Translator

terça-feira, 7 de maio de 2013

As capas dos jornais e as principais notícias de Quarta-feira, 8 de Maio de 2013.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Arraiolos: acidente mata
Santarém: oncologia parada
Carvoeiro: assaltante detido
VRSA: dois feridos em acidente
Leiria: menino morre atropelado
Helicópteros: aluguer por 40 M €
Porto: homicida apanha 13 anos

Capa do Público Público

O que ainda falta saber?
Próximo concurso do Euromilhões com jackpot de 42 milhões
Português que fez ameaça de bomba em São Tomé e Príncipe colocado sob termo de identidade e residência
Barraqueiro assume controlo total da Metro Transportes do Sul
Bruno de Carvalho quer evitar a “pior classificação de sempre”
Rússia e EUA querem promover conferência sobre a Síria
Pedro Motta, a natureza e a manipulação da imagem recebem prémio BESPhoto 2013

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

O poder como manigância
Grande ou de rastos sabe bem vê-lo
Cortejo da Queima das Fitas com misto de luto e alegria
Próximo Euromilhões com "jackpot" de 42 milhões
Português que fez ameaça de bomba em avião com termo de identidade e residência
Google acaba de lançar o YouTube.pt
Ministério da Defesa acusa autarca de Viana de "desinformação" sobre estaleiros

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Palavras como mãe ou casca mantêm sonoridade desde idade da pedra
7774 portugueses por dia deixaram de pagar dívidas ao banco
Quase metade dos portugueses dependem da segurança social
Program de televisão põe homens a avaliar corpos de mulheres nuas
Mourinho desfaz Pepe:"O problema é... Varane!"
Portugal dá "passo crucial" para provar que sobrevive sem a 'troika'
EUA tentam compreender sequestro de três mulheres durante 10 anos

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

A importância de mais dívida
Em Itália muito se fala, pouco se faz
A emissão a dez anos e o regresso aos mercados
Governo tem até 500 milhões para pagar rescisões na Função Pública
Administração da Caixa pode mudar até final do mês
BES quer vender 400 milhões de euros em imóveis em 2013
Dívida nacional volta a seduzir investidores que fugiram durante a crise

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Uma coisa bem feita pela Europa
Uma reflexão sobre a austeridade
Buuum?! Tiro no Porta (s) - aviões
Técnicos e políticos
EDP promete responder à Endesa com campanhas "distintivas"
O ajustamento da coligação
Massacres em catadupa

Capa do Oje Oje

Alstom revê crescimento em baixa
Commerzbank continua a registar prejuízos
HSBC anuncia duplicação de lucro e queda do crédito malparado
Ásia impulsiona resultados da Carlsberg
Imobiliário português volta a ser atrativo para os britânicos
CBRE vende edifício na Rua do Carmo
Worx gere República 25

Capa do Destak Destak

Mais de 27 mil pessoas queixaram-se em 2012, um aumento de 251%
Motorista julgado em Sever do Vouga por acidente na A25 que causou três mortos
Tribunal de Singapura condena ex-banqueiro suíço a 4 meses de cadeia por sexo com menor
Dois mortos e 23 feridos em ataque suicida no Paquistão - novo balanço
Oposição venezuelana apresenta novo recurso para anular mais de 2,3 milhões de votos das presidenciais
Adeptos sul-coreanos de futebol apoiavam Coreia do Norte em jogos contra Japão e China
Empresa japonesa cria dois robôs que identificam mau hálito e mau cheiro dos pés

Capa do A Bola A Bola

Sílvio motiva queixa do Odivelas à UEFA
Eleições marcadas para 13 de julho
Cluj atento a Rúben e Yazalde
Barcelona de olho em Wallyson
Estoril aceita negociar Jefferson
Dinheiro do Anzhi não seduziu Jackson
Enzo não está descartado para o Dragão

Capa do Record Record

Champions causa prejuízo de monta
Preço de Jackson fixado nos 28 milhões
Reunião prolongou-se pela madrugada
Vieira junta-se à equipa para levantar o moral
Paulo Jorge acabou época
Van der Gaag: «Importante para ver quem sobe connosco»
Maniche: «Vítor Pereira pode continuar»

Capa do O Jogo O Jogo

Decisão guardada para a manhã
Ferguson perto de anunciar o adeus
F.1: Alonso e Hamilton são os mais bem pagos
"Mourinho é mais do que treinador"
Mourinho continua a ser o "Special One"
Manchester City garante Liga dos Campeões
Portugal e Hungria empatam nas Caldas da Rainha

EL BACALAO, GAJA BUÉ E O CARAPAU JÚLIO IGLÉSIAS




BANGUECOQUE - TAILÂNDIA - O RIO CHAO PRYA



O Rio Chao Prya no principo da noite
O Rio Chao Prya visto a montante do sétimo andar. Esta via, aquática, está cheia de 502 anos de história em cima das relações de Portugal com o Reino do Sião (Tailândia hoje). Por este rio acima navegaram homens portugueses a partir de 1511 para chegarem à segunda capital da Tailândia, Ayuthaya, a 90 quilómetros de Banguecoque, que viria a cair às mãos do exército do vizinho reino do Pegú (Birmânia) em 1767.
Ao fim da tarde um barco, turístico navega a jusante do Rio Chao Prya carregado de turistas, estrangeiros, que durante o dia navegaram a Ayuthaya, uma viagem, fabulosa, de beleza que lhes ficará, para sempre, na memória.
As margens esquerda e direita que as haja conhecidas de mangal e casas de madeiras construídas de estacas, hoje apresentam-se com hoteis de cinco estrelas.
Cai a noite, subo ao jardim do condominium instalado no décimo primeiro andar e deparo com esta beleza nocturna que registei. O Rio Chao Prya tem mais vida pela noite a dentro
Para navegar no Rio Chao Prya, convidar um grupo de amigos e oferecer-lhe uma ceia navegando no rio.
Banguecoque, nestes últimos 20 anos o progresso não pára e com mais de 25 milhões de turistas anualmente a visitar a Tailândia.

 O casaria do china town, junto à margem do Rio Chao Prya. Distingue-se e ergue-se nas alturas a cúpula de templo budista.
O outro Banguecoque na margem direita do rio. A grande cidade está dividida em duas partes que nelas, pelos meus cáculos, a casa de uns 12 milhões de almas budistas.
Vista do rio na manhã de ontem ainda com pouco tráfego marítimo.

 Cenário do rio visto do jardim de um conduminium instalado no décimo primeiro andar.

Uma casa centenária, construída em estacas de madeira de teca que continua, teimosamente a resistir às grandes cheias que avança as margens e inundam a baixa ribeirina.

 Rebocador que puxa batelões, carregados de arroz, chegados de Ayuthaya para os despejar nos porões de barcos.

Um velho Fiat 600 abandonado junto à margem esquerda do Chao Prya junto ao china town.
José Martins

KAOS:Somos governados por um louco


passos coelho manicomio louco
Eu sei que nas atitudes do Passos Coelho, há muito de canalhice, oportunismo, parvoíce, mas quero imaginar que também haja alguma demência para poder eu conservar alguma sanidade mental. Quem faz isto ao seu país e ao seu povo, ou é um total filho-da-puta do pior que existe, quer seja por acreditar no que faz, por se ter vendido ou por ser completamente insensível ao sofrimento dos outros, ou então é um louco furioso. No primeiro caso há que correr com ele a pontapé e fechá-lo na mais profunda das masmorras, no outro vestir-lhe uma camisa de forças e interná-lo no mais seguro dos manicómios.

QUAL CAPITÃO COOK, QUAL QUÊ !?

Caros Amigos
Neste mesmo "blog", que nos dá esta notícia da descoberta de um mapa que, como se suspeitava, confirma a chegada dos portugueses à Austrália (em 1522) 200 anos antes do corsário inglês Cook, podem ver também uma informação sobre a vida difícil e árdua do "pobretanas" Sócrates em Paris!!
 .
Há dias li no Correio da Manhã, que o Sr Sócrates "pressionava" o  sector das obras públicas (Exemplo: túnel do Marão, etc) e PPP's, que no seu "reinado" provocaram um encargo e mais três mil milhões de €uros, para o Estado, isto é; para nós pagarmos!
.
Ora se nestes milhões todos houver umas luvas de  10% (que não é nada!!!), chegaremos aos tais 300 milhões que, ao que consta, estarão na "off-shore".
.
Não creio em bruxas, mas que as há ....há!!!  
.
As pedras do "puzzle" só encaixam duma determinada maneira !!!!

TIREM AS PATAS DAÍ !!!

Esta semana os deputados europeus da esquerda manifestaram-se contra a troika. A revolta contra a austeridade já chegou ao Parlamento Europeu. Esta foto está a correr a Europa toda, mas alguém a viu na imprensa portuguesa, ou naTV?

A assessora Pepsodent? Será para tratar da higiene oral? É preciso ter lata!!!



  
 photo Pepsodent_zpsfaffa20b.jpg
In O Jumento

O ADAMASTOR

Estupendamente incisivo,irónico e contundente qb,este belíssimo texto do TCor. Brandão Ferreira não poderia ficar somente 

arquivado,tinha mesmo de repassar para o meu largo número de correspondentes e apelar à sua máxima divulgação.

O Adamastor

“Melhor é perder o ofício e a vida, que reter o ofício e perder a consciência”.
Padre António Vieira
A saga continua.
Numa cerimónia que se vai repetindo, convocou o Sr. Ministro da Defesa (MDN) uma conferência de imprensa, no Forte de S. Julião da Barra (há que o aproveitar enquanto não for posto à venda – a “Golden Sachs” até é capaz de dar uma nota gorda por ele). A sala estava devidamente decorada com umas flores e os quatro chefes militares.[1]
Tanto que se falou da “brigada do reumático”…
O MDN – agora despido de muitas competências, entretanto delegadas por despacho, no Secretário de Estado (SE) - lá falou para não dizer nada, a não ser humilhar as chefias militares (mais uma vez), afirmando passar a ter apenas o CEMGFA como futuro interlocutor.
De facto o objectivo não era dizer algo que se visse, mas apenas fazer de conta que estão todos como “Deus com os Anjos” e que o desmantelamento da Instituição Militar vai prosseguir. E que tem o acordo e a colaboração das chefias militares.
Neste âmbito o Sr. Ministro enterrou a espada até ao copo.
Não importa sequer, que a maioria dos estudos e “reformas” estejam a ser forjadas em organismos e grupos de trabalho fora da tutela das chefias militares; que o Sr. Ministro se entretenha a solicitar estudos e pareceres a esmo (enfim, ele é advogado e, pelos vistos, só conhece o “princípio do contraditório”) e que a “task force” mais poderosa seja constituída por um quadrilátero de estrelados, fora da efectividade de serviço, algo ressabiados por não terem conseguido mais uma estrela, e com algumas contas a ajustar por aí.
Nós já percebemos – e percebemos há muito – que pouco haverá que possa ocorrer, que provoque reacções nas chefias; e, se calhar têm razão: arranja-se sempre quem a seguir faça o mesmo, ou pior…
 
Veja-se, por ex., o que estão a fazer aos Estabelecimentos Militares de Ensino; seguir-se-ão as Academias Militares…
Não vai ficar pedra sobre caco.
No despacho sobre a estúpida junção do Colégio Militar e do Instituto de Odivelas[2], chega-se ao ponto de incluir uma frase justificativa – aliás muito em voga nos corredores de Bruxelas – de que a medida se destina a “não haver discriminação de género”.
Ora aí está, já adivinhámos qual a medida a anunciar na próxima conferência de imprensa do MDN, a ser marcada na antevéspera de uma qualquer marcha “gay”:
 
A de que será destacado para junto de cada chefe militar um “comissário para os direitos do género”, com poderes suspensivos sobre qualquer ordem ou deliberação (presumivelmente, um magistrado ou procurador).
Deste modo, junto ao CEMGFA será colocado um transexual libertário (obviamente assumido) – e à flamula distintiva da função da mais alta hierarquia militar, será acrescentada uma bandeirinha com as cores do arco - iris; Junto ao CEME irá ser destacado uma lésbica, de preferência grávida por inseminação artificial; ao Chefe da Armada, calhará um pai solteiro, bissexual e ex-toxicodependente e à Força Aérea, como o Ramo tido por mais “prá-frentex”, caberá um gabinete de estudos dos “géneros a haver”, e da reforma do conceito de pedofilia, trigamia e incesto, sem esquecer os direitos da interacção do género humano com o género animal!
Tudo isto, é claro, sem olvidar o apoio psicológico de um terapeuta especializado em “stress” pós traumático de peixes em cativeiro.
 
Vão ver como vão todos ficar agradecidos!
 
E lá virão as frases, agora já mal balbuciadas, de que os militares apesar de serem de carne e osso (cada vez mais, só osso…) não se podem eximir aos sacrifícios (que ninguém nas altas instâncias quer fazer) e estão sempre receptivos aos progressos da evolução da sociedade – mesmo que sejam propalados por adiantados mentais formados em coisa nenhuma; e que não ficará qualquer missão por cumprir – sobretudo se só se ordenarem as que puderem ser feitas…
E todos os militares estão disciplinadíssimos, hirtos e voltados para a frente, com os olhos postos no infinito – onde observam, placidamente, um oito deitado. E com o mesmo ar feliz das vacas açorianas, que tanto embeveceram o espirito de S. Exª, o Comandante - Supremo, na sua última visita ao Arquipélago…
Nos discursos em parada, mesmo que esteja reduzida a um pelotão menos, de gente muito bem camuflada e com aspecto de “Robocop” (mas que nem sequer têm munições de salva), ainda se há - de ouvir a necessidade de proceder a racionalizações e empregar toda a imaginação para continuar a bem defender a Pátria. Aliás é isso que ela espera de nós, perdão, deles!
Quem os viu e quem os vê. É patético.
Por outro lado, consta que irá ser apresentada uma queixa no Tribunal Constitucional contra as chefias militares, para se apurar se a sua acção (e omissão) está a ser conforme à Lei fundamental do País (lembra-se que os militares juraram “guardar e fazer guardar a Constituição…” [3] – nunca ninguém previu era como isso se fazia na prática - além de terem jurado “lutar pela independência da Pátria”- cá dê ela?).[4]
Pois o Tribunal Administrativo do Sul, não multou o MDN, em um milhão de euros por este não ter efectuado a vigilância aero – marítima, que protegesse a ZEE dos Açores e, desse modo, defendesse os pescadores do Arquipélago, da pesca ilícita?
E lá se foi o Lino, que sabia tanto de Defesa Nacional como, pelos vistos, de “Swaps” – e vamos a ver como vai ser com o próprio ministro a avaliar por notícias já vindas a público.
 
Nada de grave, porém, dadas as competências políticas serem inesgotáveis, o ministério vai receber um reforço de peso: a especialista Berta![5]
Como até agora ninguém tinha descortinado as razões porque a escolheram, pusemo-nos em campo e descobrimos a causa (como Poirot ficaria orgulhoso de nós), através da foto junta, a qual dispensa explicações…

Obus usado na I Guerra Mundial conhecido por “Big Bertha”
Com créditos destes, resta a esperança que a nóvel SE, conseguirá equivalência a uma licenciatura em Artilharia! O pobre do Relvas ficaria vingado…
 
Haja alegria, pois há muito que não se pode levar nada disto a sério!
 E o Padre António Vieira nunca esteve tão actual.


[1] E ainda está para se perceber porque, até hoje, nunca assistimos a nenhuma conferência de imprensa de qualquer ministro, com os seus “directores - gerais” ao lado, e só as chefias militares acompanham o ministro das FA, perdão, da Defesa, nestas andanças. [2] Só comparável à ideia, assaz inteligente, de juntar todas as Escolas Práticas das Armas, no Convento de Mafra! (conhecido na gíria da Infantaria, pelo termo ternurento, “Calhau”) [3] Não é que a CR seja grande coisa – deve ser até a pior que temos desde 1822 – mas, enfim, está em vigor e não foram só os detentores dos órgãos de soberania, que a juraram… Ainda serve para dizer que na fórmula de Juramento militar a ordem dos termos parece invertida. Isto é, primeiro jura-se defender a Constituição e só depois a Pátria… [4] Ainda não demos conta que nenhum chefe militar tenha sacrificado a vida - como previsto no tal juramento – a lutar contra a “Troika”, nem contra quem a chamou… [5] Estamos seguros que, pelos dias que correm, já saberá distinguir um avião de um carro de combate (não lhe falem é em “tank” senão a coitada ainda pensa que é o recipiente onde lava a roupa…


ANTÓNIO D'ALMEIDA
 Ex-Aluno dos Pupilos do Exército
Bacharel em Contabilidade
Licº Ciências Militares/AM (Ref)
Gestor de Empresas (Ref)

A EUROPA ENDOIDECEU




Mostra a tua indignação contra a proposta para uma nova Lei Europeia das Sementes
(Assina também a petição e divulga!)
 .
https://www.openpetition.de/petition/online/diversidade-das-sementes-em-risco-no-a-uma-lei-europeia-que-beneficie-a-indstria-das-sementes#googtrans%28de|pt%29
Em alternativa podes adaptar a carta que foi enviada em nome de organizações e associações portuguesas no dia 2 de Maio e que pode ser encontrada 
aqui. Organizações ou pessoas individuais que queiram aproveitar a carta para enviar uma versão própria ao Presidente da CE antes do dia 6 de Maio, podem fazê-lo e enviar para este email: jose-manuel.barroso@ec.europa.eu )
Comunicado de imprensa

Pela diversidade e o direito à escolha no campo e na horta – NÂO à nova Lei das Sementes europeia!

Lisboa, 2 de Maio de 2013 – Por toda a Europa a indignação com a proposta para uma nova Lei das Sementes, a ser votada no próximo dia 6 de Maio entre os Comissários europeus, sobe de tom. As associações, organizações, agricultores e agricultoras, horticultores e horticultoras e pequenos criadores que trabalham para preservar as sementes tradicionais, pedem uma revisão drástica à actual proposta, de forma a salvaguardar a agro-biodiversidade, os direitos dos agricultores e consumidores, a segurança alimentar local e a herança bio-cultural associada às sementes de propagação livre. Em Portugal, 28 organizações representantes da sociedade civil, entregam hoje uma carta aberta ao Presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso.

O novo regulamento europeu vem agravar o clima restritivo e burocrático que rege a comercialização de sementes de cultivo. A obrigação de registar toda e qualquer variedade de semente que possa trocar de mãos, mesmo a título gratuito, trará custos e processos administrativos impeditivos para os agricultores que usam sementes próprias (a maioria), horticultores, associações de preservação de sementes tradicionais e pequenas empresas de produção de sementes.

As variedades tradicionais de plantas, inerentemente diversas e por isso dificilmente ajustáveis às exigências de homogeneidade e estabilidade aplicadas às sementes industriais, serão remetidas para um nicho de “variedades antigas”, onde apenas as variedades que já se encontram no mercado quando a Lei entra em vigor, podem ser incluídas. Todas as variedades que não sejam registadas ou para as quais não se possa provar que circulavam no mercado, e todas as variedades que possam resultar de nova selecção e/ou adaptação, ficarão ilegalizadas.

Todas as sementes terão de obedecer aos mesmos critérios desenhados para as sementes industriais, com algumas derrogações que são de longe as suficientes para garantir a continuada oferta de sementes tradicionais e locais.

Segundo o parecer da Advogada-Geral Kokott, do Tribunal Europeu de Justiça, a legislação actual em vigor para a comercialização de sementes já viola os princípios da proporcionalidade, da liberdade de negócio, da livre movimentação de bens e o princípio do tratamento igual. A nova proposta de Lei dá no entanto mais um passo atrás, introduzindo novas limitações para as sementes de propagação livre e as sementes livres de direitos de propriedade intelectual.

A proposta de lei que vai estar na mesa dos Comissários no dia 6 de Maio constitui uma proibição “de facto” das sementes dos agricultores e das sementes da diversidade e deve ser considerado um ataque à segurança alimentar local, aos direitos dos agricultores e pequenos criadores e à nossa herança bio-cultural comum. A maioria das dezenas de milhares de variedades locais de plantas de cultivo, seleccionadas e adaptadas por agricultores e agricultoras durante milénios, será efectivamente banida.

As organizações portuguesas que entregam hoje uma carta aberta ao Presidente da Comissão Europeia, entre elas as ONG do ambiente como Campo Aberto, GAIA, GEOTA e Quercus, e a representante dos pequenos agricultores, a CNA, mostram-se extremamente preocupadas com o rumo da legislação europeia em matéria de sementes e exigem que as sementes de propagação livre e as sementes livres de direitos de propriedade intelectual sejam excluídas da nova Lei das Sementes.

Para mais informações:
Lanka Horstink – coordenadora da Campanha pelas Sementes Livres em Portugal, tel 910 631 664, 
sementeslivres@gaia.org.pt

Campanha pelas Sementes Livres em Portugal www.sosementes.gaia.org.pt
Campanha europeia pelas Sementes Livres www.seed-sovereignty.org

Alteração da Constituição de Portugal para 2013, já em marcha!


Pensam que  poderá ser uma ideia interessante ?
Se sim, muito  bem, toca a actuar.

    
Alice  Carvalheira R. Borges
Universidade de Lisboa  - Serviços de  Acção  Social
Gabinete  Jurídico

 Tel.
21 781 74  40 Ext. 305

E-mail; alice.borges@sas.ul.pt

 
Assunto: Alteração  da Constituição de Portugal para  2013
  
Peço a  cada destinatário deste e-mail que o envie a um mínimo de vinte  pessoas em sua lista de contactos, e por sua vez, peça a cada um  deles que faça o mesmo.

Em três dias, a maioria dos  portugueses lerá esta mensagem.
Esta é uma ideia que realmente deve  ser considerada e revista por todos os  cidadãos.

 
Alteração da Constituição de Portugal para 2013 para poder atender o  seguinte, que é da mais elementar  justiça:
  
     1. O deputado será  pago apenas durante o seu mandato e não terá reforma proveniente  exclusivamente do seu mandato.

     2. O  deputado vai contribuir para a Segurança Social de maneira igual aos  restantes cidadãos.

Todos os deputados ( Passado, Presente e  Futuro) passarão para o actual sistema de Segurança Social  imediatamente. O
deputado irá  participar nos benefícios do regime da S. Social exactamente como  todos os outros cidadãos. O fundo de pensões não pode ser usado  para qualquer outra finalidade.  Não haverá privilégios  exclusivos.

    3. O deputado deve pagar seu  plano de reforma, como todos os portugueses e da mesma  maneira.

    4. O deputado deixará de votar o  seu próprio aumento salarial.

    5. O  deputado vai deixar o seu seguro de saúde actual e vai participar no  mesmo sistema de saúde como todos os outros cidadãos  portugueses.

    6. O deputado também deve  estar sujeito às mesmas leis que o resto dos  portugueses

    7. Servir no Parlamento é uma  honra, não uma carreira. Os deputados devem cumprir os seus mandatos  (não mais de 2 mandatos), e então irem para casa e procurar outro  emprego.

       O tempo para  esta alteração à Constituição é AGORA. Forcemos os nossos políticos  a fazerem uma revisão  constitucional.
       Assim é como  se pode  CORRIGIR ESTE ABUSO INSUPORTÁVEL DA ASSEMBLEIA DA  REPÚBLICA.


      Se você concorda  com o acima exposto, ENTÃO VÁ PARA A FRENTE.
      Se não, PODE  DESCARTÁ-LO.
      Você é um dos meus 20  contactos.
      Por favor, mantenha  ISTO A  CIRCULAR.

-
Constituições portuguesas