Translator

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

DEUS, PÁTRIA, AUTORIDADE - Rui Simões (1976) filme completo - Cinema à Séria



Tal como o Bom Povo Português, este filme de Rui Simões foi realizado com imagens de arquivo. É, sumariamente, uma analise da sociedade portuguesa a partir de pontos vitais como o estado novo, a influência da igreja, a guerra colonial, a revolução de Abril, etc.

Feito sobretudo de material de arquivo, de filmes de actualidades, a narrativa surge na montagem, analisando os principais acontecimentos históricos em Portugal, desde a queda da monarquia, em 1910, até à Revolução dos Cravos, numa perspectiva social de luta de classes. wiki

Rui Simões (Lisboa, 20 de Março de 1944) é um cineasta português que se caracteriza pela prática do documentário histórico, visto como cinema militante, de intervenção política, e ainda pela realização de documentários em vídeo e de gravações de peças de teatro e de bailado. wiki

Description: For this documentary about Portugal's political explosion, Simoes had access to the archives of Portuguese TV, but he has cut the material together in a very different way from its original presentation (most of the archive footage predates the April 1974 coup). In addition, he includes filmed interviews with workers about their conditions, and with others about their own and the Portuguese colonies' part in the downfall of the Caetano regime. The film is less a history than a statement about class realities, and how political power in Lisbon never left the hands of the bourgeoisie. (From Time Out Film Guide)

Realizador: Rui Simões - Narrador: Rui Paulo da Cruz
Cinema à Séria no PG
A partir de hoje o Página Global vai contemplar,incluir e destacar uma secção de cinema a que chamará Cinema à Séria. Para os cinéfilos não passará de um alerta, talvez para reverem este ou aquele filme. Para os menos interessados em cinema poderá também constituir um incentivo que desperte o interesse pelo cinema. Por filmes portugueses, de outros países lusófonos ou de outras nacionalidades. Afinal a linguagem cinematográfica é universal e assim a devemos encarar e apreciar. Bom apetite. (Redação PG)



Sem comentários:

Enviar um comentário