Translator

domingo, 22 de dezembro de 2013

Mariah Carey em Angola: Um milhão de dólares encharcados de sangue


A cantora norte-americana Mariah Carey recebeu um milhão de dólares para atuar numa gala solidária da Cruz Vermelha, em Luanda, o que tem motivado críticas.
.
Atuou numa gala da Cruz Vermelha, em Luanda, patrocinada pela Unitel, da filha de José Eduardo dos Santos. O espectáculo de Mariah Carey durou cerca de duas horas
.
O espectáculo patrocinada pela operadora móvel Unitel, de Isabel dos Santos, filha do presidente angolano, aconteceu na segunda-feira numa tenda do Hotel de Convenções de Talatona (HCTA) e juntou vários artistas angolanos, além da estrela americana. A gala solidária contou também com um leilão, que incluiu um dos vestidos usados pela cantora durante a noite. 
.
"É o triste espectáculo de uma artista internacional comprada por um estado policial implacável para entreter e branquear a CLEPTOCRACIA de pai e filha, que acumulam biliões de dólares em riqueza ilicita, enquanto a maioria de Angola vive com menos de dois dólares por dia", declarou o presidente da Fundação "Human Rights", Thor Halvorssen.
.
Segundo a revista "Platina Line", durante duas de espectáculo Mariah Carey interpretou alguns dos temas mais conhecidos como "Touch My Body", "We Belong Together","Hero" e aproveitou para agradecer a presença do presidente angolano.
.
"Estou muito feliz e entusiasmada, é um prazer cantar para o presidente de Angola, José Eduardo dos Santos", afirmou a cantora, que teve ainda oportunidade de posar em fotografias com a família Eduardo dos Santos.
.
Esta já não é a primeira vez em que a Mariah Carey é criticado por cantar para presidentes polémicos ou ditadores. Esta situação acontece cinco anos depois da cantora ter pedido desculpa por dar um concerto para a família do ex-ditador líbio Muammar Kadhafi. 
.
Em junho, Mariah Carey cantou também os parabéns para o ditador do Turmequistão, o que gerou novas críticas.
expresso
Fotos foram retitadas da net

Sem comentários:

Enviar um comentário