Translator

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

As capas dos jornais e as principais notícias de Sexta-feira, 28 de Setembro de 2012.


Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Judiciária faz buscas
Greve cancelada
Morre a lavrar a terra
Salvamento em arriba
Mau tempo cancela limpeza
Relocalização da GNR
Exploravam mulheres

Capa do Público Público

Tenha acesso a mais informação. Torne-se assinante Público.
Relatório e contas do Benfica chumbado em Assembleia Geral
Julgamento de Renato Seabra ainda sem jurados
Gil Martins vai a julgamento acusado de peculato e falsificação
Almeida Santos: medidas “não justificam esperança dos portugueses”
Carlos Costa diz que supervisor tem obrigação de ser “desmancha-prazeres”
Afirmações de Pinto Monteiro sobre Freeport e politização do MP são gravíssimas, diz sindicato

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Não haverá novos manuais escolares no 8º e 10º anos
Falando de impunidade
Da série: Não Somos Belgas
Polícia Marítima e bombeiros salvam inglês numa falésia
"Têm um papel central, é com eles que o País se faz"
A peça-chave de todo o sistema educativo
"Pela palavra, o professor dá exemplos e orienta vidas"

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Chevron paga multa milionária por derrame de petróleo no Rio de Janeiro
Detido alegado autor de filme anti-islâmico
Câmara de Lisboa paga 19 mil euros a Mega Ferreira por estudo que já tem
Início da operação de terceira central nuclear adiado para 2016
Pinto da Costa reaparece hoje no Dragão e defende SNS
CR7 feliz ao lado da sua Irina
Sócios do Benfica chumbam relatório e contas e Filipe Vieira sai do clube escoltadoo clube

Capa do i i

Lobo Xavier: “Passos Coelho não conhece o país ou não conhece o que as pessoas pensam”
Guiné-Bissau. Inflexibilidade da CEDEAO torna acordo com CPLP difícil, diz secretário executivo
Carlos Castro. Julgamento de Renato Seabra ainda sem jurados
Almeida Santos: medidas "não justificam esperança dos portugueses"
Jovem leiloa a virgindade e consegue licitações que ultrapassam os 115 mil euros
Alterar o formato da testa é uma nova moda….vinda do Japão
Republicanos e democratas favoráveis a maior regulação financeira

Capa do Diário Económico Diário Económico

Alternativas
Obviamente
Mais turistas britânicos
Lei dos compromissos foi violada por 36 serviços do Estado
Carlos Costa defende alteração fiscal para desincentivar recurso à banca
Jardim pede a Vítor Gaspar para flexibilizar metas do défice da Madeira
Zona Franca perdeu mil sociedades em ano e meio

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

iPhone 5: Chega rápido a Portugal, mas não ultra-rápido
Estrelas brilhantes na Must
Lobo Xavier: Caso da TSU "mostra uma impreparação que aterroriza"
Sócios do Benfica chumbam relatório e contas do clube
Marinho e Pinto: "Era bom" para o país e a Justiça que ministra deixasse o cargo
Maior escrutínio e menor interferência política são razões para vender a Caixa
A primeira página do Negócios da edição de hoje

Capa do Oje Oje

Fernando Rego: “A mediação terá que sofrer um processo natural de consolidação”
Mais crise, mais responsabilidade
A caminho do resto do Mundo
Fusões & Aquisições reforçam dimensão
Madrid prevê contração de 0,5% em 2013
Os Corretores e os “Employee Benefits”
Vendas da H&M quebram 3% em Portugal

Capa do Destak Destak

Congresso deveria discutir papel das autarquias e não apenas reivindicar mais dinheiro - Governo
Seguro com líderes socialistas de Espanha, Itália e Grécia para adoção de posição comum
Três dezenas de pessoas continuam desaparecidas após naufrágio de ferry
PM pede ajuda da ONU para reconstrução do país
Missão de observação eleitoral da UE recomenda revisão da legislação sobre financiamento dos partidos
Caracas e Moscovo criam nova empresa petrolífera
19 mortos em queda de avião na capital

Capa do A Bola A Bola

Santos ataca CBF por causa de Neymar
«Admito que a convocatória foi uma surpresa» - Kaká
Messi é mais rentável que Cristiano Ronaldo
Desavença entre Mourinho e Sergio Ramos terá sido por causa de uma...folga
Filho de Beckham torce pelo Arsenal e deixa pai desapontado
Sá Pinto pode aquecer Assembleia Geral
LeBron James favorito a vencer prémio de MVP da época regular

Capa do Record Record

Benfica sem internacional
Varela ganha fulgor quando vira à direita
Júlio Mendes: «Recusou-se a dialogar»
Simões quer encher estádio
Nova torre nos Barreiros
Muralha de betão pede mais eficácia
Craques vão investir um milhão de euros

Capa do O Jogo O Jogo

Mourinho diz que Terry não é racista
Relatório e Contas chumbado
Espanhol Arteta ao serviço de Inglaterra?
Fumar em estádios italianos pode ser proibido
39ª Extração da Lotaria Popular
Jessica Augusto e Rui Pedro Silva confirmados
Mano explica chamada de Kaká

REBENTAR PELAS COSTURAS....




Passos Coelho diz que ajustamento exige mais esforço


Daniela Santiago/Osvaldo Costa/Nuno Tavares
.
Passos Coelho diz que o ajustamento do país exige um esforço maior do que aquele levado a cabo até hoje. O Primeiro-Ministro lembrou que os problemas de Portugal demoram mais do que um ano a ser corrigidos e que o futuro do país depende da vontade colectiva dos portugueses. Passos Coelho acha que, a partir de agora, pode correr tudo bem - ou tudo mal, caso o país não faça o que é necessário.

Parta o coco a rir com as duas entrevistas.

Filme fabuloso e histórico sobre o Porto de há mais de 100 anos




Para os rapazes do meu tempo que conheceram, por exemplo, o Palácio de Cristal (edificio antigo que filhos da puta destruiram e construiram um "mamarracho" que lhe deram o nome de Rosa Mota), a Avenida das Tílias, a garotada, igual à de hoje, em reboliço, o rio Douro a câmara antiga no Largo da Sé, senhoras e homens de chapéu, eléctricos e os automóveis da época, o lago do Jardim da Cordoria e muito mais que vale a pena desfrutar por um quarto de hora.
.
Por fim um abraço ao José Calheiros que me enviou esta preciosidade.

Isto é História

Apesar de ser um filme mudo, é maravilhoso!!!!!!

Filme restaurado sobre a vida no Porto, com mais de 100 anos.

Vale a pena ver até ao fim! 

Avaliação psico comportamental: a diferença:


a) Caso português - iniciativa feminina, bons modos, civilizada;
b) Caso espanhol - iniciativa masculina, cega, abrutalhada;

c) Conclusão: a categoria delas (apesar de tudo)

NO PORTO SE FAZ DA NOITE DIA...!!!


Economia - Comércio e bares à meia-noite
José Coelho/Lusa

Comércio e bares à meia-noite

Duas raparigas conversam numa loja da R.Sá da Bandeira, Porto, durante o arranque da "Operação Zero": uma iniciativa para desafiar os donos das lojas a capitalizar com os eventos nocturnos na baixa da cidade nortenha, mantendo as portas abertas uma vez por mês até às 00h00 e que deverá evoluir até abranger "mais de 100 lojas no primeiro trimestre do próximo ano", segundo deseja a Associação de Bares da Zona Histórica do Porto.

O ZÉ COM A BARRIGA COLADA ÀS COSTAS

É isso que o próximo Orçamento do Estado vai trazer. Mais impostos. Cortes na despesa. E isso é, em qualquer caso, fazer das tripas de outros o coração da reestruturação do Estado. É obrigatório mudar a equação do Estado, tornando-o suportável e deixando os agentes económicos respirar dos impostos que agora os asfixiam. O que poucos assumem é o odioso do que quer dizer "cortar despesa". É amputar corpos. É isso que andamos a querer. É nisso que não querermos crer.
Pedro Santos Guerreiro, Jornal de Negócios

PORRADA NELES E MAI NADA!

Um segurança de Passos Coelho tenta impedir filmagens


Um segurança tentou impedir uma equipa de televisão de filmar um incidente que envolveu Passos Coelho.

Ex-combatentes acabam por morrer antes de receberem subsídio do Estado




.
Público. 27.09.2012 - 16:29 Por Lusa

 O psiquiatra Afonso Albuquerque lamentou hoje que muitos ex-combatentes em África, com stress de guerra, acabem por morrer antes de serem qualificados como deficientes das Forças Armadas, apesar de alguns estarem mais de dez anos à espera desta classificação.

Afonso de Albuquerque, que participou na redacção da legislação (49/99) que instituiu o regime de apoio às vítimas de stress pós-traumático de guerra, falava à agência Lusa à margem do seminário internacional para uma “Reflexão sobre uma década de funcionamento da Rede Nacional de Apoio (RNA)” aos deficientes das Forças Armadas.

Este especialista sublinhou o avanço que a legislação trouxe a Portugal, pois na altura a doença (stress de guerra) não era sequer reconhecida e não permitia ao portador a classificação de deficiente das Forças Armadas, bem como o respectivo subsídio.

Hoje, apesar de reconhecer a evolução, com “os protocolos devidamente elaborados, os técnicos a saber o que fazer e os doentes a aparecerem”, o psiquiatra lamenta que os doentes acabem por “encalhar” no sistema.

“Quando mandamos os processos para a concessão das regalias que [os doentes] têm direito como deficientes das Forças Armadas - que não são assim considerados enquanto a sua deficiência não for aceite pelo Ministério da Defesa - isso é demorado”.

Afonso Albuquerque revelou que tem casos de doentes que “duram dez, doze, 13 anos e ainda estão à espera”.

“É preciso um esforço conjunto do Ministério da Defesa e das associações dos ex-combatentes, no sentido de apressar tudo isso, facilitar o acesso a algo que têm direito reconhecido por lei mas que ainda não é dado a muitos deles”, disse.

E deixou o alerta: “Estes deficientes têm uma longevidade menor e, por isso, vão morrendo. Qualquer dia não temos nenhum, ou temos muito poucos, e podem morrer sem que tenham recebido o que têm direito por lei”.

Presente neste encontro promovido pela Associação dos Deficientes das Forças Armadas (ADFA), o director-geral de pessoal e recrutamento militar do Ministério da Defesa, Alberto Coelho, garantiu que estes prazos vão seguramente ser encurtados.

Segundo Alberto Coelho, esta classificação de stress de guerra é ainda “uma novidade em Portugal”.

“Nem a própria saúde tem ainda instrumentos para este desenvolvimento, pois esta é uma actividade que, ao contrário dos outros processos, que também demoram muito tempo, tem de ter uma envolvência, não só da Defesa, mas também da Saúde”, alegou.

O director-geral da Saúde, Francisco George, sublinhou à agência Lusa que “o sistema de saúde, em particular o serviço público, não pode ignorar a importância que representa a síndrome pós-traumática, no conjunto dos problemas de saúde mental e das doenças crónicas”.

Para Francisco George, que participou na cerimónia de abertura do seminário, estes doentes “são cidadãos que têm direitos a todos os serviços e que, no contexto da rede nacional de apoio, dispõem de vias verdes para terem acesso fácil aos tratamentos no âmbito da psiquiatria e da psicologia”.

“Temos de ter em conta, com carácter de urgência, a importância de dar respostas a este problema que não podem ser ignorados. São cidadãos que ficaram traumatizados ao serviço de um país e que de forma alguma podemos deixar de colocar numa prioridade absoluta estas questões”, disse.

O psicanalista Carlos Amaral Dias reconheceu à Lusa que as feridas dos ex-combatentes são difíceis de sarar, até porque “o tempo passa, do ponto de vista cronológico, mas o tempo psicológico, do inconsciente, mantém-se imutável”.

“Assim como fixamos outro tipo de memórias significativas na nossa vida, também fixamos, de forma indelével, as mais traumáticas para nós. Isso passa-se em relação à guerra e a todas as experiências violentas”, concluiu.

KAOS:E vai ao fundo, e vai ao fundo sim senhor



O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, recorreu esta noite a um texto de «Os Lusíadas» para explicar que no oceano «em que o navio português foi posto» há «ventos favoráveis a soprar» nas suas velas.
Não sei se os ventos são assim tão favoráveis, mas mesmo que fossem, qualquer Nau com um comandante desses, marinheiros feitos por equivalência já só por si teria garantido que não chegaria a bom porto, mas se lhe juntarmos um Adamastor chamado Troika então é que o naufrágio perfeito.

UM CANHÃO PELO CU - O texto que está a incendiar Espanha



O seguinte texto foi publicado recentemente no El País, tendo-se tornado absolutamente viral em Espanha. Reflecte sobre o terrorismo financeiro e a captura económica. Chama as coisas pelos seus nomes e faz uma análise sobre o capitalismo actual que está a incendiar não só Espanha como todo o mundo. O título é "Um canhão pelo cú", e é escrito por Juan José Millas.

Um canhão pelo cu.
Se percebemos bem - e não é fácil, porque somos um bocado tontos -, a economia financeira é a economia real do senhor feudal sobre o servo, do amo sobre o escravo, da metrópole sobre a colónia, do capitalista manchesteriano sobre o trabalhador explorado. A economia financeira é o inimigo da classe da economia real, com a qual brinca como um porco ocidental com corpo de criança num bordel asiático.
Esse porco filho da puta pode, por exemplo, fazer com que a tua produção de trigo se valorize ou desvalorize dois anos antes de sequer ser semeada. Na verdade, pode comprar-te, sem que tu saibas da operação, uma colheita inexistente e vendê-la a um terceiro, que a venderá a um quarto e este a um quinto, e pode conseguir, de acordo com os seus interesses, que durante esse processo delirante o preço desse trigo quimérico dispare ou se afunde sem que tu ganhes mais caso suba, apesar de te deixar na merda se descer.
Se o preço baixar demasiado, talvez não te compense semear, mas ficarás endividado sem ter o que comer ou beber para o resto da tua vida e podes até ser preso ou condenado à forca por isso, dependendo da região geográfica em que estejas - e não há nenhuma segura. É disso que trata a economia financeira.
Para exemplificar, estamos a falar da colheita de um indivíduo, mas o que o porco filho da puta compra geralmente é um país inteiro e ao preço da chuva, um país com todos os cidadãos dentro, digamos que com gente real que se levanta realmente às seis da manhã e se deita à meia-noite. Um país que, da perspectiva do terrorista financeiro, não é mais do que um jogo de tabuleiro no qual um conjunto de bonecos Playmobil andam de um lado para o outro como se movem os peões no Jogo da Glória.
A primeira operação do terrorista financeiro sobre a sua vítima é a do terrorista convencional: o tiro na nuca. Ou seja, retira-lhe todo o carácter de pessoa, coisifica-a. Uma vez convertida em coisa, pouco importa se tem filhos ou pais, se acordou com febre, se está a divorciar-se ou se não dormiu porque está a preparar-se para uma competição. Nada disso conta para a economia financeira ou para o terrorista económico que acaba de pôr o dedo sobre o mapa, sobre um país - este, por acaso -, e diz "compro" ou "vendo" com a impunidade com que se joga Monopólio e se compra ou vende propriedades imobiliárias a fingir.
Quando o terrorista financeiro compra ou vende, converte em irreal o trabalho genuíno dos milhares ou milhões de pessoas que antes de irem trabalhar deixaram na creche pública - onde estas ainda existem - os filhos, também eles produto de consumo desse exército de cabrões protegidos pelos governos de meio mundo mas sobre protegidos, desde logo, por essa coisa a que chamamos Europa ou União Europeia ou, mais simplesmente, Alemanha, para cujos cofres estão a ser desviados neste preciso momento, enquanto lê estas linhas, milhares de milhões de euros que estavam nos nossos cofres.
E não são desviados num movimento racional, justo ou legítimo, são-no num movimento especulativo promovido por Merkel com a cumplicidade de todos os governos da chamada zona euro.
Tu e eu, com a nossa febre, os nossos filhos sem creche ou sem trabalho, o nosso pai doente e sem ajudas, com os nossos sofrimentos morais ou as nossas alegrias sentimentais, tu e eu já fomos coisificados por Draghi, por Lagarde, por Merkel, já não temos as qualidades humanas que nos tornam dignos da empatia dos nossos semelhantes. Somos simples mercadoria que pode ser expulsa do lar de idosos, do hospital, da escola pública, tornámo-nos algo desprezível, como esse pobre tipo a quem o terrorista, por antonomásia, está prestes a dar um tiro na nuca em nome de Deus ou da pátria.
A ti e a mim, estão a pôr nos carris do comboio uma bomba diária chamada prémio de risco, por exemplo, ou juros a sete anos, em nome da economia financeira. Avançamos com rupturas diárias, massacres diários, e há autores materiais desses atentados e responsáveis intelectuais dessas acções terroristas que passam impunes entre outras razões porque os terroristas vão a eleições e até ganham, e porque há atrás deles importantes grupos mediáticos que legitimam os movimentos especulativos de que somos vítimas.
A economia financeira, se começamos a perceber, significa que quem te comprou aquela colheita inexistente era um cabrão com os documentos certos. Terias tu liberdade para não vender? De forma alguma. Tê-la-ia comprado ao teu vizinho ou ao vizinho deste. A actividade principal da economia financeira consiste em alterar o preço das coisas, crime proibido quando acontece em pequena escala, mas encorajado pelas autoridades quando os valores são tamanhos que transbordam dos gráficos.
Aqui se modifica o preço das nossas vidas todos os dias sem que ninguém resolva o problema, ou mais, enviando as autoridades para cima de quem tenta fazê-lo. E, por Deus, as autoridades empenham-se a fundo para proteger esse filho da puta que te vendeu, recorrendo a um esquema legalmente permitido, um produto financeiro, ou seja, um objecto irreal no qual tu investiste, na melhor das hipóteses, toda a poupança real da tua vida. Vendeu fumaça, o grande porco, apoiado pelas leis do Estado que são as leis da economia financeira, já que estão ao seu serviço.
Na economia real, para que uma alface nasça, há que semeá-la e cuidar dela e dar-lhe o tempo necessário para se desenvolver. Depois, há que a colher, claro, e embalar e distribuir e facturar a 30, 60 ou 90 dias. Uma quantidade imensa de tempo e de energia para obter uns cêntimos que terás de dividir com o Estado, através dos impostos, para pagar os serviços comuns que agora nos são retirados porque a economia financeira tropeçou e há que tirá-la do buraco.
A economia financeira não se contenta com a mais-valia do capitalismo clássico, precisa também do nosso sangue e está nele, por isso brinca com a nossa saúde pública e com a nossa educação e com a nossa justiça da mesma forma que um terrorista doentio, passo a redundância, brinca enfiando o cano da sua pistola no rabo do sequestrado.
Há já quatro anos que nos metem esse cano pelo rabo. E com a cumplicidade dos nossos.
Juan José Millas

KAO:A partilha do saque



Ontem o Gang do Governo esteve reunido para discutir o Orçamento de Estado para 2013. Já sabemos que grande parte foi gasta a decidir como vão conseguir roubar mais dinheiro a quem trabalha e como o distribuir aos grandes grupos económicos, aos agiotas e aos amigos, mas também terão estado a decidir como vão dividir as migalhas que restam pelos serviços públicos que o Estado presta aos cidadãos.
Quanto irão cortar na Saúde, na Educação, na Segurança Social, nos transportes e na Economia.

EU NA TAILÂNDIA: PROSA DISPERSA

Estou tentanto reunir a prosa que eu escrevi, durante vários anos, relativa a Portugal e a Tailândia num só blogue. Há muito que ler... Ora um "gajo", que sou eu, com 77 anos não terá, por aí, muitas primaveras, pela frente, para gozar e tenho que dar à perna para que tudo fique juntinho e que sirva de informação para aqueles que virão, para a Tailândia,  depois de mim.
.
Se interessado clique em baixo

A pouca-vergonha de António Costa

 "Meus filhos não há nada a fazer... Isto é um país de merda!
 
Em Dezembro no ano passado, a Câmara Municipal de Lisboa contratou um jurista, mas só em Agosto deste ano é que foi publicado no portal do Código dos Contratos Públicos (CCP) do governo. Segundo a mesma página online, o prazo de execução do serviço irá durar um ano e dez meses e irá custar 74 846,20 euros.
.
A denúncia é feita pelo blogue "Má Despesa Pública", que relembra o Mapa de Pessoal do Município de Lisboa de 2012, constatando que existem na autarquia 278 juristas, 143 especialistas em comunicação, 108 coveiros e seis sonoplastas. Os dados mostram que apesar da equipa jurídica da autarquia contar com um total de 278 profissionais, teve a necessidade de contratar serviços externos nesta área.
 .
Estou certo que no próximo programa A Quadratura do Círculo, o animador ( que parece não faz outra coisa) vai perguntar ao fantástico António Costa, presidente de Câmara e com aspirações a líder do PS como é que isto se passou. E se não perguntar, os outros intervenientes vão lembra-lho. E se não lembrarem o mesmo A. Costa vai falar no assunto. E se não falar fica a pouca-vergonha e mais um exemplo de um escândalo.

ANEDOTÁRIO POLÍTICO


OS DEGENERADOS


As capas dos jornais e as principais notícias de Quinta-feira, 27 de Setembro de 2012.

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

INEM: Subsídio até 10500 euros vai ajudar bombeiros
Polícias reúnem com ministro
Petróleo: Brent abre em alta
Bolsa abre em queda
Trabalhadores do Metro em greve
Gang brasileiro divertia-se a esquartejar vítimas
Portimão: Pedidos 140 milhões

Capa do Público Público

Tenha acesso a mais informação. Torne-se assinante Público.
Síria viveu ontem o dia mais sangrento desde o início da revolta
Espanha está a um passo de pedir um resgate financeiro à zona euro
Série Mar Português: O que (não) fizemos para voltar ao mar
Professores do superior poderão ter aumentos em 2013
Sector do turismo representou 42,5% das exportações de serviços em 2011
Ministro reúne-se com sindicatos da PSP, mas dois já anunciaram que vão faltar

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Despiste na Marginal provocou um ferido ligeiro
Adesão à greve dos trabalhadores do Metro "é total"
Igreja de Olivença é o "Melhor Recanto de Espanha 2012"
Polícia Marítima e SEF fiscalizam onze veleiros
Experiência de cursos vocacionais em 12 escolas básicas
Uma semana cheia de ironias
Greve do metro entre as 05:00 e as 10:00

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Igreja portuguesa de Olivença eleita "Melhor Recanto de Espanha 2012"
Insolvência surpreende adeptos do Clube de Futebol de Fão
Queda de autocarro em rio faz pelo menos 17 mortos na Índia
Adesão à greve dos trabalhadores do Metro de Lisboa "é total"
Wilson quer ser Mourinho
Sandra começou no duro a trabalhar aos 15 anos
Sobraram mais de nove mil vagas na segunda fase do acesso ao "Superior"

Capa do i i

Turismo foi maior exportador de serviços do país em 2011
Helicópteros do MAI juntam-se 2ªfeira ao INEM. Poupança será de 2,5 milhões
Assange pede fim de perseguição e garantias de que não será extraditado
Síria. Mais de 300 mortos fizeram de quarta-feira o dia mais sangrento da revolta
Sismo de 6,9 sentido nas ilhas Andreanof, nos EUA
Adesão à greve dos trabalhadores do Metro "é total"
Subsídio para emergência médica vai ajudar bombeiros a ultrapassar crise

Capa do Diário Económico Diário Económico

Despiste na Marginal provocou um ferido ligeiro e fortes congestionamentos
Adesão à greve dos trabalhadores do Metro "é total"
Companhias aéreas 'low-cost' acentuam ganhos na 1.ª metade do ano
Sector do Turismo foi o maior exportador de serviços do país em 2011
Europa arranca positiva, PSI sobe pela primeira vez em 4 sessões
Parlamento debate hoje proposta de lei que altera feriados
Ministro reúne-se hoje com sindicatos da polícia

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Cópia de música e filmes na internet é legal
Ex-responsável do Credit Suisse detido em Londres
Vídeo: PSI-20 em alta ligeira na abertura da sessão
Agricultura sugere ao Estado maior exigência na própria despesa
Justiça pretende mais dinheiro para o novo mapa judiciário
Professores e reitores querem mais investimento na Educação
Saúde com orçamento anémico para tratar dos portugueses

Capa do Oje Oje

Portuguesa triunfa no Reino Unido na área da saúde
Toyota investe 600 milhões no novo Auris
Bolsas europeias seguem em alta ligeira atentas a Espanha
Turismo lidera exportações de serviços
EDPR lança primeiro projeto fotovoltaico
Santander prevê sobrevivência de dez bancos
Economia degrada-se em Espanha

Capa do Destak Destak

Adesão à greve dos trabalhadores do Metro "é total" - Sindicato
Bolsa de Tóquio fechou em alta de 0,48%
Mais de 300 mortos fizeram de quarta-feira o dia mais sangrento da revolta
Muçulmanos protestam junto a embaixada norte-americana em Banguecoque
Helicópteros do MAI juntam-se 2ªfeira aos do instituto, com poupança de 2,5 ME
Subsídio para emergência médica vai ajudar bombeiros a ultrapassar crise - presidente
Companhias aéreas 'low-cost' acentuam ganhos nos voos domésticos na 1.ª metade do ano

Capa do A Bola A Bola

ITF Madrid: Margarida Moura nas meias-finais em pares
«Porque não joga Ola John no Benfica» - DN
«Rendimento de Elias preocupa dirigentes» - Correio da Manhã
«Óscar Cardozo sem acordo» - Correio da Manhã
«FC Porto veta árbitros em reunião secreta» - Correio da Manhã
«Espero um Benfica forte mas pressionado pelo último resultado» - Público
«Nunca disse que quero competir com Messi e Ronaldo» - Falcao

Capa do Record Record

Maratona de Chicago 2012
Merengues na corrida ao "novo" Modric
Com o diabo no corpo
Magia branca
O colete-de-forças
Top 10 dos jogadores com salários mais elevados
Adesão total à greve no Metropolitano

Capa do O Jogo O Jogo

Uruguai chama Maxi Pereira
Manchester United bate Newcastle
Histórico Rangers "liquida" Motherwell
Yannick Djaló leva Toulouse à vitória
Chave do concurso 077/2012 do Totoloto
Álvaro Pereira marca pelo Inter
Rio Ave passou em Freamunde