Translator

sexta-feira, 3 de maio de 2013

As capas dos jornais e as principais notícias de Sábado, 4 de Maio de 2013.


Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Combustíveis: Descem segunda-feira
Jean-Claude Juncker: Melhor após crise
M. do Rosário Gama: “Isto é de louco”
Nicolás Maduro: "Uribe quer matar-me"
Odiáxere: Idosa atacada
Queixa na PGR contra FC Porto e Pinto da Costa
Anadia: Despiste de trator fere

Capa do Público Público

Centrais sindicais indignadas com medidas “inaceitáveis”
Bagão Félix: Ministério das Finanças realizou “OPA hostil” sobre pensões
Bilhetes para o Benfica-Chelsea à venda na Internet a preços exorbitantes
Sp. Braga vence e não desiste do lugar da Champions
Paulo Portas fala no domingo
Governo corta 1458 milhões de euros nas pensões
GNR considera "irresponsável" aumento da idade da pré-reforma e PSP receia instabilidade

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

O que disse, como disse
O bispo R. Williams enfrenta o ateu R. Dawkins
Basta!
De novo as sondagens e certas suspeições que conviria dissipar
Próximo Euromilhões com "jackpot" de 32 milhões
Portugal é "paraíso fiscal" para reformados franceses
Dia da Mãe versão portuguesa low cost

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Novas medidas criam instabilidade na polícia e comprometem segurança
"Damas de Branco" vencem prémio "Vaclav Havel"
Bloco de Esquerda diz que anunciadas merecem levantamento do país
Governo quer poupar 900 milhões de euros com rescisões e mobilidade até 2015
Exercício na gravidez fortalece coração do bebé
Luís Filipe Vieira diz que "Jesus vai continuar de certeza" no Benfica
Bagão Félix diz que Ministério das Finanças realizou "OPA hostil" sobre pensões

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

Sexta-feira de recordes nas bolsas dos EUA
Seguro "não" aceita consenso pedido por Passos
Passos Coelho envia carta a explicar medidas à 'troika'
As principais mudanças na Função Pública
Medidas detalhadas da reforma do Estado apresentadas em breve
Reformas com maior penalização a partir de Janeiro
Governo aberto a "substituir estas medidas por alternativas credíveis"

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

CGTP diz que novas medidas vão aumentar recessão e desemprego
Bagão Félix diz que Ministério das Finanças realizou "OPA hostil" sobre as pensões
Juncker surpreendido no Porto por movimento "Que se lixe a troika"
Jean-Claude Juncker: "Portugal não é culpado da crise actual"
Dow Jones atinge os 15.00 pontos pela primeira vez e S&P 500 fecha em nível recorde
Funcionários públicos e pensionistas sofrem cortes de mais de 3 mil milhões de euros até 2015
UGT "indignada" com medidas apresentadas pelo Governo

Capa do A Bola A Bola

Daúto Faquirá chega domingo a Luanda
Liga Muçulmana já está em Casablanca para a segunda mão da Taça CAF
Liverpool em negociações para renovar com Gerrard
Lesão no tornozelo trava El Shaarawy
Mourinho quer que Lampard e Terry continuem no Chelsea
Sá Pinto tem um guarda-redes com péssimo golpe de vista (com vídeo)
Cathy Fischer, namorada de Hummels, suposta amante de Subotic (com fotos)

Capa do Record Record

Otamendi a fugir ao amarelo há 3 jornadas
Lotação já está esgotada
Carlos Eduardo sonha com Liga Europa
Carvalhal: «Este é o Benfica mais forte da era Jesus»
Luís Olim: «Sem margem de erro»
FC Porto mostra confiança
Atenções divididas entre Luz e Madeira

Capa do O Jogo O Jogo

Dragões em frente na Fertiberia
Defesa Caju pode chegar do Farense
"O Sporting queria estar no nosso lugar"
Pepe Reina no Barcelona
Contra-análise de Deco é positiva
Benfica recorda os golos ao Fenerbahçe
Saint-Étienne tropeça, Bordéus cai de vez

Defende Paulo Morais


Crise foi provocada pela corrupção, não pelos excessos

por Lusa, texto publicado por Sofia Fonseca02 maio 2013168 comentários
Crise foi provocada pela corrupção, não pelos excessos
Fotografia © Ricardo Junior/Global Imagens

.
O vice-presidente da Associação de Integridade e Transparência, Paulo Morais, garantiu hoje que a crise económica em Portugal não se deve ao facto de os portugueses terem vivido acima das suas possibilidades, mas aos fenómenos de corrupção.
.
"Seis a sete por cento dos recursos do Orçamento de Estado vão para grandes grupos económicos", disse Paulo Morais, referindo o grupo Espírito Santo, o grupo Mello e o grupo Mota Engil, como alguns dos principais beneficiários.
.
"Há duas mentiras que têm sido repetidas na sociedade portuguesa: que os portugueses andaram a gastar acima das suas possibilidades e que não há alternativa à austeridade para expiarem os pecados (que não cometeram)", disse.
.
Segundo Paulo Morais, que falava sobre a "Origem da Crise" numa conferência sobre o modelo do Estado Social, promovida pela Escola Superior de Ciências Empresariais do Instituto Politécnico de Setúbal, "grande parte da divida pública e privada é fruto da corrupção e não dos alegados excessos dos portugueses".
.
Paulo Morais destacou o peso do caso BPN e das Parcerias Público-Privadas (PPP), entre outros, na dívida pública e lembrou que 68% da dívida privada é resultante da especulação imobiliária, salientando que só cerca de 15% da divida privada se pode atribuir aos alegados excessos dos portugueses.
.
Os resultantes 15% da divida privada, disse Paulo Morais, correspondem a todo o dinheiro disponível na banca para apoiar a economia portuguesa, que considerou insuficiente.
.
Para o antigo vereador do Urbanismo da Câmara do Porto, a verdadeira explicação para a crise em Portugal está nos fenó9menos de corrupção na administração central e local, que têm permitido a "transferência de recursos públicos para grandes grupos económicos"
.
"Em 2011, as PPP custaram 1.700 milhões de euros, ou seja, mais do dobro dos 799 milhões de euros que estavam previstos inicialmente", disse Paulo Morais, considerando incompreensível que tivesse havido um desvio com um custo superior ao preço que estava inicialmente previsto.
.
"O que o Estado pagou a mais às PPP só é possível porque a sede da política - Assembleia da República - está transformada num centro de negócios", disse.
.
Como exemplo da gestão danosa dos dinheiros públicos, Paulo Morais referiu uma fórmula de cálculo inserida no contrato de uma PPP, numa auto-estrada em Viana do Castelo, em que o concessionário paga multas, ou recebe prémios do Estado, em função da taxa de sinistralidade.
.
"Se a sinistralidade aumentar 10%, o concessionário tem de pagar uma multa de 600 mil euros, mas, se houver uma redução de 10% na sinistralidade, o Estado tem de pagar à empresa 30 milhões de euros", disse.

KAOS:Abatam-no


O FRI CHEGOU AO JORNAL DO CRIME...



Poderia aqui explicar o que é o FRI, composto do dinheiro recebido dos emolumentos consulares e a razão porque haja sido criado pelo ex-ministro dos Estrangeiros Durão Barroso.Voltaremos ao assunto mais adiante. O FRI (Fundo para as Relações Internacionais) foi instituido para disfarçar mais um dos tantos "ganchos", que existem, na Secretaria de Estado dos Estrangeiros que como já o dissemos é um país, aparte, dentro de Portugal.

Clique no recorte para o ler

O BENFICA E O POVOLÉU AMIGO



Ó POVOLÉU AMIGO O BENFICA ESTÁ CONTIGO... Ó POVOLÉU AMIGO PAGASTE E NÃO BUFASTE MEGA ESTÁDIOS PARA O EURO 2004 QUE HOJE ESTÃO ABANDONADOS! Ó POVOLÉU AMIGO, CONTINUAS A SER UM TRISTE EM QUE O “FITOBOL” TE AFAGA AS MISÉRIAS E ENCHES O CU DOS MAFIOSOS QUE DIRIGEM OS BENFICAS E OUTROS CLUBES DA TERRA ONDE NASCESTE Ó POVOLÉU AMIGO.

VÊ Ó POVOLÉU AMIGO O VIDEO ABAIXO, A GRANDEZA E A FÉ, QUE VOS SALVA, DO BENFICA!

video


Reformados interrompem plenário na Assembleia da República


Em protesto

Dezenas de reformados e pensionistas manifestaram-se esta sexta-feira nas galerias da Assembleia da República obrigando os deputados a interromper a sessão plenária.

A ação de protesto decorreu depois de ter sido discutida uma petição para o aumento das reformas e pensões, tendo sido cantado o tema "Grândola, Vila Morena", de Zeca Afonso.
Depois de a presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, ter dado por terminada a discussão da petição apresentada pela presidente da Associação de Pensionistas e Reformados (APRE), Maria do Rosário Gama, dezenas de pessoas que ocupavam uma das galerias levantaram-se e cantaram a senha da revolução do 25 de Abril de 1974, empunhando camisolas negras nas quais podia ler-se "Não somos descartáveis".
Os trabalhos parlamentares estiveram interrompidos durante cerca de quatro minutos, enquanto agentes da PSP encaminhavam os manifestantes para a saída do edifício. Já no exterior do edifício da Assembleia da República, a presidente da APRE rejeitou que o facto de terem cantado 'Grândola, Vila Morena' no hemiciclo "não ajude à democracia", como afirmou durante a sessão a presidente do Parlamento.
“O que não ajuda à democracia é a posição do Governo, que nos rouba assim desta maneira. A discussão [parlamentar] passou-se sem qualquer perturbação, nós só manifestámos o nosso descontentamento no momento em que saímos", justificou Maria do Rosário Gama.
No período das votações, uma resolução do Bloco de Esquerda (BE) recomendando ao Governo o aumento de todas as pensões mínimas acabou por ser chumbada pela maioria e o PS. O projeto teve o apoio do BE, do PCP, do PEV e da deputada socialista Isabel Moreira, contando com a abstenção do deputado do PS Basílio Horta.

MAIS UM RECADO PARA O PAULINHO DAS FEIRAS


.
O Paulinho das Feiras, o bardamerda deveria ter vergonha no "focinho" e não tratar os emigrantes portugueses dessa maneira. Bem basta aos emigrantes o drama de sairem para o estrangeiro para obterem aquilo que a Pátria não lhes oferece quanto mais ser tratados assim à porta dos consulados. Coisas há que não se resolvem com palavras e o Paulinho das Feiras e o outro "chulo" chamado Zé Cesário bem precisavam umas valentes solhas no "focinho" ou umas baldadas de merda. O Palácio das Necessidades está feito numa "pocilga" com o Paulinho das Feiras a tomar conta de uma casa que teve tradições e se foram.


O MDN e o Metro do Porto e o Branqueador

Grande Aguiar Branco (O Branqueador)

KAOS:Pouco mais que amebas políticas

passos coelho paulo portas evolucao das especies

A TRAGICIDADE EUROPEIA


Depois de 514 anos e de quando Vasco da Gama descobriu o Caminho Marítimo para a Índia (1498), pela rota do Cabo da Boa Esperança, a Europa, cheia de mazelas e pestes medievais, veio a encontrar um crescimento, desmedido, com a implementação do comércio com as terras da África Oriental, Ásia, Índias Orientais, Oriente e extremo-Oriente. 
.
Por séculos países da Europa foram senhores dos mares dos cinco continentes do Globo e isso acontece, praticamente, até aos anos de 1990 do século passado
.
A Ásia e parte dos países do Oriente eram então "belas adormecidas" que viriam a sair de um sono profundo com a abertura da China ao Ocidente. 
.
Hoje a Europa falida, não tardará como uma dependente da Ásia e Oriente que o será por muitos anos porque a China voltou a maior potência económica e bélica do Mundo.
José Martins