Translator

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

POUPANÇA DE "MENDOINS"



Nova representação diplomática em Doha, no Qatar, vai custar 285 mil euros por ano, mas Ministério dos Negócios Estrangeiros prevê poupar quase 2 milhões só em rendas de edifícios de embaixadas, consulados e missões diplomáticas
.
O redimensionamento da rede diplomática portuguesa permitiu obter uma poupança acumulada de cerca de 15 milhões de euros em 2012 e 2013, revelou ao i fonte oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE).
.
Esta reforma, iniciada ainda no tempo de Paulo Portas, passou pelo fecho de seis embaixadas - Andorra, La Valleta (Malta), Nairobi (Quénia), Riga (Letónia), Tallin (Estónia), Vilnius (Lituânia) - quatro vice-consulados (Clermont-Ferrand, Frankfurt, Nantes e Osnabrueck), do escritório consular em Lille e da missão temporária em Sarajevo.
 .
A mesma fonte salientou ainda que a representação em cinco postos diplomáticos - Montevideu, Harare, Tripoli, Bratislava e Nicósia - passou a ser feita por "encarregados de negócios com cartas de gabinete" e que promoveram "a junção de alguns postos diplomáticos, como a embaixada em Paris, a missão Unesco e a embaixada em Viena com a missão OSCE".
 .
O MNE deu também início "a um processo de co-localização de diplomatas aproveitando a vantagem de uma partilha de instalações e de custos com outros países", acrescentou. No final de 2011, Paulo Portas chegou a anunciar, no âmbito da discussão da proposta de Orçamento do Estado para 2012, que pretendia poupar 2 milhões de euros no regresso de pessoal diplomático, 2,4 milhões no regresso de pessoal especializado e 4,8 milhões no regresso de pessoal administrativo.
 .
Em termos de rendas de edifícios de embaixadas, consulados e missões diplomáticas, o Ministério dos Negócios Estrangeiros prevê gastar 14,5 milhões de euros no final deste ano, o que representa menos 1,9 milhões de euros do que gastou em 2011.
De acordo com os dados facultados recentemente ao i, o MNE é locatário de um total de 151 imóveis, dos quais 142 no estrangeiro.
 .
Novas instalações em Doha No dia 4 deste mês, a secretaria-geral do MNE assinou um contrato com a empresa Casais Engenharia e Construções S.A., no valor de 182,6 mil euros, tendo em vista as novas instalações da embaixada em Doha. A decisão de abrir uma embaixada no Qatar foi tomada ainda no tempo de José Sócrates.
 .
Questionada pelo i sobre o objectivo deste procedimento, a mesma fonte oficial do ministério agora liderado por Rui Machete explicou que "as instalações objecto de intervenção correspondem a obras de adaptação da nova chancelaria da embaixada em Doha, cujo contrato de arrendamento foi celebrado no final do ano de 2012, após criação deste novo posto diplomático em finais de 2011".
 .
A mesma fonte revelou ainda que "o custo global com a abertura desta nova embaixada, incluindo arrendamento de instalações, despesas com pessoal e orçamento de funcionamento, representa cerca de 285 mil euros por ano".
 .
Com esta reforma, Portugal passa a ter 72 embaixadas, 39 consulados gerais e nove missões e representações permanentes.
De acordo com a pesquisa efectuada pelo i na página oficial do MNE, Portugal tem 180 consulados e 39 delegações/escritórios da AICEP - Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal.

Sem comentários:

Enviar um comentário