Translator

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Quem vai pagar a minha reforma?





16/05/13 00:35 | Pedro Sousa Carvalho 
Pedro Sousa CarvalhoA segurança social não tem dinheiro para pagar as pensões. Mesmo com a reforma de Vieira da Silva, que ajusta a idade de aposentação à esperança média de vida, o sistema continua a não ter fundos suficientes para pagar aos actuais pensionistas.
.
A segurança social não tem dinheiro para pagar as pensões. Mesmo com a reforma de Vieira da Silva, que ajusta a idade de aposentação à esperança média de vida, o sistema continua a não ter fundos suficientes para pagar aos actuais pensionistas. A culpa, dizem, é porque vivemos cada vez mais anos e nascem cada vez menos crianças, o que faz com que sejam cada vez menos os trabalhadores no activo a contribuir para cada vez mais reformados. Na actual conjuntura, é justo dizê-lo, o desemprego também ajuda a desequilibrar o sistema, já que são menos os trabalhadores a descontar. E mais dinheiro é exigido à Segurança Social que, além das pensões, tem mais encargos com as prestações sociais.
.
Mas esta explicação está longe de contar a história toda. A falência do actual modelo é muito por culpa dos sucessivos governos que, ao longo dos anos, foram despejando para a Caixa Geral de Aposentações os fundos de pensões de empresas públicas e da banca. O esquema é conhecido e já é usado desde 1996 quando Sousa Franco passou o fundo de pensões do BNU para o Estado. A ideia é sempre a mesma: as empresas entregam ao Estado os activos dos seus fundos de pensões (obrigações, acções e ‘cash') e o Estado usa esse dinheiro para pagar dívidas no curto prazo e para baixar artificialmente o valor do défice. Em contrapartida, a CGA fica responsável pelo pagamento, durante décadas, das reformas desses trabalhadores.
.
Vítor Gaspar também usou este esquema em 2011, quando transferiu 5,993 mil milhões das pensões dos bancários para a Segurança Social. O Governo usou uma grande parte do dinheiro para pagar dívida das empresas públicas, das autarquias e dos hospitais públicos. Mas assumiu a obrigação de pagar a 27 mil pensionistas, durante os próximos dez a 12 anos, qualquer coisa como 500 milhões por ano. Por isso é que este ano introduziu a Contribuição Extraordinária de Solidariedade (que vai render 420 milhões) e, por isso, é que no próximo ano quer substituir a CES pela polémica Contribuição de Sustentabilidade (que também vai render 436 milhões ao ano).
.
No ano anterior, Teixeira dos Santos também já tinha transferido quase dois mil milhões do fundo de pensões da PT para baixar o défice e pagar a compra de dois submarinos. Na altura, a UTAO alertava não só para assunção de um nível de despesa pública com pensões permanentemente mais elevado no futuro, como para a transferência do risco do acréscimo das responsabilidades com essas pensões resultante, por exemplo, de aumentos na esperança média de vida dos beneficiários, de uma empresa privada para o Estado.
.
Além da banca e da PT, vários outros fundos foram transferidos para a CGA no passado: CTT, RDP, CGD, ANA, NAV, INCM. Resultado desta política: segundo um relatório do Tribunal de Contas do ano passado, o fundo dos CTT já se esgotou, o da CGD vale metade do que valia em 2004 e o da PT desvalorizou 12% logo no primeiro ano sob gestão do Estado.
.
Há um exercício relativamente fácil de se fazer. Se considerarmos os 67 mil pensionistas que passaram para o Estado vindos da banca e das empresas, e considerando que cada um terá uma reforma ligeiramente superior a mil euros, estamos a falar de um encargo adicional de cerca de mil milhões de euros por ano. É sensivelmente o mesmo valor que o Governo quer ir buscar com as três novas medidas anunciadas por Passos Coelho para reformar o sistema de pensões: a convergência, a nova taxa sobre as pensões e o aumento da idade de reforma para os 66 anos.
.
Se continuarmos a torrar o dinheiro dos pensionistas a pagar dívidas e a comprar submarinos, não há sistema de Previdência que aguente. E não me venham dizer que a culpa é das crianças que não nascem, dos reformados que não morrem e dos desempregados que não têm trabalho.

As capas dos jornais e as principais notícias de Quinta-feira, 16 de Maio de 2013.


Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Coimbra: Cortam gás à Câmara
Albufeira: Fogo junto a escola
S. do Cacém: Cão fere menina
Holanda: Rixa antes do jogo
Fisco: Fraude na construção civil
M. Velho: Jovem morre em colisão
Barcelos: despiste fere grávida

Capa do Público Público

A semana em que um raio caiu duas vezes em cima da mesma águia
Sorteio do Totoloto
Luís Filipe Vieira: “Para o ano Jorge Jesus continua a ser treinador do Benfica”
Ministério Público acusa 44 arguidos de fraude fiscal de milhares de euros
Benítez: “Foi uma grande exibição na segunda parte, contra uma equipa muito boa”
Rio diz que PSD e CDS tiveram comportamento exemplar consigo “até há um ano ou dois”
Jesus: “Benfica foi durante a maior parte do tempo a melhor equipa”

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

"Que las hay, las hay", as maldições...
População contra prédio em plena vila medieval
Combinação vencedora do Totoloto
44 acusados de fraude fiscal de milhares de euros
Menina de 3 anos ferida em ataque de cão
O que significa a luta entre São Jorge e o dragão Coca
Máquinas do Metro Porto recusam novas notas de 5 euros

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

"Campo nazi" em Cleveland
Pizarro promete recuperar Bolhão até 2015 com oito milhões de euros
FITEI regressa ao Porto graças ao Brasil
34% dos hospitais têm camas com ocupação excessiva
Festa de S. João vai durar um mês
Fã é preso após nadar até à casa de Taylor Swift
"Roleta sexual" virou moda entre jovens colombianos

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

Quem vai pagar a minha reforma?
Pensões? Salve-as quem puder
Não há país solvente sem economia
Governo prepara redução do IRC de 31,5 para 20% até 2018
Recessão arrisca ser mais grave que as previsões de Passos Coelho
Bruxelas desconfia de concertação de preços nos produtos petrolíferos
Santander e JP Morgan antecipam-se ao Governo e levam swaps a tribunal

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

[512.] Dove
Estado de necessidades
Foxtrote leninista
É este o futuro que queremos?
Estado põe à venda imóveis de 140 milhões
Parlamento Europeu acusa Estados de colocarem condições inaceitáveis para subir Orçamento de 2013
Fundos europeus

Capa do Oje Oje

Frio em abril prejudica vendas da H&M
ThyssenKrupp despede 3 mil com subida de prejuízo
Subida de preços beneficia Allianz
HSBC despede mais 14 mil para cortar custos
Monte da Lua, o outro Algarve
CML inaugura 1.ª fase de entrada na Alta de Lisboa
Hilton Cabo Verde arranca no verão de 2015

Capa do Destak Destak

Genro de Bin Laden vai ser julgado em 2014 por causa dos atentados de 11 de Setembro
Cinco feridos em queda de aeronave no Nepal
Rede de supermercados portugueses na Venezuela lançou campanha de prevenção da sida
Atentado suicida contra veículos militares estrangeiros em Cabul causou vítimas -- Polícia
Cinco pessoas feitas reféns por tribo no Iémen foram libertadas
Portugueses preocupados com insegurança nas ruas de Caracas
Seis russos desaparecidos depois de incêndio em navio no Japão

Capa do A Bola A Bola

João Eusébio será o treinador
Bruno Ribeiro é possibilidade
Carlos Pereira pondera abandonar
Equipa recebida no aeroporto com grande manifestação de apoio (fotos)
José Mota desejado em Moreira de Cónegos
Entradas grátis na Tapadinha
Leões estranham silêncio de Jesualdo

Capa do Record Record

Contra o Chelsea ser melhor não chega
Malditos descontos
Oceano manterá lugar na futura equipa técnica
Mil adeptos portistas com bilhete garantido
Águias estarão no Pote 1
Decisões arrancam com leão motivado
Abraços e choros no final do jogo

Capa do O Jogo O Jogo

Ivanovic: herói em Amesterdão depois de falhar Munique
"Benfica merecia ter ganho"
"Vitória do Chelsea também é portuguesa"
"Jesus vai continuar mais quatro anos"
Benfica campeão das finais perdidas
Artur: "Algo de muito bom está para chegar"
"Este grupo já ficou na história"

A Frase





Na história da democracia portuguesa nunca tão poucos fizeram tão mal a tantos. Ao mesmo tempo que a cègada política transforma as nossas monumentais perplexidades numa exasperada interrogação: que mais nos irá acontecer? O rol de indignidades é extenso e não deixa de aumentar: mentiras, omissões, faltas à palavra e aos compromissos, desprezo por todos nós, ocultação de factos e de decisões, por aí fora. Este fim-de-semana, Paulo Portas continuou a não contradizer a natureza do seu carácter, que se distingue pelo ambíguo e pela duplicidade. Denegou o que, uma semana antes, grave e sumptuoso, afirmara: não toleraria a aplicação de uma taxa às pensões e às reformas. Baptista Bastos, Diário de Notícias
 

AS GIGANTES DIFERENÇAS ........BRUTAL MESMO!!


Para alguns (penso que para uma grande minoria) estas mordomias estão muito correctas. Ora este mui grave problema é que a "gentalha política" com assento parlamentar não quer resolver porque é fundamental manter os "tachos"!!!! A pressão para manter este Estado monstruoso é tal, que nem a "troika" consegue resolver este aspecto. É mais fácil ir sacar a quem trabalha ou trabalhou,do que reduzir o numero de gabinetes, de assessores, de deputados (Máx. 35!!), de Directores dos mais de 1000 Institutos, de vencimentos "chorudos" dos gestores públicos (caso do Sr Mexia, Presidente da EDP, que o ano passado recebeu mais de 3 milhões em vencimentos, para deixar o país mais de uma semana às escuras, sempre que há uma chuvada mais intensa!!), de Entidades Reguladoras e outros "taxos" onde de facto estão as gorduras deste Estado tão Social, que nos vai deixar a todos a pedir!
 Um abraço
 Vizela Cardoso
.
AS GIGANTES DIFERENÇAS ........BRUTAL MESMO!!
O que explica a diferença entre  Portugal e a Alemanha
Portugal
Governo
1 Primeiro Ministro + 11 Ministros
+ 38 Secretários de estado
TOTAL : 50
.
 Alemanha
1 Chancelier(e) + 8 ministros
TOTAL : 9
.
Portugal,  depois do trabalho
- O 1.º Ministro tem residência oficial.
- Os Ministros têm alojamentos de funções.
- Os Secretários de Estado têm alojamentos de funções.
Os contribuintes pagam-lhes: alojamento, transportes, ajudas de custo, água, eletricidade, alimentação, motoristas,... Etc.
.
Angela MERCKEL e os seus 8 Ministros pagam alojamento, transportes para o trabalho, as faturas da água, da eletricidade, alimentação e andam nos seus próprios carros.
.
Presidência da República
Cerca de 500 pessoas trabalham para a Presidência da República.
.
PARA MANTER VIDINHA BOA, É BEM MAIS FÁCIL TAXAR OS REFORMADOS, OS FUNCIONÁRIOS E TIRAR SUBSÍDIOS AOS OPERÁRIOS, FAZER PAGAR MEDICAMENTOS E TAXAS MODERADORAS, AUMENTAR OS IMPOSTOS DE TODA A GENTE...

   Partilhem esta informação? é uma arma de
  defesa!

Joanesburgo é assim (peão atravessa fora da passadeira e ....... )


Caros Amigos

Depois nós os brancos é que eramos racistas e colonialistas ..... É triste quando os fazedores de opinião desconhecem (nem querem conhecer!!) a verdade dos referênciais históricos das gentes de África ! É que depois temos que levar com os artigos envenenados preparados para moldar a opinião pública, por "jornaleiros", que desconhecem o que significa isenção. De facto se soubessem uma coisa e outra (os referenciais da história e isenção) ajudariam a divulgar a verdade de que o racismo (tal como a escravatura!) começou com as lutas tribais e com os "impérios"/reinos criados nalguns casos, para aglutinar grande parte dessas tribos (como aconteceu com o reino do Monomotapa).Um abraço
Vizela Cardoso
 
"You do not cross the road on the zebra crossing in Johannesburg,and this is what happens! WELCOME TO THE NEW SOUTH AFRICA! Em Joanesburgo é assim  ( peão atravessa fora da passadeira e ....... )"
video


O MEGAFONE DE BRASILINO GODINHO






O MEGAFONE DE JORGE CARDOSO





Jorge Cardoso

Eu prefiro Mia Couto... Este alerta, igualmente, para questões importantes sem deixar transparecer as suas questões pessoais.

Lobo Antunes não consegue: "Não se vendem livros? Mentira. O senhor Rodrigo dos Santos vende e, enquanto vender o nível da nossa cultura ultrapassa, sem dificuldade, a Academia Francesa." Esta frase fez-me lembrar a sua atitude com o prémio Nobel da Literatura. É pena...



Lobo Antunes - Soberbo!
.
Não sendo Flor do meu jardim, neste texto revela todo o mérito de que é capaz quando a isso se propõe.
 .
Portugal visto por Lobo Antunes
Agora sol na rua a fim de me melhorar a disposição, me reconciliar com a vida.
.
Passa uma senhora de saco de compras: não estamos assim tão mal, ainda compramos coisas, que injusto tanta queixa, tanto lamento. Isto é internacional, meu caro, internacional e nós, estúpidos, culpamos logo os governos.
.
Quem nos dá este solzinho, quem é? E de graça. Eles a trabalharem para nós, a trabalharem, a trabalharem e a gente, mal agradecidos,protestamos.
.
Deixam de ser ministros e a sua vida um horror, suportado em
estóico silêncio. Veja-se, por exemplo, o senhor Mexia, o senhor Dias Loureiro, o senhor Jorge Coelho, coitados. Não há um único que não esteja na franja da miséria. Um único. Mais aqueles rapazes generosos, que, não sendo ministros, deram o litro pelo País e só por orgulho não estendem a mão à caridade.
.
O senhor Rui Pedro Soares, os senhores Penedos pai e filho, que isto da bondade as vezes é hereditário, dúzias deles. Tenham o sentido da realidade, portugueses, sejam gratos, sejam honestos, reconheçam o que eles sofreram, o que sofrem. 
.
Uns sacrificados, uns Cristos, que pecado feio, a ingratidão. O senhor Vale e Azevedo, outro santo, bem o exprimiu em Londres. O senhor Carlos Cruz, outro santo, bem o explicou em livros. 
.
E nós, por pura maldade, teimamos em não entender. Claro que há povos ainda piores do que o nosso: os islandeses, por exemplo, que se atrevem a meter os beneméritos em tribunal. Pelo menos nesse ponto, vá lá, sobra-nos um resto de humanidade, de respeito.
.
Um pozinho de consideração por almas eleitas, que Deus acolherá decerto, com especial ternura, na amplidão imensa do Seu seio. Já o estou a ver:
- Senta-te aqui ao meu lado ó Loureiro
- Senta-te aqui ao meu lado ó Duarte Lima
- Senta-te aqui ao meu lado ó Azevedo que é o mínimo que se pode fazer por esses Padres Américos, pela nossa interminável lista de bem-venturados, banqueiros, coitadinhos, gestores que o céu lhes dê saúde e boa sorte e demais penitentes de coração puro, espíritos de eleição, seguidores escrupulosos do Evangelho. 
.
E com a bandeirinha nacional na lapela, os patriotas, e com a arraia miúda no coração. E melhoram-nos obrigando-nos a sacrifícios purificadores, aproximando-nos dos banquetes de bem-aventuranças da Eternidade.
.
As empresas fecham, os desempregados aumentam, os impostos
crescem,  penhoram casas, automóveis, o ar que respiramos e a maltosa incapaz de enxergar a capacidade purificadora destas medidas. Reformas ridículas, ordenados mínimos irrisórios, subsídios de cacaracá?
.
Talvez. Mas passaremos sem dificuldade o buraco da agulha enquanto os Loureiros todos abdicam, por amor ao próximo, de uma Eternidade feliz. A transcendência deste acto dá-me vontade de ajoelhar à sua frente.
.
Dá-me vontade? Ajoelho à sua frente  indigno de lhes desapertar as correias dos sapatos. Vale e Azevedo para os Jerónimos, já! Loureiro para o Panteão já! Jorge Coelho para o Mosteiro de Alcobaça, já! Sócrates para a Torre de Belém, já! A Torre de Belém não, que é tão feia. Para a Batalha.
.
Fora com o Soldado Desconhecido, o Gama, o Herculano, as criaturas de pacotilha com que os livros de História nos enganaram. Que o Dia de Camões passe a chamar-se Dia de Armando Vara. Haja sentido das proporções, haja espírito de medida, haja respeito. Estátuas equestres para todos, veneração nacional. Esta mania tacanha de perseguir o senhor Oliveira e Costa: libertem-no. 
.
Esta pouca vergonha contra os poucos que estão presos, os quase nenhuns que estão presos como provou o senhor Vale e Azevedo, como provou o senhor Carlos Cruz, hedionda perseguição pessoal com fins inconfessáveis.
.
Admitam-no. E voltem a pôr o senhor Dias Loureiro no Conselho de Estado, de onde o obrigaram, por maldade e inveja, a sair. Quero o senhor Mexia no Terreiro do Paço, no lugar D. José que, aliás, era um pateta. Quero outro mártir qualquer, tanto faz, no lugar do Marquês de Pombal, esse tirano.  
.
Acabem com a pouca vergonha dos Sindicatos. Acabem com as manifestações, as greves, os protestos, por favor deixem de pecar. Como pedia o doutor João das Regras, olhai, olhai bem, mas vêde. E tereis mais fominha e, em consequência, mais Paraíso. Agradeçam este solzinho. 
.
Agradeçam a Linha Branca. Agradeçam a sopa e a peçazita de fruta do jantar. Abaixo o Bem-Estar. Vocês falam em crise mas as actrizes das telenovelas continuam a aumentar o peito: onde é que está a crise, então? 
.
Não gostam de olhar aquelas generosas abundâncias que uns violadores de sepulturas, com a alcunha de cirurgiões plásticos, vos oferecem ao olhinho guloso? Não comem carne mas podem comer lábios da grossura de bifes do lombo e transformar as caras das mulheres em tenebrosas máscaras de Carnaval. Para isso já há dinheiro, não é? E vocês a queixarem-se sem vergonha, e vocês cartazes, cortejos, berros. Proíbam-se os lamentos injustos.
.
Não se vendem livros? Mentira. O senhor Rodrigo dos Santos vende e, enquanto vender o nível da nossa cultura ultrapassa, sem dificuldade, a Academia Francesa. Que queremos? Temos peitos, lábios, literatura e os ministros e os ex-ministros a tomarem conta disto.
.
Sinceramente, sejamos justos, a que mais se pode aspirar?
.
O resto são coisas insignificantes: desemprego, preços a dispararem, não haver com que pagar ao médico e à farmácia, ninharias. Como é que ainda sobram criaturas com a desfaçatez de protestarem? Da mesma forma que os processos importantes em tribunal a indignação há-de, fatalmente, de prescrever. E, magrinhos, magrinhos mas com peitos de litro e beijando-nos uns aos outros com os bifes das bocas seremos, como é nossa obrigação, felizes.

A LEI DO TIRO LIVRE



Comunicado da direção da Faculdade de Desporto
Julgo que vale a pena dar atenção a este comunicado do diretor da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, cujo teor não tem como destinatário exclusivo os membros daquela instituição. Eis a reação ao assassinato de um aluno na Queima das Fitas deste ano.
Um abraço

A alguns Pais e a alguns Avós, eu recomendo este texto!





.
Magistral! Talvez mandar ao Passos Coelho para se deixar de instigar a "luta" entre gerações? Para que não lance portugueses contra portugueses? Para que não haja fedelhos, ingratos, ignaros  e estúpidos, a chamar aos seus progenitores ... a peste grisalha?? Repasso, agradecendo a quem me enviou este artigo.(Só alterei um pouquinho do titulo, de modo a ficar " A alguns Pais")... Eu acrescento:...e necessariamente também para alguns filhos
FG

Domingo, 23 de Setembro de 2012

Meu filho, deixa que te diga

Meu filho,
Chegaste a casa empolgado da manifestação, vieste com os olhos brilhantes a falar da mudança do sistema e do grande crime que as gerações mais velhas cometeram para com os da tua idade. 
.
Vieste a falar do “massacre geracional” e dos benefícios dos reformados que serão vocês que sustentam. Disseste até que são explorados hoje e que, quando for a vossa vez, não terão o dinheirinho da reforma à vossa espera. Pois, filho, deixa que te diga umas coisas para acrescentares à tua reflexão.
 .
Eu e a tua mãe vivemos sempre do que pudemos ganhar com o nosso trabalho.Eu entrei para o Ministério como auxiliar de contabilidade, depois de tirar o curso à noite, a trabalhar de dia como vendedor, porque o meu pai, pobre agricultor, mal ganhava para o sustento dos meus irmãos mais pequenos. 
.
Nunca gostei de contabilidade, gostava era de vender, mas era uma profissão certa e eu tinha família para sustentar. A tua mãe ficou em casa, a cuidar de ti e da tua irmã, porque não havia escolas para os pequenitos e as vizinhas já não podiam tomar conta de mais crianças. Sempre sonhei montar o meu escritório de contabilista mas o que queres? 
.
Como funcionário teria direito à pensão para a qual descontava, a minha família beneficiava da ADSE, para a qual descontei, era a segurança da minha velhice e da tua mãe. Fiquei, fiquei 42 anos e reformei-me como chefe de repartição, a tua mãe com muito menos porque só descontou 20 anos como auxiliar numa escola. 
.
Com a velhice assegurada, ainda que modestamente, pagámos os teus estudos até tarde, já tinhas mais de 25 anos quando acabaste o curso na Universidade privada porque nunca tiraste média para ir para o ensino público. 
.
Foi com o meu salário que te compramos a mota, depois te demos a carta e o automóvel, foi porque pensámos que não precisaríamos de juntar para a velhice mais do que o que descontávamos que te pagámos os anos de inglês, o karaté, as viagens nas férias com os teus amigos. 
.
Sim filho, deixa que te diga, acusaste-me tantas vezes de ser conformado, de ir para a repartição e ter um salário modesto, querias que arriscasse, abrisse um negócio, como o pai da Elsa, a rapariga de quem estás divorciado, mas se eu deixasse tudo lá se ia a minha pensão e a protecção na saúde, teria que juntar para a minha velhice e da tua mãe e não poderia dar-te e à tua irmã o que tanto gostavam.
.
Comprámos a casa a crédito porque já não suportavas o bairro modesto, a casa alugada e velha, querias viver bem, a tua irmã dizia que tinha vergonha de levar lá os amigos do colégio, pagámos a casa mesmo a tempo de te ajudar a comprar a tua, quando casaste e o pai da Elsa já estava em sarilhos com os seus negócios. 
.
Ainda te disse para ficarem lá em casa, até endireitarem a vida, a tua irmã já estava a estudar fora, no Algarve, no curso que escolheu, com um esforço acomodavámo-nos todos, mas não quiseste, gritaste que eu era manga-de-alpaca, que nunca teria uma vida capaz, a prova é que nunca saí da repartição, a contar com a reforma e as pantufas. Pois é, filho, desculpa, pensei que podia gastar contigo e com a tua irmã o que os meus pais não puderam gastar comigo. 
.
Pensei que tinha uma reforma e por isso não precisava de proteger mais os meus anos de velho. O que eu não sabia era que te estava a explorar. Agora gritas que me sustentas, e à minha reforma e eu não sei porquê mas talvez tenhas razão, eu devia ter sido mais prudente e guardar para mim e para a tua mãe o que te dei com tanto amor. 
.
A contar que não te seria pesado, que não terias que me sustentar como eu fiz com os meus pais e a tua mãe com os dela, lembras-te?, vieram viver cá para casa, admiraram-se com a nossa casa tão grande, com o nosso nível de vida, e dividimos com eles o que havia. Ainda bem que terei uma reforma, pensei tantas vezes, posso gastar com eles o que ganho, e com os meus filhos, talvez com os meus netos se precisarem. 
.
Nunca levei a tua mãe ao México, ou ao Brasil, nem sequer a Paris, gasta com os garotos, dizia ela, eles têm que viver o tempo deles, a gente não precisa. Tu foste, foste a tantos lados, ficavas 6 meses e mais, dizias que era dos estudos, depois voltavas cheio de ideias para comprar um computador novo, um plasma, uns sofás novos, pai, dizias, os tempos são outros, se tens dinheiro compra, para que te agarras ao dinheiro se vais ter uma reforma?
.
Desculpa, filho, acho que te estou a massacrar, e à tua geração Mas deixa que te diga que me preocupa muito a tua mãe, quando eu morrer ela só vai ficar com metade do que eu recebo, se ainda a deixarem receber isso, e não chega, não chega para te ajudar a pagar as pensões de alimentos aos meus netos, não chega, filho, não chega. 
.
Deixa que te diga que te dei tudo o que tinha, com orgulho e com amor. Hoje, filho, quando te ouço, penso quem me dera ter poupado para a minha velhice e da tua mãe, em vez de te ser tão pesado agora, com a minha pensão.
Publicada por Suzana Toscano no Blog acima identificado

ANTES RICOS DO QUE RIQUEZA








Cá está a Prova PROVADA de como um País Pobre (de Dinheiro e de Mentalidade) em vez de Gerar Riqueza, Gera RICOS. Podem Orgulhar-se da Bela Porcaria de Governação que Têm Praticado e ainda com a Vantagem (pelo menos alguém aproveita dela) de Desfazer (Aumentar) os Muitos e Enormes Erros da anterior socrateana Governação, no que conseguiram Superar o Mestre.  Com a actuação do Actual Governo de Portugal, o Anterior (socrateano) até parece Inocente e Aposto que o Partido Socialista ainda não lhes Agradeceu.

O quadro em que se mostra o rendimento dos ex-membros do Governo antes e depois de terem passado por lá, resulta certamente de poupanças!!! não será? Eu também acho que não, mas......Quanto a imagens chocantes, perante isto, já nada me choca...


Cuidado._. contem imagens chocantes!.pps
Clique a seguir
5934K   Visualizar   Transferência  

GRAFITE SÉNIOR

DAI-LHE FUTEBOL QUE ELES, TUGAS, AGRADECEM!



BRASILEIRICES ACTUAIS