Translator

domingo, 26 de fevereiro de 2012

As capas dos jornais e as principais notícias de Segunda-feira, 27 de Fevereiro de 2012.

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

‘O Artista’ grita vitória nos Óscares (COM FOTOS)
Gala dos Óscares 2012: 'O Artista' vence Melhor Filme e Realizador (COM FOTOS)
EN125: Duas colisões com ligeiros
México: Rede de droga destruída
Amarante: Incêndio em floresta
Despiste fere mãe e filhos
Cascais: ‘Solitário’ ataca bombas

Capa do Público Público

Tenha acesso a mais informação. Torne-se assinante Público.
Óscares: O Artista ganha nas principais categorias e cala a concorrência
"Uma Separação" vence Óscar de Filme Estrangeiro
Óscares ao minuto: a noite mais longa do cinema
Inter afunda-se na depressão
Ronaldo e o golo de calcanhar: "Um dos mais bonitos da minha carreira"
G20 exige mais “poder de fogo” da zona euro antes de reforçar ajuda

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Fogo em Terras de Bouro mobiliza 50 operacionais
Revista 'Maria' ensina o Pentágono
Barragem do Caia tem reservas para abastecimentos
Relação negou recurso apresentado por Carlos Cruz
Português desaparecido foi encontrado morto em lago
Ex-trabalhadores das minas de urânio exigem exames
Certidões de óbito passam em setembro para a internet

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Programas de apoio às empresas no valor de 190 milhões de euros
Fiéis aplaudem padre chantageado por duas prostitutas
Nova via vai ligar o centro de Gaia com o mar
TV acorda e molda-se ao gosto dos espetadores
Carros ficam na garagem e andamos mais a pé com a crise
Acompanhe aqui a entrega dos Óscares
Nereida casada não larga Gonçalo do Aves

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

Frankfurt facilita acesso da banca a liquidez
Portugal tem 13% dos empréstimos do BCE
Liquidez obtida no BCE tem pouco impacto no financiamento à economia
Contribuintes que pagam IVA obrigados a ter ‘email’ nos CTT
BCP é responsável por mais de 80% do volume de acções do PSI 20
Chegou a vez de Nuno Amado liderar o BCP
Fátima Roque quer comprar participação das filhas no grupo Banif

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Certidões de óbito passam em Setembro do papel para registo na internet
O adeus anunciado do sr. Vítor Pereira
Nanium vai construir uma fábrica no Brasil
A concorrência e o refúgio do capital
Amorim e Sonangol fazem as pazes para controlar a Galp
"O Artista" conquista os Óscares
Baroin: "Quanto mais cedo" se definir dimensão do 'firewall', melhor

Capa do Oje Oje

Cotações de bolsa gratuitas no Google Finance
Nova ressaca monetária?
PSI20 fecha a ganhar 1,12% impulsionado pela Galp
Sumol+Compal investe em fábrica em Moçambique
Telefónica sai da PT ainda este ano
Grupo Volkswagen duplica lucros e alcança recorde de 15,8 mil milhões de euros
PT reforça sinal de TDT para eliminar zonas sem cobertura

Capa do Destak Destak

Governo e guerrilha "Mon" acordam cessar-fogo
Bolsa de Tóquio fechou em baixa de 0,14%
Autoridades do Daguestão descobrem cinco cadáveres num bosque
Nove mortos e oito feridos no ataque ao aeroporto de Jalalabad - novo balanço
"O Artista" foi o grande vencedor em Hollywood
Taxas de juro poderão baixar duas vezes este ano -- imprensa
Autoridades concluíram demolição de esconderijo de Bin Laden

Capa do A Bola A Bola

Daytona 500 adiada pela primeira vez na história
Boca e Vélez na liderança do Clausura
Dwight Howard nos Lakers já a partir de quinta-feira?
Neymar é quinto melhor marcador do Santos pós-Pelé
Rodríguez preocupa selecionador peruano
«Rodrigo vai ter condições para jogar com o FC Porto», garante pai do jogador
Ulisses Morais sucede a Rui Bento

Capa do Record Record

Carriço: «O 1.º está longe mas vamos dar luta»
Maicon: «Demos a volta por cima e vamos lá para ganhar»
«Rituais satânicos não vão deixar o Benfica ser campeão»
Se alguém encontrar o Inter de Mou avise
Pedro Martins persegue recorde
Dupla de centrais é um segredo
Novo técnico para hoje

Capa do O Jogo O Jogo

Oficial: Varela dispensado por Paulo Bento
FC Porto vence e iguala Benfica
Carlos Martins substituído por Paulo Machado
Liga Portuguesa - Barreirense bate Lusitânia e é terceiro
Campeonato Nacional: Benfica venceu em Guimarães
Sporting vence o Rio Ave por 1-0
Balanço da 20ª jornada

MUITO ÚTIL, PEDAGÓGICO E DE BORLA!

100 links para clicar antes de morrer (parte 2)

publicado em
Uma segunda seleção reunindo os 100 melhores links publicados na coluna Web Stuff, do suplemento Opção Cultural, do Jornal Opção. 

A lista faz uma espécie de inventário do que teve de melhor na internet, no segmento cultural, nos últimos anos. 

Os links que compõem a lista contemplam os mais díspares perfis e abrange os mais diferentes segmentos e tendências: música, livros, cinema, fotografia, ciência, tecnologia, jornalismo, mídias sociais, artes e humanidades. 
 .
Entre os “100 links  para se clicar antes de morrer” destacam-se: Toda a obra poética de Fernando Pessoa para download gratuito; 3 mil filmes para ver no YouTube; 
.
As 100 obras-primas da música clássica para ouvir on-line; 20 mil fotos de 40 fotógrafos premiados; O maior acervo on-line de música brasileira; 
 .
O acervo do grupo Folha; 100 alternativas à Wikipédia; 3 milhões de lições de pronúncia em 60 idiomas; A obra completa de Paul Cézanne; 60 obras sobre os principais pensadores da educação;  
 .
As bibliotecas mais impressionantes do mundo; O vocabulário de Machado de Assis; 
.
Toda a obra de Charlie Chaplin como ator disponível on-line; 100 clássicos literários para download;  
 -
A obra completa de Ezra Pound em áudio; Fotografias panorâmicas da cidade de Veneza; 
 .
O caderno secreto de Leonardo da Vinci; O maior acervo cultural e científico do mundo; 
.
Os arquivos de Steven Spielberg; 38 mil fotos do Memorial do Holocausto; 
.
Os 10 melhores começos de livros; Os 10 melhores finais de livros; 
.
Os 10 melhores poemas de todos os tempos;  
.
A maior coleção de fotografias históricas do mundo, As cartas perdidas de Caio Fernando Abreu, A biblioteca de Julio Cortázar. 
.
     

AS GRAÇAS DELES QUE CONTRIBUIRAM PARA A NOSSA DESGRAÇA

Clique na imagem para ver bem a malta toda

OS QUE NOS LIXARAM A VIDA CONTINUAM ANDAR POR AÍ, IMPUNES E SERENOS...!!!

JUVENTUDE PORTUGUESA: "MERCADORIA HUMANA PARA EMIGRAR"



 
Economia

Clique aqui e vá para o video e protesto

 


Portugal é o 3º país da UE com mais desemprego entre os jovens


O numero de jovens sem emprego em Portugal não pára de aumentar. Um problema que ameaça o futuro de toda uma geração e também do país.

KAOS E OS NEGÓCIOS DE AMIGOS

Vira o disco e toca o mesmo

  .
Para além dos 767 milhões de euros que o Governo acaba de meter no BPN, pelo acordo para a sua venda ao BIC, o jornal “Público” noticia que o Governo se comprometeu com mais um empréstimo de 300 milhões de euros da CGD ao BPN, a três anos e a uma taxa de juro igual à Euribor, sem qualquer spread (ou seja, sem que o banco público ganhe alguma coisa com o negócio).
.
A história deste banco é algo de fantástico e atravessa vários governos. Criado na era do Cavaquismo este banco dos seus amigos foi um local de bandidagem. 
.
Durante anos o roubo e a corrupção foram a prática e muitos lucraram e ficaram ricos  com as trafulhices ai feitas sem que hoje sejam chamados a qualquer responsabilidade. Também quem devia supervisionar o que por ali se passava não viu nada e hoje até foi promovido a vice-presidente do Banco Central Europeu. 
.
Quando a crise trouxe ao de cima o buraco criado pelos roubos houve logo quem tomasse como imperiosa a sua salvação para evitar contágios no sistema financeiro. Um buraco sem fundo onde milhões de milhões eram enterrados sem qualquer hipótese de retorno. 
.
Finalmente chega a este governo que o decide vender a saldos por 40 milhões para depois ainda lá colocar mais de mil milhões. No total já ultrapassa os 5500 milhões o que nos custou a todos nós a roubalheira do BPN. 
.
Mais que o valor do corte nos subsídios de Férias e Natal, mais que o aumento do IVA nos bens essenciais, mais que o aumento das taxas moderadoras ou aumento dos transportes. É isso que nos estão a fazer pagar a nós enquanto dos culpados não há novidades. Do dinheiro roubado não se conhece o paradeiro ou se tenta recuperar. Nós pagamos e pronto.

RESPONSÁVEIS PELA CRISE ISLANDESA COMEÇAM A SER PRESOS.



Islândia, um País civilizado 
.
Era o que deviam fazer nos EUA depois da derrocada do Lemman Brothers, em Portugal depois do afundamento do BPN e do BPP e noutros sítios do mundo onde a economia está identificada com um casino ou com a caverna do Ali-Babá…
.
O nível civilizacional que é sinónimo de respeitabilidade mede-se de facto por aqui, não por pôr homens na lua ou criar tecnologia de ponta…
.
RESPONSÁVEIS PELA CRISE ISLANDESA COMEÇAM A SER PRESOS.
.
Julgamento a sério dos culpados de crimes financeiros contra a Pátria?...
.
Enfim, a Islândia é outra sociedade, com uma democracia a sério.
.
Vejam (leiam) o que se passou no passado mês de Novembro de 2011:
.
Os directores de bancos islandeses que arrastaram o país para a bancarrota em finais de 2009 foram presos por ordem das autoridades, sob a acusação de conduta bancária criminosa e cumplicidade na bancarrota da Islândia.
.
Os dois arriscam-se a uma pena de pelo menos oito anos de cadeia, bem como ao confisco de todos os bens a favor do Estado e ao pagamento de grandes indemnizações. A imprensa islandesa avança que estas são as primeiras de uma longa lista de detenções de responsáveis pela ruína do país, na sequência do colapsobancário e financeiro da Islândia.
.
Na lista estão maisde 125 personalidades da antiga elite política, bancária e financeira, com destaque para o ex-ministro da Banca, o ex-ministro das Finanças, dois antigos primeiros-ministros e o ex-governador do banco central.
.
A hipótese de cadeia e confisco de bens paira também sobre uma dezena de antigos deputados, cerca de 40 gestores e administradores bancários, o antigo director da Banca, os responsáveis pela direcção-geral de Crédito e vários gestores de empresas que facilitaram a fuga de fortunas para o estrangeiro nos dias que antecederam a declaração da bancarrota.
.
Em Outubro de 2008, o sistema bancário islandês, cujos activos representavam o equivalente a dez vezes o Produto Interno Bruto do país, implodiu, provocando a desvalorização acentuada da moeda e uma crise económica inédita

E O "PAULINHO" PORTAS NA SUA ESCALADA PARA O PRÓXIMO PM DESTE PAÍS

Paulo Portas diz que renegociar a dívida é levar Portugal a “bater na parede”

26.02.2012 - 15:36 Por Lusa

Portas afirmou que “a conversa do não pagamos" pode levar a violência nas ruas  
Portas afirmou que “a conversa do não pagamos" pode levar a violência nas ruas (Rui Gaudêncio)
O líder do CDS-PP, Paulo Portas, não concorda com uma eventual renegociação da dívida pública do país e entende mesmo que essa opção poderá levar Portugal a “bater na parede”.

Em declarações aos jornalistas, durante a cerimónia de inauguração da nova sede do CDS-PP na ilha do Faial, nos Açores, Paulo Portas adiantou que “ou Portugal honra a sua palavra”, ou então “fica igual à Grécia”.

No seu entender, “ou Portugal quer ser Portugal, um caso específico, um país que honra a sua palavra”, consegue cumprir as metas financeiras a que se propôs e recupera a sua “autonomia”, ou pensa em “reestruturar ou renegociar a dívida” e vai “direitinho para a parede, ou dito de maneira mais clara, fica igual à Grécia”.

Para Paulo Portas, “a conversa do não pagamos, reestruturamos e renegociamos”, poderá originar situações de “prédios incendiados, carros destruídos, parlamentos cercados, uma sociedade completamente dividida e um país desmotivado”, como acontece na Grécia.

Na sua opinião, os portugueses serão “capazes” de dar a volta a este período de crise e de seguir em frente, cumprindo os seus compromissos.

Durante a deslocação à ilha do Faial, Paulo Portas visitou também o iate “Hemigway”, atracado na Marina da Horta, a bordo do qual o velejador açoriano Genuíno Madruga fez sozinho duas viagens à volta ao mundo com escalas.

Uma proeza destacada, na altura, pelo líder nacional do CDS-PP, que entende que Genuíno, que o acompanhou na visita, é um “exemplo” de determinação e coragem para muitos portugueses.

Ainda esta manhã, Paulo Portas inaugurou a nova sede do CDS-PP no Faial e deixou um apelo aos militantes e simpatizantes do partido, para que “sejam humildes, saibam ouvir os outros” e procurem “convencer” o eleitorado, mas “sem ofender” ninguém.

ESTÁ AÍ A NOVA REFORMA AGRÁRIA DEPOIS DE 38 ANOS




CNA avisa ministra da Agricultura para não mexer num ninho de vespas


A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) alerta a ministra da Agricultura para não mexer num ninho de vespas, aconselhando cautela ao defender a apropriação de terras pelo Estado.

Em declarações à Antena1, o presidente da CNA, João Dinis, afirma que duvida que existam terras sem dono no país, porque muitas poderão é estar abandonadas. 
.
João Dinis defende ainda que “não se pode ameaçar com expropriações e nacionalizações selvagens da pequena propriedade, seja lá com que pretexto for”. João Dinis considera que a ministra Assunção Cristas deve ter cuidado, porque está a querer mexer num vespeiro.

Em causa estão as declarações da ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do 
.
Ordenamento do Território, Assunção Cristas, que, em entrevista ao jornal Público, afirmou que pretende “identificar o que não tem dono”, porque “o que não tem dono pertence ao Estado”. 
.
O Executivo pretende dar um prazo para que a propriedade seja reclamada, se isso não acontecer coloca a terra na bolsa de terrenos que está a criar.

O ALARIDO, IMPRESSIONISTA, DA COMUNICAÇÃO SOCIAL ONDE SE DIVULVAM PEQUENOS BURACOS E SE ESCONDEM OS LARGOS


Fazem um alarido e dão-lhe o termo de "cacha", a prática de corrupção, a 7 millitares que se apoderaram, ilegalmente, de 20 mil euros. Uma bagatela de acto que fazendo as contas cada um não ficou, ilegalmente, com 3 mil euros. Mas aquela roubalheira de milhões de euros fica de lado. Chamam-se a notícias destas maliciosas onde se procura distrair e esconder às pessoas outras pilhagens infames, num país, onde a corrupção chegou ao pico da institucionalização. 


                                    Clique a seguir

SER NOVO EM PORTUGAL NÃO DÁ....SER VELHO PIOR AINDA.


Ser novo em Portugal não dá...Ser velho pior ainda. Cairam, velhos, de maduros 90% das 3.000 mortes que ocorreram em 6 dias. Estão a culpar o frio e evidentemente, como, complemento, a gripe. Os velhos ficam acamados, levados para o hospital e colocados em camas nos corredores. Bem melhor que a morte os leve do que enfrentarem o sofrimento da misério que a maior parte dos velhos estão sujeitos neste Portugal falido. O Governo, com a morte dos velhos obtém dividendos não faz mais despesa com eles, onde se inclui a médica e a miséria da reforma.

Clique a seguir

ACORDO ORTOGRÁFICO: "A GRANDE CHACHADA"

Maria Clara Assunção
14 Agosto 2009
O acordo ortográfico e o futuro da língua portuguesa
Tem-se falado muito do Acordo Ortográfico e da necessidade de a língua evoluir no sentido da simplificação, eliminando letras desnecessárias e acompanhando a forma como as pessoas realmente falam. 
 .
Sempre combati o dito Acordo mas, pensando bem, até começo a pensar que este peca por defeito. Acho que toda a escrita deveria ser repensada, tornando-a mais moderna, mais simples, mais fácil de aprender pelos estrangeiros.
.
Comecemos pelas consoantes mudas: deviam ser todas eliminadas.
É um fato que não se pronunciam. Se não se pronunciam, porque ão-de escrever-se? 

O que estão lá a fazer? Aliás, o qe estão lá a fazer? 
 .
Defendo qe todas as letras qe não se pronunciam devem ser, pura e simplesmente, eliminadas da escrita já qe não existem na oralidade.
.
Outra complicação decorre da leitura igual qe se faz de letras diferentes e das leituras diferentes qe pode ter a mesma letra.
.

Porqe é qe “assunção” se escreve com “ç” e “ascensão” se escreve com “s”?
.

Seria muito mais fácil para as nossas crianças atribuír um som único a cada letra até porqe, quando aprendem o alfabeto, lhes atribuem um único nome. Além disso, os teclados portugueses deixariam de ser diferentes se eliminássemos liminarmente o “ç”. 
.
Por isso, proponho qe o próximo acordo ortográfico elimine o “ç” e o substitua por um simples “s” o qual passaria a ter um único som.
.
Como consequência, também os “ss” deixariam de ser nesesários já qe um “s” se pasará a ler sempre e apenas “s”.
 .

Esta é uma enorme simplificasão com amplas consequências económicas, designadamente ao nível da redusão do número de carateres a uzar. Claro, “uzar”, é isso mesmo, se o “s” pasar a ter sempre o som de “s” o som “z” pasará a ser sempre reprezentado por um “z”. Simples não é? se o som é “s”, escreve-se sempre com s. Se o som é “z” escreve-se sempre com “z”.

Quanto ao “c” (que se diz “cê” mas qe, na maior parte dos casos, tem valor de “q”) pode, com vantagem, ser substituído pelo “q”. Sou patriota e defendo a língua portugueza, não qonqordo qom a introdusão de letras estrangeiras. Nada de “k”.
.
Não pensem qe me esqesi do som “ch”. O som “ch” pasa a ser reprezentado pela letra “x”. Alguém dix “csix” para dezinar o “x”? Ninguém, pois não? O “x” xama-se “xis”. Poix é iso mexmo qe fiqa.
.
Qomo podem ver, já eliminámox o “c”, o “h”, o “p” e o “u” inúteix, a tripla leitura da letra “s” e também a tripla leitura da letra “x”.
.
Reparem qomo, gradualmente, a exqrita se torna menox eqívoca, maix fluida, maix qursiva, maix expontânea, maix simplex. Não, não leiam “simpléqs”, leiam simplex. O som “qs” pasa a ser exqrito “qs” u qe é muito maix qonforme à leitura natural.
.
No entanto, ax mudansax na ortografia podem ainda ir maix longe, melhorar qonsideravelmente.
.
Vejamox o qaso do som “j”. Umax vezex excrevemox exte som qom “j” outrax vezex qom “g”. Para qê qomplicar?!?
 .

Se uzarmox sempre o “j” para o som “j” não presizamox do “u” a segir à letra “g” poix exta terá, sempre, o som “g” e nunqa o som “j”. Serto? Maix uma letra muda qe eliminamox.
.
É impresionante a quantidade de ambivalênsiax e de letras inuteix qe a língua portugesa tem! 

.
Uma língua qe tem pretensõex a ser a qinta língua maix falada do planeta, qomo pode impôr-se qom tantax qompliqasõex? 
 .
Qomo pode expalhar-se pelo mundo, qomo póde tornar-se realmente impurtante se não aqompanha a evolusão natural da oralidade?
.
Outro problema é o dox asentox. Ox asentox só qompliqam!
Se qada vogal tiver sempre o mexmo som, ox asentox tornam-se dexnesesáriox.
.
A qextão a qoloqar é: á alternativa? Se não ouver alternativa, pasiênsia.
.
É o qazo da letra “a”. Umax vezex lê-se “á”, aberto, outrax vezex lê-se “â”, fexado. Nada a fazer.
.
Max, em outrox qazos, á alternativax.
Vejamox o “o”: umax vezex lê-se “ó”, outrax vezex lê-se “u” e outrax, ainda, lê-se “ô”. Seria tão maix fásil se aqabásemox qom isso! Para qe é qe temux o “u”? Para u uzar, não? Se u som “u” pasar a ser sempre reprezentado pela letra “u” fiqa tudo tão maix fásil! Pur seu lado, u “o” pasa a suar sempre “ó”, tornandu até dexnesesáriu u asentu.
.
Já nu qazu da letra “e”, também pudemux fazer alguma qoiza: quandu soa “é”, abertu, pudemux usar u “e”. U mexmu para u som “ê”. Max quandu u “e” se lê “i”, deverá ser subxtituídu pelu “i”. I naqelex qazux em qe u “e” se lê “â” deve ser subxtituidu pelu “a”.
Sempre. Simplex i sem qompliqasõex.
.
Pudemux ainda melhurar maix alguma qoiza: eliminamux u “til” subxtituindu, nus ditongux, “ão” pur “aum”, “ães” – ou melhor “ãix” - pur “ainx” i “õix” pur “oinx”.
 .

Ixtu até satixfax aqeles xatux purixtax da língua qe goxtaum tantu de arqaíxmux.
.
Pensu qe ainda puderiamux prupor maix algumax melhuriax max parese-me qe exte breve ezersísiu já e sufisiente para todux perseberem qomu a simplifiqasaum i a aprosimasaum da ortografia à oralidade so pode trazer vantajainx qompetitivax para a língua purtugeza i para a sua aixpansaum nu mundu.
.
Será qe algum dia xegaremux a exta perfaisaum?

KAOS: TURISMO DIPLOMÁTICO DO PAULO PORTAS E CAVACO SILVA

Turismo diplomático


.
A representação dos Estados Unidos em Portugal anunciou que, a partir de Março, a embaixada em Lisboa e o consulado geral em Ponta Delgada (Açores) vão deixar de emitir vistos de imigração para portugueses, passando o processo a ser assegurado pela representação norte-americana em Paris (França) – deslocação que terá de ser custeada pelo próprio candidato.
.
«Antecipando «um impacto muito grande na comunidade» com esta alteração da política de concessão de vistos, que entra em vigor em marco, José João Morais lamentou: «Nós aqui fazemos tanto pelos americanos, pelo Governo americano e depois tratam-nos desta maneira». 
.
Mas as culpas, frisou, são mais dos diplomatas portugueses que não têm «capacidade» para lidar com um país «muito difícil» como os Estados Unidos, que dos políticos americanos. 
.
E as mesmas culpas estendem-se a figuras como o Presidente da República e o ministro dos Negócios Estrangeiros, que «a única coisa que vêm cá [aos Estados Unidos] fazer é gastar dinheiro e passear», criticou.»

AS CAUSAS SÃO: "AS DESGRAÇAS QUE SEGUEM PELO MEU PAÍS, DESEMPREGO,FOME E A INCERTEZA DO DIA SEGUINTE"

Paulo Macedo. "Vamos descer mais fundo para saber as causas do aumento da mortalidade"

Por Agência Lusa, publicado em 25 Fev 2012 - 22:20 | Actualizado há 13 horas 23 minutos


O ministro da Saúde, Paulo Macedo, afirmou hoje que os dados revelados pelo Instituto Ricardo Jorge, sobre o aumento da mortalidade em Portugal nas últimas semanas, vão ser alvo de uma análise.
    
"São dados revelados pelo Instituto Ricardo Jorge, que faz monotorização apertada destes casos de mortalidade. Há um aumento em termos homólogos e o instituto está a descer mais fundo na monotorização para sabermos as causas, se é do frio anormal ou de outro tipo de situações", disse aos jornalistas, à margem da inauguração da Nova Unidade de Saúde Familiar no Barreiro.
    
O ministro referiu que o importante é que a situação foi detetada, está a ser acompanhada e que vai ser alvo de uma análise, para que se descubram os motivos que originaram um pico anormal de mortalidade nas últimas semanas em Portugal.
    
Paulo Macedo aproveitou também para explicar que a Lei dos Compromissos também vai ser aplicada na saúde, mas referiu que existem questões que têm que ser vistas de forma separada.
   
 "As dívidas já existentes, de cerca de 3 mil milhões de euros, não podem ser pagas pelos hospitais em simultâneo com as despesas correntes, havendo apenas proveitos correntes. Seria impossível qualquer administração hospitalar, com as transferências que tem do Orçamento de Estado anualmente, fazer face às despesas correntes e aos três mil milhões de divida", esclareceu.
 "Têm que ser vistas de forma separada. A Lei dos Compromissos aplica-se, a saúde não é exceção, a tudo o que são receitas e despesas", acrescentou.

DESEMPREGADO? EXPERIMENTE O KIT DE EMIGRAÇÃO

Agora é que a coisa vai…

 
Para mais esclarecimentos pode consultar o seu “gestor de carreira” no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) mais perto do vão das escadas onde dorme ou da esquina onde pede esmola.

0 comentários:

KAOS: UMA SURPRESA PARA O SR.SILVA

Uma surpresa para o Sr. Silva

.
«Estimativas do INE, quarto trimestre de 2011. O número de desempregados em Portugal atingiu os 771 mil, (14%) . É a taxa mais alta de que há memória e continua a crescer. Nos jovens, a taxa dispara para os 35%, donde um em cada três não tem emprego.
 .
Sucede que estes números estão subavaliados. Da população activa constam 633 mil pessoas empregadas a tempo parcial. E na chamada população inactiva estão 286 mil que, embora aptos para trabalhar, não procuraram ou não conseguiram arranjar emprego. Se juntarmos à taxa oficial de desemprego este grupo de inactivos e metade dos empregados a tempo parcial, a taxa já excede os 20% e envolve mais de um milhão de pessoas.
.
«O Presidente da República admitiu esta sexta-feira ter ficado surpreendido com os números recorde do desemprego e recusou alimentar as polémicas do cancelamento da visita à escola secundária e das suas reformas. Cavaco Silva, que arrancou com um Roteiro da Juventude, diz que os jovens empresários “são a seiva de uma economia próspera”.
.
Mas afinal este tal de Sr. Silva é Presidente do quê?
Vive onde?
.
O Sr. Silva, o tal mestre da ciência económica, o tal que quando fosse Presidente ia utilizar os seus conhecimentos para resolver os problemas do país, não sabe nada sobre a realidade em que ele vive. Parece que só ele é que ficou surpreendido com os números do desemprego.
.
(O Paços Coelho vê ali pieguice, o Álvaro realça a sua incapacidade e o Gaspar teimosia e fé, como a Cristas, também já tudo se resume a uma questão de fé). Demita-se Sr.Silva, vá gozar a sua reforma para a Quinta da Coelha e ajude o o país desaparecendo.

FIM DO EURO, RECOMENDAÇÕES PRÁTICAS. "TUDO O EURO NOS LEVOU...!!!"


Será?
"Brás Teixeira (investigador do Núcleo de Estudos de Conjuntura da Economia Portuguesa da Universidade Católica) vem aqui dar-nos uns pequenos conselhos práticos para o caso de provável contratempo que poderá ocorrer ainda em 2012."

Um povo ignorante é um instrumento cego da sua própria destruição- Simon Bolivar

Fim do euro, recomendações práticas

Informação – por Pedro Braz Teixeira: 
.
A saída do euro pode ocorrer de forma muito caótica, podendo levar ao colapso temporário do sistema de pagamentos e de distribuição
.
O risco de saída de Portugal do euro tem associados múltiplos riscos, dos quais gostaria de salientar três: o risco do colapso temporário do sistema de pagamentos, o risco do colapso temporário do sistema de distribuição de produtos e o risco de perda – definitiva – de valor de inúmeros ativos (depósitos à ordem e a prazo, obrigações, ações e imobiliário, entre outros).
.
Considero que todos os portugueses devem “subscrever” seguros contra estes riscos, tal como fazem um seguro contra o incêndio da sua própria casa. 
.
Quando se compra este seguro, o que nos move não é a expectativa de que a nossa casa sofra um incêndio nos meses seguintes, um acontecimento com uma probabilidade muito baixa, mas sim a perda gigantesca que sofreríamos se a nossa habitação ardesse.
.
Quais são as consequências imediatas de Portugal sair do euro?
.
A nova moeda portuguesa (o luso?) sofreria uma desvalorização face ao euro de, pelo menos, 20%. Todos os depósitos bancários seriam imediatamente transformados em lusos, perdendo, pelo menos, 20% em valor. 
.
Todos os depósitos ficariam imediatamente indisponíveis durante algum tempo (dias? semanas?) e não haveria notas e moedas de lusos, porque o nosso governo e o Banco de Portugal não consideram necessário estarmos preparados para essa eventualidade.
.
O mais provável é que a saída do euro fosse anunciada numa sexta-feira à tarde, havendo apenas o fim de semana para tratar da mudança de moeda. Logo, na sexta-feira os bancos retirariam todas as notas de euros das máquinas de Multibanco e quem não tivesse euros em casa ou na carteira ficaria sem qualquer meio de pagamento.
.
Durante algumas semanas (ou mais tempo) teríamos um colapso do sistema de pagamentos e, provavelmente, também um corte nos fornecimentos. As mercearias e os supermercados ficariam incapazes de se reabastecer, devido às dificuldades associadas à troca de moeda.
.
Estes “seguros” de que falo, contra este cenário catastrófico, não podem ser comprados em nenhuma companhia de seguros, mas podem ser construídos por todos os portugueses, estando ao alcance de todos, adaptados à sua realidade pessoal.
.
O que recomendo é algo muito simples que – todos – podem fazer. Ter em casa dinheiro vivo num montante da ordem de um mês de rendimento e a despensa cheia para um mês. Esta ideia de um mês de prevenção é indicativa e pode ser adaptada à realidade de cada família.
.
Não recomendo que façam isso de forma abrupta, mas lentamente e também em função das notícias que forem saindo. De cada vez que levantarem dinheiro, levantem um pouco mais que de costume e guardem a diferença. De cada vez que fizerem compras tragam mais alguns produtos para a despensa de reserva.
.
Aconselho que procurem produtos com fim de validade em 2013 ou posterior, mas, nos casos em que isso não seja possível, vão gastando os produtos de reserva e trocando-os por outros com validade mais tardia. Desta forma, sem qualquer rutura, vão construindo calmamente os vossos seguros contra o fim do euro.
.
Quanto custará este seguro?
.
Pouquíssimo. Em relação ao dinheiro de reserva, o custo é deixarem de receber os juros de depósito à ordem, que ou são nulos ou são baixíssimos. Em relação aos produtos na despensa de reserva, é dinheiro empatado, que também deixa de render juros insignificantes.
.
Quais são os benefícios deste seguro?
.
Se o euro acabar em 2012, como prevejo, o dinheiro em casa não se desvaloriza, mas o dinheiro no banco perderá, no mínimo, 20% do seu valor. Além disso terá o benefício de poder fazer pagamentos no período de transição, que se prevê extremamente caótico.
.
A despensa também pode prevenir contra qualquer provável rutura de fornecimentos, garantindo a alimentação essencial no período terrível de transição entre moedas. Parece-me que o benefício de não passar fome é significativo.
.
E se, por um inverosímil acaso, a crise do euro se resolver em 2012 e chegarmos a 2013 com o euro mais seguro do que nunca?
.
Nesse caso – altamente improvável – a resposta não podia ser mais simples: basta depositar no banco o dinheiro que tem em casa e ir gastando os produtos na despensa à medida das suas necessidades.
.
Investigador do NECEP da Universidade Católica

A CARECA DO VIGÁRIO CONTINUA A SER DESCOBERTA