Translator

terça-feira, 20 de novembro de 2012

O VALENTIM ESTÁ NA "MERDA"




Valentim Loureiro perde Câmara no Tribunal

O Tribunal Judicial de Gondomar voltou a confirmar a perda de mandato de Valentim Loureiro como presidente da câmara e rejeitou as nulidades invocadas pela defesa. 
.
O entendimento do Ministério Público (MP), subscrito pelo procurador Carlos Teixeira, considerava que a decisão já não era passível de recurso, mas o juiz entendeu de forma diferente
.
Por:Eduardo Dâmaso/Tânia Laranjo - CM
.
Agora, foram dados 10 dias à defesa de Valentim Loureiro para se pronunciar sobre esta nova decisão. Entretanto, deverá entrar hoje no Tribunal de Gondomar outro recurso do autarca com vista a anular a aplicação da perda de mandato. 
.
O juiz também já afirmou que não notificará a câmara municipal enquanto não decidir se o recurso tem ou não efeitos suspensivos. O MP entendia que a decisão de perda de mandato já tinha transitado em julgado no Verão e que Valentim Loureiro devia ser imediatamente afastado. 
.
Nas próximas semanas, saber-se-á se a aplicação da medida será suspensa até ao trânsito em julgado.

As capas dos jornais e as principais notícias de Quarta-feira, 21 de Novembro de 2012.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Euromilhões: Um totalista belga
Valentim Loureiro perde Câmara no Tribunal
Boeck: “O Sporting vai voltar a ser o que é”
Santana Lopes convida troika a conhecer melhor o País
Sp. Braga fora das competições europeias
Algarve: Mau tempo deixa prejuízos de 5 milhões
Luiz Adriano comete atentado ao 'fair play' na Champions (COM VÍDEO)

Capa do Público Público

Tenha acesso a mais informação. Torne-se assinante Público.
Santana Lopes exorta troika a deixar de impor medidas de “régua e esquadro”
Autora de "As Cinquenta Sombras" encanta fãs em sessão de autógrafos em Lisboa
Chelsea em maus lençóis na Liga dos Campeões
Jorge Jesus: “Vamos encarar o Barcelona com a mesma táctica de sempre”
Portugal condenado por demorar seis anos a retirar crime de registo criminal
Um hat-trick de um português afastou o Sp. Braga da Europa

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Resposta na tarde escura
Professor do mês de outubro ensina nos Açores
Único totalista no Euromilhões recebe 22,7 milhões
Combinação vencedora do Euromilhões
MP insiste na perda de mandato de Valentim Loureiro
Juiz quer aumentar idade penal para os 18 anos
Emigração de jovens qualificados será impossível de inverter

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

"O dinheiro emprestado pela troika é muito barato", explica o senhor FMI
Tréguas em Gaza ainda sem acordo
Aluno com fome desmaia nas aulas
Irina Shayk foi eleita modelo do ano
PS/Gaia aprova candidatura de Eduardo Vítor à câmara
Despejados de Santa Filomena passam mais uma noite na rua
Mulher e duas crianças intoxicadas por fumos em incêndio

Capa do i i

Presidente da Fed apela a Congresso para que impeça "precipício orçamental"
Cortes “vão ter reflexos nas infraestruturas”, diz reitor da Universidade do Porto
Grupo de mães despe-se para arranjar transporte escolar para os filhos
Reino Unido produz a sua última máquina de escrever
Mau tempo. Autarcas de Silves e Lagoa estimam prejuízos em quase 5 milhões
Santana Lopes exorta troika a deixar de impor medidas de “régua e esquadro”
Financial Times Deutschland vai acabar por razões económicas

Capa do Diário Económico Diário Económico

A versão do FMI do pesadelo nacional
Para que precisamos do FMI?
Função Pública arrisca perder mais 14% do salário se horário aumentar
Subsídio de desemprego e pensões derrapam até Outubro
Maioria não cede ao PS e quer reforma do Estado fechada em Fevereiro
Vinhos nacionais no ‘top 3’ mundial de revista americana
Pagamento com cartões sem pin vai ser possível já em 2013

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

A primeira página do Negócios da edição de hoje
A silhueta do Estado
Emprego e facturação são prioridades na renegociação das contrapartidas
Israel confronta-se com a sua fragilidade
Renegociar o acordo, sem complexos
Vantagens da Europa
Continental Mabor tem na calha um novo investimento de 70 milhões

Capa do Oje Oje

África vai precisar de 900 aviões, diz Boeing
Berlim e Paris repartem EADS
Crédit Suisse reorganiza operações
Jones Lang LaSalle e Worx comercializam Liberdade 225
Aguirre coloca Giovanni Galli em Palmela
Fundo Sierra vende shopping na Alemanha
Leilosoc investe 3,4 milhões em Paredes

Capa do Destak Destak

Wen Jiabao visita Tailândia, última viagem ao estrangeiro como primeiro-ministro da China
Pelo menos um morto em explosão de bombista suicida perto de base norte-americana na capital afegã
China envia ajuda humanitária para Cuba, após passagem do furacão "Sandy"
EUA pediram cessar-fogo na RD Congo
PIB da Venezuela cresceu 5,2 % no terceiro trimestre
Único autor sobrevivente dos atentados de Mumbai foi executado na Índia
"Cancro" da Al-Qaida não foi totalmente eliminado -- Panetta

Capa do A Bola A Bola

«Não podemos ir abaixo porque não estamos a jogar mal» - Ramires
Ayrton Senna eleito o melhor piloto da história
Lucas Leiva sugere Neymar e Leandro Damião ao Liverpool
Ronaldinho, fica no Cruzeiro, por favor...
Treinador do Shakhtar pede desculpa por golo de Luiz Adriano
Fair play, qual fair play? (com vídeo)
Magia de Iniesta em Moscovo (com vídeo)

Capa do Record Record

At. Madrid procura herdeiro de Falcão
Marçal: «Estamos confiantes»
Procura-se antídoto para curar a defesa
Leão sonha com França
Pedro Santos em dúvida
Luciano Baltar: «Era difícil ter feito pior»
FC Porto favorito à conquista do título

Capa do O Jogo O Jogo

Di Matteo de bestial a besta
Se gosta de fair play não veja isto
"O jogo da minha vida"
Rui Pedro iguala Cristiano Ronaldo
Hernâni Broco na Efapel-Glassdrive
Já há sete apurados
"Faço uma falta e parece que matei alguém"

ERROS PASSADOS REFLETIDOS NO PRESENTE...!!!



Quarta-feira, 21 de Novembro de 2012

"O erro foi não os termos fuzilado a todos"

 
Trinta e Oito anos depois, o 25 de Abril e o pós-25 de Abril continuam a ser histórias muito mal contadas e sobre as quais ainda há muito a esclarecer...
Há alguns dias atrás, estava eu tranquilamente a passar no largo D. Dinis em Coimbra quando dou de caras com um velho amigo cujas memórias merecem ser passadas a escrito, pois perdê-las é perder um retrato único e extremamente informativo sobre o passado recente da nação portuguesa.
A pessoa em questão é um veterano da Guerra Colonial e um arrependido participante no golpe do 25 de Abril. Arrependido porque nas suas próprias palavras:
"Se eu soubesse na altura como o país ía ficar, nunca teria feito o 25 de Abril. 25 de Abril para quê? Para o país ficar na merda em que está?"
Entretanto, ocorre-me à ideia o facto de ter lido uma entrevista de Marcelo Caetano em que o próprio insinuava que os blindados que participaram no 25 de Abril, na sua larga maioria, não tinham munições e se as tinham eram muito poucas.  
Com a minha natural curiosidade, aproveito o facto de estar a falar com um militar que participou no golpe e pergunto-lhe se era verdade, se de facto não tinham munições nos blindados ou se tinham, as mesmas eram muito poucas? 
Assim me respondeu o sujeito:
"Tinhamos, tinhamos, isso posso-lhe garantir. Os blindados tinham munições, todos eles tinham munições."
Desisti de insistir mais na questão e conversa puxa conversa, ao fim de uns minutos o senhor com um ar nitidamente decepcionado, mas muito zangado e revoltado diz-me: 
"O erro foi não os termos fuzilado a todos. Deviam de ter sido todos abatidos. Não era os fascistas, porque esses até havia muitos que eram honestos e pessoas de bem. Quem devia de ter sido fuzilado foi toda aquela canalha com imensas fortunas que fugiu para o Brasil e para outros países depois do 25 de Abril. Deixámo-los vivos para quê? Para depois nos agradecerem fugindo com o dinheiro do país?"


João José Horta Nobre
Novembro de 2012
Nota: Transcrevi a minha memória da conversa da forma mais fiel que consegui e sem quaisquer alterações. Omiti o nome do militar em causa de forma propositada.

KAOS:A canção do s gatunos



A direcção do PSD voltou esta noite a apelar a António José Seguro que participe no debate sobre a redefinição das funções do Estado, argumentando que o PS tem "responsabilidades especiais" e a "obrigação" de entrar nessa discussão. 
"Existe a obrigação de todos de participarem no debate estrutural do Estado por razões de qualidade dos serviços e também por razões orçamentais", disse Moreira da Silva, lembrando que a maioria quer concluir essa redefinição "do ponto de vista conceptual das funções do Esrtado" até Fevereiro. 
Num reiterado apelo ao secretário-geral socialista, António José Seguro, o vice-presidente do PSD repetiu: "O PS não pode deixar de estar presente". O Governo quer cortar até 2014 quatro mil milhões de euros em despesa. 
Moreira da Silva desafiou ainda os socialistas "a clarificarem" a sua posição sobre a despesa pública. " Ou assumem que querem reduzir a despesa para evitar aumentar impostos, como nós queremos, ou decidem que não se deve reduzir despesa mas têm que assumir que querem aumento de impostos",
Esta gente é mesmo reles. Primeiro sobem os Impostos a um nível que se torna insuportável para os cidadãos e para a própria economia do país, destruindo empregos e empresas e agora v~em matar o estado social com a ameaça de ou isso ou mais impostos. Esta "refundação do Estado Social" que querem ter pronta até Fevereiro vai ser mais um ataque à dignidade e a condenação à mais profunda miséria e até à morte de milhares de cidadãos.
É por o saberem e também porque para muitas das mudanças que desejam fazer necessitarem de alterar a Constituição que esta cambada de gatunos vem pedir batatinhas ao PS. Assustador é saber que este PS não é de confiança e, em troca de alguns favores ainda lhes faz o favor.
Se o país já está mal, se as pessoas já passam por enormes dificuldades imagine-se o desespero quando as reformas forem cortadas, o Serviço Nacional de Saúde e a Escola Pública destruídos e os apoios sociais cancelados. Claro que tudo isto não será feito de uma vez só, mas vai ser colocada a primeira tábua no caixão onde nos pretendem enterrar. Ou se calhar nem isso porque, para está escória da sociedade que assaltou o poder, uma vala comum serve-nos muito bem.
Está na hora de dizermos definitivamente não, de correr com a bandidagem e construir uma sociedade mais justa, mais assente numa verdadeira democracia participativa, na liberdade de escolhermos o nosso próprio caminho e na dignidade de todo os ser humano. Não pode ficar para amanhã tem de começar já hoje e todos, mas mesmo todos, têm de sair para a rua impondo a mudança.

KAOS:Porque não te calas, pentelheiro





Este pentelheiro, como tantos outros que há décadas mamam do nosso dinheiro, que vivem como nababo, que se vendem e vendem o país por dez réis de mel coado podiam ao menos estar calados.
Ficavam lá no seu cantinho a mamar mas tinham a decência de pelo menos não virem mandar postas de pescada a dizer o que nós temos ou não temos de fazer.
Não encontro o artigo do jornal onde vinham as suas declarações, mas lembro-me que quando as vi só me apeteceu mandá-lo bugiar (para não dizer para o órgão sexual masculino adjacente ao tal pentelho de que ele falou).
Esta gente não presta, não consegue ser sequer humana e por isso não faz parte de nós. Esta gente é para escorraçar pois só a sua presença é nociva. Esta gente tem egos e umbigos enormes e só pensam em si.
Rua com esta cambada toda ou então vamos obrigá-los a viverem com o ordenado mínimo, o pior castigo que lhes poderíamos dar, pois representaria uma sentença de morte.  Morriam de fome antes do fim do mês.

O PESADELO DO PANELEIRO


PORTUGAL: "DEMOGRÁFICAMENTE A EXTINGUIR-SE"



Obra dos "cágados" que governaram este país depois da revolução dos cravos" JM

"É como um navio que se está a aproximar de um icebergue"

A coordenadora do Gabinete dos Censos do Instituto Nacional de Estatística Anabela Delgado compara a situação do país a um navio que se está a aproximar de um icebergue e não consegue mudar a trajetória. A responsável alerta desta forma para o envelhecimento da população.

“É como um navio que se está a aproximar de um icebergue e não se consegue afastar. Não conseguimos amanhã ter uma estrutura etária da população que tenha outro tipo de vitalidade. 
Não há medidas fáceis que alterem a estrutura da população”, afirma Anabela Delgado.

Os dados definitivos do Censos 2011 confirmam que a população portuguesa está cada vez mais envelhecida, registando-se 128 idosos por cada 100 jovens.

Acerca da mente de Passos Coelho

http://espectivas.files.wordpress.com/2012/11/mente-pra-caralho.jpg

O VELÓRIO E O RESPONSO DE DESPEDIDA DA ESPOSA


                                                     
Viúva despedindo-se do marido no enterro...
.

OPINIÃO: ANTÓNIO COSTA




"O Governo já percebeu que a estratégia que seguiu até agora está esgotada. Não é possível continuar a aumentar os impostos como vai fazê-lo no Orçamento de 2013, como se estivéssemos numa guerra, sob pena de matar a economia. E também não é possível continuar a comprimir a despesa corrente com medidas de carácter temporário como o corte de salários da Função Pública ou com a pressão orçamental em sectores como a Saúde ou a Educação. Sobra a refundação do Estado ou, nas palavras de Gaspar, a necessidade de "repensar o Estado". O problema é que o Governo chega tarde a esta questão e dá, ainda por cima, o álibi perfeito a António José Seguro para desvincular o PS do que é preciso fazer."
António Costa, Diário Económico

A TRAGÉDIA "COSTA CONCÓRDIA"




                                            LIGAR SOM

Um filme pungente e inédito realizado por um passageiro do "Costa Concordia"


Mostra o barco com todo o seu esplendor e cenas durante e após o naufrágio.


A não perder.

 
O Mais completo visto até hoje !

Clicar aqui para aceder ao filme "COSTA CONCORDIA"

KAOS:Esta austeridade é uma festa



Ontem, depois do trabalho, chegado a casa e enquanto fazia umas limpezas e umas arrumações começou a falar na rádio o Vitor Gaspar sobre a sexta avaliação da Troika.
Se eu não soubesse que há gente a passar fome, a viver nas ruas e muitos desesperados sem emprego ou meios de subsistência, se eu não soubesse que as contas públicas estão um caos, que as receitas fiscais baixaram imenso e a economia está a dar o berro ia pensar que estávamos no paraíso, ou pelo menos a caminho dele.
O défice vai ser canja, a recessão vai-se extinguir como por magia, o desemprego cair e ainda vamos ter a refundação do Estado com serviços públicos de saúde e educação de grande qualidade. É a grande festa que aí vem.
Pelo menos para ele que vai receber da Troika mais uns milhares de milhões. Uma festa em que infelizmente nós vamos ficar à porta ao frio do desemprego e da precariedade, ensopados em impostos neste temporal de austeridade.

DO COLEGA "PÁGINA GLOBAL"

Saiba como seguem as verduras deste pobre país
 
Clique a seguir

Portugal: GOVERNO PREVÊ RECUPERAÇÃO MAIS FRACA EM 2014

Clique a seguir

ECONOMISTA ALEMÃO DEFENDE SAÍDA TEMPORÁRIA DE PORTUGAL DO EURO

 

Emigrantes portugueses estão a "desistir" do país


Aumentam pedidos de naturalização
19.11.2012 - 11:50 Por Natália Faria

Em 2010, mais de dois mil portugueses pediram nacionalidade suíça  
Em 2010, mais de dois mil portugueses pediram nacionalidade suíça (Adriano Miranda)
Muitos emigrantes portugueses estão a “desistir do país” e a pedir a naturalização nos países de destino. Em 2010, quase cinco mil portugueses pediram nacionalidade francesa. Na Suíça, foram 2200 os portugueses a tornaram-se naturais daquele país.

No mesmo ano, no Luxemburgo houve 1345 emigrantes portugueses que adquiriram dupla nacionalidade. “São dados novos que traduzem uma desistência de Portugal, isto é, estes portugueses estão a tornar permanente a sua emigração e a desistir do regresso”, interpreta Pedro Góis, do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra.

Sem mais elementos quanto às características destes emigrantes, o investigador admite que, a tratar-se de emigrantes mais velhos e antigos, “pode querer dizer que entendem que os sistemas de saúde portugueses estão a perder eficácia ou que as zonas de onde saíram, por exemplo, estão desertificadas; logo, não vale a pena regressar”.

Para Pedro Góis, cabe ao Governo retirar ilações destes dados e impedir que tal se repita com a nova vaga emigratória. “Andamos todos a dizer que os emigrantes que estão a sair estão apenas a aproveitar oportunidades de trabalho momentâneas lá fora, mas, se nada for feito, esta emigração pode tornar-se permanente e isso terá consequências muito negativas para o país em termos económicos e demográficos”, alerta.

Os ministérios dos Negócios Estrangeiros, do Trabalho e da Segurança Social já deviam estar, assim, a articular-se no desenho de políticas capazes de, “a médio e longo prazo, garantir o regresso dos novos emigrantes”. Como? “Fazendo com que a contratação destas pessoas pelas empresas portuguesas seja bonificada em termos de contribuições para a Segurança Social”, exemplifica, para considerar que o país “não está em condições de perder estas pessoas”.

Em sentido contrário, e de acordo com os mesmos dados revelados na passada semana pelo Eurostat, Portugal registou, em 2010, 21.800 pedidos de naturalização de imigrantes (25.600 no ano anterior). Os brasileiros seguem à frente, seguidos dos cabo-verdianos e dos moldavos.
.
Pedro Góis considera, porém, que tais pedidos têm “escondida” uma aspiração de obtenção da cidadania europeia. “Os brasileiros e os cabo-verdianos, pelo menos, têm uma pragmática muito semelhante, na medida em que, obtendo a nacionalidade portuguesa, adquirem maior liberdade de circulação quer na Europa, quer nos Estados Unidos, onde passam a beneficiar da isenção de visto.” 

COISAS DE JUDEUS