Translator

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

A Frase



Há um mês o Governo anunciou garbosamente que a Portucel iria fazer mais um investimento de 120 milhões de euros em Cacia. Toda a gente parece achar bem - é mais emprego, exportações e desenvolvimento. Eu também defendo mais emprego e exportações, mas não este tipo de desenvolvimento. Mas só um país cada vez mais terceiro-mundista permite o crescimento desordenado de uma matéria-prima que representa já mais de 25% de toda a floresta e, em menos de cem anos, vai inutilizar os solos onde cresceu.
Daniel Deusdado, JN
 

Nota: O crescimento de eucaliptos deixa as terras onde são plantados absolutamente áridas que jamais produzem nada.Esta gente pouco se importa pelos vindouros, mas o “bandulho” deles”. Venderam a alma ao diabo. JM
.
“António Pires de Lima, minis  da Economia, anunciou nesta terça-feira no Parlamento que, no último mês e meio, foi acordado um investimento global de cerca de 250 milhões de euros em Portugal, dos quais 150 milhões estão ainda por assinar com a AICEP.
.
Dos novos investimentos, a maioria fatia cabe à Portucel. Sabe-se que a empresa apresentou uma candidatura ao programa Sistema de Incentivos à Inovação para investir 120 milhões na modernização e requalificação da unidade industrial de Cacia, em Aveiro. 
.
Apesar de o ministro ter anunciado que a empresa já assinou o contrato com a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), o PÚBLICO apurou que esse passo ainda não foi dado. Contactada, a Portucel respondeu apenas que "não tem qualquer comentário a fazer".
.
Na intervenção inicial no Parlamento, durante a discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2014, Pires de Lima fez ainda referência a outro investimento que era desconhecido até agora: trata-se de uma candidatura apresentada pela produtora de papel AMS Goma Camps, no valor de 26 milhões de euros.
.
O director-geral da empresa, José Miranda, confirmou ao PÚBLICO que também neste caso ainda falta assinar o contrato com a AICEP, prevendo-se que tal ocorra "até ao final do ano". O responsável esclareceu que o investimento será realizado até meados de 2015 com o objectivo de aumentar a capacidade produtiva da fábrica de Vila Velha de Rodão, que hoje produz 30 mil toneladas por ano.”
.
Fonte: Diário Económico

Sem comentários:

Enviar um comentário