Translator

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

OS PORTUGUESES VIVEM ALIENADOS DA VERDADE, GARANTE MEDINA







Como é possível os portugueses fecharem os olhos ao interesse nacional e entregarem-se de corpo e alma ás guerrinhas de partidos?
.
Milhares de portugueses insistem na ilusão de que mudar de governo resolveria os problemas nacionais.  (video onde Seguro explica como resolve os problemas)
.
Cegueira partidária e falta de visão é o que o justifica, pois todos sabemos que a seguir ao Coelho vem o Seguro, sem sombra de dúvida... portanto iríamos ter mais do mesmo, ou pior, com a agravante das perdas de milhões do estado português devido à crise politica.
.
Mais as perdas de milhões em salários e despedimentos de Boys... porque assistiríamos à repetição do abuso habitual.
.
O Seguro a despedir os boys do Coelho, pagar chorudas indemnizações de milhões, colocar os seus boys incompetentes como os anteriores, mas bons amigos e compinchas.
.
Depois iríamos assistir a um Seguro que tentaria manter e disfarçar as asneiras do PS/ Sócrates, mantendo as rendas que ele ofereceu ás PPP, à EDP, Parque Escolar, fundações e etc.
.
Despedir o governo apenas faria sentido se o povo tivesse a garantia que quem iria para o poleiro era alguém como competência, com mérito e honestidade comprovada, sem interesses em sustentar partidos e parasitas.
.
Ou seja se houvesse garantias de que seria um Paulo Morais, um Marinho Pinto, um Gomes Ferreira, e outros coerentes cidadãos que temos por esse Portugal fora com provas dadas de mérito e ética.
.
Mas não... os portugueses deixam-se levar pelos interesses da seita do PS, que apenas quer ir para o poleiro, custe o que custar ao país, isso nunca foi a preocupação dos partidos, o importante é que a crise está lixada e eles precisam de começar a espalhar os seus boys no governo para começar de novo a gamar aqui e ali.
.
E o povo alinha, o povo quer mais do mesmo, o povo delira, sem medir as consequências, sem saber o que é melhor para os cidadãos, sem perceber que está sempre a ser soldado numa guerra que é deles, dos partidos... onde nós só padecemos e eles saem sempre a ganhar.
.
Finalmente, é chegado o momento de eu reconhecer que o PSD também não é a solução, mas não é pior que gerar uma crise politica, para meter lá outro igual. Para que não deduzam erroneamente que sou fã do PSD, basta consultar a coluna ao lado direito do blog, para perceberem que sou apenas por Portugal.
.
Eu sei que é um partido estranho, num país onde todos temos que pertencer a um rebanho partidário, a um rebanho de um clube de futebol, a um rebanho de uma religião... ou ao rebanho de uma das novelas... eu, por acaso não tenho feitio para rebanhos... e decidi aderir a um que tem poucos adeptos, - Portugal, justiça e verdade...
.
Ontem o grupo de patriotas deu o golpe final... Mário Soares e etc, querem defender a constituição, a tal que ninguém respeita? Sócrates, por exemplo não respeitou a constituição ao envidar o país ao ponto de perder soberania e colocar em causa a integridade de milhares de famílias, Sócrates fez avançar estradas no
valor de milhares de milhões, sem visto do TC... Passos Coelho viola os direitos dos reformados... afinal quem respeita a constituição?
.
A tal que foi feita de forma antidemocrática ao afastar do poder a vontade do povo. 
E quem se segue no poleiro? Pensem... acordem... o país é nosso, nós é que temos que o defender deles... e não deixa-los brincar com ele, como troféu das suas falsas guerrinhas de partidos. Tudo para saquearem muitos milhões e escravizarem um povo para seu luxo.
.
Salvação nacional
A austeridade que nos impingiram é socialmente insuportável, injusta e está apontada aos
alvos errados. O Estado português tem de pôr as contas em dia.
.
É verdade. Se a receita anual anda na ordem dos sessenta mil milhões e a despesa nos setenta, obviamente que este défice tem de ser diminuído ou até eliminado. O Estado tem de reduzir – e muito – as suas despesas. Mas deve penalizar os que provocaram a crise e não todos os outros.
.
Os nossos leitores gostaram igualmente de

Sem comentários:

Enviar um comentário