Translator

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

"O "CHIQUINHO" ERVAS E O SORRISO FALSO"

Francisco Louçã, o Cónego Melo e a Morte do Padre Max: Um Pequeno Esclarecimento Histórico



Nos últimos dias, reacendeu-se a polémica em torno do cónego Melo, devido à estátua recentemente inaugurada em Braga.[1]
Ora bem, guerra é guerra e que eu saiba, na guerra morrem pessoas, certo? Muito bem.
Durante o verão quente de 1975 a esquerda e a direita andavam a degladiar-se em Portugal pela tomada do poder. Tínhamos em mãos uma mini guerra-civil de contornos ideológicos, o padre Max juntou-se à esquerda e o cónego Melo à direita. Depois começou a "caça"...
Ao radicalismo fanático e totalitário da extrema-esquerda, o cónego Melo respondeu com bombas e não há dúvidas de que ele teve um papel fundamental na derrota do Comunismo no norte do país. Sem as bombas do cónego Melo, talvez hoje estivessemos todos a viver numa Cuba versão lusitana, mas parece que poucos se lembram disto...
Por sua vez, a extrema-esquerda respondeu com prisões políticas, tortura e intimidação para fazer a revolução "democrática" avançar. Os "amanhãs que cantam" estavam a ser construídos ao pontapé e à chapada. A direita, apoiada pela Igreja Católica e pelo general Spínola, respondeu à bomba e lenta mas firmemente conseguiu quebrar a resistência comunista no norte que na prática nunca passou de um "tigre de papel". O povo do norte, farto da demência revolucionária, encarregou-se de "limpar os restos" da resistência vermelha e é a ele que os portugueses hoje podem e devem de agradecer por não estarem a viver numa Cuba versão lusitana.
Pelo meio, morreu o padre Max, vitimado por um "acidente de trabalho" ao qual todos os revolucionários estão sujeitos. O padre Max sabia os riscos que corria ao andar de mãos dadas com a extrema-esquerda, da mesma forma que o cónego Melo sabia que se a extrema-esquerda vencesse, ele provávelmente teria de fugir ou enfrentar um pelotão de fuzilamento marxista. Cada um dos participantes desta loucura sabia os riscos que corriam. 
No fim e para resumir, o cónego Melo, a direita e a esquerda moderadas venceram, a extrema-esquerda perdeu. É simples.
Agora o que não é simples, nem limpo, nem justo, é o Dr. Francisco Louçã aparecer com um sorriso falso e hipócrita na televisão a fazer-se passar por "democrata". Mas quem é que esse marxista pensa que anda a enganar? Será que ele realmente acha que os portugueses são assim tão estúpidos?
O Dr. Louçã fala nas "pessoas que sofreram com o cónego Melo". Pois, sim, claro, quando os soldados do exército vermelho sob o comando de Leon Trotsky, violavam, massacravam e usavam armas químicas contra civis durante a Revolução Russa, aí nunca houve "pessoas que sofreram"...
Quando Leon Trotsky levou a cabo os massacres de Kronstadt e de Tambov, aí também não houve "pessoas que sofreram" de acordo com a versão da história branqueada pela extrema-esquerda..
Por Júpiter, como diriam os antigos romanos, se a falta de vergonha desta gente fossem relâmpagos, já tinham caído todos fulminados!
Já que o Dr. Francisco Louçã está tão preocupado com as vítimas do "terror", então que tal ele se deslocar à Colômbia para visitar os milhares de colombianos que nas últimas décadas foram mutilados pelas bombas das FARC? O Bloco de Esquerda, que demonstra tanta preocupação com o "sofrimento das pessoas", podia fazer uma doação para apoiar as crianças colombianas que graças às FARC perderam as pernas e serão umas mutiladas para o resto das suas vidas. Talvez o Bloco de Esquerda pudesse preocupar-se com isto, ao invés de se andar a preocupar com uma estátua de metal frio que não faz mal a ninguém.
Para que o leitor saiba e fique aqui registado, conheço muitas pessoas que viveram esses tempos conturbados e posso garantir que a "democracia" era algo que nunca esteve, nem está nos planos da extrema-esquerda.
Conheço quem tenha sido espancado e ainda hoje exibe as marcas no corpo, outros que foram intimidados e outros ainda que tiveram bens destruídos e confiscados por esses grandes revolucionários "democratas" da extrema-esquerda. 
Portanto e para concluir, pois não estou para perder mais tempo com isto, esta gente que não me venha de nariz empinado e língua afiada falar em "democracia", pois a "democracia" deles sei eu bem qual é...
Estão chateados? Fumem um charro que isso passa...
Notas:
[1] - SILVA, Samuel - Manifestantes Prometem Voltar Enquanto a Estátua do Cónego Melo Permanecer em Braga. Público. Link: http://www.publico.pt/local/noticia/manifestantes-prometem-voltar-enquanto-a-estatua-do-conego-melo-permanecer-em-braga-1602930
João José Horta Nobre,
Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
13 de Agosto de 2013

Sem comentários:

Enviar um comentário