Translator

domingo, 25 de novembro de 2012

As capas dos jornais e as principais notícias de Segunda-feira, 26 de Novembro de 2012.


Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Criança e tia atropeladas
Amarante: PJ encontra ossadas
Brasil: Atirador mata autarca e mais duas pessoas
Marcelo R. de Sousa: Pensões vitalícias
Nova noite de terror deixa 15 mortos em São Paulo
Angela Merkel: Defende circuncisão
V. F. Xira: Acidente faz 5 feridos

Capa do Público Público

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

"A desvalorização tem sido criminosa"
Espanha ainda mais perigosa
Descobertas ossadas humanas em zona de mato
Dezenas marcham pelo fim da violência contra as mulheres
Mendes Bota disponível para estudar exclusão de herdeiros homicidas
PSP detém 31 indivíduos em operações de fiscalização
Eanes diz ser inaceitável haver crianças com fome

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Norte-americanos batem recorde de compras online na "black friday"
Casamentos caem de novo e há quem os faça só com lanche
ETAR estão a contaminar solos com medicamentos
Peter Doherty e Amy Winehouse eram amantes
Victoria Beckham procura mansão
Desafio independentista de Artur Mas fracassa nas urnas
F. C. Porto ganha em Braga nos últimos minutos

Capa do i i

Espírito Santo, antiga glória do Benfica, morre aos 93 anos
BE quer limitar aumento dos passes sociais e tarifas de transportes públicos em 2013
Dezenas marcham em Lisboa pelo fim da violência contra as mulheres
BE. Primeiro-ministro vive acima das suas possibilidades
Zona euro "muito perto" de chegar a acordo sobre a dívida grega
Gestora norte-americana é dona de 10% da dívida da Irlanda
Passos Coelho diz não ter problemas em lidar com a impopularidade

Capa do Diário Económico Diário Económico

A Europa dos empatas
A austeridade de Passos Coelho
Governo recua no controlo das ordens profissionais
Endesa junta-se à Galp e EDP com tarifa bi-horária
Para fora da UE … e em força!
Avianca oferece mais de 500 milhões de euros pela TAP
Empresas nacionais pagam juros cinco vezes mais altos

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Nova maioria favorável ao referendo ameniza desilusão da CiU nas eleições catalãs
Catalunha: Participação de quase 70% é a maior de sempre em eleições regionais
Vencedores e derrotados dividem-se na apreciação dos resultados na Catalunha
O IVA na aquisição de cupões ou vouchers por e-mail
A primeira página do Negócios da edição de hoje
A difícil constatação do óbvio
Fraport e IFM constroem novo aeroporto mal se esgote a Portela

Capa do Oje Oje

Quebra na receita dos impostos indiretos atinge 5,2%
Receita fiscal caiu 4,6%
Défice orçamental atinge 8.145 milhões perto do limite anual
Exportar & Internacionalizar ESPECIAL ANGOLA
Defesa atribui 12 milhões para modernizar aviões C-130
Bolsa de Lisboa ganha 0,08% com Cofina a brilhar
Mais Seguro Edição ESPECIAL - 5.º ANIVERSÁRIO

Capa do Destak Destak

Novo incêndio em edifício industrial no Bangladesh
EUA esperam manter 10.000 soldados no Afeganistão após 2014
Samsung nega trabalho infantil em fornecedores chineses
Vietname recusa carimbar passaportes chineses com mapa que incluem ilhas disputadas
Presidente sul-coreano defendeu exportação de tecnologia nuclear civil
Consumidores norte-americanos gastaram mais de mil milhões de dólares na 'Black Friday'
Ministro australiano da Defesa pede desculpa às vítmas de abusos sexuais nas Forças Armadas

Capa do A Bola A Bola

«Guardiola? Gosto mais de profissionais que tenham construído carreira, como Mourinho» - Tite
Messi ultrapassou os 300 golos pelo Barcelona
Ola John conquista a Luz
Jogo solidário no Algarve com horário e local alterados
Schumacher admite ter deixado passar Vettel
Resultados e classificação
Milan vence (1-0) Juventus

Capa do Record Record

Cícero: «É a minha melhor época na 1.ª Liga»
El Adoua a tropeçar na corda de Bamba
Camaronês Yontcha operacional
Pio não ouviu Paulo Alves
Belman com processo
Pedro Santos: «Muletas por precaução»
Os casos do Sp. Braga-FC Porto

Capa do O Jogo O Jogo

Raikkonen perdeu-se em plena corrida!
Espanhol pensa em Paulo Sousa para treinador
Oliveirense e Aves falham lugares de subida
Chave do Totobola da semana 48/2012
Os golos do FC Porto em Braga
Brasil vai avançar por Guardiola
Tito Vilanova: "Campeonato não está resolvido"

JORNAL "O CRÁPULA" DE SEGUNDA-FEIRA



O Estado social é totalmente auto-sustentado por quem vive do salário

Artigo meu publicado no Público de ontem

Nas últimas semanas fortaleceu-se um discurso, que vem de longe, sobre a impossibilidade de os Portugueses pagarem o Estado social. 

O aumento da dívida pública é associado à impossibilidade de sustentar os gastos sociais do Estado. Primeiro-ministro, ministros vários, comentadores dos media assumem esta premissa como verdadeira, com escasso contraditório. Mas ela é falsa. Quem vive do salário em Portugal (e não de lucro, renda ou juro) paga todos os seus gastos sociais.

O argumento do peso «excessivo» do Estado-providência deve ser rebatido com factos. Num estudo que publicámos (Quem Paga o Estado Social em Portugal?, Bertrand, 2012) calculámos quanto quem trabalha e vive do salário entrega ao Estado em contribuições e impostos (directos e indirectos) e quanto recebe deste em serviços públicos prestados (saúde, educação, segurança social, transportes, desporto, espaços públicos, cultura). 

Chegámos à conclusão de que os défices do Estado não podem ser imputados aos gastos sociais e na maioria dos anos há mesmo um excedente, isto é, os trabalhadores entregam mais ao Estado do que recebem dele em gastos sociais. Não nos surpreenderam os resultados, estando Portugal neste campo a par de outros países da OCDE, onde foram já realizados estudos semelhantes, como o do economista norte-americano Anwar Shaikh, que traduzimos no referido livro.

.
Acrescenta-se nas nossas conclusões que, em Portugal, o rendimento dos trabalhadores correspondia já em 2010 e 2011 a cerca de 50% do PIB (incluindo os pagamentos para a Segurança Social, tanto dos trabalhadores como a TSU, e antes de impostos); mas cerca de 75% da tributação entregue ao Estado provinha desses mesmos trabalhadores[1].

Um governo de um país não tem legitimidade para apresentar uma dívida, uma factura para pagar, sem explicar porque a contraiu, como a contraiu, em benefício de quem. Mas não é indispensável auditar a dívida para concluir que quem trabalha em Portugal não deve.

O montante da dívida gera uma renda sempre crescente na forma de juros – estando acordado no plano com a Troika a constante subida da dívida portuguesa a pagar: 2007 (68,3% do PIB), 2011 (107,8% do PIB), 2013 (117,1% do PIB) (previsão do governo)[2]. Este grande aumento da dívida é acompanhado por um gigantesco aumento da massa de juros. Na sua aparência trata-se de uma dívida – que apela à honestidade dos trabalhadores para pagarem –, mas na sua essência é uma renda fixa de capital.

O Orçamento do Estado para 2013 (OE-2013) explica porque aumentou a produtividade (aumentou porque a queda do PIB foi acompanhada de uma queda maior no emprego) e diminuiu o custo unitário do trabalho (CUT)[3]. Mas não explica porquê mesmo assim a dívida cresce, e cresce cada vez mais. 

Nós avançamos uma explicação que ainda ninguém rebateu: a dívida cresce porque os trabalhadores pagam cada vez mais para o Estado social e esse valor é desviado das funções sociais do Estado para o pagamento de «rendas privadas», entre elas os casos óbvios das parcerias público-privadas, do BPN, das subcontratações externas nos hospitais-empresa.

Uma das conclusões que apresentamos é a de que, desde que se iniciam os hospitais-empresa, o custo com salários baixa (de 2,4% do PIB em 1995 para 0,9% em 2010), a contratação de serviços externos aumenta (no mesmo período passa de 2% do PIB para mais de 5%) e o custo final do serviço prestado ao utente aumenta (aumenta mais que o aumento dos gastos totais em cerca de 0,5% do PIB). Ou seja, a produtividade cai, com um custo acrescido para os contribuintes. A «refundação do Estado social» proposta pelo governo não parece ser mais do que pegar nestes exemplos infelizes e generalizá-los.

Menos óbvio, mas essencial para explicar os gastos sociais foi o uso do dinheiro da Segurança Social (resultado da poupança dos trabalhadores) para financiar a reestruturação das empresas privadas e privatizadas, impelindo os trabalhadores para a reforma antecipada. 

Ainda menos perceptível é a forma como o Governo, em nome do equilíbrio das contas públicas, opta por uma política de queda da produção e de aumento do desemprego, de forma a reforçar os ganhos dos sectores exportadores (e abrindo um conflito nacional com as empresas que vivem do consumo interno), financiando essa política de desemprego massivo com os recursos da Segurança Social. 


O desemprego não é uma inevitabilidade, mas sim uma política consciente deste Governo e estipulada no Memorando de Entendimento com a Troika. No OE‑2013 prevê-se um aumento do desemprego até 16,4% (pp. 24 e 25 do Relatório OE 2013).

O dogma neoliberal é um dogma porque assume a economia como uma ciência a-histórica, ou seja, o homem não seria artífice da sua história, não faria escolhas na forma como a sociedade produz e se reproduz, ou seja, não escolheria as suas relações de trabalho, mas estaria fadado a aceitar a produção para o lucro, o desemprego, as dívidas “públicas” como se de inexoráveis leis da gravidade se tratasse.

Na verdade a primeira questão que nos devemos colocar hoje, em Portugal, é a seguinte: somos um país que produz uma riqueza anual em torno de 170 mil milhões de euros, podendo esse valor ser bem maior caso toda a mão-de-obra desempregada fosse utilizada, e não temos riqueza para pagar as necessidades mais básicas de qualquer sociedade? Se a riqueza de uma sociedade que tem um dos salários mais baixos da Europa e mais longas jornadas de trabalho, de acordo com a OCDE, não vai para a saúde, educação, auxílio mútuo e bem-estar na reforma, vai para onde?

[1] VARELA, Raquel  (coord), Quem Paga o Estado Social em Portugal?, Lisboa, Bertrand, 2012. Ver em particular artigos de GUEDES, Renato, e PEREIRA, Rui Viana; ROSA, Eugénio; SHAIKH, Anwar.

[2] GENERAL GOVERNMENT DATA, General Government Revenue, Expenditure, Balances and Gross Debt, PART I: Tables by country, primavera de 2012, Eurostat.

[3]    Relatório Orçamento de Estado, pp. 13-17.
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

OH FADO OH TRISTE SINA!

Que fique assente que os "bonecos" a seguir...não são meus... Mas pifados ao blogueNORTE CAUSTICO


RAPAZ de MUITA "QUALIDADE"......



O Rui e a guita caída do céu aos trambolhões! Caganda Pedro!!!!



Um autêntico meteoro em ascensão. 
Tudo na maior das transparências... Imparável!!
"Rui Pedro Soares vai ficar com 60 a 80% da SAD do Belenenses. Os sócios do clube do Restelo aprovaram a cedência da maioria do capital da SAD ao fundo de investimento do ex-administrador da PT." fonte
.
Vejamos o percurso deste boy imparável.

# Rui Pedro Soares e José Penedos (18/Mar./10)[...] Congratulemo-nos, pois, por os gestores da PT terem, em 2009, recebido 7 milhões em salários e "prémios" e por, desses 7 milhões, 1,533 terem cabido ao meritório "boy" Rui Pedro Soares (que bem os mereceu pelo esforço com que se terá dedicado a levar a TVI ao bom caminho). 
 .
E por também a REN ter contemplado outro dos arguidos da "Face oculta", José Penedos, com 243 750 euros de "bónus", mais um salário de quase 27 mil euros por mês, o que dá qualquer coisa como meio milhão e picos. Com efeito, como profetizou há meio século Cesariny, "afinal o que importa não é haver gente com fome/porque assim como assim ainda há muita gente que come". (JN 17.3.10)

"Paulo Portas criticou que Rui Pedro Soares estivesse a ganhar entre um e dois milhões de euros na PT, num lugar em que representava o Estado e sem ter currículo que justificasse esse salário. A reacção de Paulo Portas surge depois de Rui Pedro Soares se ter demitido do cargo de administrador da PT."
.
# "Rui Pedro Soares entrou, discretamente, na PT, mas hoje faz manchete nas notícias por estar envolvido nas alegadas escutas do caso "Face Oculta" publicadas pelo jornal "Sol", a quem moveu uma providência cautelar para impedir a divulgação de mais escutas que o citassem. A nomeação foi, logo, interpretada como sendo uma escolha ligada ao Governo. Afinal, Rui Pedro Soares era do PS.
.
Em 2008, quando houve reorganização na estrutura administrativa da PT e Zeinal Bava assumiu a presidência executiva, Rui Pedro Soares saiu reforçado. Além de manter o imobiliário, a segurança, as relações com autarquias e os patrocínios institucionais, ficou com algumas outras áreas - participações financeiras como a CTM (macau), Timor Telecom e Archway (vendida nesta ocasião), ambiente e eficiência energética.
.
Já em 2009, acumula a estes pelouros (excepto a gestão da participação da CTM), a PT ACS. Foi na JS que conheceu Paulo Penedos, o advogado que acabou por ser seu assessor jurídico na PT. E com quem manteve as conversas telefónicas, alvo de escutas e que motivaram todo este mediatismo.
.
Rui Pedro Soares e Paulo Penedos foram "apanhados", segundo as escutas do "Sol", a falarem sobre a compra da TVI pela PT, para alegadamente servir o propósito de controlar a comunicação social. Segundo o "Sol", é também na JS que conhece Marcos Perestrello (hoje secretário de Estado), que o leva para o grupo de apoio a José Sócrates. Trabalha no "site" da candidatura de Sócrates a secretário-geral do PS. fonte
.
# " O outro administrador que pediu a renúncia da PT, no seguimento da divulgação das escutas telefónicas no âmbito do processo "Face Oculta", Soares Carneiro, recebeu um total de 1,8 milhões de euros, sendo 201 mil euros de remuneração fixa, 459,4 mil euros de prémio anual pelo exercício de 2009. E de indemnização tudo o resto: 973 mil euros por ter cessado funções antes do fim do mandato e 175 mil euros como cláusula de não concorrência. Soares Carneiro, entretanto, está a colaborar com a Ongoing.
.
Rui Pedro Soares, que renunciou à administração da PT em 2010, recebeu de remuneração da operadora nessa função um total de 1,212 milhões de euros, sendo 648,7 mil a título de indemnização. Além desses 648,7 mil, Rui Pedro Soares ainda recebeu 104,2 mil euros como remuneração fixa e 459,4 mil euros como prémio anual, referente ao exercício de 2009.
.
Rui Pedro Soares não recebeu esta última indemnização, pois manteve-se quadro da Portugal Telecom.
SALTO À VARA
.
A sua ascensão acaba por se assemelhar à de Armando Vara, outro socialista de quem se fala no processo Face Oculta, e que passou de administrativo a administrador da Caixa-Geral de Depósitos e, mais tarde, do BCP. Ambos estavam na empresa e, graças aos contactos partidários, "consolidaram" a sua posição.
.
A LIGAÇÃO A PENEDOS
De facto, em dois anos, Rui Pedro foi promovido inúmeras vezes. De "consultor do conselho de administração" passou a "administrador executivo da PT Compras", em 2005, depois, a "presidente do conselho de administração da PT Imobiliária", em 2006 e, por fim, a membro executivo do conselho de administração da empresa. É ele que vai buscar o seu velho amigo Paulo Penedos, da JS, para assessor jurídico do seu gabinete. 
.
E é através das escutas montadas a Penedos que é "apanhado" na suspeita de "atentado ao Estado de Direito" que sobre si recai, depois de divulgados, pelo semanário Sol, os despachos do magistrado do Ministério Público de Aveiro, mandados arquivar pelo procurador-geral da República, por ausência de indícios criminais.
.
Maio de 2009. A PJ tem os telemóveis dos socialistas Armando Vara e Paulo Penedos sob escuta, por causa das suas supostas ligações ao sucateiro Manuel Godinho, no âmbito do processo Face Oculta. Mas das conversas entre o administrador do
BCP e o consultor da PT ressalta para os investigadores a existência de um suposto esquema para controlar a TVI e tirar do ecrã Manuela Moura Guedes e as notícias sobre o Freeport. 
.
A 26 desse mês, dá-se o primeiro contacto entre Penedos e o seu correligionário Rui Pedro Soares, administrador da PT e que, alegadamente, se torna o pivô da compra da estação televisiva pela Portugal Telecom. 
.
As escutas trazidas à estampa pelo jornal Sol referem diversas idas de Rui Pedro a Madrid a fim de acertar com a direcção da Prisa - dona da TVI - os detalhes do negócio. Que não veria a luz do dia, após a polémica instalada pela divulgação da operação na imprensa, tendo o primeiro-ministro assegurado que, se a PT insistisse na compra, o Estado usaria a sua golden share para vetar o negócio. 
.
Sócrates garantiu sempre nunca ter sabido da intenção da PT de adquirir a TVI, mas, nas escutas, há referência a um jantar entre Rui Pedro Soares e o chefe de Governo e é insinuado em outras conversas o conhecimento que este último teria de todo o alegado esquema para controlar a TVI. Foi o que achou quer o procurador de Aveiro quer o juiz de instrução titular do caso Face Oculta. 
.
Só que enquanto o magistrado judicial afirmava existirem indícios muito fortes da existência de um plano, no qual Sócrates estaria envolvido, visando o controlo da estação, o procurador-geral da República, a quem foram remetidas as certidões para validação, desvalorizou esses elementos, tendo Pinto Monteiro decidido não avançar com um inquérito, alegando a falta de "indícios probatórios" da prática do crime de atentado ao Estado de Direito. fonte
.
#  "Rui Pedro Soares abandona a empresa após a divulgação de escutas telefónicas no âmbito do processo “Face Oculta” e de um alegado plano do Governo que envolvia a PT na criação de um grupo de comunicação social." fonte

# "Uma das missões a que se dedicou Rui Pedro Soares na PT, nos intervalos dos Figos e das TVI’s, foi a de vender o património imobiliário da empresa. Desse património fazia parte o pavilhão da PT em Coimbra, onde cerca de 150 jovens praticavam basquetebol e outros desportos. Não faltava mesmo mais nada: não é pessoal que valha a pena aparecer nas campanhas do PS, e o tempo em que as grandes empresas se preocupavam com as colectividades formadas pelos seus trabalhadores já lá vai, até porque como é sabido a PT é uma pequena firma à beira da falência.
.
“Fomos todos apanhados de surpresa. Fizemos todos os esforços para negociar a nossa continuidade, mas com esta decisão de termos de abandonar as instalações até 30 de junho, parece quase a morte anunciada para a prática da modalidade para tantos jovens”, disse à agência Lusa Fernando Antunes, coordenador da secção."
.
Antes de ser obrigado a abandonar a administração da PT o homem deixou o negócio fechado." fonte
.
# "Carlos Barbosa, antigo presidente da PT Meios, afirmou hoje que Rui Pedro Soares teve uma “ascensão meteórica” na Portugal Telecom (PT), algo que “não era normal” na empresa, sobretudo tratando-se de alguém sem “um passado de gestão” e sem “experiência profissional”.
.
Durante a audição na comissão de inquérito ao negócio PT/TVI, Carlos Barbosa, actual responsável pelo Automóvel Clube de Portugal (ACP), disse acreditar que Rui Pedro Soares “teve algumas bênçãos”: “Se calhar teve padrinhos que nós não tivemos”, disse, em resposta a uma questão da deputada do PSD, Francisca de Almeida.
 .
“A experiência profissional de Rui Pedro Soares não lhe dá capacidade para estar num lugar daqueles, não tem passado de gestão”, prosseguiu, notando ainda que não era segredo o facto de Soares estar “bem informado”, pois tinha “proximidade com pessoas do poder”. E explicitou: “Ele nunca escondeu a sua amizade por José Sócrates e a sua amizade, talvez mais forte, por Mário Lino.”
.
Carlos Barbosa notou ainda que Rui Pedro Soares teve “um comportamento exemplar” quando trabalharam juntos na PT Compras. Mas ressalvou que Soares “não tinha qualquer espécie de aptidões” para estar na PT Compras e para ascender à administração da operadora: “Tinha entrado por indicação de accionistas”, afirmou, sublinhando que “quem manda na PT são os accionistas Estado e BES”.
.
E esclareceu: “Nada se passa na PT sem que haja o beneplácito do Estado e do BES para grandes estratégias e nomeações.” Sobre o negócio PT/TVI, Carlos Barbosa avançou: "Estou convencido de que ele [Rui Pedro Soares] teve de levar uma cábula para Madrid [para onde levou o pré-acordo do negócio]. Um negócio daquela envergadura necessitava de gestores com muita experiência"publico
.
# "Rui Pedro Soares é o corruptor passivo porque tentou obter vantagens para um terceiro através do contrato com Figo.
.
O terceiro é José Sócrates, que pelos vistos sabia de tudo.Rui Pedro Soares é constituído arguido. José Sócrates não. As provas que incriminam Rui Pedro Soares têm andamento. As provas que incriminam José Sócrates são consideradas nulas e são destruídas.
Esta gente que manda na Justiça não tem vergonha?" Fonte
.
# "Licenciado em Gestão de Marketing no IPAM; Vereador (sem Pelouro) na Câmara Municipal de Lisboa; Candidato à Presidência da JS; Assistente do PS no Parlamento Europeu; Dragão de Ouro; Funcionário do Banco Cetelem; Administrador executivo da “holding” Portugal Telecom; Administrador Não-Executivo da Tagus Park.  fonte
.
Rui Pedro Soares sentiu-se forçado a abandonar o lugar onde com tanto sacrifício, e depois de uma esforçada e laboriosa carreira, auferia uns 2,5 milhões de euros por ano.
.
Curiosamente a notícia é acompanhada deste detalhe:
A comunicação é omissa quanto a eventuais compensações monetárias que possam vir a ser atribuídas ao antigo gestor. e deve fazer parte do esforço de Granadeiro e Bava para limparem a imagem da PT. Tenho dúvidas é que esse processo de limpeza não seja também de branqueamento do papel do governo em toda a estória. Ao jovem desempregado não posso deixar de manifestar a minha solidariedade. Agora quem lhe irá dar emprego?
.
aventar

#" Mas afinal quem é este Rui Pedro Soares e qual é o seu curriculum?
.
Ana Gomes, eurodeputada socialista, diplomata e ex-embaixadora de Portugal na Indonésia, define-o assim:
.
'Eu não sei quem é esse tal Rui Pedro Soares, o boy sem Curriculum Vitae que aos 32 anos foi alçado a administrador-executivo da PT pelo Estado, a ganhar escandalosamente mais num ano do que o meu marido ganhou em toda a vida, ao longo de 40 anos como servidor do Estado nos mais altos escalões.Socialista encartado, dizem. Será, nunca dei por ele, que eu saiba nunca sequer me cruzei com ele.Atrasado mental é de certeza. 
.
Porque se não quis encalacrar os socialistas, foi exactamente isso que logrou ao accionar uma providência cautelar para impedir a saída do jornal 'Sol' com mais escutas das suas ruminações telefónicas, justamente numa semana em que os socialistas procuraram desmentir quem clamava contra a falta de liberdade da imprensa. E se investiu para abafar o jornal, a criatura também não percebeu que, ao contrário, projectava ainda mais longe a radiação solar.  Com bois destes, para que precisa o PS de boys? "  

Ana Gomes
.
#  Ana Gomes, eurodeputada socialista, define-o assim: 'Eu não sei quem é esse tal Rui Pedro Soares, o boy sem Curriculum Vitae que aos 32 anos foi alçado a administrador-executivo da PT pelo Estado, a ganhar escandalosamente mais num ano do que o meu marido ganhou em toda a vida, ao longo de 40 anos como servidor do Estado nos mais altos escalões. Atrasado mental é de certeza(...)
.
Rui Pedro Soares, que renunciou à administração da PT, em Fevereiro de 2010 após a divulgação das escutas, recebeu de remuneração 1,212 milhões de euros, sendo 648,7 milhões de indemnização, mais  104,2 mil euros como remuneração fixa e 459,4 mil euros como prémio anual, referente ao exercício de 2009.
.
Foi também considerado o corruptor passivo porque tentou obter vantagens para um terceiro através do contrato com Figo. O terceiro é José Sócrates, que pelos vistos sabia de tudo. Rui Pedro Soares é constituído arguido. As provas que incriminam José Sócrates são consideradas nulas e são destruídas.
.
Ainda por apurar, fica o "boato"sobre o seu parentesco com a família de Mário Soares.
fonte
fonte  fontefonte, fontefontefonte .fonte
.
O desplante destes trepadores, compram Portugal inteiro com o dinheiro que roubam aos portugueses. 


KAOS;Troliteiros do poder


No discurso de abertura do XIV Congresso Regional do Partido Social Democrata, Alberto João Jardim, disse ter sido alertado para eventuais manobras de correlegionários com o objectivo de prejudicar eleitoralmente o partido. 
Aos delegados ao congresso, o Presidente do PSD-M disse que tal cenário constituiria motivo de expulsão do partido.
Assim se governa na Republica das Bananas, esta é a democracia dos caciques, daqueles que não aceitam nem a critica nem sequer outras opiniões.
Na Madeira reina há décadas, por cá cada vez mais as liberdades são contestadas pelo poder, quem se opõe ao roubo a que estamos a ser sujeitos é considerado anarquista ou violênto.
Vigiar, controlar, espiar, tudo parece valer para criminalizar quem dia não. Pois que saiba este poder que não o temo, que não me calo e que não me deixarei de manifestar sempre que assim o deseje.
Eles têm a força e o poder para me travar, mas não o poderão fazer sem deixarem cair a máscara da hipocrisia e sem terem de mostrar a sua verdadeira face. Não me calo e o único medo que tenho é o de algum dia ter medo.

CADA PAìS TEM O PRIMEIRO-MINISTRO QUE MERECE...!!!

  Clique a seguir para o resto

Portugal: Passos Coelho diz não ter problemas em lidar com a impopularidade


CARTA DE UM ALUNO AO PROFESSOR DE HISTÓRIA ( VALE A PENA LER )






Não há dúvida que foi lindo e trouxe-nos esperança, mas depois...vieram os soarones, os coelhones, os varones, os loureirones, os sócrotones e lixaram tudo !
 
Vale a pena ler tudo

37 ANOS DEPOIS...
                                                        
Exmo Senhor Professor,

Sou obrigado a escrever-lhe, nesta data, depois de ter escutado, com toda a atenção, a aula de História, que nos deu sobre a Revolução de Abril de 1974.

Li todos os apontamentos que tirei na aula e os textos de apoio que me entregou para me preparar para o teste, que o Senhor Professor irá apresentar-nos, na próxima semana, sobre a Revolução dos Cravos.

Disse o Senhor Professor que a Revolução derrubou a ditadura salazarista e veio a permitir o final da Guerra Colonial, com a conquista da Liberdade do Povo Português e dos Povos dos territórios que nós dominávamos e que constituíam o nosso Império.

Afirmou ainda que passámos a viver em Democracia e que iniciámos uma nova política de Desenvolvimento, baseada na economia de mercado.

Informou-nos também que a Censura sobre os órgãos de Comunicação Social terminara e que a PIDE/DGS, a Polícia Política do Estado Fascista acabara, dando a possibilidade aos Portugueses de terem liberdade de expressão, opinião e pensamento. Hoje, todos eles podem exprimir as suas opiniões nos jornais, rádio, televisão, cinema e teatro, sem receio de serem presos.

Disse igualmente que Portugal era um país isolado no contexto internacional e que agora fazemos parte da União Europeia e temos grande prestígio no Mundo. Que somos dos poucos países da União a cumprir, na íntegra, os cinco critérios de convergência nominal do Tratado de Maastricht para fazermos parte do pelotão da frente com vista ao Euro.

Li os textos de apoio do Professor Fernando Rosas, onde me informam que os Capitães de Abril são considerados heróis nacionais, como nunca houve antes na nossa história, e que eles são os responsáveis por toda a modernidade do nosso país, pois se não tivesse acontecido a memorável Revolução, estaríamos na cauda da Europa e viveríamos com grande atraso, em relação aos outros países, e num total obscurantismo.
.
Tinha já tudo bem compreendido e decorado, quando pedi ao meu pai que lesse os apontamentos e os textos para me fazer perguntas sobre a tal Revolução, com vista à minha preparação para o teste, pois eu não assisti ao acontecimento histórico, por não ter ainda nascido, uma vez que, como sabe, tenho apenas dezasseis anos de idade.
.
Com o pedido que fiz ao meu pai, começaram os meus problemas pois ele ficou horrorizado com o que o Senhor Professor me ensinou e chamou-lhe até mentiroso porque conseguira falsificar a História de Portugal. Ele disse-me que assistira à Revolução dos Cravos dos Capitães de Abril e que vira com «os olhos que a terra há-de comer» o que acontecera e as suas consequências.

Disse-me que os Capitães foram os maiores traidores que a nossa História conhecera, porque entregaram aos comunistas todo o nosso Império, enganando os Portugueses e os naturais dos territórios, que nos pertenciam por direito histórico. Que a guerra no Ultramar envolvera toda a sua geração e que nela sobressaíra a valentia dum povo em armas, a defender a herança dos nossos maiores.

Que já não existia ditadura salazarista, porque Salazar já tinha morrido na altura e que vigorava a Primavera Marcelista que, paulatinamente, estava a colocar Portugal na vanguarda da Europa. Que hoje o nosso país, conjuntamente com a Grécia, são os países mais atrasados da Comunidade Europeia.
.
Que Portugal já desfrutava de muitas liberdades ao tempo do Professor Marcelo Caetano, que caminhávamos para a Democracia sem sobressaltos, que os jovens, como eu, tinham empregos assegurados, quando terminavam os estudos, que não se drogavam, que não frequentavam antros de deboche a que chamam discotecas, nem viviam na promiscuidade sexual, que hoje lhes embotam os sentidos.

Disse-me também que ele sabia o que era Deus, a Pátria e a Família e que eu sou um ignorante nessas matérias. Aliás, eu nem sabia que a minha Pátria era Portugal, pois o Senhor Professor ensinou-me que a minha Pátria era a Europa.

O meu pai disse-me que os governantes de outrora não eram corruptos e que após o 25 de Abril nunca se viu tanta corrupção como actualmente.

Também me disse que a criminalidade aumentara assustadoramente em Portugal e que já há verdadeiras máfias a operar, vivendo à custa da miséria dos jovens drogados e da prostituição, resultado do abandono dos filhos de pais divorciados e dum lamentável atraso cultural, em virtude de um Sistema Educativo, que é a nossa maior vergonha, desde há mais vinte anos.

Eu fiquei de boca aberta, quando o meu pai me disse que a Censura continuava na ordem do dia, porque ele manda artigos para alguns jornais e não são publicados, visto que ele diz as verdades, que são escamoteadas ao Povo Português, e isso não interessa a certos orgãos de Comunicação Social ao serviço de interesses obscuros.
.
O meu pai diz que o nosso país é hoje uma colónia de Bruxelas, que nos dá esmolas para nós conseguirmos sobreviver, pois os tais Capitães de Abril reduziram Portugal a uma «pobreza franciscana» e que o nosso país já não nos pertence e que perdemos a nossa independência.

Perguntei-lhe se ele já ouvira falar de Mário Soares, Almeida Santos, Rosa Coutinho, Melo Antunes, Álvaro Cunhal, Vítor Alves, Vítor Crespo, Lemos Pires, Vasco Lourenço, Vasco Gonçalves, Costa Gomes, Pezarat Correia... Não pude acrescentar mais nomes, que fixara com enorme sacrifício e trabalho de memória, porque o meu pai começou a vomitar só de me ouvir pronunciar estes nomes.
.
Quando se sentiu melhor, disse-me que nunca mais lhe falasse em tais «sacanas de gajos», mas que decorasse antes os nomes de Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral, Diogo Cão, D. João II, D. Manuel I, Bartolomeu Dias, Afonso de Alburquerque, D. João de Castro, Camões, Norton de Matos, porque os outros não eram dignos de ser Portugueses, mas estes eram as grandes e respeitáveis figuras da nossa História.

Naturalmente que fiquei admirado, porque o Senhor Professor nunca me falara nestas personagens tão importantes e apenas me citara os nomes que constam dos textos do Professor Fernado Rosas.

Senhor Professor, dada a circunstância do meu pai ter visto, ouvido, sentido e lido a Revolução de Abril, estou completamente baralhado, com o que o Senhor me ensinou e com a leitura dos textos de apoio. Eu julgo que o meu pai é que tem razão e, por isso, no próximo teste, vou seguir os conselhos dele.
.
Não foi o Senhor Professor que disse que a Revolução nos deu a liberdade de opinião? Certamente terei uma nota negativa, mas o meu pai nunca me mentiu e eu continuo a acreditar nele.
.
Como ele, também eu vou pôr uma gravata preta no dia 25 de Abril, em sinal de luto pelos milhares de mortos havidos no nosso Império, provocados pela Revolução dos Espinhos, perdão, dos Cravos.
.
O Senhor disse-me que esta Revolução não vertera uma gota de sangue e agora vim a saber que militantes negros que serviram o exército português, durante a guerra, que o Senhor chamou colonial, foram abandonados e depois fuzilados pelos comunistas a quem foram entregues as nossas terras.

Desculpe-me, Senhor Professor, mas o meu pai disse-me que o Senhor era cego de um olho, que só sabia ler a História de Portugal com o olho esquerdo. Se o Senhor tivesse os dois olhos não me ensinaria tantas asneiras, mas que o desculpava porque o Senhor era um jovem e certamente só lera o que o Professor Fernando Rosas escrevera.

A minha carta já vai longa, mas eu usei de toda a honestidade e espero que o Senhor Professor consiga igualmente ser honesto para comigo, no próximo teste, quando o avaliar.

 Com os meus respeitosos cumprimentos

 O seu aluno

 Todos os anos, nesta data, se fala em comemorações em todo o país,
mas eu pergunto: COMEMORAR O QUÊ????

A minha pergunta é:E NÃO VAI NINGUÉM PRESO?





AQUI ESTÁ UM excelente EXEMPLO DA UTILIDADE DAS PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS !
.
Arbitragem e património público
.
O Município de Barcelos foi condenado, em janeiro deste ano, por um tribunal arbitral de Lisboa a pagar mais de 172 milhões de euros à empresa Águas de Barcelos (ADB), uma sociedade anónima com sede nesse concelho a quem tinha sido adjudicada, em janeiro de 2005, a concessão da exploração e gestão dos serviços públicos municipais de abastecimento de água e de saneamento do município. Aquela verba constitui uma compensação à ADB por os consumos de água dos habitantes de Barcelos entre 2005 e 2035 serem inferiores aos previstos no contrato de concessão.
.
Os termos e condições da concessão são escandalosamente leoninos a favor da empresa privada e à custa do património do município de Barcelos e dos interesses legítimos dos seus munícipes. A empresa não assumiu qualquer risco, pois ficou com o lucro garantido pelo preço dos elevados e irrealistas consumos de água fixados no contrato ou então pelas indemnizações a que o município se obrigou caso esses consumos fossem inferiores, como veio a acontecer.
.
De frisar que o contrato de concessão previa um consumo de água por dia de 126 litros por habitante em 2005, quando, na realidade, esse consumo foi apenas de 112 litros; para 2006, o consumo previsto era de 129 litros, mas diminuiu para 90 litros por dia; para 2007, era de 132 litros e o real foi de 81; em 2008, o consumo previsto foi de 135 litros e o real foi de 75 e em 2009, o previsto foi de 138 litros e o real de 75 litros por dia. 
.
Ou seja, o contrato previa um aumento progressivo do consumo de água e a realidade mostrou uma diminuição, o que, no mínimo, demonstra a leviandade ou má-fé de quem fez ou aceitou essas previsões sem os estudos que as sustentassem. 
.
Ou será que tais estimativas foram deliberadamente exageradas? Saliente-se que a ADB é propriedade da AGS - Administração e Gestão de Sistemas de Salubridade, SA (propriedade da Somague), uma empresa muito experiente no ramo, pois está há muitos anos no mercado e detém idênticas concessões em muitos outros municípios.
.
Atente-se, por outro lado, que os contadores de água, que custavam 17 euros, eram obrigatoriamente alugados pela empresa concessionária por 3 euros por mês aos munícipes; ou seja, só em um ano a empresa ganhava com esse aluguer mais do dobro do seu custo. 
.
Por outro lado, se fosse necessário substituir um contador o consumidor teria de pagar uma taxa para retirar o antigo e outra taxa para colocar o novo. Além disso, os ramais que ligam as redes domésticas à rede pública de saneamento tinham de ser adquiridos à concessionária que os vendia a mais de mil euros quando custavam menos de 100 euros. Já nem nos países do terceiro Mundo se fazem negócios assim.
.
Tratou-se, pois, de um contrato feito à medida dos interesses da concessionária à custa dos direitos e interesses do município e dos munícipes de Barcelos. Isso mesmo parece ter sido detetado pela IGAL (Inspeção-Geral da Administração Local) que enviou o relatório de uma inspeção ao DCIAP (para procedimento criminal), ao Tribunal de Contas (para efeito de responsabilização financeira) e ao Ministério Público junto do Tribunal Administrativo de Braga (para uma ação de anulação do contrato). Está-se à espera.
.
Este caso suscita muitas dúvidas e perplexidades. Por que é que o município de Barcelos e uma empresa de Barcelos fixaram uma arbitragem em Lisboa para um litígio judicial?
.
Por que é que num contrato de concessão de um serviço público a uma empresa privada, envolvendo relevante interesse público e quantias tão elevadas, se renuncia aos tribunais do Estado e a juízes independentes?
.
Por que é que as partes renunciaram ao direito de recurso? Serão infalíveis os advogados transformados em "juízes" nos tribunais arbitrais?
.
O mínimo que se pode dizer da sentença é que ignorou princípios fundamentais de Direito, como os do erro, da boa-fé, do abuso de Direito, da alteração superveniente das circunstâncias, entre outros.
.
De salientar que os três "juízes" do tribunal arbitral cobraram em conjunto mais de quinhentos mil euros de honorários, ou seja, cada um ganhou, só com este processo, mais do que um juiz de Direito ganha em dois anos de trabalho a despachar milhares de processos e a fazer centenas de julgamentos

A China quer as Lajes?



No xadrêz da geo-estratégia, nada acontece por acaso!

Se à frota de porta-aviões que a China está a construir, ela puder juntar a Base das Lajes (sem a qual não é possível cobrir todo o Atlântico Norte, na missão de detecção e seguimento de submarinos) ela conseguirá sem qualquer dúvida, pôr a cereja no topo do bolo!!...
-
Depois venham-me dizer que os chineses são pacífistas!!
.
P.S. - Enviado por um nosso leitor general, reformado, da Força Aérea Portuguesa.

OPINIÃO DE PAULO BALDAIA




É claro que, para reformar o Estado, começar por encontrar, até Fevereiro, forma de cortar quatro mil milhões de euros é o mesmo que começar uma casa pelo telhado. A verdade é que o Governo está obrigado a cortar na despesa e, na hora de decidir, decidirá mesmo que tenha passado o tempo todo a falar sozinho. Podemos, portanto, passar os próximos meses a ganhar músculo para contestar as decisões que o Governo vier a tomar, ou podemos entrar no debate e cantar vitória porque o Estado será o que todos nós quisermos.
Paulo Baldaia Diário de Notícias

PLAYBOY CALENDAR... 1890!

.
Cagandas brasas!!!
"A mulher é mais bonita com uns pedaços de pano a cobrir sua nudez"