Translator

sábado, 24 de agosto de 2013

"QUANDO A DESGRAÇA CHEGOU A PORTUGAL"



No mínimo, metade do que está neste documentário são distorções e mentiras descaradas ao serviço da ideologia do costume, mas mesmo assim não deixa de ser interessante de se ver. Texto de um leitor deste blogue.




Às 18h40 do dia 25 de Abril de 1974, as primeiras imagens televisivas dão conta de uma mudança política que trouxe profundas consequências para Portugal e para o estrangeiro. O filme mostra a queda do regime nas ruas e o movimento vitorioso dos capitães, recuando aos seus antecedentes imediatos: a morte de Salazar, a ascensão de Marcello Caetano, os mortos na guerra em África, o livro "Portugal e o Futuro" de António de Spínola, o levantamento militar de 16 de Março nas Caldas da Rainha. Do 25 de Abril, registam-se todos os passos relevantes: a rendição de Caetano no Largo do Carmo, a proclamação da Junta de Salvação Nacional, as últimas vítimas da PIDE, a libertação dos presos políticos, o regresso dos exilados a Portugal, com destaque para Mário Soares e Álvaro Cunhal, o primeiro 1º de Maio em liberdade. Depois, novos rumos e os primeiros sinais de crise política: os governos provisórios, o fim da censura, as greves e os saneamentos, a demissão de Palma Carlos e a tomada de posse de Vasco Gonçalves. Com o 28 de Setembro, Spínola é substituído por Costa Gomes. Vêem-se os congressos partidários(PCP, PS, PPD, CDS) e as primeiras eleições livres, com o célebre frente a frente televisivo Soares-Cunhal, enquanto nas ruas se instala o PREC (Processo Revolucionário Em Curso): o o 11 de Março e as nacionalizações, ocupações de casas, terras e fábricas, o julgamento de Zé Diogo, as campanhas de dinamização do MFA, o juramento militar revolucionário do RALIS, a visita de Jean-Paul Sartre, os casos República e Renascença, a "batalha da produção" de Vasco Gonçalves e a V Divisão de Ramiro Correia. Assaltos a sedes do PCP e do MDP/CDE, o comício do PS na Fonte Luminosa e o Documento dos Nove, onde pontifica Melo Antunes, acompanham o declínio de Vasco Gonçalves, cujo V Governo é substituído pelo VI de Pinheiro de Azevedo. O cerco à Constituinte e um largo "flashback" sobre o processo de descolonização, com a consequente vaga de retornados das ex-colónias, antecedem no filme o 25 de Novembro, com a vitória militar das tropas de Ramalho Eanes e o discurso pacificador de Melo Antunes.

All Comments (12)

  • br3menPT
    Em relação à independencia unilateral da Guiné..o asno do jornalista diz que comprovava a existencia de zonas libertadas...mas que raio de país é esse que tem capital num outro país vizinho?? ehehehhe.....
    ·
  • br3menPT
    Atentem como as manifestações contra o regime sao autenticas... mas .as manifestações de apoio essas sao combinadas.....tenham vergonha nessa fuça
    ·
  • br3menPT
    O Joaquim Furtado é aquele que depois da revoluçao passou a pivo de informação nos canais do estado??? sei....aquele que faz documentarios e reportagens para lá de parciais reclamando para si mesmo o rotulo de "trabalho mais isento alguma vez feito"?? sei.....um chulo que vive à conta do actual regime e que não tolera qualquer opinião contrária à sua..rindo e abanando a cabeça em clara critica.....abolutamente ridiculo essa personagem
    ·
  • Fábio Lima da Silva
    Caótico como em toda revolução/golpe de estado.
    ·
  • Rotebuehl1
    Ate espanta, que a censura tenha deixado passar esta cantiga, de tal "nitida" que a letra e...
    ·
  • Rotebuehl1
    Atrasado em quê? Nas horas?...
    · in reply to Tinhas7 (Show the comment)
  • Rotebuehl1
    Mas seja la sincero: visto a distancia, ate tem um piadao...
    · in reply to TheJampt (Show the comment)
  • Tinhas7
    O Américo Tomás era atrasado?
    
  • TheJampt
    Só me rio das sessões de dinamização cultural...um monumental hino ao disparate.
    
  • Olha o Mário Soares a dizer que os do antigo regime tem de ser julgados... ahahah meu deus as voltas que isto da, esta a chegar o teu tempo gordo... esta a chegar... tu e o teu filho vão ser julgados pelos vossos crimes

Sem comentários:

Enviar um comentário