Translator

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

As capas dos jornais e as principais notícias de Quinta-feira, 1 de Março de 2012.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

BES e BCP foram buscar 12 mil milhões
Contas: Benfica dá lucro de 8,3 M€
D. José Policarpo: Igreja cansada
Gil Martins: Reclama inocência
Vítor Gaspar: Quebra de receita
A2: Despiste fere camionista
Portimão: Menos autocarros


Capa do Público Público

Tenha acesso a mais informação. Torne-se assinante Público.
As carrinhas cachorros quentes poderão ser banidas nos bairros ricos na Florida
Sindicato admite processar câmara de Setúbal por pedir devolução dos aumentos salariais
Trabalhadores unidos contra a austeridade em protestos pela Europa
Câmara de Lisboa quer recuperar dois edifícios através de obras coercivas
Sorteio do Totoloto (17/2012)
Paulo Bento gostou da primeira parte de Portugal


Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

O QI do professor Catroga
Governo escolheu a Ernest & Young para fazer auditoria
Falta legislação para criar bordel
Funcionários vão ter de devolver um milhão de euros
Costa insiste na videovigilância na Baixa e Intendente
140 milhões de euros para cuidados continuados
Urgências entopem hospital


Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Tornados deixam rasto de destruição e matam nove pessoas nos EUA
Protesto estudantil em Barcelona provoca 12 feridos
Sindicato admite processar autarquia no caso dos aumentos salariais
"Fizemos excelente primeira parte", diz Paulo Bento
Cooperativa de prostitutas na Mouraria em análise
Autarca cobra "imposto" a empresas para ajudar mais pobres
Ovo rebenta no microondas e queima jovem


Capa do i i


Capa do Diário Económico Diário Económico

Prazo de entrega do IRS começa hoje com menos deduções
A China tem razão em abrir devagar
Sporting aumenta passivo em 31,1 milhões
Fundo de pensões da banca vai servir para aumentar capital da Caixa
Via do Infante pesa no défice orçamental
Estado vai reescalonar dívidas dos hospitais à banca
Empresas prevêem estabilizar investimentos nos próximos anos


Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Café "A Brasileira" reabre em Coimbra após 17 anos como pronto-a-vestir
Infografia: Metade da Europa está em desequilíbrio
FC Porto regista prejuízos de 8,9 milhões de euros no primeiro semestre
A doença e a cura
Cortar nos dividendos
O monstro eléctrico e as rendas excessivas
[451.] Montepio


Capa do Oje Oje

EDPR com lucro a subir 10%
Portugal dentro da UE com inflação mais alta
Sonae Ind. perde menos 21,6% em 2011
Endesa desce resultado anual em 46,4%
BA-Iberia duplica lucros no primeiro ano da fusão
Tráfego aéreo mundial cresce 5,7%
Cidadela de Cascais abre este mês


Capa do Destak Destak

Apoiantes de antigo presidente impedem discurso de Chefe de Estado
Supremo Tribunal concorda que policia pode acabar com festival de artes de homossexuais
Ministério da Defesa confirma investigação a caso de espionagem a favor de Pequim
Bolsa de Tóquio fechou em ligeira baixa de 0,16%
Navio Costa Allegra está ao largo do porto de Mahé, nas Seychelles
Ataque com granada no sul deixa dez feridos com gravidade
Japão considera ser demasiado cedo para retomar diálogo para a desnuclearização


Capa do A Bola A Bola

Dinamarca: «Esperamos voltar a vencer Portugal» - Eriksen
Lucas Barrios cansado de aquecer o banco no Dortmund
Egípcio Ahmed Hassan tornou-se no jogador mais internacional do mundo
«Alemanha não é única favorita no Euro» - Low
16,1 milhões de lucro no primeiro semestre
Villas Boas, Guardiola, Blanc e Higuaín na mira do Inter
Diego Capel às ordens de Sá Pinto


Capa do Record Record

Miccoli: «Vençam para sair da crise»
Diego Capel não preocupa
Mourinho provoca um efeito dominó
Demolidores no ataque
Pinto Brasil avança
Diogo Rosado e o sonho italiano
André Micael pronto para discutir lugar


Capa do O Jogo O Jogo

Antero Henrique fora do clássico
Lesão de Coentrão será avaliada no Real Madrid
Recorde nacional de salto à vara sobrevive
Paulo Bento: "Não me pareceu justo"
Rui Patrício não se sente titular
Entre os adversários de Portugal só ganhou a Holanda [com video]
Passivo sobe 31 milhões de euros

SEXO EM PORTUGAL

http://c4.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/Gb7061ab8/8647886_Mh88B.jpeg

UMA MARAVILHA CONDUZIR NA NEVE...!!!



Lique a musiquinha

video

O COSTA DA CÂMARA ESTUDA A INSTALAÇÃO DE UMA ´CASA DE TIA´ NA MOURARIA"


Câmara de Lisboa estuda a criação de um bordel na Mouraria em 2013
29 Fevereiro 2012 | 08:00

Bruno Simões - brunosimoes@negocios.pt

Não seria um "Red Light District", mas um espaço próprio para a prática de sexo seguro e sem lenocínio na capital. A Câmara de Lisboa recebeu uma proposta de duas associações para criar um bordel na Mouraria, e vai estudá-las no decorrer deste ano.
.
Não seria um "Red Light District", mas um espaço próprio para a prática de sexo seguro e sem lenocínio na capital. A Câmara de Lisboa recebeu uma proposta de duas associações para criar um bordel na Mouraria, e vai estudá-las no decorrer deste ano. Primeiro, e já este ano, as associações da zona vão tentar encontrar formas alternativas de vida para as prostitutas do bairro e a respectiva associação numa cooperativa. Caso se conclua que a "Safe House" – é esse o nome do projecto – é uma boa solução, a autarquia cede, em 2013, um imóvel para instalar o bordel.
.
Esta é uma das soluções em estudo no Programa de Desenvolvimento Comunitário da Mouraria (PDCM), uma iniciativa que reúne 40 associações da zona e que quer lutar contra a pobreza da Mouraria, além de revitalizar o seu tecido económico. O terceiro eixo deste programa reúne "iniciativas promotoras da saúde e do acesso à cidadania de grupos da população especialmente vulneráveis", onde se incluem as prostitutas e os toxicodependentes.
.
A proposta para a criação deste espaço proveio da Obra Social das Irmãs Oblatas e do Grupo Português de Activistas sobre Tratamento do VIH/SIDA (GAT). "Avaliámos em grupo a proposta, e o conjunto de associações parceiras do PDCM ponderou que podia ser uma boa resposta, que agora tem que ser validada com as mulheres", explicou João Meneses, o coordenador do programa de requalificação da Mouraria.
.
Este ano, as associações que se propõem fazer o projecto vão receber uma verba reduzida da autarquia "para organizarem um trabalho com as mulheres de rua e procurarem formas alternativas de vida com elas, e também para juntarem as mulheres numa cooperativa", para que estas possam trabalhar sem depender de um proxeneta.
.
"A ideia também é perceber se faria sentido criar um projecto dessa natureza [bordel] com elas. Se elas achassem que sim, em 2013 avançaríamos para encontrar um imóvel devoluto, que podia ser utilizado por elas para o efeito. A câmara seria uma facilitadora", explicou João Meneses. 
O projecto "não está debatido ainda em termos jurídicos, mas se fosse uma cooperativa de mulheres não configuraria lenocínio, porque não haveria a figura do capitalista, ou do empresário. Não haveria exploração do trabalho sexual, haveria sim um trabalho feito em condições de saúde e higiene e que é gerido pelas próprias, e para as próprias", concluiu.
.
Mouraria reúne oito milhões
.
O PDCM tem quatro eixos prioritários de actuação: a revitalização do tecido económico do bairro; a melhoria da qualidade de vida dos seniores; a promoção do acesso à saúde e à cidadania junto de populações vulneráveis; e promoção do fado. O orçamento é de um milhão de euros, que serão aplicados em 2012 e 2013.
.
Entre as iniciativas a desenvolver está uma oficina da guitarra portuguesa, a instalar no Largo da Achada. Mas também se pretende, por exemplo, ajudar os negócios dos imigrantes da Mouraria. "A ideia é ajudá-los a captar mais e melhores públicos, através de aulas de vitrinismo, de gestão", explica João Meneses.
.
Para combater a droga no bairro, pretende-se criar o espaço "Drop In", onde os toxicodependentes poderiam consumir drogas, mas também ser acompanhados.
CONTEÚDOS RELACIONADOS

ARMANDO VARA: "ORA TOMEM LÁ UMA CAIXA DE CHERNES FRESQUINHOS DA LOTA!"

TM.jpg

 
Euromilhões é para meninos - "Excêntrico" é o Sr. Armando Vara
 .
Há pessoas que não precisam do factor sorte para ganhar sempre. Sem apostarem, sem sacrificarem um cêntimo. Fantástico. Neste grupo inclui-se o excêntrico da semana passada, não o senhor de Chaves não identificado que dividiu o primeiro prémio do euromilhões com um apostador Belga, mas o senhor Armando Vara de Vilar de Ossos - Vinhais.
.
Segundo a Wikipédia "Armando Vara em 2004, antes de ter qualquer licenciatura, obteve um diploma de Pós-Graduação em Gestão Empresarial no ISCTE. Mais tarde obteve o diploma de licenciatura no Curso de Relações Internacionais na agora defunta Universidade Independente, três dias antes da sua nomeação para a Administração da Caixa Geral de Depósitos, cargo que deixou de exercer para assumir a vice-presidência do Banco Comercial Português" Se isto não é sorte é o quê? 
.
Pós-graduação antes da licenciatura? Isto é mais ou menos como ganhar a lotaria da Páscoa na altura do Natal...Nomeado 3 dias depois de se licenciar? Magic!
.
Continuando: "Um mês e meio depois de ter abandonado a Caixa Geral de Depósitos para assumir a vice-presidência do Banco Comercial Português, foi promovido no banco público ao escalão máximo de vencimento, o nível 18, o que terá reflexos para efeitos de reforma." Queriam, não queriam? Não é para todos. Vão mas é trabalhar, malandros!
.
"No governo de António Guterres foi primeiro secretário de Estado da Administração Interna (1995-97), depois a secretário de Estado adjunto do ministro da Administração Interna (1997-99). Após a vitória eleitoral do PS em 1999, tornou-se ministro-adjunto do primeiro-ministro (1999-2000).  
.
Ainda em 2000 viu-se forçado a pedir a demissão ao surgirem notícias sobre alegadas irregularidades cometidas pela Fundação para a Prevenção da Segurança Rodoviária, que fundara no ano anterior, quando era secretário de Estado, processo que seria posteriormente arquivado.
.
"Em Outubro de 2009, Armando Vara foi constituído arguido no âmbito da operação Face Oculta, seguiu-se, em Novembro do mesmo ano, a suspensão do seu mandato de vice-presidente do BCP. 
.
Suspendeu em Novembro de 2009 as funções que desempenhava, renunciou ao cargo e recebeu 260 mil euros de indemnização. Ainda assim, Vara recebeu 882.192 euros em 2010, ano em que não exerceu funções por ter estado suspenso devido ao facto de ter sido constituído arguido no processo Face Oculta
.
Em Setembro de 2010 foi contratado como Presidente do Conselho de Administração da Camargo Corrêa África, tendo assim a seu cargo as actividades da empresa brasileira em Moçambique e Angola. Em Fevereiro de 2011, o Ministério Público acusou Armando Vara de três crimes de tráfico de influência, no Face Oculta, que envolve mais 35 arguidos.
.
" 800 Mil euros pagos pelo BCP para não trabalhar? Para se pôr a andar? Jackpot baby!
.
A Wikipédia já disse tudo. Resta-me dizer que sinto nojo do que transcrevi. É imoral.

GRÉCIA: "VIDA CADA VEZ MAIS DIFÍCIL"

Grécia enfrenta mais cortes e despedimento de 150 mil funcionários públicos




Grécia enfrenta mais cortes e despedimento de 150 mil funcionários públicos


O Parlamento grego aprovou, na última noite, mais medidas de austeridade para garantir o segundo resgate financeiro. O novo pacote prevê uma redução na despesa de 3200 milhões de euros, o que implica cortes nos salários e o despedimento de 150 mil funcionários públicos. Como resposta, os sindicatos gregos marcaram mais protestos e paralisações.

Os deputados da coligação no poder garantiram em Atenas a aprovação de mais cortes na despesa orçamental para 2012, no montante de 3200 milhões de euros.Comissário para a Grécia

Entretanto, o primeiro-ministro do Luxemburgo propôs a criação de um novo comissário europeu com competências exclusivas para a Grécia, “encarregado de construir as estruturas económicas” do país.

Numa entrevista ao jornal alemão Die Welt, Jean-Claude Juncker lamentou que as autoridades gregas "não tenham querido até agora" adaptar a sua infraestrutura económica aos padrões europeus, o que obriga a que sejam "auxiliados nas reformas".

O presidente do Eurogrupo afirmou ainda que "não se trata de um comissário de poupança [proposto pela Alemanha em janeiro e altamente criticado], mas de construção, que acumule todas as competências da Comissão da União Europeia para a Grécia", salientando que "alguém tem de oferecer ajuda para pensar e traçar a política económica grega".

Uma maioria de 202 deputados, entre os 283 que participaram na votação, deu o “sim” às medidas impopulares do novo pacote de austeridade, transformando em palavra de lei muitos dos cortes já previstos no novo memorando de entendimento com a troika, aprovado há cerca de 15 dias.

“Os gregos sofreram os maiores sacrifícios que qualquer país tem visto em tempo de paz”, afirmou o líder da Nova Democracia, Antonis Samaras, incentivando a assembleia a aprovar o projeto de lei, de forma a "fechar um capítulo infeliz" na história do país.

Os novos cortes orçamentais são uma condição fixada pela troika do Fundo Monetário Internacional (FMI), da Comissão Europeia e do Banco Central Europeu (BCE) para autorizar o segundo empréstimo ao país, no valor de 130 mil milhões de euros.


Desta forma, a Grécia deverá evitar uma situação de incumprimento descontrolado já em março, conseguindo reembolsar quase 15 mil milhões de euros de obrigações que chegam à maturidade no dia 20.
 
Cortes nos salários e nas pensões
 
As principais medidas ontem aprovadas implicam o já anunciado despedimento de 150 mil funcionários públicos (15 mil até final do ano) e o corte de 22 por cento no salário mínimo (que passa para 585 euros brutos mensais).

Para os jovens com menos de 25 anos, a redução do vencimento é ainda maior, de 32 por cento. Para além disso, é imposto o congelamento de salários em certas categorias, até que a taxa de desemprego – atualmente de 21 por cento – baixe para dez por cento.

Quanto às pensões do setor público, o texto prevê a redução em 12 por cento das reformas superiores a 1.300 euros, sendo que no anterior plano de austeridade já tinham sofrido cortes de dez por cento. As pensões complementares superiores a 200 euros também sofrem uma redução até 30 por cento.

O novo projeto de lei inclui ainda a diminuição em 10 por cento do salário de presidentes e vice-presidentes das autarquias locais e prefeitos, bem como a fusão de organismos de investigação, que passam de 56 para 31.

Para hoje está prevista uma sessão de urgência no Parlamento, para a votação de um diploma sobre a redução das despesas médicas e hospitalares, que promete mais cortes acentuados, agora na área da saúde.

Esta quarta-feira, o primeiro-ministro grego encontra-se com Durão Barroso, um dia antes de se iniciar a cimeira europeia de quinta e sexta-feira em Bruxelas.
 
Nova onda de protestos
Os maiores sindicatos gregos programaram para esta quarta-feira uma paralisação laboral de três horas contra as novas medidas de austeridade, que prevê interromper os serviços das repartições de finanças e de outros organismos públicos entre as 12h00 e as 15h00 (horas locais).


Para hoje também está convocada uma greve dos médicos contra o projeto a ser aprovado no Parlamento. E, ao final da tarde, os gregos juntam-se a uma jornada europeia de protesto contra as medidas de austeridade que se generalizam na Zona Euro, organizada pela Confederação Europeia de Sindicatos.


Ontem, várias centenas de polícias, bombeiros e guardas fronteiriços manifestaram-se contra as reduções dos salários, que, em alguns casos, segundo os sindicatos, chegam a atingir os 40 por cento.


Durante o protesto foi queimada uma bandeira nazi em frente ao Parlamento, revelando a animosidade crescente relativamente à Alemanha, um dos principais países que pressionam a favor de mais austeridade nos países europeus endividados.

BARCELONA: PANCADARIA DA POLÍCIA NOS ESTUDANTES


Doze feridos e 12 detidos em protestos de estudantes em Barcelona
Duas crianças entre os detidos pela polícia após uma manifestação de cortes na educação
  .
Ivanna Vallespín Barcelona 29 FEB 2012 - 20:52 CET1867
 Vídeo
.
Milhares de estudantes que se manifestavam em Barcelona. / JOAN SANCHEZ - El País
 



O centro de Barcelona recupera, gradualmente, a normalidade, após um dia de protestos estudantis contra cortes do Governo.
O saldo no final do dia era de 12 presos, acusados ​​de "desordem pública", "agressão contra o mobiliário urbano" e "violência contra a linha de polícia", subindo ao tribunal na quinta-feira, como você perto processos e 12 feridos, sete deles catalão polícia, além de sete contentores de lixo, lixeiras, veículos queimados e 33 vans de 'Mossos' danificado.

A tensão foi mantida até o final da noite. No distrito de Gràcia, 30 indignados de todas as idades têm tentado boicotar a 19,00 bairro cheio. Os manifestantes, em sua maioria membros da Assembleia da Juventude de Gràcia e membros da CUP, tomaram pacificamente o plenário da sede do distrito na Place de la Vila e chamado de "desconvocarlo", megafone na mão, dizendo: "Os políticos não nos representam." Após trinta minutos de gritos do presidente do coração, a vereadora Elsa Blasco (ICV) decidiu iniciar a sessão, mas cada vez que o conselho tentou falar foi interrompido. Dada a difícil situação, os porta-vozes de todo o conselho decidiu interromper a sessão e ainda estavam debatendo se completo ou não. Finalmente, resolveram continuar, mas os manifestantes continuaram com o ruído, o que tornou impossível para o desenvolvimento normal da reunião. As únicas intervenções indignadas estão em silêncio durante a audiência pública, relata Camilo S. Baquero.


No distrito vizinho de Les Corts, em frente aos Mossos, um protesto centenas de pessoas exigindo a libertação dos seis pessoas detidas, número confirmado pelos Mossos não nos incidentes graves que desenvolveram esta manhã, após o demonstração de estudantes universitários. Os manifestantes carregavam faixas pedindo "liberdade para slogans dos prisioneiros cantam contra a polícia regional como" qualquer agressão sem resposta "ou" liberdade de expressão, não de polícia. " Um porta-voz dos manifestantes descreveu a ação policial desta tarde de "desproporcional e provocadora" e salientou que os oficiais de detenção ter praticado "apenas para ter cabeças de turco". Embora cinco vans da polícia regionais foram acompanhadas de perto, relata Rebecca Carranco.

Até 20.45 horas tem permanecido no dispositivo Plaça Espanya d'forte de motim depois que cerca o recinto da Fira de Barcelona, ​​que abriga estes dias, o Mobile World Congress. Havia se mudado para lá um grupo de 300 jovens do centro da cidade, depois de passar várias horas foram deixando a praça. Às 18h25 horas, o Congresso já começaram a deixar o show dos lados do quadrado, seguida de perto pela implantação forte de polícia que em cerca de 20,45 horas, foi levantado, recuperando o lugar normal, relatórios Anna Pantaleoni.


Às três da tarde, o motim da Polícia Autónomas cercaram o sítio histórico da Universidade de Barcelona (UB), no centro da capital catalã, depois que foi gravado nas ruas circundantes e encargos da polícia foram incendiados vários recipientes e motocicletas. Estes foram terminou com nove feridos, incluindo cinco policiais catalães.

Os tumultos ocorridos após a manifestação estudantil contra os cortes do governo chamado pelos sete universidades públicas da Catalunha. Centenas de participantes se refugiaram no interior do campus, como dezenas de carrinhas anti-motim de tomar a área.

.
Mais cedo, manifestantes e polícias foram trancados em batalha quando o primeiro container queimadas e jogaram pedras contra os oficiais. Um dos contentores tem pegou fogo em um carro estacionado na área. A polícia já prendeu pelo menos cinco pessoas, foi acionado salvos. Após os incidentes, o presidente da equipe da Universidade rejeitou "por unanimidade e fortemente denunciado qualquer" e entrou com uma reclamação por danos a sua propriedade. Uma declaração dos manifestantes universitários quebraram as fechaduras das portas e fez pintado na fachada e do pátio do edifício histórico em 1874.
.
A Plaza de España foi tomada pelo 'Mossos "até depois 20.30 horas
.
Mais cedo, milhares de pessoas, 60.000 segundo os organizadores, 25.000 de acordo com a polícia da cidade, participaram da manifestação contra o Governo corta junto à greve na quarta-feira ter chamado as sete universidades públicas na Catalunha e em defesa da Plataforma Unitária State University (Pudup) que entrou em colapso o centro do capital catalã por mais de duas horas.
.
Depois de dois grandes banners com os slogans "Nós não vamos pagar a sua scam" e "salvar a universidade pública", o rali iniciado a partir da Place de la Universitat de Barcelona, ​​para continuar ao longo da rodada Universitat e Paseo de Gracia, onde os estudantes lançaram ovos, balões de tinta, garrafas, pedras, que quebraram as janelas de uma agência bancária, e vans de outros objetos e agentes da polícia catalã guardando o edifício da Bolsa de Valores de Barcelona. Lá, o motim foram feitas as primeiras cargas, que continuaram quando os alunos chegaram à praça da Universidade, onde os alunos entraram na sede histórica da bandeira e cantar proclamações UB. A polícia cercou o prédio.
.
Des a primeira coisa na manhã, os estudantes fizeram um protesto com os tribunais de tráfego na AP-7 até a estação e bloqueio de Bellaterra Universidade Autónoma dos Caminhos de Ferro da Generalitat (FGC). Também em Barcelona reduziu o tráfego às 10h30 na Avenida Diagonal até a universidade onde alunos, professores e funcionários da Universidade Politécnica de Barcelona e Catalunha têm marcharam em direção à praça Universitat tráfego de corte para o seu passo e fazendo pichações nas janelas do centro comercial Illa Diagonal e da Plaza de Francesc Macia, relata Arraias Jesus.
.
Ao mesmo tempo, centenas de estudantes entraram pacificamente em estudos da SER em Barcelona, ​​em Caspe Street, e cerca de trinta deles foram lançados em um estúdio, onde um deles leu uma declaração com suas reivindicações em microfones Ona FM, que estava transmitindo ao vivo joc programa de Fora, que tem Sique Rodriguez. Também foram lançados na sede central do BBVA em Barcelona Plaça de Catalunya.
.
Os estudantes também bloquearam o campus da Universidade Autônoma de Barcelona, ​​cuja aparência, vazio, era de uma cidade fantasma. Cortes de trânsito na AP-7, levaram à retenção de até 11 quilômetros. Também as linhas S2 e S55 de FGC foram interrompidos até às 10:00 entre as estações de Sant Bellaterra Quinze e protestos de estudantes universitários.
.
Cerca de trinta indignados de todas as idades têm tentado boicotar hoje em 19,00 distrito Gracia completo. Os manifestantes, em sua maioria membros da Assembleia da Juventude de Gràcia e membros da CUP, tomados de forma pacífica o plenário da sede do distrito na Place de la Vila e chamado de "desconvocarlo", megafone na mão, afirmando que "os políticos não nos representam."

.
Após trinta minutos de gritos e batendo em panelas, o presidente do todo, a vereadora Elsa Blasco (ICV) decidiu iniciar a sessão, mas cada vez que eu tentei falar vereadores foram interrompidas. Dada a difícil situação, os porta-vozes de todo o conselho decidiu interromper a sessão e ainda estavam debatendo se completo ou não. Finalmente, resolveram continuar, mas os manifestantes continuaram com o barulho, que tem hechp impossível o curso normal da reunião.
.
O ultrajado apenas tem calma durante as intervenções da audiência pública. Todos os grupos políticos rejeitaram os fatos em uma nota e "lamenta profundamente ter sido tentou parar o trabalho do Conselho Plenário, o epítome do distrito." De acordo com a declaração: "A democracia garante que todos podem defender suas propostas na audiência pública." O que sindignados já anunciou propostas semelhantes em três outros distritos amanhã.

E ASSIM E AINDA BEM O ACORDO ORTOGRÁFRICO EM ÁGUAS DE BACALHAU

Francisco José Viegas afirmou ontem que o Governo se prepara para alterar o Acordo Ortográfico até 2015 e que cada português é livre para escrever como entender.



 
 







Francisco José Veigas: «Não há uma polícia da língua. Há um acordo que não implica sanções graves para nenhum de nós»
Francisco José Veigas: «Não há uma polícia da língua. Há um acordo que não implica sanções graves para nenhum de nós»
O secretário de Estado da Cultura admitiu ontem em entrevista à TVI-24 alterar até 2015 algumas regras do novo Acordo Ortográfico, que já está em vigor nos organismos do Estado desde janeiro deste ano.
.
Manifestando o seu desacordo com algumas normas, Francisco José Viegas lembrou que "do ponto de vista teórico, a ortografia é uma coisa artificial. Portanto, podemos mudá-la. Até 2015 podemos corrigi-la, temos essa possibilidade e vamos usá-la. Nós temos que aperfeiçoar o que há para aperfeiçoar. 
.
Temos três anos para o fazer".
Questionado sobre a polémica decisão de Vasco Graça Moura que ordenou aos serviços internos do Centro Cultural de Belém (CCB) que não apliquem o novo acordo, o responsável pela pasta da cultura começou por lembrar que o presidente do CCB "é uma das pessoas que mais refletiu e se empenhou no combate contra o Acordo Ortográfico" para seguidamente lembrar aqueles que "não têm qualquer intimidade nem com a escrita, nem com a ortografia, terem vindo criticar e pedir sanções".
.
"Para mim é um não-problema. Os materiais impressos e oficiais do CCB obedecem a uma norma geral que vigora desde 1 de janeiro em todos os organismos sob tutela do Estado. O Vasco Graça Moura, um dos grandes autores da nossa língua, escreverá como lhe apetecer", acrescentou o governante.
.
"Às vezes quando escrevo como escritor tenho dúvidas e vou fazer uso dessa possibilidade, como todos os portugueses podem fazer uso dessa possibilidade, isto é, a competência que têm para escolher a sua ortografia. Não há uma polícia da língua. Há um acordo que não implica sanções graves para nenhum de nós", rematou Francisco José Viegas.

ORA VIVA O LUXO!!! E PUTA QUE O PARIU!!!

VERGONHA.


Novo carro do Sr. Primeiro Ministro (140 mil euros)
Já chegou o carro dos 140 mil euros!E DIZEM QUE NÃO HÁ DINHEIRO. E ISTO SÓ PORQUE O NOSSO 1º MINISTRO NAO QUER ANDAR NO MERCEDES COMPRADO EM MAIO DE 2011 PELO SOCRATES. O DELE ANTES DE SER 1º MINISTRO DEVIA SER MELHOR.
É VERGONHOSO
QUE LINDO EXEMPLO ! O tal carro novo que compraram para as obrigações protocolares.
E anda esta corja a impor tantos sacrifícios a quem já não pode mais, para isto... Estes gajos não tem vergonha na cara! Que lindo exemplo!!!

Descrição: http://3.bp.blogspot.com/-7PB5gkhOlzA/Ty69QS5zEiI/AAAAAAAAALs/Th6jpD4Pl94/s1600/carroluxo.jpg

 

A mobilidade dos funcionários públicos

Os funcionários públicos vão ser obrigados a viver e trabalhar em diversas zonas do país, escolhidas a bel-prazer por gestores, diretores e governantes, e sem que possam recusar ou negociar tal mobilidade.
Assim, aqui está uma solução para resolverem o problema da residência (porque, contrariamente ao que se pensa, os funcionários públicos também comem e dormem).
Provavelmente, os “felizes” contemplados perderão a família, os filhos, a casa, os amigos e o seu bem-estar quotidiano, mas, com esta solução, pelo menos, não perderão o emprego.
EIS O FP-MOBIL!
Image1.jpg
Esta não é uma casa como outra qualquer!
Ela surge como uma alternativa para quem busca uma solução simples para um grande problema: a residência.
O FP-MOBIL é um projeto de um pequeno meio de transporte que, apesar da aparência, possui espaço suficiente para comportar um escritório, um quarto, cozinha (com direito a armários e pia), um tanque de água e um pequeno frigorífico.
Image1.jpg
Image1.jpg
Apesar de ter um tamanho bastante reduzido, o FP-Mobil aproveita todos os espaços existentes.
Para terem uma ideia, até a porta traseira se transforma num secador de roupas.
Image1.jpg
Image1.jpg
Image1.jpg
Image1.jpg
Image1.jpg
Image1.jpg
Image1.jpg
Image1.jpg
Image1.jpg
Image1.jpg
  Vá lá, não desanimem!
O FP-Mobil não vai salvar a vossa felicidade, mas salva o vosso emprego!