Translator

domingo, 18 de agosto de 2013

ORA TOME LÁ D.JUDITE DE SOUSA


A D. Judite é a primeira do lado esquerdo na imagem
 
dois azeiteiros
18 Agosto, 2013

por
Um azeiteiro luso-brasileiro endinheirado foi entrevistado por uma jornalista azeiteira emproada que estava interessada em «perceber» as razões pelas quais o referido azeiteiro gasta dinheiro a rodos com coisas «fúteis» e sem importância «social», entre as quais dar festas de aniversário com «convidados» pagos, como uma azeiteira loira platinada norte-americana que, nos tempos em que o botox ainda lhe permitia, fez umas capas frescalhotas para revistas masculinas de gosto mais do que duvidoso. 
.
A primeira resposta à azeiteirice intelectual da entrevistadora é óbvia: o azeiteiro em questão gasta aquilo que é seu no que gosta e ninguém tem nada a ver com isso. Já quanto às preocupações «sociais» exibidas pela azeiteirice politicamente correcta da entrevistadora lusa, há duas respostas possíveis. 
.
A primeira, que os gastos do azeiteiro tatuado estimulam o consumo de bens e serviços lusitanos, o que muitos azeiteiros do género intelectual da entrevistadora costumam considerar uma benção para o nosso crescimento enconómico. Desse ponto de vista, o azeiteiro luso-brasileiro é um benemérito da pátria. 
.
A outra, é que se este azeiteiro continuar a gastar assim o dinheiro que provavelmente herdou dos pais, não chegará a velho com ele, acabando por o distribuir por quem tiver a capacidade de lho sacar a satisfazer as azeiteirices de que ele tanto gosta. 
.
Um verdadeiro socialista acidental, portanto. A não ser que, entretanto, faça amigos na política e comece a gastar com as suas azeiteirices o dinheiro dos outros, coisa muito comum em quem costuma andar por esses lugares igualmente mal frequentados.
O video da entrevista


Sem comentários:

Enviar um comentário