Translator

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

ISABELINHA RIQUINHA....

...a cuidado do Paulinho das Feiras e Álvaro (o cabeça de melancia)


DEPOIS DA DERROTA EM BRAGA....

ficou assim.....


As capas dos jornais e as principais notícias de Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2013.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Magistrado discreto dirige DCIAP
Autocarro apedrejado
Assunção Esteves: Lei não é clarificada
Assunção Cristas: Alterações adiadas
Motos: Desconto nas ex-Scut
Madeira: Carne de cavalo
Minho: Acidentes ferem quatro

Capa do Público Público

Autocarro do Benfica apedrejado pouco depois de abandonar estádio do Braga
Sorteio do Totoloto
ERC aprova deliberação sobre imagens da RTP
Mais de 800 quilos de lasanha retirados de comercialização na Madeira
Rivais de Portugal no Mundial de sevens conhecidos nesta quinta-feira
Google cria jogo na Web em que telemóvel ou tablet servem de comando
PGR propõe procurador com mais de 30 anos de Ministério Público para dirigir DCIAP

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Responsável da instituição fala sobre o escândalo e o futuro
'Gansos' construíram carreiras de sucesso
A força da palavra coisificada
Saltaram muros e fizeram dos dormitórios salas de música
Processo da Casa Pia está longe de ter terminado
Suspeitos de assaltos violentos ficam em liberdade
Procuradora-geral quer Amadeu Guerra no DCIAP

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Benzema apanhado a conduzir a 216 km/h
Mais de 70% dos alunos do Secundário querem seguir para o Superior
Chumbos no 12.º ano aumentaram desde 2009
Menor violada condenada a 100 chicotadas por sexo pré-nupcial
Dia de anos vale folga na Câmara de Aveiro
Cáritas está a rebentar pelas costuras
Beppe Grillo não aceita aliança com Bersani

Capa do i i

Chumbos no 12.º ano aumentaram desde 2009
Parlamento da Eslovénia derruba governo conservador
Carne de cavalo. Mais de 800 quilos de lasanha retirados de comercialização na Madeira
Reabertura das escolas da Guarda e Bragança decidida na manhã de quinta
Empresários gregos avisam que austeridade "destabiliza sistema poliítico e social"
Governo: Unidades de Saúde açorianas deverão ter "orçamento de base zero" em 2013
Medo e falta de informação justificam fraca adesão dos professores ao concurso do IEFP, diz a FNE

Capa do Diário Económico Diário Económico

Para que serve a ASAE?
Todas as cartas da ‘troika’ são ridículas
Harmonizar para agilizar os supervisores
Governo atrasa passagem à reserva de forças de segurança
“Hoje o BCP está entre os bancos mais fortes”
Bancos voltam a dar crédito às empresas portuguesas
Governo quer impor silêncio às entidades reguladoras

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Senado dos EUA aprova Jack Lew como secretário do Tesouro
Imagens da RTP: ERC aprova por unanimidade deliberação e vai notificar envolvidos
Dois militantes socialistas concorrem à liderança do PS contra Seguro
Fundão: Como uma cidade superou cinco países
Empresas querem acelerar concessão a privados
Regras para travar o incumprimento são "demasiado complexas"
Mercadorias caem 9,8% antes da venda da CP Carga

Capa do Oje Oje

EUA e Brasil elevam lucro da AB InBev
AIA Group dispara ganho em 2012
Resultado da Holcim dispara 126%
Crise na Europa arrasta Esprit para o vermelho
O segredo está em descobrir como ganhar dinheiro com a ideia
Invest Lisboa e SBI Consulting ensinam a fazer um plano de negócios
Tendências ou tempos de mudança?

Capa do Destak Destak

Libertada mulher suíça refém no Iémen há mais de um ano
Governo tailandês assina acordo para iniciar negociações de paz com rebeldes no sul
Comerciantes preocupados com apagão que deixou às escuras 11 Estados da Venezuela
Steven Spielberg vai presidir ao júri do 66.º Festival de Cannes
Sismo de 6,1 registado em Vanuatu, no Pacífico Sul, sem relato de vítimas ou danos
Filme português "Tabu" premiado melhor filme no festival de Cartagena
Pobreza extrema vai afetar mil milhões de pessoas em 2015 em todo o mundo

Capa do A Bola A Bola

Astra Ploiesti tentou João Coimbra
Paços e Rio Ave seguem Caeiro
Regula apontado ao Fulham
Três jogos de suspensão para Raul Meireles
Mário Coluna homenageado hoje pelo Governo português
Jesus desvaloriza festejos de Quim
«Não quero falar do Real Madrid» - Simeone

Capa do Record Record

Porcellis perto de ser reforço
Novembro liquidado e soluções a caminho
Bruninho: «Um golinho chega para ganhar»
Galo canta baixo no seu poleiro
À conquista do Mundo
A noite em que CR7 ultrapassou Messi
Iniesta: «Golpe muito duro»

Capa do O Jogo O Jogo

"Covardes, vândalos, bandidos"
Benitez anuncia que deixa Chelsea
Sorteio do Totoloto
Tiago fratura braço direito
Atlético contra Real na final da Taça do Rei
Benzema apanhado a 216 km/hora
Autocarro do Benfica apedrejado

LIÇÃO DE FILOSOFIA




"GRANDE MANITU"



A Frase


Tudo indica que o Grande Manitu das finanças portuguesas não passa de uma fraude. O homem, tido e havido como um génio sem par, não lhe acerta uma. De cada vez que se põe a prever, a projectar números e concepções, sai tudo errado; pior: acontece o contrário, com a consequência nefasta de afectar milhões de nós.
Baptista-Bastos, Diário de Notícias

JORNAL "O CRÁPULA" DE 28.02.2013

KAOS:Sem Título



passos coelho vitor gaspar lord of the rings na cabeca

Olá, o meu nome é Vítor Gaspar e tenho um problema



Tiago Mesquita
 Quarta feira, 27 de fevereiro de 2013

  
.
"Olá, o meu nome é Vítor Gaspar e estou limpo há quatro dias, sem alterar previsões financeiras. O meu problema orçamental começou há quase dois anos. O objectivo inicial era ter um défice de 2,3% em 2014. Delírios. A partir daí, entrei numa espiral recessiva e nunca mais consegui controlar-me. Nem a mim, nem ao défice. Entrei em negação. Em Setembro do ano passado já derrapava por todos os lados - o objectivo saltou de 3% para 4,5%. Viciado em previsões, injetava fantasias nos portugueses.
 .
Seis meses passados, a ressacar, ando de mão estendida a pedir ao dealer mais um ano para tentar reequilibrar a minha vida e deixar o défice abaixo dos 3%, mesmo sabendo que mais depressa se demite o meu colega Relvas. Tentei várias vezes iludir-me, iludir a família política, a oposição e os cidadãos. Nunca consegui combater o problema. Os amigos e aliados começaram a afastar-se.  
E é por isso que decidi juntar-me a este grupo de cidadãos com problemas de défice anónimos. Sinto-me só.
Sei que o meu descontrolo financeiro afecta milhões de pessoas. Prometi reduzir o défice e, quando vi que não conseguia, comecei a dar nas receitas extraordinárias como um maluco. Andava desorientado.Todas as metas que tracei foram um desastre total. Sinto-me frustrado. As expectativas foram goradas. 
.
A recessão prevista de 1%  para 2013 foi outra situação complicada. Tenho de enfrentar a realidade, a recessão de 2% está aí, depois da quebra no PIB de 3,2% em 2012. Tudo isto deitou-me ainda mais abaixo, as minhas olheiras alastram, a minha voz arrasta-se. A dívida pública, comigo, já passou a barreira dos 120% do PIB. Não sei o que fazer. Neste momento, já não distingo um ficheiro Excel de um Powerpoint.
.
Durante este processo, recorri a algumas entidades estrangeiras especializadas para me ajudarem a ultrapassar o problema, mas até as previsões definidas conjuntamente, com as quais me comprometi, falharam totalmente.  
.
Sinto-me a surfar uma onda de trinta metros, como aquele rapaz da Nazaré, com a diferença de que não percebo puto de surf. Sei perfeitamente que, não tarda muito, vou levar com o vagalhão na nuca. Perdi completamente o controlo da situação e gostava que me ajudassem a recuperar a capacidade de acreditar nas minha próprias fantasias."
.
Uma salva de palmas para o Vítor, que teve a coragem de partilhar a sua história connosco. 
.
See more at: http://expresso.sapo.pt/ola-o-meu-nome-e-vitor-gaspar-e-tenho-um-problema=f789837#sthash.C7PJ6xBT.dpuf

AUTÓPSIA DE UM PULHA


A História não se repete. Mas a miseranda mentalidade dos crápulas, essa sim. Ela é uma constante de todas as épocas. Querem ver ? Falemos apenas de períodos não muito afastados. Nos fins do século XVIII, quando a França gemia de desvalimento e miséria sob a condução monárquica de Luís XVI, Maria Antonieta comentava assim as queixas populares frequentes , relativas à falta de pão : - “O quê? Eles reclamam que não têm pão ? 
.
Ora essa, que comam brioches” . Quando, pouco depois dos meados do século XIX, alguém confrontou o liberalão Fontes Pereira de Melo com o peso insuportável dos impostos , especialmente punitivo para os nossos “descamisados”, ele retorquiu : “O Povo pode e deve pagar mais”. 
 .
São dois exemplos paradigmáticos, não apenas da incorrigível cegueira com que os grandes abordam as dificuldades e penúrias dos pequenos, mas também e sobretudo de sociopatias encobertas e de sadismos latentes. 
.
Estes episódios entraram nas narrativas históricas porque os seus protagonistas o justificavam. Maria Antonieta era Rainha e Fontes Pereira de Melo ocupou variadíssimas vezes o Poder, como primeiro responsável pela governação. 
.
Mas que um obscuro banqueiro, que nunca ficará nos anais das crónicas, que nunca será ninguém de especialmente relevante no contexto da portugalidade, se atreva a comentar , da forma como o fez, os apertos de uma crise tremenda, que está a levar famílias ao desespero e pobres à corda dos enforcados, declarando que “eles aguentam mais, ai aguentam, aguentam”, tal vómito já não exemplifica a singularidade de um Poder, para passar a ilustrar o desequilíbrio moral de um pulha. E é isto que a História guardará de certo Ulrich, banqueiro de profissão e latrinário de alma.

Amadeu Homem
 
9.710.539.940,09 EUROS - É O VALOR DA FRAUDE DO   BPN!
"ALMADA NEGREIROS – 
“Portugal inteiro há-de abrir os olhos  um dia – se é que a sua cegueira não é incurável – e então  gritará comigo, a meu lado, a necessidade que Portugal tem de  ser qualquer coisa de asseado”.

AJOELHO-ME E PONHO AS MÃOS

CAUSTICIDADE?

No dia em que Joseph Alois abdica do cargo de patrão da igreja de Roma sou levado a pensar que nem um ex-nazi consegue endireitar aquilo.
 .
Já no tempo em que andava de volta das batinas dos padres e das freiras me apercebi que algo não estava bem numa instituição que prometia o céu de forma igual para ricos e pobres, quando os padres (sempre os mais novos) demonstravam veemência na defesa dos mais desprotegidos, eram transferidos para paróquias com menos devotos (sobretudo no meio rural), e quem os substituía prestava muito mais atenção às senhoras e senhores que ocupavam as primeiras filas (junto ao altar) durante as celebrações.
.
Nunca mais esqueço a transferência do Padre Coelho (da Igreja dos Grilos/Porto) para longe, gerou um verdadeiro levantamento popular (e o 25 de Abril de 1974 ainda vinha muito longe) com manifestações e tudo, a polícia agrediu pessoas e ocupou o centro social que funcionava junto à igreja acima referida, e do padre, nunca mais ouvi falar. 
.
Mantenho na retina a figura de um sacerdote (ainda jovem) que tentou fazer frente às forças policiais em defesa do Povo da Sé, faleceu a 29 de Setembro de 2010, chamava-se Armindo Lopes Coelho, chegou a Bispo do Porto, deixou-me saudades porque recordo muitas vezes vê-lo vir do seminário maior em direção à catedral, apanhar a batina, dar um nó à cintura e jogar à bola connosco.
.
A igreja de Roma é romana por usurpação, não passa de mais uma conquista de uma tropa, a mais forte da época, e julgo que é aí que reside o busílis da questão.
.
A Igreja Católica Apostólica Romana começa por “vender” aos seus acólitos uma falsa imagem de Jesus Cristo que, nascido na Palestina, nunca poderia ter o aspeto árico que permanece em imagens e gravuras, voltamos à ideologia nazi, porquê? 
.
Porque é que em séculos nunca se tentou emendar os embustes que saltam à vista mesmo dos menos informados?
.
Talvez um dia apareça um sumo pontífice que venda todo o património, distribua o dinheiro pelos pobres, e se mude para a Palestina vivendo da caridade humana.
.
Para terminar, eu apostaria na eleição de um Papa preto, afinal o Vaticano está em crise, a América também estava.

LEITURA RECOMENDÁVEL AO PAULINHO DAS FEIRAS


PENSANDO A FAMÍLIA


Não há qualquer paternalismo ou colonialismo bacocos na sensação de mal-estar que me apoquenta quando de Angola se sabe que a censura prende, tortura e faz desaparecer jornalistas por defenderem a liberdade de informação, que aquele (Procurador Geral da República) que deveria ser o garante da justiça no país investe milhões no estrangeiro através de “offshores”, se à escancara a filha de um ex-guerrilheiro (Isabel dos Santos filha do (Presidente da Republica Popular de Angola) José Eduardo dos Santos) tem interesses financeiros nas maiores empresas de Portugal, ou se por causa do tráfico de droga o Povo da Guiné Bissau não tem paz.
.
Sou dos que nunca se sentiu roubado quando das ex-colónias portuguesas veio grande parte da mão-de-obra que ajudou a mudar o meu país, cheguei mesmo a insurgir-me contra a exploração exercida por empresários sem escrúpulos a que muitos dos trabalhadores estiveram sujeitos, já as regalias excecionais que muitos dos ditos “retornados” (sem necessitarem) obtiveram considero-as um roubo de lesa-Pátria, vou mais longe, acho que foi a partir da “fabricação desses tachos” que se começou a cavar o buraco onde hoje nos encontramos.
.
Nunca ostracizei ninguém pela cor da pele, já pelas “dores” clubísticas admito que não sou isento, benfiquista, branco, preto ou amarelo, é mouro, não gosto, mai nada!
.
Diz-se que quando não há notícias está tudo bem, que as desgraças têm perna lesta e que se sabe depressa, mas queria mais informação sobre Timor Leste, não sei porquê, falta-me, pronto!
.
E o Brasil? Não é só o samba que me alegra, é também saber que o Povo vive melhor, que os generais (aparentemente) se renderam à democracia, que os yankiees/amaricanos aliviaram a pressão sobre a sua economia, e que como um “filho” educado, não querendo fragilizar a “mãe”, vai empurrando (com a barriga) o acordo ortográfico.

O que muito pouca gente sabe... POIS..POIS....! AH! POIZÉ !

O Pedro até não cantava mal....


O que muito pouca gente sabe


Pedro Passos Coelho
foi casado com uma das cantoras das "doce"

Se a actual mulher de Pedro Passo Coelho só agora começa a ser conhecida para além do seu círculo de amigos, já a anterior, Fátima Padinha, era, na época, um dos rostos mais conhecidos de Portugal - era a Fá das Doce, a girl band que, entre 1979 e 1986, coleccionou êxitos com temas como Amanhã de Manhã, OK KO, Ali Babá 
-Um Homem das Arábias, Bem Bom, muitos mais. Cinco ou seis anos mais velha do que o (então) jovem político, Fátima Padinha é a mãe das suas duas primeiras filhas: a Joana, que nasceu em 1988, e a Catarina, que nasceu em 1993
E Pedro Passos Coelho, que cantava o fado na Adega do Ribatejo com os seus companheiros da JSD, na altura em que viveu com a cantora ainda tentou aperfeiçoar a sua voz de barítono, em aulas com uma professora de canto lírico. 
E até chegou a participar num casting para entrar num musical de Filipe La Féria.

PRIMEIRO MINISTRO
PASSOS COELHO

Ex - toxicodependente, com várias desintoxicações feitas em Espanha, e com processos-crime por violência doméstica, por espancamento brutal da sua 1ª mulher, uma das cantoras do grupo musical conhecido, das ex-Doce, o que fez por cinco vezes, pelo menos, conforme consta, com queixas dos vizinhos por desacatos no prédio onde morava!...

NÃO OBSTANTE TUDO ISTO,
EIS O SEU "INVEJÁVEL" CV:

Curriculum do primeiro-ministro deste país....

Meus Amigos/as, algum de vós dava emprego (não estou a falar de trabalho!...) a alguém com esta "Carreira de Vida" (Curriculum Vitae [CV])!?...

Nome:
Pedro Passos Coelho
Morada:
Rua da Milharada - Massamá
Data de nascimento:
24 de Julho de 1964
Formação Académica:
Licenciatura em Economia 
- Universidade Lusíada (concluída em 2001, com 37 anos de idade!)
Percurso profissional:
Até 2004, apenas actividade partidária na JSD e PSD; a partir de 2004 (já com 40 anos de idade) passou a desempenhar vários cargos em empresas do amigo e companheiro de Partido, Engº Ângelo Correia, de quem foi diligente e dedicado 'moço-de-fretes', tais como:
(2007-2009) Administrador Executivo da Fomentinvest, SGPS, SA;
(2007-2009) Presidente da HLC Tejo, SA;
(2007-2009) Administrador Executivo da Fomentinvest;
(2007-2009) Administrador Não Executivo da Ecoambiente, SA;
(2005-2009) Presidente da Ribtejo, SA;
(2005-2007) Administrador Não Executivo da Tecnidata SGPS;
(2005-2007) Administrador Não Executivo da Adtech, SA;
(2004-2006) Director Financeiro da Fomentinvest, SGPS, SA;
(2004-2009) Administrador Delegado da Tejo Ambiente, SA;
(2004-2006) Administrador Financeiro da HLC Tejo, SA.
Este é o "magnífico" CV do homem que 'teoricamente' governa este País!
Um homem que nunca soube o que era trabalhar até aos 37 anos de idade! 
Um homem que, mesmo sem ocupação profissional, só conseguiu terminar a Licenciatura (numa Universidade privada...) com 37 anos de idade!
Mais: um homem que mesmo sem experiência de vida e de trabalho, conseguiu logo obter emprego como ADMINISTRADOR... em empresas de Ângelo
Correia, "barão maçónico" do PSD, seu tutor e mentor político!...
E que nesse universo continua a exercer funções!...
É ESTE O HOMEM QUE FALA DE "ESFORÇO" NA VIDA E DE "MÉRITO"!

PORTUGAL:; O ESPECTRO DA FOME


Clique na barra a seguir para ler o resto da peça

Portugal: CRIANÇAS FALTAM À ESCOLA PARA PEDIR ESMOLA



Margarida Davim - Sol

A NEGOCIATA DA EDP

O Paulinho da Feiras o arquitecto da venda da EDP...

Começo a ter preocupação de consciência em reenviar estes mais, pois não sei até que ponto sejam  verdades. Um roubo, mais um
Data
Fecho

31-01-2013
2.3750

01-02-2013
2.4010

04-02-2013
2.3650

05-02-2013
2.3800

06-02-2013
2.3880

07-02-2013
2.3900

08-02-2013
2.4050

11-02-2013
2.3950

12-02-2013
2.4120

13-02-2013
2.4220

Na tabela junta, estão as cotações de fecho da EDP na Bolsa de valores de Lisboa nas últimas dez sessões. Como podemos constatar, no período, as acções da EDP foram transaccionadas entre os 2,3650 e os 2,4220 euros. 
.
A cotação média foi de 2,3933 euros.  . E, hoje, o nosso Governo decidiu vender os pouco mais de 4,1% que o Estado português ainda detinha na EDP a 2,35 euros por acção. Mais um excelente negócio para quem as comprou, que ainda não se sabe quem foi. Ou os sortudos ganharam , e o Estado perdeu, entre 658 milhões de euros (Público) e 659 milhões de euros (Expresso). 

.
Para quem anda entretido a advogar a redução do número de deputados, 658 milhões de euros dariam para custear as despesas de funcionamento da Assembleia da República durante quase sete anos. Para os acólitos da causa do cu tremido, 658 milhões de euros dariam para comprar 6500 carros topo de gama. 
.
Para os 3 em cada 5 desempregados sem direito a protecção social, 658 milhões dariam para pagar o subsídio social de desemprego durante um ano a 112 mil pessoas. Para os funcionários públicos e para os pensionistas, 658 milhões é o equivalente a um dos subsídios que o Governo roubou. 
.
Para os comerciantes em dificuldades de todo o país, é o dinheiro que lhes deixou de entrar em caixa. São os medicamentos que se racionam nos hospitais do país. São o aquecimento das escolas das nossas crianças que os cortes na Educação proibiram. 
.
Foi tudo isto que hoje o Governo ofereceu, saberão lá eles a quem. Foi tudo isto que o Governo voltou a roubar aos portugueses. Aqui fica o registo, para mais tarde recordar. Um dia, ajustaremos contas. Havemos de pôr esta democracia ao nosso serviço.

A FATINHA "A GRALHA" EM DIRECTO DO VATICANO...



Não entendendo qual a relevância do Papa Bento XVI  resignar e a Fatinha Campos Ferreira produzir um directo, hoje, do Vaticano quando para ali segue outra reporter há uns dias largos a relatar, diariamente, directos. A crise não passa nada na RTP nem o "big boss" Alberto da Ponte dá conta desta e outras discrepâncias. Andamos nós a pagar luxos que nada de proveito nos traz. José Martins

Em quantos mil milhões já vai?


GAJOS SEM VERGONHA
cavaco silva duarte lima arlindo de carvalho dias loureiro oliveira e costa bpnlaw

A "CAMBALACHADA" POLÍTICA

NÃO É CUNHADO, É O IRMÃO DO AMANTE DA MINISTRA DA JUSTIÇA
 
Mas "quem tem telhados de vidro" deveria ter mais cuidado, particularmente quando se metem com quem não tem papas na língua, como é o caso deste Bastonário da Ordem dos Advogados.
A Ministra desmentiu que tivesse nomeado familiares para o seu gabinete. Aqui vai a resposta do Bastonário da Ordem dos Advogados.


NÃO É CUNHADO, É O IRMÃO DO AMANTE DA MINISTRA DA JUSTIÇA porra!
À ministra da Justiça

Publicado às 00.36

Depois de andar a acusar-me de lhe dirigir ataques pessoais, a Sra.. ministra da Justiça veio agora responder à denúncia que eu fiz de ter usado o cargo para favorecer o seu cunhado, Dr. João Correia. Diz ela que não tem cunhado nenhum e que isso até se pode demonstrar com uma certidão do registo civil. Já antes, com o mesmo fito, membros do seu gabinete haviam dito à imprensa que ela é divorciada.
 .
Podia explicar as coisas recorrendo à explícita linguagem popular ou até à fria terminologia jurídica que têm termos bem rigorosos para caracterizar a situação. Vou faze-lo, porém, com a linguagem própria dos meus princípios e convicções sem deslizar para os terrenos eticamente movediços em que a Sra.. ministra se refugia.
.
A base moral da família não está no casamento, seja enquanto sacramento ministrado por um sacerdote, seja enquanto contrato jurídico homologado por um funcionário público. A base moral da família está na força dos sentimentos que unem os seus membros. 
.
Está na intensidade dos afectos recíprocos que levam duas pessoas a darem as mãos para procurarem juntas a felicidade; que levam duas pessoas a estabelecerem entre si um pacto de vida comum, ou seja, uma comunhão de propósitos existenciais através da qual, juntos, se realizam como seres humanos. Através dessa comunhão elas buscam em conjunto a felicidade, partilhando os momentos mais marcantes das suas vidas, nomeadamente, as adversidades, as tristezas, as alegrias, os triunfos, os fracassos, os prazeres e, naturalmente, a sexualidade.
.
O casamento, quando existe, agrega tudo isso numa síntese institucional que, muitas vezes, já nada tem a ver com sentimentos, mas tão só com meras conveniências sociais, morais, económicas ou políticas. Por isso, para mim, cunhados são os irmãos das pessoas que, por força de afectos recíprocos, partilham entre si, de forma duradoura, dimensões relevantes das suas vidas.
.
É um gesto primário de oportunismo invocar a ausência do casamento para dissimular uma relação afectiva em que se partilham dimensões fundamentais da existência, unicamente porque não se tem coragem para assumir as consequências políticas de opções que permitiram que essa relação pessoal se misturasse com o exercício de funções de estado, chegando, inclusivamente, ao ponto de influenciar decisões de grande relevância política.
.
Tal como o crime de violência doméstica pode ocorrer entre não casados também não é necessário o casamento para haver nepotismo. Basta utilizarmos os cargos públicos para favorecermos as pessoas com quem temos relações afectivas ou os seus familiares. Aliás, é, justamente, aí que o nepotismo e o compadrio são mais perniciosos, quer porque são mais intensos os afectos que o podem propiciar (diminuindo as resistências morais do autor), quer porque pode ser mais facilmente dissimulado do que no casamento, pois raramente essas relações são conhecidas do público.
.
Aqui chegados reitero todas as acusações de nepotismo e favorecimento de familiares que fiz à Sra. Ministra da Justiça. Mas acuso-a também de tentar esconder uma relação afectiva, unicamente porque não tem coragem de assumir as consequências políticas de decisões que favoreceram o seu cunhado, ou seja o irmão da pessoa com quem ela estabeleceu essa relação.  
.
Acuso publicamente a Sra. Ministra de tentar tapar o sol com a peneira, procurando dissimular uma situação de nepotismo com a invocação de inexistência de casamento, ou seja, refugiando-se nos estereótipos de uma moralidade retrógrada e decadente.
.
A Sra.. ministra da Justiça tem o dever republicano de explicar ao país por que é que nomeou o seu cunhado, Dr.. João Correia, para tarefas no seu ministério, bem como cerca de 15 pessoas mais, todas da confiança exclusiva dele, nomeadamente, amigos, antigos colaboradores e sócios da sua sociedade de advogados. Isso não é uma questão da vida pessoal da Sra. Ministra. É uma questão de estado.
.
Nota: Desorientada no labirinto das suas contradições, a Sra.. ministra da Justiça mandou o seu chefe de gabinete atacar-me publicamente, o que ele, obediente, logo fez, mas em termos, no mínimo, institucionalmente incorrectos. É óbvio que não respondo aos subalternos da Sra.. ministra, por muito que eles se ponham em bicos de pés.