Translator

terça-feira, 18 de junho de 2013

TRABALHADORES CONSULARES VÃO ADERIR À GREVE EM 27 JUNHO


 Número de Documento: 16291208

 Lisboa, Portugal 18/06/2013 16:19 (LUSA)
 Temas: Trabalho, Greve, Sindicatos, Salários e pensões, Higiene e segurança no trabalho, Diplomacia
Lisboa, 18 jun (Lusa) – Os trabalhadores consulares portugueses vão aderir à greve geral de 27 de junho, contestando as medidas aplicadas à função pública e alegando estarem a ser ainda mais prejudicados por viverem no estrangeiro, disse à Lusa fonte sindical.
.
Em declarações à agência Lusa, Alexandre Vieira, do Sindicato dos Trabalhadores Consulares e das Missões Diplomáticas, afirma que os funcionários estão a “levar por tabela” com “as atrocidades que este Governo tem vindo a fazer a todos os funcionários” públicos.
.
Aos “constantes desfalques nos vencimentos” – sublinha – acresce “o custo de vida” para quem reside no estrangeiro, que, em muitos casos, “não tem nada a ver com o português”.
.
Os cortes impostos à função pública “estão a afetar todos os funcionários consulares no dobro e no triplo”, quantifica Alexandre Vieira, apontando casos de “rutura total” na Suíça e na Noruega.
.
Segundo o sindicalista, “muitos funcionários” de consulados e embaixadas portuguesas “não conseguem sobreviver, nem conseguem pagar as suas contas”.
.
Por outro lado, o estatuto dos funcionários consulares, adotado em maio, contém “lacunas” ao nível da saúde e da assistência social, refere.
.
“Por isto tudo, não podemos, como é óbvio, ficar quietos, ficar à margem da luta de todos os funcionários de Portugal”, justifica.
.
A greve geral de 27 de junho já foi subscrita pelas duas centrais sindicais portuguesas, UGT e CGTP.

SBR // APN Lusa/fim.