Translator

sexta-feira, 20 de abril de 2012

COISAS DO ANTANHO PARA OS PROGRESSISTA E ACTUAL PARA OS DE BOM SENSO

Ora tomem lá a memória do que eramos e que já não somos!






Da livro ICEP Portugal - 50 anos
Do sector primário provinha uma parte dos produtos exportados (cerca de 35% em 1966), onde se destacavam os vinhos portugueses que ocupavam posição cimeira nas vendas externas, e, do sector secundário, produtos alimentares transformados, as conservas de peixe e os produtos hortícolas preparados. Assim, as primeiras participações organizadas pelo Fundo de Fomento de Exportação (FFE) foram dirigidas sobretudo para as grandes feiras europeias  do sector alimentar nos países do Noroeste europeu, principal destino das nossas exportações."

À MARGEM: Nesta época trabalhava-se muito certinho e ainda não deambulavam os "boys" iguais ao embaixador Martins da Cruz que espatifou o ICEP e criou o AICEP, entregando-o à gente fina e de punhos de renda do Palácio das Necessidades; o Basílio Horta e o ministro da economia Manel Pinho e agora o Paulinho Portas. Pertenci aos quadros do ICEP e tenho orgulho de tal, mas tristeza de que esta gente de "finura" extrema, das Necessidades, tenham mandando o comércio português colher urtigas. - José Martins



Requerimento do Deputado do PSD, Dr. Carlos Gonçalves sobre a desvalorização do EURO, vencimento dos funcionários.


Clique nas páginas para ler o conteúdo



KAOS:Es.Col.A – Espaço Colectivo Autogestionado do Alto da Fontinha


Há 5 anos que existia uma escola abandonada e degradada no Bairro da Fontinha no Porto que já só era frequentada por ratos. Um grupo de cidadãos ocupou esse espaço, restaurou-o e fez dele uma zona de liberdade e democracia em perfeita colaboração e partilha com as populações desse bairro.
Naquilo a que chamam de Es.Col.A, ajudam-se as crianças nos estudos, criam-se actividades para os jovens do bairro e apoio para os mais idosos de uma forma solidária e desprendida. Xadrez, Yoga, Capoeira, Musica, Dança, Bibliotecas, um sem número de actividades que deram vida e criaram esperança num espaço construído em democracia e liberdade.
Num só ano o Es.Col.A passou a ser o centro daquele bairro e o único apoio de muitos que passam por dificuldades devido às desumanas políticas de austeridade e roubo a que este país tem sido sujeito. Aí se partilham refeições confeccionadas com produtos das hortas comunitárias que têm surgido na zona e se reforça a solidariedade e a cidadania.
Não a solidariedade da esmola ou da caridadezinha, mas uma solidariedade feita da partilha e da união de todos. Isso parece assustar o sistema receoso que os cidadãos compreendam que existem alternativas possíveis ao mercantilismo e à subjugação aos grandes poderes económicos e que as leis só devem ser válidas e obedecidas quando forem justas.
Ver nas televisões ministros a saírem sorridentes de carros de alta cilindrada pagos por todos nós, e depois policias a violentarem cidadãos para lhes retirar aquilo que construíram com as suas próprias mãos é uma imagem que só nos pode causar repulsa e indignação.
Exige-se por isso que o poder aceite a soberania dos cidadãos sobre as suas terras, bairros e cidades e que, se não são capazes ou não têm a vontade de os apoiar, pelo menos não envie os seus cães de guerra para impedir a sua auto-organização.
Exige-se que o Es.Col.A da Fontinha seja devolvida ao bairro e aos seus habitantes.
“O Es.Col.A não será nunca despejado, porque não se pode despejar uma ideia”.
http://indignadoslisboa.net

POR CULPA DAS MULHERES






Eu era muito estudioso,
Descripción: cid:image001.jpg@01CBD34D.3B164990
até eu conhecer uma garota........
Descripción: cid:image002.jpg@01CBD34D.3B164990
Ela era assim.

Descripción:
 cid:image003.jpg@01CBD34D.3B164990
Juntos éramos um só.

Descripción: cid:image004.jpg@01CBD34D.3B164990
Lhe dei presentes...

Descripción: cid:image005.jpg@01CBD34D.3B164990
Eu era feliz...

Descripción: cid:image006.jpg@01CBD34D.3B164990
Falávamos todas as noites...

Descripción: cid:image007.jpg@01CBD34D.3B164990
Eu ia dormir tarde...

Descripción:
 cid:image008.jpg@01CBD34D.3B164990
Mas, quando meus amigos ficaram sabendo da garota...

Descripción: cid:image009.jpg@01CBD34D.3B164990
Reagiram assim...

Descripción:
 cid:image010.jpg@01CBD34D.3B164990
No dia dos namorados
alguém lhe deu rosa vermelha...
Descripción: cid:image011.jpg@01CBD34D.3B164990
Ela ficou assim...

Descripción: cid:image012.jpg@01CBD34D.3B164990
E eu fiquei tão puto...

Descripción:

 cid:image013.jpg@01CBD34D.3B164990
Que comecei a...

Descripción: cid:image014.jpg@01CBD34D.3B164990
Chorar...

Descripción: cid:image015.jpg@01CBD34D.3B164990
Me revoltei, mas...
Descripción:

 cid:image016.jpg@01CBD34D.3B164990
Não fui atrás dela. Fui em busca
de uma outra solução...

Descripción:
 cid:image017.jpg@01CBD34D.3B164990
Garotas, garotas.......!

Descripción: cid:image018.gif@01CBD34D.3B164990Descripción:
 cid:image019.jpg@01CBD34D.3B164990
Descripción:
 cid:image018.gif@01CBD34D.3B164990

Mulheres!!! São culpadas por toda a tristeza masculina.
P.S. Enviado por um gajo meu amigo que vive na Austrália

ARTIGO DE OPINIÃO







Ódio à diferença

Publicado ontem

 

 

 

 



É em momentos como o ontem vivido no Alto da Fontinha que Rui Rio revela o seu rosto de autocrata e a sua aversão a tudo o que lhe cheire a diferença, particularmente a todas a formas de cultura e cidadania que escapem à Kultura, ao papel "couché" e à rotina institucional.
.
No edifício da antiga Escola da Fontinha, há cinco anos ao abandono, nascera espontaneamente, por iniciativa dos moradores e outras pessoas, um projecto cívico autónomo que, durante um ano, sem mendigar subsídios, fez a "diferença", infeccionando de vida comunitária e, sobretudo, de esperança, o resignado quotidiano de uma das inúmeras zonas degradadas que, longe do olhar dos turistas, persistem no coração da cidade.
.
Uma ilha de iniciativa, de partilha, de democracia participativa? Era de mais para Rui Rio. Ateliês de leitura, de música, de teatro, de fotografia?, formação contínua?, apoio educativo?, aulas de línguas?, xadrez?, yoga?, debates?, assembleias? - Intolerável!
.
De nada valeu ao movimento Es.Col.A constituir-se em associação, como lhe exigira a Câmara com a promessa de um contrato que nunca chegaria. Como os "Blue Meanies" de "O submarino amarelo", as retinas de Rui Rio não suportam as cores vibrantes e indisciplinadas dos sonhos. 
.
Ontem, por sua ordem, a Polícia cercou o bairro, invadiu armada a Escola da Fontinha, prendeu pessoas e destruiu e pilhou as instalações. E Pepperland voltou de novo a ser cabisbaixa e cinzenta.
.
P.S. A grafia é da responsabilidade deste blogue
.

ANTÓNIO LOBO ANTUNES:"NAÇÃO VALENTE E IMORTAL "




Agora sol na rua a fim de me melhorar a disposição, me reconciliar com a vida.


Passa uma senhora de saco de compras: não estamos assim tão mal, ainda compramos coisas, que injusto tanta queixa, tanto lamento. Isto é internacional, meu caro, internacional e nós, estúpidos, culpamos logo os governos.
.
Quem nos dá este solzinho, quem é? 
.
E de graça. Eles a trabalharem para nós, a trabalharem, a trabalharem e a gente, mal agradecidos, protestamos.
.
Deixam de ser ministros e a sua vida um horror, suportado em estóico
silêncio. Veja-se, por exemplo, o senhor Mexia, o senhor Dias Loureiro, o senhor Jorge Coelho, coitados. 

Não há um único que não esteja na franja da miséria. Um único. Mais aqueles rapazes generosos, que, não sendo ministros, deram o litro pelo País e só por orgulho não estendem a mão à caridade. O senhor Rui Pedro Soares, os senhores Penedos pai e filho, que isto da bondade as vezes é hereditário, dúzias deles. 
Tenham o sentido da realidade, portugueses, sejam gratos, sejam honestos, reconheçam o que eles sofreram, o que sofrem. Uns sacrificados, uns Cristos, que pecado feio, a ingratidão. O senhor Vale e Azevedo, outro santo, bem o exprimiu em Londres.
O senhor Carlos Cruz, outro santo, bem o explicou em livros. E nós, por pura maldade, teimamos em não entender. Claro que há povos ainda piores do que o nosso: os islandeses, por exemplo, que se atrevem a meter os beneméritos em tribunal. Pelo menos nesse ponto, vá lá, sobra-nos um resto de humanidade, de respeito.
Um pozinho de consideração por almas eleitas, que Deus acolherá decerto, com especial ternura, na amplidão imensa do Seu seio. Já o estou a ver
- Senta-te aqui ao meu lado ó Loureiro
- Senta-te aqui ao meu lado ó Duarte Lima
- Senta-te aqui ao meu lado ó Azevedo que é o mínimo que se pode fazer por esses Padres Américos, pela nossa interminável lista de bem-aventurados, banqueiros, coitadinhos, gestores que o céu lhes dê
saúde e boa sorte e demais penitentes de coração puro, espíritos de eleição, seguidores escrupulosos do Evangelho. 

E com a bandeirinha nacional na lapela, os patriotas, e com a arraia miúda no coração. E melhoram-nos obrigando-nos a sacrifícios purificadores, aproximando-nos dos banquetes de bem-aventuranças da Eternidade.
.
As empresas fecham, os desempregados aumentam, os impostos crescem, penhoram casas, automóveis, o ar que respiramos e a maltosa incapaz de enxergar a capacidade purificadora destas medidas.
.
Reformas ridículas, ordenados mínimos irrisórios, subsídios de cacaracá? 
.
Talvez. Mas passaremos sem dificuldade o buraco da agulha enquanto os Loureiros todos abdicam, por amor ao próximo, de uma Eternidade feliz. A transcendência deste acto dá-me vontade de ajoelhar à sua frente.
.
Dá-me vontade? 
.
Ajoelho à sua frente indigno de lhes desapertar as
correias dos sapatos.
Vale e Azevedo para os Jerónimos, já!
Loureiro para o Panteão já!
Jorge Coelho para o Mosteiro de Alcobaça, já!
Sócrates para a Torre de Belém, já! 
.
A Torre de Belém não, que é tão feia. Para a Batalha.
Fora com o Soldado Desconhecido, o Gama, o Herculano, as criaturas de pacotilha com que os livros de História nos enganaram.

Que o Dia de Camões passe a chamar-se Dia de Armando Vara. Haja
sentido das proporções, haja espírito de medida, haja respeito. Estátuas equestres para todos, veneração nacional.
.
Esta mania tacanha de perseguir o senhor Oliveira e Costa: libertem-no. Esta pouca vergonha contra os poucos que estão presos, os quase nenhuns que estão presos como provou o senhor Vale e Azevedo, como provou o senhor Carlos Cruz, hedionda perseguição pessoal com fins inconfessáveis.
Admitam-no. E voltem a pôr o senhor Dias Loureiro no Conselho de
Estado, de onde o obrigaram, por maldade e inveja, a sair. Quero o senhor Mexia no Terreiro do Paço, no lugar D. José que, aliás, era um
pateta. Quero outro mártir qualquer, tanto faz, no lugar do Marquês de Pombal, esse tirano.
.
Acabem com a pouca vergonha dos Sindicatos.
Acabem com as manifestações, as greves, os protestos, por favor deixem de pecar. Como pedia o doutor João das Regras, olhai, olhai bem, mas vêde.
.
E tereis mais fominha e, em consequência, mais Paraíso. Agradeçam este solzinho. Agradeçam a Linha Branca. Agradeçam a sopa e a peçazita de fruta do jantar. Abaixo o Bem-Estar.
.
Vocês falam em crise mas as actrizes das telenovelas continuam a aumentar o peito: onde é que está a crise, então?
.
Não gostam de olhar aquelas generosas abundâncias que uns violadores de sepulturas, com a alcunha de cirurgiões plásticos, vos oferecem ao olhinho guloso?
.
Não comem carne mas podem comer lábios da grossura de bifes do lombo e transformar as caras das mulheres em tenebrosas máscaras de Carnaval.
.
Para isso já há dinheiro, não é? 
.
E vocês a queixarem-se sem vergonha, e vocês cartazes, cortejos, berros. Proíbam-se os lamentos injustos.
.
Não se vendem livros?
.
Mentira. O senhor Rodrigo dos Santos vende e, enquanto vender, o nível da nossa cultura ultrapassa, sem dificuldade, a Academia Francesa. 
Que queremos?
Temos peitos, lábios, literatura e os ministros e os ex-ministros a tomarem conta disto. Sinceramente, sejamos justos, a que mais se pode aspirar? 
.
O resto são coisas insignificantes: desemprego, preços a dispararem, não haver com que pagar ao médico e à farmácia, ninharias.
.
Como é que ainda sobram criaturas com a desfaçatez de protestarem? 
.
Da mesma forma que os processos importantes em tribunal a indignação há-de, fatalmente, de prescrever. 


E, magrinhos, magrinhos mas com peitos de litro e beijando-nos uns aos outros com os bifes das bocas seremos, como é nossa obrigação, felizes.
ANTÓNIO LOBO ANTUNES
in Revista Visão
05.04.2012

P.S. A grafia é de responsabilidade deste blogue.

O ESPERANÇOSO SENHOR SILVA DE BOLIQUEIME....ACREDITAM-SE DAÍ? DAQUI NÃO...!!!

Cavaco Silva acredita que Portugal sairá da crise mais cedo

Cavaco Silva acredita que Portugal sairá da crise mais cedo
legenda da imagem
Mário Cruz/Lusa

O Presidente da República acredita no futuro da economia portuguesa e está convicto que Portugal irá conseguir sair da crise financeira em que se encontra e mais cedo do que o previsto. As palavras de Cavaco Silva foram ouvidas esta manhã na abertura do Fórum Económico Polónia-Portugal que decorre em Lisboa onde marcou presença ao lado do seu homólogo polaco.

DO BLOGUE ALTO HAMA: "DOIS VELHOS CAMARADAS QUE COMUNGARAM O COMUNISMO E VOLTADOS PARA O CAPITALISMO"

Camaradas unidos jamais serão vencidos

 
O presidente da Comissão Europeia, camarada José Manuel Durão Barroso, foi a Angola visitar o seu velho e querido amigo José Eduardo dos Santos. Fez muito bem. O MPLA está com eles… por enquanto.

OS 38 ANOS 25 DE ABRIL DE 1974 ESTÃO A ABRIR A PORTA, MAS O SILÊNCIO DOS "ABRILADOS" É DE PRATA....HIPOCRESIA COM TODOS E MAIS QUE TODOS CALADINHOS!

Muaral a seguir à relocução dos cravos. Milhares iguais este borraram as paredes de Portugal

KAOS:Um Portugal exempl’ar


O ministro Vítor Gaspar defendeu que Portugal deve servir de exemplo para todos os que apoiam políticas expansionistas, baseadas no investimento público, concluindo que esse exemplo não deve ser repetido.
O ministro português participou numa conferencia em Washington e foi lá que sustentou que os cortes na despesa são preferíveis ao aumento de impostos porque não afetam o crescimento económico. Não me parece nada que prove a inviabilidade de politicas expansionistas baseadas no investimento público.
Prova sim que os dinheiros que em certa altura, a troca da destruição do sistema produtivo, quer na industria como na agricultura, choveu em Portugal foi, bem investido em algumas coisas e muito mal em muitas mais.
Se tivesse sido investido na industria, na agricultura, no ensino e na saúde e não em BPN’s, BPP’ e outros da mesma laia, se tivesse procurado melhorar os serviços e as empresas públicas em vez de as utilizarem como emprego para boys e corrupção para depois, sob o nome de privatizações, as oferecerem aos Bancos e aos grandes grupos financeiros, nada prova que esse investimento não seria bem sucedido.
É que não sendo público, o investimento tinha de ser privado e não se vêm muitos com vontade de investir.

A GRANDE MALADA !

Furto de 19 milhões de euros

General acusa Marido de Mariza 

O ministro angolano Kundi Paihama apresentou na Direcção Nacional de Investigação Criminal de Luanda uma queixa-crime contra o empresário português António Ferreira, marido da fadista Mariza, pelo alegado furto de 24 881 907 dólares (cerca de 19 milhões de euros). Segundo apurou o CM, em causa estão actos praticados por António Ferreira enquanto administrador nas empresas Finangest, Plurijogos e GestiGrupo. Na queixa, Paihama, representado pelo advogado Rui Alves Machado, refere "falta de prestação de contas, furto de valores das empresas e prática de jogo ilícito". O queixoso irá apresentar, também, um pedido de indemnização cível. O diferendo entre Paihama e António Ferreira arrasta-se há mais de três anos. 

COMENTÁRIO MAIS VOTADO 

"é para compensar as empresas que os Angolanos roubam aos portugueses. Um portugues para investir em angola tem que fazer sociedade com um angolano que fica com 51% da empresa sem investir um chavo..ou não consegue entrar"

Joao P.
Hoje, 1h49m
Fonte: Correio da Manhã

As capas dos jornais e as principais notícias de Sexta-feira, 20 de Abril de 2012.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Homem cai em poço
Moto atinge menina
Rixa fere quatro mães
General acusa Marido de Mariza
Sporting vence Athletic com golos de Insúa e Capel
Helicóptero dos EUA caiu no Afeganistão
500 marcham pela MAC (com vídeo)

Capa do Público Público

Tenha acesso a mais informação. Torne-se assinante Público.
Portas pede na ONU missão para a Guiné-Bissau
Câmaras têm seis meses para decidir futuro das empresas municipais
Atlético de Madrid bateu Valência por 4-2
Dissidente do PAIGC escolhido pelos militares para Presidente da Guiné-Bissau
Circulação no Marquês de Pombal vai fazer-se em duas rotundas no Verão
Sá Pinto: "Acima de tudo, fizemos um grande jogo"

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Direitos das prostitutas marcaram debate
Moral de escória
A norueguesa na menopausa
Novo método de contagem dá mais mortes na estrada
150 na Baixa de Lisboa em solidariedade com a Es.Col.A
Quatro mulheres agridem-se mutuamente com ácido
PSD indica Maria José Rangel Mesquita para substituir Saragoça da Matta

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Quase ficou sem o braço por erro de diagnóstico
Irina Shayk "feliz" na chegada a Lisboa
Portugal tem 425 mil pessoas que querem trabalhar mais
Intel lança o seu primeiro smartphone
Envolvimento de guarda-costas de Obama com prostitutas fará mais baixas
Nenhum árbitro português entre os selecionados para o torneio olímpico
Paulo Portas pede força internacional contra autores do golpe na Guiné

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

Gaspar e Borges queriam impor à CGD venda da Cimpor antes da OPA
Ataques à empresa entre os maiores do sector
Oferta da Camargo acima da média das operações dos últimos 5 anos
Administração reúne com 90% dos votos dos accionistas
Preço da OPA domina questões dos deputados
Dívidas por cobrar nos tribunais atingem 7,4 mil milhões
Fisco mostra dados de quase meio milhão de contribuintes

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

A primeira página do Negócios da edição de hoje
Governo trava eólicas e corta energia solar em mais de 60%
Citigroup vê "rating" de Portugal a cair seis níveis para o patamar da Grécia
Eleições aumentam o risco da dívida francesa
Jerónimo já é a cotada mais valiosa de Lisboa
Sarkozy ou Hollande. Qual é o melhor para os mercados?
Sarkozy vence agora e Hollande a 6 de Maio

Capa do Oje Oje

Makro centraliza em Madrid
Clima económico melhora em março
Loulé ganha projeto turístico de 200 milhões
Audi constrói fábrica de SUV no México
Nokia reporta prejuízo operacional
Portugal pode não suportar dívida públic
Pedro Vitorino é o novo diretor Financeiro da HP Portugal

Capa do Destak Destak

Metade da frota automóvel não tem condições de segurança e de trabalho - sindicato
Surf no Tejo na onda do catamarã
Presidente da Birmânia iniciou primeira visita oficial em 28 anos
Portugueses acreditam cada vez mais nos meios de comunicação tradicionais
Maioria dos portugueses desconfia do Governo mas são menos do que há um ano
Finanças divulgam hoje execução orçamental para o primeiro trimestre
Olympus elege nova direção depois do escândalo financeiro

Capa do A Bola A Bola

Fernando Alonso não acredita que Real Madrid ganhe campeonato e champions
«A Liga depende deste clássico» - Xavi
Lazio: Acaba a época para Brocchi
Nenhum árbitro português entre os 84 selecionados
Aimar deve recuperar para o Marítimo
Atl. Madrid: Falcao ajuda a bater recorde... do FC Porto
Brooklyn Decker, a mulher de Roddick que tem uma paixão por Gisele Bundchen

Capa do Record Record

Danilo pronto a ser utilizado
António Carvalho na agenda
César Peixoto entra nos planos de Fiúsa
Hugo Leal tenta a quarta vitória seguida
Record Online celebra 13 anos
Momento do tira-teimas
Nandinho sobe ao trono em época de sonho

Capa do O Jogo O Jogo

Sá Pinto: "Eterno obrigado aos adeptos"
Sá Pinto antecipa dificuldades em Bilbau
Insua: "Sonho com a final"
Capel: "Uma noite magnífica"
Sá Pinto: "O Sporting foi enorme"
Marcelo Bielsa assume que errou ao substituir Herrera
Falcao bisa, mas Ricardo Costa mantém eliminatória viva