Thailand and get an investor’s visa. If he or she bought a home and did not sell it and did not repatriate the inbound funds, then he or she could renew the visa indefinitely. But now at least 30 million baht inbound funds is required for an investor’s visa.

Many foreigners over 50-years-old hold non-immigrant “A” long stay or retirement one-year renewable visas, own their own Thai home, have health insurance and get enough of a pension or other income from their home country sent to Thailand each year to live comfortably here based on the exchange rate when they moved to Thailand.

However, with the appreciation of the Thai Baht over the years many foreigners no longer qualify to stay in Thailand because they don’t have the Thai Baht equivalent of 65,000 baht a month or 800,000 baht a year since their fixed income is paid in foreign exchange and converted to the continuously appreciating Thai baht versus their pension’s currency.

For example, a man from England who decided to retire in Thailand at anytime from 2002 to mid-2008 would have calculated the value he would receive monthly from his British pension of his pounds sterling amount into Thai baht at an exchange rate of 60 – 70 baht to each pound. At 60 baht to the pound if his monthly pension is 13,500 pounds per month (1,112 pounds per month) he qualified easily for a one year visa for 6 straight years.

He would see that he could live well in this beautiful country that welcomes foreigners, so he would change his future and move to Thailand to enjoy his Golden Years in peace.

However, today, unfortunately, his pounds are worth less than 50 baht. At 60 baht to the pound he qualified for a one year visa for 6 years, but now at current exchange rates he can no longer live in Thailand (which he now calls home) even though he may own his own home here he bought with his life savings or from the sale of his home in his country.

Assuming he sold his home and only owns a home in Thailand, where will he live? His friends are now Thais and expats in Thailand. His life is in Thailand. But he is forced out of Thailand just because of the foreign currency exchange rates over which he has no control. His life has been adversely affected in an extreme way and so have the lives of all of the Thais who have come to care about him and may even depend on him for advice, comfort and support.

So if the fine Prime Minister could see your way to ask your capable Minister of the Interior to adjust the Immigration Bureau’s financial requirement to qualify for a one-year non-immigrant “A” visa by taking home ownership into consideration. If the qualification was adjusted so foreigners who invested in Thailand property market and bought their Thai residence could have the amount needed to stay in Thailand reduced because they do not pay rent so they need less than a foreigner who pays rent, then this would help tens of thousands of foreigners and their Thai families and friends.

Since rent is usually 30% of expenses then the requirement of cash in the bank and monthly income for retired foreign home owners could be adjusted downwardly accordingly from 800,000 baht to 560,000 baht yearly or from 65,000 baht to 47,000 baht per month for retirees.

Even more Foreign Direct Investment (FDI) would pour into Thailand if the requirement for a one-year, renewable, investment visa was reduced from 30 million baht back to 3 million baht. This way foreigners under 50-years-old could qualify to live in Thailand year-to-year, also, as long as they kept the money invested in Thailand by buying condominiums, houses, or investing in Thai stocks or depositing money into Thai bank savings accounts or interest-paying funds like Property Management and Development Co., Ltd.

Thank you for all you do for Thailand, for our Thai families and for us foreigners in Thailand. You know how it is to be a foreigner in a country you love and want to stay in because you were educated and lived in America.

Please let us know your thoughts on these issues and what can be done to update these laws and regulations affecting foreigners living peacefully in Thailand and, by association, the Thai citizens who are their friends and families.

With respect,

Drew Noyes
Managing Director, PAPPA Co., Ltd. Law Office
Managing Director, Pattaya Times Media Corporation Co., Ltd.
AMCHAM member
Siam Society member

Source: http://pattaya-times...s-on-foreigners


-- Pattaya Times 2012-01-09

E EM VERDADE; VERDADINHA VOS DIGO....INTERNETE UMA "MERDA" E SEGURANÇA ZERO!!!

Cibercrime

por Joana Tadeu, RTP actualizado às 21:49 - 08 janeiro '12

Hackers conseguem informações de militares

    Hackers conseguem informações de militares
    O secretário-geral da NATO, Anders Fogh Rasmussen NATO

    Uma violação na segurança nacional do Reino Unido e dos Estados Unidos expôs endereços de e-mail e passwords encriptadas de 221 funcionários militares britânicos e 242 funcionários da NATO. Segundo o jornal britânico The Guardian, os hackers responsáveis pela revelação das informações online terão ligações ao grupo activista Anonymous. Os dados expostos surgiram depois de um ataque a um site especializado em relações internacionais e segurança, onde havia mais de 850 mil utilizadores inscritos.

    .

    À MARGEM: Ladrões e espiões na Internet.

    .

    A nova Internet não tem segurança alguma e viola os Direitos de Privacidade de qualquer pândego do planeta Terra.


    Seria prolongada aqui descrever a história e a razão porque foi criada este sistema de informação que é transmitido das alturas através de dado enviados de centrais de comunicações da terra..

    Ora o detentor da distribuição de dados e de espaços a centenas de empresas espalhadas pelos sete continentes, fica não só com a carteira de todos os nomes dos utentes e os descobre, em qualquer país que o está a utilizar.

    Bastará, se tiver um contador, na sua página ou blogue que quantidade de pessoas o visitam e o lugar.

    A Internet em suma é perigosa e, mesmo para fazer pagamentos ou transferências bancárias de contas para contas. Eu não os faço porque fui escaldado e tive até de trocar de número de cartão de crédito, dado que mesmo depois de avisar uma empresa americana daquelas que produz um virus qualquer e em seguida fabrica o anti-vírus.
    Pois, pois durante 5 anos estava-me a cobrar cerca de 150 euros o pagamento anual. Uma autêntica vigarice de roubar dinheiro legal.


    Qualquer um utilizador que se inscreva no Facebook, MSN, H5 e outras “cacas” de website  para miúdos a palavra passe vai em pontos, mas nos arquivos deles está na palavra ou em número e poderão obter todos os seus dados e se pisar o risco, poderá ter a polícia a bater-lhe à porta.


    Mas antes que me vire para outra lado aqui há uma dúzia havia (creio que ainda existe) uma sala de chat chamada de “Sannok” (beleza em inglês) na cidade de Banguecoque que viria a tornar-se muito popular e até de namoros.


    Numa noite de chat (comunitário) onde estão integrados, na sala, umas dezenas largas de “palradores” há um que informa que minutos antes tinha desvirginado  a criada de casa, a rapariga sangrava e pedia que o informassem como deveria para o sangue da vagina à jovem.


    Em poucos minutos tinha a polícia a bater-lhe à porta e depois de entrar e vascular não havia sinais de virgem nem sangue. O palrador tinha encenado a cena. Foi publicada, na imprensa local e claro o aviso que a Internet não era segura.


    Mas vamos à espionagem política, de guerra da NATO, UN e outras organizações internacionais.
    Antigamente acredito que o telex era o sistema mais seguro para transmitir mensagens porque poderia ser em CIFRA e só com um chave desse telegrama poderia ser decifrado. Telegramas eram classificados: Ostensivos (abertos) confidenciais e Secretos.


    Bati  e abri centenas destas comunicações e decifrei. Um trabalho de muita responsabilidade e quem executa este serviço terá que ser honesto e os interesses da nação estão acima dos deles. Tem que haver um ligação, perfeita, entre ele e o chefe da missão, nem tão-pouco transmitir a outros colegas, não diplomatas, na missão.


    Espionagem sempre se fez desde o primórdio do mundo onde a comercial e industrial não se isenta.

    Conto, por último, uma história de espionagem passada em Banguecoque e quando a Internet era uma miragem.


    A representação da União Soviética (conheci muito bem um dos embaixadores e frequentemente convidado a recepções na Embaixada de Portugal em Banguecoque), todo o pessoal diplomático e administrativo, vivia num largo espaço onde além da chancelaria, acomodavam-se cerca de uns 200 diplomatas.


    A embaixada nesse altura situava-se numa zona nobre da capital da Tailândia, chamada Avenida da Sathorn.


    Mas para que a  União Soviética precisava de cerca de 200 diplomatas em Banguecoque?


    Negócios e investimentos na Tailândia não havia e os havidos estavam no Cambodja, Laos, Burma e Vietname.


    Ora esses diplomatas, sob a linha dura, comunista, da União Soviética, de dia dormia e pela noite, igual a morcegos, saiam para os bares da baixa de Banguecoque onde se divertiam com diplomatas americanos, ingleses e outros.


    Bem treinados e mestre no aliciamento nunca eles diziam ser diplomatas da União Soviética mas com outras profissões, outros nomes, outros países etc,etc.. 

    O que interessava era criar amizade com o diplomata, novato, apresentar-lhe umas “loiraças/platinadas”, bons jantares e não tardará que o diplomata inglês ou americano esteja nas mãos deles, livremente ou mesmo chantajado.


    O certo foi que na altura os agentes de segurança tailandeses fizeram a sua espionagem e apanharam o meios diplomáticos de Banguecoque de surpresa e o embaixador do Reino Unido estupefacto de quando na primeira página, dos jornais matutinos de Banguecoque, aparece em fotografias um diplomata do Reino Unido a entrar e a sair pela porta do cavalo da Embaixada da União Soviética, na Avenida da Sathorn, com uma pasta na mão. 

    As fotografias foram tiradas do alto de um prédio chamado “Robot”, na Avenida da Sathorn e do lado oposto da Missão Diplomática da União Soviética.


    O escândalo foi de tal dimensão que o embaixador do Reino Unido ficou caladinho, não fez declarações algumas, à imprensa e o diplomata, inglês, partiu de Banguecoque com um bilhete de ida sem retorno.

    Bom trabalho

    José Martins

    O MUNDO DE MIGUEL RELVAS E O MEU - QUE MUNDOS TÃO DIFERENTES... E CONDENADOS A CIGANOS DA PENÍNSULA IBÉRICA

    .
    Miguel Relvas no seu conselhos aos jovens para "olhar para outros mundos"


    Miguel Relvas, está a transmitir-me, assim. como a outros portugueses que em Portugal não há motivação de vida para os jovens. 
    .
    Miguel Relvas tem razão, porque Portugal foi chão que já deu uvas e agora de vinhas de cepas secas que produziram o que tinham a dar. Não  vou crucificar, o político, novato, dado que a culpa não partiu dele e do executivo do Governo que na formação se integrou.
    .
    "A juventude hoje é a juventude da mobilidade que vê o mundo com outros olhos, e que é capaz de se adaptar”, afirmou Miguel Relvas Lusa.
    .
    Não é fácil à juventude, nos tempos que correm, se adaptar a outras terras e a outras gentes... É muito difícil e até cruel um jovem abandonar a sua casa,  família, amigos e o espaço onde nasceu e foi criado. 
    .
    O jovem abandonou o seu país e deslocou-se para outro em procura de um que lhe é totalmente estranho, onde vai topar entre outros vários fatores a segregação (pode não ser a da cor), um ambiente de vivência que lhe é totalmente estranho e  ter de se baixar a serviços de misere salário para conseguir alimentar-se.
    .
    Nós não estamos na era das "viciosas" emigrações (século (XVIII/XIX) do continente da Europa para outros onde se incluiam: americano, africano, índias orientais (Ásia deixou de receber emigrantes da Europa desde o princípio do século XIX), onde nesses continentes os emigrantes eram bem acolhidos e havia, mais ou menos, ocupações, de baixos salários, para todos, numa imensidão. territorial, ainda adormecida). 
    .
    Porém não deixaram de haver imensas tragédias, emigratórias, portugueses (de outros países igualmente) de muitos lusos que partiram, de merenda enfiada num saco de chita, pendurado nas costas, para a Argentina, ao "Deus calha" em procura de uma vida melhor que a não viriam encontrar e acabou por lá morrer, sem saber-se de doença natural, desastre, de forma  violenta, sepultado, como indigentes, em valas comuns e sem nome.
    .
    Na época em que emigrei, princípios da década 60, do século passado, ainda parte de áreas, de continentes, estavam sob a soberania da jurisdição lusa onde os portugueses, para ali deslocados, estavam protegidos pela sombra da Bandeira das Quinas. Hoje já assim o não  é...!!! Poderão estar distante de um posto consular que lhe concede, uma pouca protecção e mesmo um bilhete de retorno a Portugal.
    .
    A língua é outra barreira para um jovem porque se não tiver. preliminares conhecimentos, acaba, no país para onde emigrou em recolhedor de lixo de ruas, guardião de "retretes" de aeroportos, ou "servidor" de obras de construção imobiliária, apanhar morangos, outras frutas em pomares e vegetais, nas hortas, para conseguir a sua sobrevivência.
    .
    Na década de 60 do século passado e nos meus voos de da Arábia Saudita e Portugal, para as habituais férias de 15 dias depois de seis semanas no deserto tórrido, fiz numerosas escalas em Paris, outros aeroportos da Europa, onde em qualquer um destes, nas retretes, na limpeza dos grandes espaços, interiores, dos aeroportos eram as mulheres portuguesas e outras do continente africano que se ocupavam destes serviços. Nessa altura ainda poucos emigrantes se viam por lá dos países do leste comunista. Viriam depois e na década 90.
    .
    Normal, nessa altura, se observarem homens portugueses com um cacete de pão trigo  debaixo do braço (diziam-me) que seria o almoço depois de aberto ao meio e barrado de margarina.
    .
    Seria, imensas tragédias, emigratórias se aqui as fosse descrever e   acontecidas a "patrícios" lusos nos vários países que servir gente que não se abrigava sob a sombra da minha bandeira. Ficarão para outra oportunidade.
    .
    Cada Povo e a Nação onde o Homem nasce tem por força de ter os seus líderes à altura para levar a sua gente ao bom viver e no espaço onde nasceu e cresceu viver com dignidade. 
    .
    Portugal, nação velha, mas não tão idosa que se atire para a "basura", teve, através de séculos bons, maus e feio líderes e lá se foi mantendo, umas vezes forte, outra "tenta não cair", sob a vergonhosa administração, castelhana, por 60 anos e de momento há 26 anos ao sabor do vento e da gente, rica, da União Europeia.
    Até quando?
    José Martins
     ,
    Recomenda-se ver o video a seguir
    Trabalho de Formação Cívica

    Fonte para esta peça:

    Fora da Europa Relvas aconselha jovens a “olhar para outros mundos”      

    2012-01-07 16:31:50

    PEIDE-SE... NÃO ENCOLHA O PEIDO.... DEDIQUE O SEU PEIDO, POR EXEMPLO, AO POLÍTICO DO SEU ÓDIOZINHO DE ESTIMAÇÃO!

    Ora aqui está a confirmação de que:
    Quem muito se peida
    a felicidade arreiga.
    Fuja de estar ao lado
    P’ra não ficar gaseado.
    O Poeta brejeiro
    JVB
    Estou a fazer uma colecção de cartoons cómicos e maliciosos
    Mais tarde, mandarei 5 por semana, com ou sem  poesia
    Mas só para tipos da pesada.
    O poeta brejeiro
    JVB

    QUE O XANANA FOI COMBATENTE NAS MONTANHAS DE TIMOR: LADRÃO DE GADO NA BOCA DO MINISTRO ALI ALATAS, JÁ EU SABIA... MAS AGORA SOBA É QUE NÃO!

    Clique a seguir e saiba mais





    Notícia em Sapo TL (hajam Deuses!) sobre Timor-Leste (uma única notícia que é para não viciar), deixam perceber que os timorenses na diáspora não têm direito a voto nas eleições que ocorrerão em 2012, para a presidência da República e para o Parlamento Nacional. Esta é uma novidade do governo de Gusmão-AMP que supostamente traz “água no bico”. Quer dizer: mais uma machadada na democracia.