Translator

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

As capas dos jornais e as principais notícias de Terça-feira, 6 de Novembro de 2012.

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Colisão fere grávida
Porto: Roubam carrinha funerária
Henrique Granadeiro: “Bando de patetas”
Freitas do Amaral: PS fez bem em recusar
Nicolas Sarkozy: Chamado a tribunal
Seguro: “Não vamos triturar”
Algarve: Taxa para dormidas

Capa do Público Público

Tenha acesso a mais informação. Torne-se assinante Público.
Para o PS “agora, o que está na agenda é o Orçamento”
Governo autoriza a promoção de 3.115 militares da GNR
Seguro disponível para “reformar o Estado Social mas não para o triturar”
Com a taxa de desemprego acima dos 7,5%, se Obama ganhar voltará a fazer história
Sorteio da Lotaria Clássica (45º/2012)
Os números confirmam o pior Sporting de sempre à 8.ª jornada

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Refundaram o Estado três vezes e querem mais!
Quando votar é um berbicacho
Buraco na praia obriga autoridades a isolar espaço
Miguel Graça Moura conhece sentença a 17 de dezembro
Adolescente internado por abuso sexual de crianças
Apelo ao Governo para "repensar" venda de estaleiros
Governo falha metas nas taxas moderadoras

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

CORKSORBAs 1001 propriedades da cortiça
Há doutorados em lista de espera para habitação social em Coimbra
Miley Cyrus recebe proposta para filme pornográfico
Facebook adverte para a dependência que pode causar
Governo aposta no turismo da saúde
Governo Aposta no turismo da saúde
Ikea vai ter uma loja em Coimbra

Capa do i i

Seguro aberto a reforma do Estado Social mas totalmente indisponível para o triturar
Ribeiro e Castro espera que PS "não seja destruidor do Estado Social como foi coveiro"
Mobilização de eleitores crucial para Obama e Romney
Laborinho Lúcio alerta para redução da qualidade e da intervenção da Justiça
Freitas do Amaral . Portugal segue "Grécia com 1 ano de atraso" e terá mais resgates
Miguel Graça Moura considera que julgamento opõe "duas concepções da gestão cultural"
Sete sites que o vão deixar com um grande sorriso

Capa do Diário Económico Diário Económico

Yes, we don’t care...
Greves na Grécia marcam apresentação de mais austeridade
“Estamos a analisar propostas não vinculativas para a Grécia”
Portugal e o problema da baixa natalidade
Sou um pessimista em relação à solvência da Europa
Crato ignora tempo de serviço de contratados que entrem no quadro
BCP só volta a ter lucros no exercício de 2014

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Infografia: 82 anos de dívida e crescimento económico dos EUA
Freitas do Amaral: Portugal segue "Grécia com um ano de atraso" e terá mais resgates
Freitas do Amaral "completamente perplexo" com eventual gestão de arquivos por privados
Seguro aberto a reforma do Estado Social mas totalmente indisponível para o triturar
Ribeiro e Castro espera que PS "não seja destruidor do Estado Social como foi coveiro"
A primeira página do Negócios da edição de hoje
Modernidade tecnológica do novo Opel Astra Sedan

Capa do Oje Oje

Provisões reduzem lucro do HSBC
Sharp prepara pedido de resgate estatal
Marcas investem 1,9 mil milhões no Brasil
PageGroup responde às novas tendências de recrutamento
O legado de Luís João da Costa Martins
Livro “Dívida Soberana” lançado na Faculdade de Letras
Grupo Onebiz comemora 15 anos com lançamento de projetos especiais

Capa do Destak Destak

Obama terminou a campanha no Iowa, onde tudo começou em 2008
"Vinte anos de televisão privada em Portugal" contados em vinte entrevistas
Bolsa de Tóquio fechou em baixa
G20 alerta para riscos derivados da falta de consenso político nos EUA
Relações com a Venezuela não mudarão -- Hugo Chávez
Cascais vai promover intercâmbio juvenil e estágios profissionais com cidade chinesa
Mais de 31 milhões de norte-americanos votaram por antecipação

Capa do A Bola A Bola

San Lorenzo perde Franco Jara por três semanas
Ricardo Gomes quer volta ao Vasco da Gama em janeiro
Agressão bárbara de Nasuti a Arroyo (com vídeo)
Adeptos do PSG e do Dínamo Zagreb envolvem-se em desacatos
«Bending Colours», a vida de Jordy Smith em documentário
O reforço (secreto) do Wigan que tramou Villas Boas
David Luiz envia mensagem de apoio a Hulk

Capa do Record Record

Saná: Um talento na jarra
Temperatura pode chegar aos 3º C
Bruno César em risco de falhar Celtic
Jeffren quer retribuir ajudando à salvação
Regressar aos êxitos através do filão russo
Neymar fiel ao Santos
César Peixoto: «Sempre respeitei os colegas»

Capa do O Jogo O Jogo

Mourinho: "FC Porto óptimo e confio no Benfica"
Isto sim, é uma entrada dura
David Luiz deixa mensagem a Hulk
A luta de Abidal não é pelo futebol
Prémios da Lotaria Clássica
Pedro Sousa avança no Equador
Bétis sobe ao quarto com Nélson

NOTAS VERBAIS VOLTARAM!

 Batemos palmas a Carlos Albino!

05 Novembro 2012

E tem.

Sempre seria de admitir que um logotipo de Maria Cavaco Silva seria mero excesso de zelo da Associação das Famílias dos Diplomatas, mas não. Consta mesmo na página oficial de Maria Cavaco Silva albergada no site da Presidência. Parece monograma de enxoval mas é mesmo logotipo:

O que o Bazar Diplomático nos dá a conhecer...

É que desconhecíamos que Maria Cavaco Silva tem um logotipo, uma marca, como queiram. Em baixo à esquerda, no cartaz do Bazar Diplomático. A mulher do Presidente com logotipo?


0 comentários

 

A MERDA DE GENTE, VIGARISTA, QUE NOS GOVERNOU




De Soares a Passos

Trinta e seis anos de  mentiras e esbulho. A factura que estamos a pagar !
.
- De Mário Soares a Passos Coelho. Como aqui chegámos
 .
Nota prévia: nesta súmula não constam nomes como os de Pinto Balsemão, Maria de Lurdes Pintassilgo ou Santana Lopes; e por um simples razão: por este ou aquele motivo (na maior parte dos casos, por falta de tempo), não deram uma para a caixa. Podemos ficar com esta certeza: nenhum dos políticos que passou pelo poder deixou de arruinar mais um pouco o país. A extrema esquerda que não se ria. Tivemos o governo de Vasco Gonçalves e o PREC para amostra. Nos restantes anos de “democracia”, a esquerda limitou-se a assistir, a ajudar os sindicatos a enterrar cada vez mais o país. A extrema esquerda foi o garante dos “direitos adquiridos” à custa do endividamento do país que agora se esgotou!

 .
Mário Soares convenceu-se que só por lhe chamaram (sabe-se lá porquê!) o pai da democracia, podia fazer o que lhe apetecesse. Por isso, soltou foguetes, em Março de 1975, com a nacionalização da banca, garantindo que, agora, sim, o 25 de Abril estava totalmente realizado, com o «25 de Abril económico». Que tinham sido, «finalmente, afastados os grandes suportes da ditadura». Sim, ele disse isto.
 .
Depois, mal se apanhou com o poder na mão, foi buscar os banqueiros e, daí a tempos, estava a pedir ajuda ao FMI. Começou a destruir o aparelho produtivo nacional, coisa que estava intimamente relacionada com a adesão à então designada CEE. Haveria de ser presidente da República, onde se entreteve a dar várias voltas ao mundo. Depois de ter cavalgado as bestas autóctones, chegou a cavalgar uma tartaruga nos Galápagos.  Hoje, nas horas vagas, e sempre que o governo não é do PS, dá uma – ou duas – de esquerda.


Cavaco Silva convenceu-se que depois das asneiras de Soares, que afundaram o país – e com os fundos comunitários a jorrar – a coisa estava no papo. Seria sempre a aviar. Estoirou tudo em cimento e a deixar os amigos encherem os bolsos – a verdadeira mãe-de-água do BPN, que viria a ser a maior burla alguma vez acontecida em Portugal. Delapidou ainda mais o aparelho produtivo nacional, até que foi forçado a «retirar-se», em grande parte empurrado por aqueles a quem enchera a mula. Comprou bem umas acções fantasmas, vendeu-as melhor, fez umas transações imobiliárias jeitosas e começou a pensar da presidência dos matarruanos, o que viria a conseguir. Hoje, não ganha para as despesas. Nem para se ralar.


António Guterres convenceu-se que depois de Cavaco e da sua gestão, que afundou o país, tudo o que viesse (que, por acaso, era ele) seria uma bênção. Bom rapaz, católico praticante – é o que consta – teve o primeiro susto ao inteirar-se do verdadeiro estado do país. Passou uns dias no Hospital da CUF, a recuperar do abalo.
 .
Sabendo a escória que tinha no partido, resolver rodear-se de «gente nova e promissora», para o que foi buscar jovens ambiciosos e sedentos de sucesso. Sócrates e Vara, por exemplo. Não há job para boys, foi a sua frase mais sonante – e também aquela que teve menos correspondência na realidade. 
 ~.
Os rapazes «ambiciosos e sedentos de sucesso», que tinham chegado a Lisboa aos trambolhões, logo se deslumbraram com as luzes da cidade, com os restaurantes da cidade, com os automóveis da cidade, com os bancos – e os banqueiros – da cidade, com os negócios da cidade, enfim, com as possibilidades da cidade, principalmente quando se tem o poder nas mãos. 
.
Um dia, depois de eleições autárquicas que não correram nada bem, reparou que estava atolado num pântano. E fugiu. Encontra-se, hoje em dia, refugiado no Alto Comissariado da ONU para os Refugiados, onde trata de si e, se houver tempo e verba, dos outros refugiados.
 .
Durão Barroso convenceu-se que depois do pântano de Guterres, onde o país se afundara, nada de pior podia acontecer. Cedo descobriu que o país não só se afundara, como estava de tanga. Percebendo isto, piscou o olho a Bruxelas e, certamente por bruxedo, conseguiu fugir para lá, onde é presidente da Comissão Europeia. O país ficou ainda mais atascado – e a tanga mais esfarrapada. Ele está muito bem da vida, e quase ninguém se lembra dos seus tempos de esforçado MRPP.


Sócrates convenceu-se que era um génio e um protegido dos deuses. Se os seus antecessores lhe legaram um país de pantanas, e estavam todos bem na vida, ele tinha todas as condições fazer mais e melhor. E fez. Alargou o pântano, vendeu a tanga e elevou à décima potência tudo o que de pior antes dele fora feito. Pelo meio, descobriu que o pântano era o sítio ideal para deitar toda a espécie de lixo, incluindo os lixos morais. 
.
O pântano passou a borbulhar. Como o país integrava um espaço económico livre a alargado como nunca o fora, todos os tipos de traficâncias passaram a ser permitidas. Empenhado nestas proveitosas veniagas, não percebeu que o enriquecimento de uns quantos – ele incluído – não era o enriquecimento do país. 
.
Pelo contrário: agora, nem água pantanosa havia. Não quis acreditar no que via, e deu por si a acreditar, delirantemente, sabe-se lá em quê. Já na fase de estrebucho, pediu ajuda externa, mas, tal como Guterres e Durão, achou melhor mudar de ares. Juntou uns dinheirinhos que arrebanhara no meio da confusão – confusões, não; só cabalas e campanhas negras – e foi viver em Paris, onde é, finalmente, um nababo. 
.
Às vezes vem almoçar ou jantar a Lisboa, só para ver como param as modas. Pescar à linha. Diz-se por aí que se não foi internado num hospício ou num estabelecimento prisional, é porque não há medicina que o trate, e porque a Justiça está entregue à rainha de Inglaterra, que não tem poderes para o efeito.

.
Passos Coelho convenceu-se de várias coisas. Uma, é que lhe bastava dizer que recebeu um país falido. Outra, é que era um génio maior do que Sócrates. Outra, é que o povo, tal como disse, com mágoa, Erasmo de Roterdão, é uma enorme e possante besta.  Outra, é que, dados os factos, tinha força, autoridade e competência para aplicar as medidas que entendesse. 
.
Outra, é que tinha o seu partido com ele e o CDS na mão. Outra, é que bastava agradar aos donos do dinheiro para poder fazer o que bem lhe desse na gana, e ainda o que o Gaspar mais o Relvas, aconselhados pelo Borges, lhe dissessem. 
.
Outra, é que era um homenzinho a sério, e não um fedelho com umas ideias neoliberais aprendidas à pressa nos meandros da JSD e trabalhadas qb num curso de economia tardio, para justificar um estatuto.
 .
Convencido disto tudo, foi o «custe o que custar». Como ele nunca soube o que foi «custar», porque nunca trabalhou, nem o Gaspar sabe o que é ser gente comum, tal como o guru António Borges, que aos dois aconselha e é, em certa medida, o primeiro-ministro sombra, perdeu o controlo da situação. O seu partido, logo percebeu que assim não vai lá nas próximas eleições, razão pela qual – não, claro que não é por causa do país, nem das pessoas – lhe começou a tirar o tapete. 
.
E Passos, um garoto cobardolas e inconsciente que apenas sabe produzir uns lugares-comuns em voz estudada para impressionar os papalvos, aí está, a padecer do síndroma de Peter e sem saber que contas deitar à vida. Pela primeira vez, em mais de quarenta anos, tem um problema para resolver.


E O POVO PORTUGUÊS CONVENCEU-SE, finalmente,
- Que de Soares a Passos, nenhum se aproveita?
- Que o problema não é só de pessoas, mas das políticas que aplicam?
- Que TODOS estes governantes, cada qual com o seu carácter (desprezível, em qualquer deles, como se vê) são corresponsáveis pela miséria a que o país chegou?
- Que no actual quadro político-partidário não há saída, nem recuos, nem remendos, nem soluções?

Sim, foi bonita a manifestação, pá! Mas…

… não creio que ela signifique, para além da justa revolta pelas medidas impostas pela mais desbragada austeridade, pelo esbulho e confisco que ela provoca, a consciência plena de que estes alegados governantes – TODOS ELESsão apenas os executores de políticas económicas determinadas de muito longe por gente sem rosto. Gente que ninguém elege.
.
Gente que nos empresta o dinheiro que nos foi roubado. Dinheiro para essa gente transferido pelos governos dos países. Não basta, por isso, deitar abaixo um governo. É preciso deitar abaixo quem, realmente, comanda os povos, através dos governos.
.
Ao mandarmos Passos para a rua, devemos exigir que «o senhor que se segue» não leia pela cartilha de Passos, Sócrates, Durão, Guterres, Cavaco ou Soares. Esse «senhor que se segue» não é com certeza José Seguro ou António Costa que só querem uma casa em Paris ao lado de Sócrates!

No fundo, é isto:
NACIONALIZAR OS INVESTIDORES. OS MERCADOS.
A União Europeia não deixa? Problema dela.
Os EUA não gostam? 
.
Problema deles. Na América Latina mandam cada vez menos, e «aquilo» já foi o seu pátio das traseiras.

MULHER QUE FALA ASSIM NÃO É GAGA!



Clique em baixo

Raquel Varela no Inferno - YouTube

P E S A D E L O




No pesadelo, acordo, olho-me ao espelho e descubro que sou vesgo. Procuro freneticamente nos bolsos, para ver minha fotografia no Bilhete de Identidade, para ver se sou realmente aquilo.

Acho um passaporte e descubro.... sou espanhol...

Não pode ser, meu Deus!!! Sinto-me inconsolável em uma cadeira. Mas não é possível!!

É uma cadeira de rodas, o que significa que, além de ser vesgo e espanhol, sou também deficiente físico!

É impossível, digo para mim mesmo, que eu seja vesgo, espanhol e deficiente físico...

'Amoooooor!', grita uma voz atrás de mim. É o meu namorado... Cacete!    Sou também maricas..!
- 'Foste tu que pegáste na minha seringa?' Ó Deus! Vesgo, espanhol, deficiente físico, maricas, viciado e talvez

Desesperado, começo a gritar, a chorar, a arrancar os cabelos E... Nãooo!!!!!   Sou careca!

Toca o telefone. É meu irmão, que diz:
- 'Desde que a mãe e o pai morreram, tu só te enches de drogas, vadias o dia inteiro! Procura um emprego, arranja algum trabalho!'

Que merda, descubro que também sou desempregado!!!

Tento explicar ao meu irmão que é difícil encontrar trabalho quando se é vesgo, espanhol, deficiente físico, maricas, viciado, talvez soropositivo, careca e órfão, mas não consigo, porque.... Porque sou gago!!!!

Transtornado, desligo o telefone, com a única mão que tenho, e com lágrimas nos olhos, vou até à janela para olhar a paisagem.

Milhões de barracas ao meu redor...  Sinto uma punhalada no marca-passo: além de vesgo, espanhol, deficiente físico, maricas, viciado, talvez soropositivo, careca, órfão, gago, desempregado, maneta e cardíaco, sou também morador de barraca...

Começo a passar mal e sentir um calafrio e dirijo-me ao guarda-fatos para pegar num agasalho, e, para minha surpresa, quando abro a gaveta encontro uma camisola do PARTIDO SOCIALISTA.   Aí já é sacanagem...

Entro em curto-circuito, pois além de vesgo, espanhol, deficiente físico, maricas, viciado, talvez soropositivo, careca, órfão, gago, desempregado, maneta, cardíaco, moro também em barraca... e sou do PS.

Nesse momento, o meu namorado volta e diz:
 - Amooooooor, vamos embora, senão chegamos atrasados ao Estádio da Luz para vermos o nosso Porto!!!!
 

PUTA QUE O PARIU!!!

KAOS:O SNS do Futuro…próximo




O Passos Coelho já avisou que agora pretende refundar o Estado, uma estranha forma de dizer que pretende destruir o Estado Social. Também já avisaram que para o ano serão cortes de 4 mil milhões em funções sociais. ou seja saúde educação e segurança social. Prevê-se por isso que para breve  o Serviço Nacional de Saúde, uma das maiores conquista do 25 de Abril, venha a ser destruído na sue essência. Não vai acabar porque esta gente é pérfida, vão deixar um SNS para pobres, um SNS sem condições e onde quem possa nunca recorrerá. Sorriem os grandes grupos económicos de saúde e as seguradoras.
Esta é a minha visão do Serviço Nacional de Saúde do futuro.

EÇA DE QUEIROZ: "....MAS UM SÍTIO MAL FREQUENTADO...."






A continuar com esta estratégia de empobrecimento geral, assente em cortes sucessivos que nem sequer poupam a população mais desfavorecida, Portugal, que já atingiu uma situação que pode considerar-se de pré-ruptura social, arrisca-se a ser, para usar uma expressão de Eça, não um país mas um sítio mal frequentado...
José Rodrigues, Correio da Manhã

FUTSAL NA TAILÂNDIA - IMAGENS



A Nannie a dar apoio da FIFA à delegação da Líbia, pediu-me uma camisola de Portugal... Levei uma, para Nakhon Ratchasima comigo e ofereci-a à simpática rapariga.
A Yuki, jornalista da TV Fuji, do Japão conhece bem a história dos portugueses do Japão e a ilha da espingarda Tenagashima. Fomos vizinhos no "press room". A "malta" da comunicação (a que estou inserido pelo amadorismo) é fixe!
Uma hora antes do jogo de Portugal e o Japão, começaram a surgir os apoiantes, japoneses, com bandeiras.
A simbologia dos apoiantes, nipónicos, foi o azul.
Bandeiras autografadas.
Aqui, na camisola, há uma frase portuguesa... Na selecção de futsal japonesa há atletas que falam a língua portuguesa abrasileirada.
Um apoiante com cara enfarinhada de palhaço com auto-colantes bandeirinhas japonesas.
Japan Pride (orgulho japonês) e samurai... Apresenta.se assim o casal nipónico
O sorriso, bonito, para a lente da Nikon e o fan do jogador número 11
O pessoal em fila para entrar no pavilhão Korat Chatchai onde iria disputar-se o jogo ntre Portugal e o Japão.
Ainda só e de vuvuzela.
Parte dos fotógrafos chegados, expressamente do Japão, com suas artilharias...
Aqui Jorge Braz, antes do jogo Portugal e Japão dar ar de apreensivo
Esta gente, a japonesa, mesmo a perder nunca parou de encitar os jogadores para os levar à vitória. Foi uma parte importante o ter conseguido o empate depois de estar a perde, no intervalo por 5 bolas a 3.
Dois, nipónicos, excêntricos. Havia alturas que berravam desalmadamente.
E uma senhora, japonesa, apresenta-se a exibir um cachecól com uma frase portuguesa: "boa sorte" para o número 11 que é um atleta brasileiro japonês.
Duas mamãs que trazem seus bebés ao jogo.
A mamã que mostra a sua criancinha a uma amiga.
O pai que ensina, já, a seu menino o gostar de futsal...
Este adepto, japonês, berrava com toda a força de seus pulmões!

Mais um pai com seu menino ao colo...
Com a marca de um x é o sr. Aécio de Borba Vasconcelos, brasileiro e presidente da Confederação Brasileira de Futsal. Vive em Fortaleza. Ora o sr. Aécio já não é um jovem e teve um azar dos "diabos" ao dar um pontapé, em Korat, numa bola de futsal e partiu  a "canela" da perna direita. Mesmo assim continuou a ver, com boa disposição, os jogos de futsal, junto a seus familiares.
Esta é a minha imagem do dia e durante o jogo de Portugal e o Japão.
Ninguém, na segunda parte, os segurava...os jogadores japoneses... e por cada golo que metiam na rede de Portugal era esta a euforia.
Já era tarde...mas mesmo muito tarde... para Jorge Braz gritar... nada já havia a fazer... Salvou-se a derrota e ficamos pelo empate...
Uma tristeza infinita para mim... nunca pensei no empate mas numa vitória folgada!
Foi esta a alegria da gente japonesa  pelo empate...