Translator

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

As capas dos jornais e as principais notícias de Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2013.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Ladra fica com apresentações semanais
Militares avançam com protestos
V. F. Xira: Motociclista morre
Almada: Colisão com metro fere
Faro: Dupla sequestra e rouba
Albufeira: Cai de cadeira de rodas
Palmela: Trucidado por comboio

Capa do Público Público

Ex-secretário de Estado socialista diz que Portugal não tem estado Social "gordo"
“Cristiano dá sempre a cara nestes jogos”, diz Sergio Ramos
Misericórdia do Porto “disponível” para assumir Centro de Reabilitação do Norte
Euromilhões com jackpot de 32 milhões na sexta-feira
PSD recusa fazer da limitação de mandatos “tema permanente da pré-campanha”
Carlos Severino desagradado com as críticas de Jesualdo aos jogadores
Venda de smartphones e tablets em Portugal vai ultrapassar 500 milhões de euros

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

O mito escangalhado
Dois homens detidos em flagrante por assaltos violentos
E tu, Falâncio, não avanças?
A pior escola
Um processo 'escrito' por três mulheres
"Já me tinham avisado que se continuasse a defender publicamente o Carlos Cruz teria um 'dissabor'"
Álbuns de fotografias caíram em desuso depois da polémica

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Sofia Ribeiro entra no cinema pela porta do terror
Condutor perde controlo de carro e "aterra" em telhado
Arriscaram a vida para salvar duas pessoas das chamas
"Minho tem todas as condições para se constituir como marca"
Desempregados e precários atingem já os três milhões
Euromilhões com "jackpot" de 32 milhões na sexta-feira
Ronaldo arrasa em Barcelona e coloca Real na final da Taça do Rei

Capa do i i

Ex-secretário de Estado socialista diz que Portugal não tem estado Social "gordo"
EDP Renováveis admite recorrer à justiça em Espanha
Bispo búlgaro doa Rolex de ouro para igreja pagar conta da luz de uma igreja
PSD defende ajustamento do ritmo de redução do défice
Agência de notícias iraniana "retira" decote a vestido de Michelle Obama
Mulher reúne mais de 130 mil euros para sem-abrigo que lhe devolveu anel de noivado
Ministério da Educação reúne-se com sindicatos depois de concluída avaliação da "troika"

Capa do Diário Económico Diário Económico

A culpa não é dos italianos
A vez do Álvaro
Inquilinos podem ter mais tempo para responder à subida das rendas
Itália pode atrasar regresso de Portugal aos mercados
Bolsas perdem 60 mil milhões de euros só num dia
Turismo de Portugal aposta em acções de retorno económico imediato
A Lei das Rendas, os inquilinos e o Governo

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Estudo diz que risco de distúrbios do sono é maior em crianças vacinadas contra gripe A
BCP regressa ao Euro Stoxx 600
Nós não somos assim
Austeridade e democracia: uma relação difícil e com futuro incerto
"Un grosso vafancullo"
Corte na despesa equivale à derrapagem na receita desde 2011
Keynes renascido

Capa do Oje Oje

China será maior mercado da PSA
Impostos reduzem lucro da BASF
Libor deve valer multa ao Rabobank
RBS pressionado para vender mais ativos
C&W e Jones Lang LaSalle comercializam Alegro Setúbal
A BTL é a maior mostra mundial de destinos turísticos em português
Euro Estates remata 5,5 milhões de euros

Capa do Destak Destak

Neve absorve toneladas de cianeto de sódio derramadas por fábrica no norte do Japão
Pescadores indonésios resgataram 121 rohingyas ao largo de Sumatra
Pelo menos 12 mortos em incêndio num centro comercial na Índia, dezenas encurraladas
Pelo menos seis feridos em atentado suicida contra viatura do exército em Cabul
Tubarão branco mata banhista numa praia na Nova Zelândia
PS/FAUL aprovou moções pela revogação da lei das rendas e criação de uma autarquia metropolitana
Detida líder do sindicato de professores do México por desvio de fundos

Capa do A Bola A Bola

«Guardiola disse-nos que queria treinar o Bayern a qualquer custo» - Rummenigge
«Jesualdo Ferreira deu-me confiança» - Labyad
Taça: St. Etienne elimina Lille (3-2)
Varane dedica golo a Mourinho
Já conhece a nova namorada de Maradona? (com fotos)
Ronaldo, Coentrão e Pepe festejam no regresso a Madrid
Ferguson espiou Real Madrid em Camp Nou

Capa do Record Record

A arte de gastar menos
Edinho: «Terá de haver outra atitude e ambição»
Vítor Magalhães: «Fui o primeiro a saber de tudo»
Mais velocidade para o Benfica
Cristiano mais perto do topo
"Meia" de Lisboa sem sinais de crise
Tiago encontra carrasco

Capa do O Jogo O Jogo

A festa portuguesa no autocarro do Real
"Perdemos o título menos importante"
"Penálti de Piqué foi claro, mas houve mais"
"Fomos melhores que o Barcelona"
João Sousa encantado em Acapulco
"Ronaldo é o melhor do mundo"
Demasiado Ronaldo para o Barcelona

EMIGRAR PARA ANGOLA E MOÇAMBIQUE EM FORÇA!



Recordando a desgraça de Portugal_5


Quanto tempo mais aguentam os Portugueses? 

À ATENÇÃO DO PAULINHO DAS FEIRAS


Xenofobia contra portugueses e estrangeiros em Moçambique






Ocorre-me que durante a guerra civil moçambicana e no após, Moçambique andou de mão estendida e foi atendido. Portugal perdoou, dividas a Moçambique, pelo menos 2 vezes. Nessa altura não havia xenofobia...


Xenofobia contra portugueses e estrangeiros em Moçambique




Xenofobia contra portugueses e estrangeiros em Moçambique. ... amigos e Xamuares, acreditem que nem tudo são facilidades i.e. rosas!!!!

Exmo. Sr. Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal,
Exmo. Sr. Cônsul Geral de Portugal em Moçambique,
Exmo.s Srs.
Cumpre-me, antes de mais, apresentar as minhas saudações e agradecer, antecipadamente, pela atenção que, estou certa, votarão ao preocupante assunto exposto abaixo.

O meu nome é Sandra Rodrigues, sou uma cidadã portuguesa, tenho 38 anos e sou arqueóloga de profissão; residente desde 2008 em Moçambique, país para onde decidi mudar-me, felizmente, não por necessidade - tinha emprego em Portugal - mas por opção, sendo que trabalhei como voluntária durante 2 anos. Mais tarde, acabei por empregar-me num consórcio de duas empresas, uma portuguesa e outra tutelada em 80% pelo Governo Moçambicano. Assim, resido na Ilha de Moçambique, desde Fevereiro de 2011.

O motivo que me impeliu a dirigir esta missiva a V.ªs Ex.ªs (e à comunicação social portuguesa) prende-se com o facto de me solidarizar com os milhares de portugueses que, ao contrário de mim, estão a abandonar o país por aí não encontrarem sustento para as suas famílias nem condições de vida dignificantes.

Portugal sempre foi um país de emigrantes e de imigrantes, os quais são, por tradição e cultura, geralmente, bem acolhidos pelos nossos concidadãos. Contudo, a mais recente vaga de emigração que sai de Portugal começa a optar por destinos mais exóticos e com afinidades linguísticas e culturais, isto é, algumas das antigas colónias portuguesas, como Angola, Brasil e mesmo Moçambique. É aqui que surgem os 1ºs problemas e que, após muita ponderação, resolvi ajudar a denunciar a quem de direito, na expectativa de ver medidas sérias a serem tomadas em defesa dos interesses nacionais.

Moçambique é um país que integra a CPLP e os PALOP, pelo que estes factores deveriam também contribuir para que a relação entre moçambicanos e portugueses (ou outros membros) fosse privilegiada. Todavia, nos últimos meses começa a assistir-se a um crescente fenómeno xenófobo e nacionalista por parte de alguns moçambicanos (nomeadamente na comunicação social e nas esferas mais elevadas da sociedade moçambicana) relativamente aos estrangeiros, principalmente aos portugueses.

Durante vários meses tenho vindo a acompanhar tomadas de posição e opiniões públicas verdadeiramente preocupantes, seja nas televisões, jornais ou internet, mas por me ter parecido que seria uma reacção normal face a um inesperado número de estrangeiros recém-chegados, mantive-me à margem, esperando que se tratasse meramente de uma “reacção momentânea”. ENGANEI-ME!

A atitude xenófoba, o nacionalismo crescente – numa espécie de “nova guerrilha colonial” começa a acentuar-se e a ameaçar a paz e o sentimento de confiança e amizade que existia antes. O mais grave, é que se trata de tomadas de posição/opiniões que estão a ser notícia diariamente na imprensa escrita e na televisão, bem como se vê pessoas que ocupam altos cargos do governo a assumir publicamente este ódio racial submerso numa espécie de sentimento de superioridade grave, agora que o ex-colonizador está de “mão estendida”. Estes moçambicanos, que agora menciono, referem-se aos portugueses (e não só) como “novos colonos”, maus, abusadores, exploradores, ladrões, vis, entre outros adjectivos menos dignificantes.

Ora, é certo que, lamentavelmente, nem todos os que chegam a África, neste caso concreto a Moçambique, são bem formados ou polidos e muitos não estão, em absoluto, preparados para lidar com a cultura e mentalidade locais, tendendo a esquecer-se que efectivamente não estão na Europa, muito menos no tempo colonial. Mas não é por algumas atitudes menos refinadas de, estou certa, um pequeno conjunto, que se pode admitir que se recorra aos média para espalhar um sentimento xenófobo e nacionalista que, para se afirmar, atropela, sem dó nem piedade, factos históricos, relações diplomáticas, políticas e económicas. Para ilustrar todas as afirmações que faço supra e para não ser tomada por alarmista, envio apenas dois exemplos recentes daquilo que se escreve e circula neste país sobre os portugueses. Trata-se de uma “carta aberta aos portugueses que querem vir (ou vieram) para Moçambique” – que circulava em todas as redes sociais no dia 30 de Janeiro; e um editorial do “Diário de Notícias de Moçambique” de dia 1 de Fevereiro. Quanto à 1ª e por cuja ignorância me ter despertado a necessidade de reacção, respondi de igual forma na carta anexa “Comentários de uma portuguesa à carta aos portugueses”, mas as coisas estão a chegar longe demais…

A manter-se este ritmo, em pouco tempo, temo que esteja instaurado um sentimento injusto e generalizado relativamente a tantas pessoas que elegerem este país para viver e trabalhar com honestidade e respeito.

Assim, o meu apelo às autoridades político-diplomáticas vai no sentido de que dialoguem com os seus pares Moçambicanos, a fim de mudar este cenário, nem que para isso sugiram que se façam campanhas públicas de sensibilização para a boa relação entre os dois povos… afinal, também em Portugal residem centenas de Moçambicanos e, à parte alguns casos pontuais de xenofobia perpetrados por partidários de extrema-direita, julgo que vivem lá muito bem e são respeitados e bem acolhidos. Talvez seja bom lembrar que se muitos portugueses vêm procurar trabalho, a maioria vem ao serviço de empresas portuguesas ou vem estabelecer aqui as suas empresas criando centenas de postos de trabalho. Portanto, se alguns moçambicanos não entendem esta fórmula base da economia mundial e não têm sentido de diplomacia nem de globalização, especialmente por insciência, impera que a nossa diplomacia aja em conformidade no sentido de mudar este estado de coisas.

Finalmente e porque já me alonguei demais, apelo para que a diplomacia portuguesa não nos faça sentir verdadeiramente “pequeninos” e esteja atenta a estes graves sinais de que nem tudo está bem também fora de Portugal. Apraz-me recordar, a este título, o episódio em que o Governo Moçambicano, em 2010, aumentou o valor dos DIRE (autorização de residência) de 2.500mt/ano (cerca de 70 euros) para 24.000mt/ano (cerca de 600 euros) indistintamente para todos os cidadãos estrangeiros, sem contemplações se estes pertenciam à CPLP, PALOP ou outros organismos. Como é óbvio, tal como eu, muitos meus concidadãos se manifestaram junto do consulado e as coisas acabaram por mudar um bocadinho... Mas só um bocadinho! Ou seja, os cidadãos da CPLP passaram a pagar 14.500mt (aproximadamente 350 euros). No entanto e arrogância à parte – pois não posso, não quero, nem devo imiscuir-me de assuntos que não são da minha competência, sou apologista de que se deveriam seguir as peugadas da diplomacia britânica no Quénia, por exemplo, que quando as autoridades quenianas decidiram aumentar drasticamente os preços dos vistos para britânicos, a resposta destes foi pronta e eficaz... Enquanto os quenianos mantivessem tais medidas absurdas, nenhum cidadão queniano podia entrar em território britânico e os vistos para os - à época - residentes no RU iria aumentar também exponencialmente. Portanto, também a solução foi imediata e eficaz - duas semanas depois, o governo queniano retomou as antigas políticas de atribuição de vistos e respectivos preços para cidadãos britânicos! Talvez este seja um bom exemplo de diplomacia em acção…

Por muito que compreenda que Moçambique não tem capacidade para dar resposta a tão grande quantidade de gente que chega, não posso assentir que Portugal nada faça para, diplomaticamente, estabelecer protocolos claros com o governo moçambicano, no sentido de não se envergonhar a nossa gente, que já está bem humilhada tendo que sair forçadamente do seu país para sobreviver. Como cidadã, julgo ter cumprido a minha parte e fico expectante de que os governantes que também ajudei a eleger, cumpram a sua.

Muito grata pela atenção, subscrevo-me cordial e atentamente,

Sandra Rodrigues

KAOS:Ainda esta semana

2Mar2013 indignados lx 27
Hoje não há boneco porque o tempo não estica para fazer tudo. No próximo dai dois espero que as ruas deste país e encham de centenas de milhares de pessoas exigindo o fim destas politicas e também deste sistema. É por isso que a partir das 15 horas vamos estar no Marquês de Pombal a exigir uma democracia mais directa e participada, que vamos estar a apresentar alternativas reais ao actual sistema de democracia de alterne. Comecei a fazer umas imagem para a sua divulgação na Internet e quando dei por isso já tinha quase 50. Quem desejar pode ver aqui [AQUI]
Já na próxima 5ª feira vai haver gente a pintar cartazes e faixas para a manifestação de dia 2 e quem sabe para que mais. Uma oportunidade para dizeres aquilo que realmente desejas e sentes e o poderes mostrar aos outros. [AQUI]
pintar cartazes
 
 E ainda um para um para que no dia 3 de Março não aconteça como aconteceu no 12 de Março ou no 15 de Setembro em que não aconteceu nada. Tudo ficou como estava sem ficar como estava embora não satisfizesse ninguém. Se queremos mais temos de fazer mais. Temos de voltar a sair à rua dispostos a sair muito mais vezes. Temos de compreender que a democracia obriga ao comprometimento, dá trabalho e mais trabalho dá ainda quando ainda só temos o desejo de a ter e temos um sistema com todas os poderes, todas as armas, das leis ao aparelho de justiça, da comunicação social às policias, dos interesses ao grande capital, pela frente. Dia 3 de Março vamos juntar-nos na Praça do Comércio  às 16 horas para falar sobre isso e sobre o que realmente desejamos para o nosso futuro.[AQUI]
Assembleia 3Mar

Recordando a desgraça de Portugal_4


Rebentaram com as empresas durante as nacionalizações,destruiram as restantes aquando da adesão à União Europeia e agora malham no País obrigando-o a fabricar "Galos de Barcelos" para exportação, pensando que com a dinheiro destas vendas conseguem comprar BMWs!!!


KAOS:Mais uma nova revista



paulo portas passaos coelho gentinha
Mais uma vez por falta de tempo e sono, texto não há.

As capas dos jornais e as principais notícias de Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2013.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

João Machado: Exportações em risco
Santos Pereira: Bilhete só de ida
John Kerry: Não apoia britânicos
Ataque cardíaco mata homem na sala de audiências
Lisboa: Solitário ataca farmácia
Sesimbra: Presos por burlas
Cemitérios: Página na internet

Capa do Público Público

Ninguém ganha o Senado nem a Itália
José Couceiro apresenta-se como José Peyroteo Couceiro aos sportinguistas
Chefes de Estado-Maior assumem lealdade ao Governo e defendem "coesão e disciplina"
Eram só dois, mas cantaram Grândola ao ministro em Londres
Yahoo obriga funcionários a trabalhar no escritório
Cerimónia dos Óscares vista por 40,3 milhões de americanos
Sorteio da Lotaria Clássica

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Passos Coelho respeita a sua geração rasca
Bunga-bunga? Ainda não viram nada...
Histórias insólitas de seis anos de julgamento
"Não quero crer que não existam pedófilos no PSD ou no CDS"
Sá Fernandes defende Carlos Cruz de graça
Três ex-funcionários condenados por abuso sexual de menores a alunos da instituição
Críticas à ação política e às fragilidades do sistema

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Itália está numa situação muito delicada, diz chefe da coligação de Esquerda
Câmaras de Braga devem 472 euros por habitante
"Super" padre mexicano abençoa crianças com pistola de água
Passos e Gaspar podem abdicar de faturas falsas
Junta de Fão cria serviço na Net para mortos do cemitério
Portugal tem recorde da Europa em cortes sociais
Juiz proíbe Ex-tesoureiro do PP de sair de Espanha

Capa do i i

"Grândola" abriu conversa do ministro da Economia com manifestantes em Londres
Marítimo vence em Coimbra e recupera sexto lugar
Quercus questiona processo da construção da nova barragem da EDP
Nokia vai disponibilizar telemóvel a 15 euros
Cavaco Silva felicita Presidente eleito da República do Chipre
Instagram alerta Madonna para quebra de regras e ameaça encerrar a conta da cantora
Homem de 68 anos morreu na sala de audiências do Tribunal de Chaves

Capa do Diário Económico Diário Económico

Assim se vê a força de Angola
Até o Topo Gigio ganhava as eleições
Uma Europa enervada com impasse italiano
Bruxelas diz que recessão não chega para explicar aumento do défice
‘Não’ à austeridade empurra Itália para novas eleições
Sonangol reforça no BCP para limite permitido pelo Banco de Portugal
Via Verde vai passar a ser o sistema único de cobrança de portagens

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Banco de Portugal reconhece Informa D&B Portugal como agência de notação externa
Coligação de Berlusconi não quer ainda proclamação do vencedor das eleições
Mário Monti satisfeito com resultados eleitorais da sua coligação de centro
Bersani diz que Itália está numa situação muito delicada
Trabalhadores da CGD penalizados duas vezes por cortes salariais este mês
De Do Do Do, De Da Da Da
TAP com lucro superior a 15 milhões de euros

Capa do Oje Oje

Volkswagen antecipa quebra do lucro no primeiro trimestre
Tóquio vende participação na Japan Tobacco
Lenovo sobe ao pódio mundial
Royalty quer Elan por 5 mil milhões
Barómetro ACEGE/OJE/RR/Netsonda: Estado social português precisa de ser reformado
Opensoft recruta 10 talentos
ANJE promove masters em gestão da força de vendas

Capa do Destak Destak

Lançado "Rocket' contra o sul de Israel sem causar vítimas - polícia
Receios de extradição de Assange são "fantasias" -- ministro australiano
Chavez vai escolher ele próprio a data da sua tomada de posse -- presidente do Parlamento
Senado norte-americano aprova resolução que recomenda sanções contra Coreia do Norte
Incidentes com fogo-de-artifício durante Ano Novo Chinês resultaram em 37 mortos
Principais mercados bolsistas e preços do petróleo em baixa na Ásia
Ikea retira almôndegas do mercado tailandês

Capa do A Bola A Bola

Júlio Mendes quer ouvir propostas de Mário Figueiredo para erradicar violência nos estádios
Salino tem acordo com o Olympiakos
Acapulco: João Sousa vence ex-número 8 do ranking mundial
Wenger quer Rami no Arsenal
Danielle Lloyd: ela rebentou o coração de Jermain Defoe (Tottenham)
Carew aguardado em Milão
Caballero já pode ser inscrito

Capa do Record Record

Juan Carlos nega Salvador
Incursão a Angola com dérbi B no foco
Wolfswinkel perde fulgor nos penáltis
Evandro pode falhar Sp. Braga
Liga Europa sem utopias
Flávio Paixão: «É difícil não pensar no jogo com Esteghlal»
ATP Delray Beach (Estados Unidos): resultados

Capa do O Jogo O Jogo

Messi dos cestos aos 11 anos joga como gente grande
Rojas confirmado por cinco anos
FIFA liberta Caballero
Gastão Elias eliminado no "qualifying"
Benfica-FC Porto a 13 de abril
Um golo para a história
Villas-Boas rendido a Bale