Translator

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

ANGOLA: "DIPLOMACIA DA PESADA E FORA DE PORTAS"




Jornalistas holandeses violentamente agredidos à porta da Embaixada de Angola na Haia
22/11/2013 - 11:35
.
Não é claro quem se envolveu nas agressões mais violentas: se funcionários ou diplomatas. Mas, a dado momento, o embaixador Luís de Almeida, com um safanão, diz aos jornalistas que não tem nada para lhes dizer.
.
Dois repórteres da estação de televisão holandesa PowNews foram agredidos na quarta-feira por responsáveis da Embaixada de Angola na Haia, na Holanda. A cena foi captada pela câmara da televisão que, a dado momento, cai ao chão, sem nunca parar de filmar. O caso “está a ser tratado ao nível do Ministério dos Negócios Estrangeiros” holandês, informou ao PÚBLICO fonte da Embaixada da Holanda em Luanda.
.
Os jornalistas queriam ouvir um responsável ou o próprio embaixador sobre os carros mal estacionados frente à embaixada (como vê no vídeo). Começam por bater no vidro dos carros, a pedir explicações, num tom pouco formal, aos motoristas que não respondem. “Come on”, ordena o repórter ao motorista que recusa sair do carro.
.
Já junto à porta principal, que se abre, faz a mesma pergunta: “Por que trazem os carros até aqui?” Um funcionário agride o jornalista, uma primeira vez, e a porta fecha-se. O mesmo funcionário, que pode ou não ser um diplomata, sai, dá uma pancada na câmara e arranca o iluminador, atirando-o para longe. 
.
Perante a insistência dos jornalistas, outros funcionários saem à rua a dizer que os repórteres não têm de estar ali e que o embaixador Luís de Almeida está ausente. Mas o próprio (como o PÚBLICO confirmou através de uma foto) surge, dá um safanão ao jornalista que insiste, e diz-lhe que nada tem a dizer-lhe. Depois afasta-se.
.
A tensão sobe e é então que outro elemento da embaixada começa a agredir violentamente os dois repórteres na cabeça. O PÚBLICO contactou a embaixada, onde não havia ninguém para falar sobre o assunto: nem o embaixador nem qualquer outra pessoa responsável ou assessor de imprensa, que a embaixada não tem, por ser "uma embaixada recente". Angola também tem um consulado em Roterdão.
.
Da parte da estação de televisão PowNews, também não houve resposta aos dois emails enviados pelo PÚBLICO.
.
O ministro dos Negócios Estrangeiros holandês vai decidir o que fazer depois de concluído o inquérito ao que aconteceu.
.


Sem comentários:

Enviar um comentário