Translator

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

O MERCENÁRIO EMBUSTEIRO


Vimos as fotografias, vídeos e lemos um artigo do mercenário e embusteiro (publicado num blogue),  a recuperar algo que perdeu e nunca mais o encontrará.
.
Qualquer “jangada” lhe serve para conseguir navegar no mar de tormentas de que ele, próprio, soprou a tempestade.
.
Estará por estas bandas segundo ele mesmo o diz no principio de Março.
.
Certamente estará acompanhado de seu sócio nas andanças académica que já levam uma meia dúzia de anos.
.
Eu estarei nos eventos para a ele o fotografar em todos os ângulos que me sejam possíveis e ao seu sócio perguntar-lhe a quem ofertou, na Embaixada de Portugal em Banguecoque, a duas máquinas fotográficas de que por e-mail, o mercenário embusteiro, me enviou que eu as tinha “pilhado”  de quando ao serviço como funcionário (hoje reformado) no activo
José Martins

O KAOS E SUA MACHADADAS POLÍTICA DE 22.02.2012

A escolha natural do Partido Comunista Chinês

 
No final da Assembleia Geral da EDP, Eduardo Catroga afirmou que “Eu seria um candidato natural para um mandato como presidente. A minha escolha é uma escolha natural, e os accionistas, ponderando alternativas internas e externas, consideraram a mais acertada”.
.
Ainda bem que esta gente não sabe estar calada porque assim nos vão relembrando da vergonha que a sua existência representa para a justiça social, para a decência e para a hipocrisia reinante. 
.
É certamente uma escolha natural quando o Primeiro Ministro que negociou a venda da participação do Estado se chama Passos Coelho a quem tanto ajudou a fazer eleger. Também é certamente a alternativa mais acertada para os accionistas que têm um bom e agradecido amigo no poleiro do poder. Para ele ficam os mais de 40 mil euros mensais, para nós a factura da luz sempre a subir

NOTAS VERBAIS - CORTES NAS RENUMERAÇÕES.ESSE PARECER

 

  Clique aqui

Perguntam se temos cópia do parecer do juiz conselheiro Guilherme Fonseca sobre os cortes nas remunerações, por aplicação do Orçamento de 2012. Aqui está na íntegra.

TRAGÉDIA GREGA: "NOVO RESGATE, MAS PERSISTEM DÚVIDAS QUANTO AO FUTURO



Análise e Parecer

BCE  anuncia fim da compra de títulos
O jogo fica caótico na Grécia


Insatisfação grega, permanece apesar do acordo de novo empréstimo (02:15)

Por Annika Breidthardt e Jan Strupczewski

BRUXELAS | ter 21 de Fevereiro de 2012 04:57 EST

(Reuters) - Os ministros das Finanças da Zona Euro acordaram um resgate de 130 bilhões de euros (172,000 milhões dólares americanos) para a Grécia na terça-feira (21.02.2012) para evitar uma iminente situação caótica depois de forçar Atenas em se comprometer com cortes impopulares e possuidores de títulos privados, assumirem, perdas maiores.
.
A complexa operação, forjada, nas negociações durante a noite ganha tempo para estabilizar a moeda do bloco de 17 nações e reforçar os seus firewalls financeiros, mas deixa dúvidas profundas sobre a capacidade da Grécia para recuperar e evitar a incomplacência no longo prazo.
.
Após 13 horas de negociações, os ministros finalizaram medidas para reduzir a dívida de Atenas a 120,5 por cento do produto interno bruto até 2020, uma fração acima da meta, garantindo um resgate segunda em menos de dois anos no tempo para um reembolso vínculo importante, devido em Março.
.
"Chegamos a um acordo de longo alcance em novo programa da Grécia e envolvimento do sector privado que levaria a uma significativa redução da dívida para a Grécia ... para garantir o futuro da Grécia na área do euro", Jean-Claude Juncker, que preside o Eurogroup de Ministros das Finanças, em entrevista coletiva.
.
Grécia vai ser colocada sob vigilância permanente por uma maior presença europeia no terreno e ela terá que depositar fundos para o pagamento de sua dívida em uma conta especial para pagamentos de garantia.
.
O acordo finalizado às 5 da manhã (0400 GMT) foi saudado como um passo em frente para a Grécia, mas especialistas alertaram que Atenas vai precisar de mais ajuda para trazer as suas dívidas até o nível previsto no resgate e continuará a ser preocupante "propenso a acidentes" nos próximos anos.
.
Ao concordar que o Banco Central Europeu iria distribuir os seus lucros de vínculo de compra e detentores de títulos privados terá mais perdas, os ministros reduziram a dívida da Grécia a um ponto que deve garantir o financiamento do Fundo Monetário Internacional.
.
Rendimentos dos títulos italianos e espanhois cairam e um alívio entre os investidores de que uma ameaça para a zona euro que tinha sido evitada, embora as expectativas de um acordo tinham sido em grande parte com preços em mercados cambial e de acções.
.
"É um resultado importante, que remove riscos imediatos de contágio", primeiro-ministro italiano Mario Monti disse em entrevista colectiva.
.
"Um cenário de pesadelo foi evitado", disse o ministro grego das Finanças Evangelos Venizelos, em Atenas. "É talvez o mais importante (negócio) na história da Grécia do pós-guerra."
.
Embora o acordo prevê tempo para a zona euro para colocar novas medidas de crise no lugar durante os próximos meses, isso significa que a Grécia vai lutar por anos sem crescimento económico.
.
As medidas de austeridade impostas a Atenas são amplamente detestado entre a população e vai colocar pressão sobre os políticos que devem disputar uma eleição esperado em Abril.
.
Distúrbios de rua ainda poderia testar o compromisso dos políticos em cortes nos salários, pensões e empregos. Dois maiores sindicatos da Grécia de trabalho chamado de um protesto em Atenas na quarta-feira.
.
Uma pesquisa de opinião levado logo antes a acordo em Bruxelas mostrou que o apoio dos dois principais partidos que apóiam o resgate havia caído para um mínimo histórico de esquerda, enquanto resgate anti-partidos apresentaram ganhos.
.
Anastasis Chrisopoulos, motorista de táxi de Atenas de 31 anos não viu qualquer razão para se alegrar com o negócio.
.
"E daí?" , perguntou ele. "As coisas só vão piorar. Chegamos a um ponto onde nós estamos tentando descobrir como sobreviver apenas no dia seguinte, muito menos os próximos 10 dias, o mês que vem, no próximo ano."
.
O líder conservador Antonis Samaras, um forte candidato a primeiro-ministro, seguinte, disse que o pacote de resgate da dívida de redução de metas poderiam ser atendidas apenas com crescimento económico.
.
"Sem o rebate de crescimento da economia ... nem mesmo os alvos imediatos fiscais podem ser satisfeitos, nem pode a dívida ser sustentável a longo prazo", disse ele durante uma visita ao Chipre.
.
Parlamentos dos três países que têm sido mais críticos de salvamentos, Alemanha, Países Baixos e Finlândia - têm agora de aprovar o pacote. Ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, que causou um clamor, sugerindo que a Grécia era um "poço sem fundo", disse que estava confiante de que seria aprovada.
.
TRAGÉDIA ESTAGNADA
.
Muitos economistas questionam se a Grécia pode pagar ainda uma dívida reduzida, sugerindo que o acordo só pode atrasar um profundo padrão por alguns meses.
.
O ministro das Finanças sueco, Anders Borg, disse: "O que foi feito é um passo, claro, significativo à frente e os gregos permanecem presos à sua tragédia, que é um novo ato de um longo drama..
.
"Eu não acho que devemos considerar que eles estão livres de quaisquer problemas, mas eu acho que nós reduzimos o problema grego para apenas um problema grego. Não é mais uma ameaça para a recuperação de toda a Europa, e é mais um passo em frente. "
.
Jennifer McKeown, economista europeu sénior da Capital Economics, disse: "as medidas de austeridade que terá de implementar e aumento da vigilância por parte da troika em meio a indignação pública vai tornar as coisas mais difíceis e conduzi-lo mais profundo em recessão há um risco de uma saída da zona do euro. ainda este ano. "
.
A retomada do crescimento económico na Grécia poderia levar até uma década, uma perspectiva que levou milhares às ruas de Atenas para protestar no domingo. Os cortes vão aprofundar a recessão já no seu quinto ano, prejudicando as receitas do governo.
.
"Nós semeamos o vento, agora colhemos tempestades", disse Vassilis Korkidis, chefe da Confederação Grega de Comércio. "O novo resgate está a vender-nos tempo e esperança a um preço muito alto, enquanto ele teimosamente continua a impor duras medidas de austeridade que nos mantêm em uma recessão longa e profunda".
.
ALÍVIO EXTRA
.
Um relatório preparado por especialistas da União Europeia, Banco Central Europeu e do Fundo Monetário Internacional disse que a Grécia precisaria de alívio extra para reduzir as suas dívidas perto do alvo dívida pública, dado o estado piora de sua economia.
.
Se Atenas não acompanhar, através de reformas económicas e de poupança para tornar sua economia mais competitiva, sua dívida pode atingir 160 por cento até 2020, disse o relatório.
.
"Dados os riscos, o programa grego pode assim permanecer propenso a acidentes, com perguntas sobre sustentabilidade que paira sobre ela," o relatório de nove páginas confidenciais, disse.
.
O monitoramento  de implementação das reformas poderia reforçar acusações entre alguns gregos de interferência em assuntos internos, mas alguns críticos dizem que é essencial.
.
Ministro das Finanças holandês Jan Kees de Jager, um dos críticos mais estridentes de Atenas, disse à agência de notícias holandesa ANP ter sido uma negocião difícil para a missão de vigilância permanente.
.
"Este programa não é algo para festejar", disse ele.
.
O acordo permitirá Atenas para lançar uma troca de vínculo com investidores privados para ajudar a colocá-lo em uma base financeira mais estável e mantê-lo dentro da zona euro.
.
Cerca de 100 biliões de euros em dívida será amortizado como bancos e seguradoras de obrigações de swap que detêm por mais tempo-datados títulos que pagam cupom de um menor.
.
Titulares do setor privado de dívida grega terá perdas de 53,5 por cento sobre o valor nominal das obrigações. Eles concordaram com uma baixa contável de 50 por cento nominal, o que equivale a cerca de uma perda de 70 por cento sobre o valor líquido actual da dívida.
.
Juncker disse que espera uma elevada taxa de participação no negócio, uma visão que ecoou pela associação de bancos alemães.
.
Grécia disse que iria legislar no sentido de permitir que ele para impor perdas em obrigacionistas que não participam voluntariamente.
.
Bancos centrais da zona do euro irá também desempenhar o seu papel.

A declaração do Eurogrupo afirmou que o BCE iria passar os lucros que fez da compra de títulos gregos ao longo dos últimos dois anos aos bancos centrais nacionais para os seus governos de passar para Atenas "para melhorar a sustentabilidade da dívida pública da Grécia."

O BCE já gastou cerca de 38 biliões de euros em dívida do governo grego com um valor nominal de cerca de 50 biliões de euros.

A troca de títulos privados credor tem previsão de lançamento em 8 de março e completar três dias depois, em Atenas, no sábado. Isso significa um reembolso vínculo 14,5 bilhões de euros, devido em 20 de março seriam reestruturados, permitindo que a Grécia para evitar a incomplacência.

A grande maioria dos fundos do programa será usado para financiar a troca de obrigações e assegurar o sistema da Grécia bancário permanece estável, cerca de 30 biliões euros são destinados a "Edulcorantes" para obter o setor privado a se inscrever para o swap de 23 biliões ir para recapitalizar os bancos gregos.

A 35 biliões ou mais, irá permitir à Grécia para financiar a compra de volta dos títulos. Quase nada vai directamente para ajudar a economia grega.

(Reportagem adicional de Luke Baker, Toyer Julien, Robin Emmott em Bruxelas, Daniel Flynn em Paris, Kinnunen Terri, em Helsínquia, Sarah Marsh em Berlim, Papachristou Harry e George Georgiopoulos em Atenas, e Michele Kambas em Nicosia, escrita por Giles Elgood; Edição por Paul Taylor)
.
Tradução livre.

HUGO CHAVEZ: ESTADO DE SAÚDE PIOROU

O comandante Hugo Chavez

Jornalista venezuelano diz que saúde de Chávez piorou

.

Blogueiro diz que presidente está em Cuba acompanhado da família; governo não confirma


CARACAS - Após um fim de semana de incerteza depois que o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, não apresentou seu tradicional programa "Alô, presidente", crescem no país os rumores de uma recaída e de agravamento do seu estado de saúde. 

Segundo o jornalista venezuelano Nelson Bocaranda e fontes ouvidas por ele na Venezuela e em Miami, o quadro de saúde de Chávez piorou. Depois de ter sido atendido de emergência no sábado no Palácio Miraflores, o presidente teria sido levado entre o fim da noite de sábado e a manhã de domingo para seguir tratamento em Cuba, país para onde foi logo após descobrir que tinha câncer.
.
O governo não confirmou a viagem e nem deu informações oficiais sobre o caso. Na semana passada, o colunista do GLOBO Merval Pereira já havia informado que o câncer do presidente estava em processo de metástase, se alastrando em direcção ao fígado e deixando pouca margem para uma recuperação.
 .
Bocaranda, em sua coluna chamada "Run runes", publicada na Internet e no jornal “El Universal”, escreveu que “filhos do presidente Chávez seguiram para Cuba. 
.
Uma das filhas estava em Buenos Aires, e o filho estava em Barinas”, no sudoeste da Venezuela. A situação seria tão grave que o mesmo avião no qual Chávez foi levado teria aterrissado em Barinas, para buscar a mãe do presidente. Ele acrescentou ainda que o presidente ainda não havia sido operado. Médicos brasileiros avaliaram o caso
.
A junta médica responsável por acompanhar a saúde de Chávez seria composta por nove médicos de Cuba, um da Venezuela, três do Brasil e dois da Espanha. Segundo Bocaranda, mesmo que o estado de Chávez seja delicado, o presidente quer retomar o ataque contra Henrique Capriles Radonski, o candidato da oposição nas eleições presidenciais de 7 de outubro.
.
Bocaranda já havia dito que o mandatário não deu ouvidos aos conselhos de médicos e familiares e nem ao menos do ex-presidente de Cuba Fidel Castro sobre o repouso necessário para superar os danos da enfermidade e os efeitos da quimioterapia. O jornalista afirmou ainda que Chávez vinha fazendo grandes esforços com aplicações de esteróides para dissimular sua enfermidade e fazer crer a seus simpatizantes que estava saudável.
.
Diante do agravamento do quadro de saúde do presidente , dificilmente Chávez teria condições de fazer uma campanha eleitoral que exigirá muito esforço físico para derrotar o candidato da oposição.
.
No mês de novembro, o embaixador dos EUA na OEA (Organização dos Estados Americanos), Roger Noriega, escreveu artigo no qual dizia que o câncer estava se propagando mais rapidamente do que o esperado e poderia matá-lo antes da eleição.
 .
O presidente, de 57 anos, enfrenta desde meados do ano passado um câncer que foi combatido com quatro jornadas de quimioterapia. Depois delas, Chávez assegurou ter “derrotado a enfermidade de seu corpo”. 
.
Sem nunca esclarecer exatamente os detalhes sobre a doença, esta não é a primeira vez que o estado de saúde do presidente vira alvo de discussão nas redes sociais. O ministro da Comunicação e Informação, Andrés Izarra, comentou a situação em sua conta no Twitter. 
.
“Sobre os rumores, guerra suja da canalha”, em referência à oposição. A última aparição de Chávez na televisão ocorreu na sexta-feira.

O KAOS E SUAS FARPADAS POLÍTICAS - 21.02.2012

Esta carripana chamada Europa já se está a transformar em abóbora



Isto há alturas em que os bonecos me surgem mais por encontrar imagens do que gosto que por haver algo que eu queira escrever e tenha necessidade de o ilustrar. Há alturas em que me parece que já disse tudo o que poderia dizer sobre os personagens que aqui retrato. Já lhes lancei todo o meu asco e todo o meu desprezo que me parece que nada mais vale a pena dizer. Ficam assim os bonecos orfâos de um texto, mas que se lixe, afinal nunca foi a escrita aquilo para que tenho mais queda e jeito. Cada um que lhes faça a leitura que desejar.

APETECE-ME MANDAR ESTE "BOCAS" ENCHER-SE DE MOSCAS..


Durão Barroso: «Acordo sobre a Grécia é um passo em frente» presidente da comissão europeia

11:54
terça-feira, 21 fevereiro de 2012


O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, disse esta terça-feira em Bruxelas que o acordo sobre um segundo programa de assistência à Grécia é "um passo em frente fundamental" para o país e a zona euro.
José Manuel Durão Barroso acrescentou que o acordo atingido pelo Eurogrupo esta madrugada fecha a porta a "um processo de falência descontrolada" e sublinhou acreditar que o segundo programa de assistência irá funcionar.
"As pessoas aprendem com os erros", disse.




As capas dos jornais e as principais notícias de Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2012.

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Penafiel: GNR apanha família
Paredes: Preventiva para ladrão
Ladrão fere enfermeira
Fogo desaloja dez pessoas
Horta Osório: Devolução de prémios
Oprah Winfrey: Mulher de mordomo
Lousada: Incêndio em fábrica

Capa do Público Público

Tenha acesso a mais informação. Torne-se assinante Público.
Zona euro aprova novo resgate à Grécia
Escritor Ruy Castro internado no Rio de Janeiro
Rui Vitória: “A qualidade do Benfica só valoriza a nossa vitória”
Jorge Jesus: “Quem é que está em primeiro?”
Golo de Toscano acabou com a invencibilidade do Benfica na Liga
Carnaval com menos autocarros e greve no Metro de Lisboa e na CP

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Crónica de um dia de produtividade nacional
Aveiro tem mar de "pontos de alerta" quase vermelho
Na última década turistas e mar só deram 'banhadas'
"Atiram-se a eles como Tarzões!"
Câmara mantém empresa que fornece refeições escolares
Mulher já expeliu "mais de cem bolotas de haxixe"
Cinco bombeiros feridos a caminho de um incêndio

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Incêndio no Parque Peneda-Gerês ativo desde a tarde de segunda-feira
Bloco carnavalesco da Baía faz piada com greve policial da semana passada
Malkovich recorda humor de Raul Ruiz e Manoel de Oliveira
Hitler teve filho de uma jovem francesa
Uma casa na Baixa por mil euros
Mulher de 65 anos cai de cinco metros e sofre traumatismo
Incêndio provoca aluimento de parte de fábrica

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

V. Guimarães bate Benfica
Nove empresas públicas falharam entrega das contas
Reorganização na TSF passa pela extinção de postos de trabalho
CGD assume participação de 9,6% na Cimpor
"Não sei quanto vou receber"
Défice do Estado cai 41% em Janeiro
Catroga admite desconforto de accionistas com Three Gorges

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

CGD detém mais de 30% da Cimpor
Contribuições para a Segurança Social diminuem
Passos fora da carta que pede à UE que faça mais pelo crescimento
Défice do subsector Estado diminui 41% em Janeiro
Remuneração de Catroga será fixada em Abril
Governo reduz pela primeira vez montante de dívida com mais de 90 dias
EDP já realizou missão à China para obter financiamento de 2 mil milhões

Capa do Oje Oje

EMEL informa que há e-mails falsos sobre avisos de pagamento
Cabo Verde quer parceria de Portugal e do Brasil para comprar aviões
Vice-presidente chinês conclui visita de três dias à Irlanda
Acionistas da EDP aprovam entrada de chineses no conselho geral
PSI 20 encerra a ganhar 0,45%
Greve dos trabalhadores do Metro de Lisboa arranca à meia-noite
Taxas de juro subiram e crédito concedido caiu em 2011

Capa do Destak Destak

Bolsa de Tóquio encerra em baixa ligeira de 0,23%
Observatório dos Direitos Humanos apela à retirada de crianças da cidade de Homs
PM grego diz-se "muito satisfeito" com acordo sobre segundo resgate financeiro
FMI vai decidir participação no novo resgate financeiro em março -- Lagarde
Ministros das Finanças reúnem-se hoje a 27 após acordo no Eurogrupo sobre a Grécia
Preços do petróleo em alta impulsionados pelo acordo sobre o programa de ajuda à Grécia
Draghi congratula-se com "acordo muito bom" sobre a Grécia

Capa do A Bola A Bola

Arsenal: Emmanuel Petit apoia continuidade de Wenger
Catar envia pela primeira vez mulheres aos Jogos
Allen Iverson recebe convite de equipa de futebol
Adepto do Inter pede à equipa que ganhe para não ser gozado
NBA suspende Rajon Rondo por dois jogos
Forlán de volta à 'Champions' e cheio de saudades
JO2016: chefe de segurança demite-se

Capa do Record Record

Carlos Carneiro: «Acusação descabida e sem fundamento»
Amoreirinha: «Tinha muitas saudades»
Nuno André Coelho com selo de garantia
Matador despacha galos com hat-trick
Caio Júnior abandona Grémio após oito jogos
Diego pode desfalcar At. Madrid por um mês
Nunes: «Ter voltado a marcar é muito motivador»

Capa do O Jogo O Jogo

João Santos já teve alta
Jorge Jesus: "Benfica não merecia perder"
Luisão: "Derrota sem justificação"
Sócios não pagam no dérbi minhoto
Só um central disponível
Toscano: "Anulámos pontos fortes do Benfica"
Rui Vitória: "Atitude excepcional"

BEM QUANTO A NÓS NÃO ADVINHAMOS BOA SORTE AO CATROGA....TALVEZ UM GAJO FORA DOS CARRETOS LHE MANDE UMAS LAMBADAS!

Clique em baixo para a peça completa

E que tal uma carga de porrada?

 
Eduardo Catroga afirmou hoje que não sabe quanto vai ganhar como presidente do Conselho Geral e de Supervisão da EDP. Provavelmente, tal como o seu grande amigo Cavaco Silva, o que ganhar não vai chegar para as despesas.

O IMPRESSIONISTA ACABOU COM OS FERIADOS E HOJE DIA DE ENTRUDO O POVO MANDOU-O À MERDA!


Clique a seguir para o video e a peça escrita

País praticamente parado em dia de Carnaval

Um pesadelo chamado povo

O primeiro-ministro Passos Coelho foi recebido, este domingo, com protestos em Gouveia. Depois, em declarações aos jornalistas, o primeiro-ministro afirmou que não se pode fugir aos protestos, porque é preciso perceber as razões do descontentamento.
Se ainda não sabe nem entendeu as razões dos protestos dos portugueses então este Primeiro Ministro não tem nem condições para ocupar o cargo nem futuro nele. Todos sabemos as razões e só não as posso listar aqui porque são tantas que este texto não teria fim. Habitue-se o “Coelhinho” que daqui para a frente não terá muitos dias em que ponha os pés na rua e haja quem tenha ganas de lhe dar uma cacetada no “cachaço”.
O discurso do “estamos a cumprir”, “não necessitamos de renegociar a dívida” ou de “não necessitamos de pedir uma nova ajuda” começa a ruir e a realidade a ser mais forte que a propaganda. Aumento das falências, dos desempregados, da pobreza e da miséria são factos que não podem ser cobertos por falsas mensagens de esperança que cada vez se torna numa maior ilusão. Já não falta muito para tudo isto rebentar.

37 ANOS DE PS E PSD, MAIS OS AMANHÃS QUE CANTADO PELOS COMUNISTAS CONDUZIRAM O PAÍS À SITUAÇÃO DE BANCARROTA


Endividamento: Sector privado com débitos da ordem dos 280% do PIB
.
Devemos nove resgates da troika
.
O Estado, as empresas e os cidadãos portugueses devem 715 mil milhões de euros, de acordo com os dados divulgados ontem pelo Banco de Portugal (BdP), que dedica um capítulo detalhado ao endividamento do País no seu Boletim Estatístico. 
.
A dívida nacional, com excepção do sector financeiro, equivale assim a cerca de nove programas de ajuda externa, pois o empréstimo da troika é de 78 mil milhões de euros.
.
A dívida total do sector não financeiro nacional corresponde a 418 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), o que significa que seria preciso reunir toda a riqueza nacional produzida ao longo de mais de quatro anos para pagar todas as dívidas que o País contraiu até 31 de Dezembro de 2011. Só o sector privado é responsável por uma dívida de 479 mil milhões de euros, 280 por cento do PIB.
.
As empresas privadas aparecem como o sector nacional com maior endividamento, com empréstimos no valor de cerca de 304 mil milhões de euros, de onde se destacam firmas da construção e do imobiliário. Tendo em conta a dimensão, as mais endividadas são as pequenas empresas – um universo total de 321 –, que têm uma dívida de 81,5 mil milhões de euros. Já as cerca de mil grandes empresas nacionais têm uma dívida de 72,2 mil milhões de euros, segundo o BdP.
.
O sector público, por seu turno, apresenta um endividamento de 236 mil milhões de euros, 138% do PIB. Segundo os dados divulgados, a Administração Central é responsável por empréstimos da ordem dos 196,6 mil milhões de euros, concentrados em títulos de dívida, mais de metade dos quais detidos por estrangeiros.
.
No contexto do Estado, destaca-se a evolução do endividamento das empresas públicas, que aumenta 2,8 mil milhões num só ano, chegando ao final de 2011 com uma dívida de 46,1 mil milhões de euros. O agravamento está bem patente quando se recua até 2007, a uma dívida que se fixava em 29,2 mil milhões de euros, revelando-se assim um aumento de 57,5 por cento.

123 MIL MILHÕES PARA HABITAÇÃO

Os portugueses devem mais de 175 mil milhões de euros, dos quais perto de 123 mil milhões dizem respeito a pedidos de empréstimo para a compra de casa, ou seja, 70 por cento do total. As dívidas dos particulares correspondem a 102 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), um pouco menos do que em 2010.
.
PS E UGT PEDEM MAIS TEMPO PARA PAGAR EMPRÉSTIMO
.
A UGT, pela voz do seu secretário-geral, João Proença, assinalou ontem a abertura por parte da troika para estudar o alargamento do prazo de pagamento do empréstimo de 78 mil milhões de euros, justificado pelos recentes números do desemprego. Já o PS ficou com uma ideia diferente e critica a inflexibilidade do FMI, do BCE e da Comissão Europeia.
.
Os socialistas assumiram "pontos divergentes" com a equipa de monitorização da ajuda. Mais: ficou claro que a reunião foi dura e para o líder socialista, António José Seguro, sendo claras as divergências no "processo de consolidação das contas públicas e particularmente quanto à prioridade". Ou seja, sem margem para flexibilizar prazos e acrescentar mais um ano no plano de pagamentos, de 2013 para 2014.
.
Contra aquilo que considerou serem doses excessivas de austeridade, Seguro avisou ainda que o PS não abdicará da defesa do crescimento económico e do emprego.
.
Outro dos caminhos apresentados à troika pelo PS foi o de reajustar os 12 mil milhões de euros da ajuda externa que se destinam exclusivamente à Banca.
Os socialistas querem que esse envelope financeiro sirva também para as empresas ou para pagamento de dívidas do Estado aos fornecedores.

ESTADO DEVE PAGAR A HORAS

O presidente da Associação Portuguesa de Bancos recusou, em entrevista à Lusa, que haja necessidade de os bancos aumentarem o crédito às empresas, considerando que a melhor forma de financiar a economia é o pagamento a horas pelo Estado. "Eu penso que não podemos financiar mais a economia", disse António de Sousa.