Translator

sexta-feira, 21 de junho de 2013

GOVERNADOS PELOS ALENTEJANOS... ERA UM DESCANSO!

 É esta raça que ainda vai salvar o País.
 
E75076777123447583170D72D64A5D86@TMNPC
A RAÇA DO ALENTEJANO
Como é um alentejano?
É, assim, a modos que atravessado.
Nem é bem branco, nem preto, nem castanho, nem amarelo, nem vermelho....
E também não é bem judeu, nem bem cigano.
Como é que hei-de explicar?
É uma mistura disto tudo com uma pinga de azeite e uma côdea de pão:
-Dos amarelos,herdámos a filosofia oriental, a paciência de chinês e aquela paz interior do tipo "não há nada que me chateie";
-dos pretos,o gosto pela savana, por não fazer nada e pelos prazeres da vida;
-dos judeus,o humor cáustico e refinado e as anedotas curtas e autobiográficas;
-dos árabes,a pele curtida pelo sol do deserto e esse jeito especial de nos escarrancharmos nos camelos;
-dos ciganos,a esperteza de enganar os outros, convencendo-os de que são eles que nos estão a enganar a nós;
-dos brancos,o olhar intelectual de carneiro mal morto;
-dos vermelhos,essa grande maluqueira de sermos todos iguais.
O alentejano, como se vê, mais do que uma raça pura, é uma raça apurada.
Ou melhor, uma caldeirada feita com os melhores ingredientes de cada uma das raças.
Não é fácil fazer um alentejano.
Por isso, há tão poucos.
É certo que os judeus são o povo eleito de Deus.
Mas os alentejanos têm uma enorme vantagem sobre os judeus: nunca foram eleitos por ninguém, o que é o melhor certificado da sua qualidade.
Conhecem, por acaso, alguém que preste que já tenha sido eleito para alguma coisa?
Até o próprio Milton Friedman reconhece isso quando afirma que
«as qualidades necessárias para ser eleito são quase sempre o contrário das que se exigem para bem governar».
E já imaginaram o que seria o mundo governado por um alentejano?
ERA UM DESCANSO….

As capas dos jornais e as principais notícias de Sábado, 22 de Junho de 2013.


Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

U. Leiria: Dívida nos 17 milhões
V. Novas: Roubam com arma
Marcos Rojo: Prefere Catania
Portalegre: Morre frente à GNR
Faro: Advogados com casa nova
Loulé: Fogo em imóvel devoluto
Paulo Portas: Visita ao México

Capa do Público Público

Estradas de Portugal concluiu que 83,5% das pontes estão em boas condições
Patente do Viagra expira em 14 países da Europa e porta abre-se aos genéricos
PSD recusa ideia de que autárquicas vão ser referendo nacional ao Governo
Onze jovens da JCP detidos no Porto quanto pintavam mural sobre Governo
BPI condenado a pagar desvio de dinheiro da Câmara de Pombal
Ministra da Justiça diz que países da CPLP têm resposta firme para a corrupção
Vice-presidente da Câmara de Portimão fica em prisão preventiva provisoriamente

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Lisboa cantou em 'si' sem 'dó' dos que preferem o silêncio
O mundo real
Atenienses e mélios, Portugal e a Europa, poder e política
Poiares Maduro e a solução antiembrulhadas
Referências étnicas sobre protagonistas têm de ser criteriosas
Ah, criticam? Então, tomem: conversa!
Combinação vencedora do concurso 50/2013

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Sem receber há três meses, 16 operários não têm dinheiro para regressar a Portugal
Presidente do Brasil promete "pacto nacional" para melhoria de serviços públicos
Jerónimo critica PR por ser "tão despachado" com o diploma dos subsídios
Família culpa senhorio por estar sem água nem luz há três dias
Líder do PS diz que os dois anos de Governo PSD/CDS-PP "são pesadelo"
EUA acusam Edward Snowden de espionagem
Secretária de Estado assinou quatro contratos com perdas potenciais na REFER

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

Wall Street com subida tímida após maior queda desde 2011
Governo vai reunir com os jornalistas todos os dias
Professores em greve às avaliações até dia 28
Seara espera “decisão legitimadora” do TC e avança para Lisboa
Banif abre concurso para consultora de comunicação
Número de bolsas de estudo para ensino superior aumentou 4%
ESFG aproveita promoção ao PSI 20 para bater o mercado

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

BPI condenado a pagar desvio de dinheiro da Câmara de Pombal
Wall Street recupera de maior queda desde Novembro de 2011
Presidente da Reserva Federal de St. Louis: Redução dos estímulos foi anunciada num momento "inoportuno"
Economistas antecipam previsões de retirada dos estímulos da Fed
O dia em que a voz de Bernanke causou estrondo nos mercados
Presidente da Reserva Federal de St. Louis: Redução dos estímulos foi anunciada num momento "inoportuno"
Limites à onda de estímulos nos EUA traz maré vermelha para os mercados globais

Capa do A Bola A Bola

Balboa será o quarto reforço
Agente de Kléber no Porto
Russo Silchenko destaca-se em Copenhaga
«Recebi uma proposta de renovação» - Vion
Esquecer o Mundial-2014 com vitória frente à Swazilândia
Costa do Sol vai protestar jogo da Taça frente à Liga Muçulmana
Golaço dos EUA na goleada da Espanha (vídeo)

Capa do Record Record

Lisandro contratado após jogo de domingo
Manuel Cajuda: «Estou grato ao Olhanense»
Ajax segue Boulahrouz
Domingos aponta umbigo dos jogadores
Monaco vê recurso negado
Que rico ataque
Fábio Vieira até 2017 equilibra o meio-campo

Capa do O Jogo O Jogo

"Bernard tem alegria nas pernas"
Barcelona tricampeão
Barcelona quer blindar Tello
Forbes é o primeiro reforço
Edgar Borges reconhece sustos
Bursaspor interessado em Artur
Rodrigo Mora com despedida triste

A ESTRANHA JUSTIÇA INGLESA


Em 2003, o deputado inglês Chris Huhne foi apanhado num radar em alta velocidade. Na época, a então mulher dele, Vicky Price, assumiu a culpa.

Chris                                                            Huhne and                                                            Vicky Pryce                                                            arriving at                                                            Southwark                                                            Crown Court                                                            earlier

O tempo passou e aquele deputado passou a Ministro da Energia, só que o seu casamento acabou. Vicky Price decide vingar-se e conta a história à imprensa.
Como é na Inglaterra, Chris Huhne, Ministro, demite-se primeiro do ministério e depois do Parlamento.

ACABOU A HISTORIA?

Qual quê! Estamos em Inglaterra...
... E em Inglaterra é crime mentir à Justiça. Assim, essa mesma Justiça funcionou e sentenciou o casal envolvido na fraude do radar em 8 meses de cadeia para cada um e uma multa de 120 mil libras.
Segredo de Justiça? Nem pensar, julgamento aberto ao público e à imprensa.
Quem quis, viu e ouviu.
Segurança nacional? Nem pensar, infractor é infractor.
Privilégio porque é político? Nada!

E o que disse o Primeiro Ministro David Cameron quando soube da condenação do seu ex-ministro?
'É uma conspiração dos media para denegrir a imagem do meu governo?" ou "É um atentado contra o meu bom nome e dos meus Ministros"?
Errado. Esqueçam, nada disso!
O que disse o Primeiro Ministro David Cameron não foi acerca do seu ex-ministro, foi sobre o funcionamento da Justiça. E o que disse foi: 'É bom que todos saibam que ninguém, por mais alto e poderoso que seja, está fora do braço da Lei.'

Estes ingleses monárquicos são mesmo um bando de atrasados, não são !....quem nos dera ser assim.

A «Burla dos direitos adquiridos», segundo Ângelo Correia






Em Novembro de 2010, no Plano Inclinado da SIC Notícias, Ângelo Correia afirmou que adquiridos são apenas os direitos como o direito à vida, o direito à liberdade, etc. Defendeu que todos os outros direitos, ou seja, aqueles que custam dinheiro ao Estado, são direitos que «não existem», que estão dependentes da solidez da economia. Concluiu mesmo que a ideia de direitos adquiridos é uma «burla» (organizada pela esquerda, claro!).
.
No entanto, menos de um ano depois, em 23 de Outubro de 2011, quando questionado por uma jornalista da Antena 1 sobre a possibilidade de, em função do momento difícil que o país atravessa, abdicar da sua subvenção vitalícia de ex-titular de cargo público (quando, ainda por cima, é empresário no sector privado), Ângelo Correia afirmou não estar disponível para o fazer, por se tratar de um «direito adquirido» legalmente.  Vale a pena ver e ouvir, para perceber que Ângelo Correia é, afinal, um «burlão».

  É ele e o seu discípulo Pedro Passos Coelho!

A REFLEXÃO DE BRASILINO GODINHO


Hoje trago-vos uma breve reflexão.
O facto: O povo irmão, brasileiro, acordou!!!

A angustiante dúvida:
E o povo português, quando acordará?

Afirmação e interrogação de Brasilino Godinho

Com votos de sobressaltadas cogitações, de que estamos todos necessitados. Também, com os melhores e cordeais cumprimentos do Brasilino Godinho

O FERNANDO NÃO DESISTE DE SER O "MAIORAL" DE LISBOA!



Pedro Benevides/Pedro Boa Alma/Luís Vilar
Fernando Seara apresentou a sua candidatura à Câmara de Lisboa. O candidato confirmou que vai recorrer ao Tribunal Constitucional, depois da Relação de Lisboa o ter impedido de se candidatar.

Quercus alerta para destruição da floresta tropical em São Tomé e Príncipe


20 Junho 2013
Quercus alerta para destruição da floresta tropical em São Tomé e Príncipe
Espécies ameaçadas de extinção em risco devido às novas monoculturas de palmeiras para produção de óleo de palma. A organização portuguesa que defende a preservação do ambiente, está a sensibilizar pessoas para assinar uma petição internacional que visa travar o que considera ser, grave problema ambiental que está a acontecer no sul de São Tomé. Região que a Quercus visitou em Maio último.
.
A Quercus foi alertada recentemente por um movimento cívico de São Tomé e Príncipe para a destruição da floresta tropical nestas ilhas, onde existem diversas espécies endémicas e criticamente ameaçadas de extinção, agora para plantação de monoculturas de palmeira-dendém com o objectivo de produção de óleo de palma.
.
Por outro lado, e coincidentemente, a Quercus esteve, no passado mês de Maio, em São Tomé e Príncipe, tendo podido testemunhar ao vivo a intensa desflorestação no sul da ilha, ilustrada na foto que se envia em anexo. De modo a sensibilizar as entidades oficiais para este grave problema e conseguir travar a destruição a que se assiste, está neste momento disponível para assinatura de todos os interessados uma petição em:
A empresa Agripalma tem desflorestado vastas áreas no sul da ilha de São Tomé, com o objetivo de aí instalar uma plantação de palmeira-dendém. Na passada sexta-feira, dia 7 de Junho, um movimento cívico entregou uma petição ao Procurador-geral da República de São Tomé e Príncipe, exigindo a suspensão do abate de floresta até que seja esclarecida a conformidade com a legislação santomense.
 
http://www.telanon.info/wp-content/uploads/2013/06/Agripalma-São-Tomé-Créditos-Quercus-Maio-20131-280x149.jpg 
O Governo da República Democrática de São Tomé e Príncipe efetuou em 2009 uma concessão de 5000 hectares (5% da área de São Tomé e Príncipe) à empresa Agripalma, com o intuito de desenvolver plantações de palmeira-dendém, também conhecida como palmeira-de-óleo-africana ou dendezeiro (Elaeis guineensis), para produzir óleo de palma para consumo interno e exportação. Esta concessão inicial previa a inclusão de áreas na roça Sundy, no Príncipe (cerca de 1000 hectares), e no interior do Parque Natural do Obô de São Tomé (cerca de 200 hectares), mas que foram excluídas do projeto sem nunca terem chegado a ser desflorestadas pela Agripalma.
.
Segundo o movimento cívico liderado por personalidades locais, no decorrer das atividades de desflorestação associadas à implementação do palmar terão ocorrido uma série de inconformidades com a legislação ambiental em vigor em São Tomé e Príncipe, nomeadamente com a Lei das Florestas (5/2001), a Lei de Bases do Ambiente (10/1999), a Lei da Conservação da Fauna, Flora e das Áreas Protegidas (11/1999) e o Regulamento do Processo de Avaliação de Impacto Ambiental (37/1999).
.
No passado dia 7 a Bastonária da Ordem dos Advogados, Dra. Celiza de Deus Lima, e o antigo Procurador-geral da República, entregaram junto do Procurador-geral da República, Dr. Frederique Samba, uma petição do movimento cívico que exige a suspensão das atividades de desflorestação até que seja provada a conformidade destas com a legislação santomense. Este movimento cívico, de iniciativa santomense, mas com forte apoio internacional, está preocupado com os fortes indícios de crime ambiental, que podem comprometer a capacidade do Estado santomense em proteger o rico património natural da ilha e em cumprir compromissos internacionais, como a Convenção da Diversidade Biológica.
.
Estão em risco a sobrevivência espécies endémicas e criticamente ameaçadas de extinção, cujos únicos exemplares se encontram no Parque Natural do Obô de São Tomé, junto das plantações da Agripalma. Destacam-se algumas das aves mais ameaçadas do mundo, espécies com estatuto Criticamente em Perigo (CR) como a Galinhola ou Íbis-de-São-Tomé Bostrychia bocagei, o Picanço Lanius newtoni e o Anjolô Neospiza concolor.
.
Questiona-se o projeto da Agripalma devido à promoção de vastas áreas de monoculturas de palmeiras-dendém, com conversão de floresta tropical com elevada biodiversidade única no mundo, quando o Governo Santomense poderia avaliar melhor o desenvolvimento económico através do turismo associado à sustentabilidade dos recursos existentes.
.
A empresa Agripalma recebe o apoio da sociedade de capital belga Socfinco, parte do grupo Bolloré, com gestão de milhares de hectares de palmar em África e Asia.
Lisboa, 20 de Junho de 2013
A Direção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza
Para mais informações contactar:
João Branco | Vice-Presidente da Direção Nacional da Quercus | +351 937 788 472
Domingos Patacho | Coordenador para a Área das Florestas da Quercus | +351 937 515 218


 http://www.telanon.info/sociedade/2013/06/20/13592/quercus-alerta-para-destruicao-da-floresta-tropical-em-sao-tome-e-principe/

KAOS:Mais um para a história da Educação

Eu agora quando tenho de fazer um boneco do Nuno Crato lembro-me logo da Bruxa em contraponto ao Nogueira que desde que assinou o memorando com a Bruxa Maria de Lurdes Rodrigues me lembra sempre a Branca de Neve e a famosa dentada na maça. Ontem acabei por fazer este boneco mas depois pareceu-me que não era o mais adequado ao texto e substituiu por outro. Para agora devia ter feito algo diferente mas não tive tempo e por isso resolvi publicá-lo. Afinal, de uma maneira ou de outra, todos são representativos do actual estado das coisas.

E O CARITO NA "CHOÇA"



Mas seguem, por aí, outros caritos que se quedariam, que nem uma luva de veludo, no lugar onde está encaixado o papa papel

A POLÍTICA COMPENSA....E MUITO!


PASSAGEM DO ANO NOVO E O FORROBODÓ, DOS TRÊS DA VIDA AIRADA, ALGURES NO BRASIL!

KAOS:Democracia fascisoide

nuno crato departamento de bandalhos
Depois de a JSD ter vindo  criticar veementemente não a classe docente, mas sim os sindicatos, deputados do PSD porem em causa o valor transferido do Estado para os sindicatos do sector da educação, o ministério da Educação está a descontar o dia completo de trabalho aos professores que fazem greve a apenas duas horas de reunião por dia.
Ultimamente tem-se visto por parte deste governo um ataque cerrado contra os sindicatos e sempre que uma greve é decretada contra os trabalhadores que a ela aderem. Normalmente porque prejudicam alguém atirando com as culpas para o lado dos sindicatos e nunca para quem cria as razões que justificam a greve. Aconteceu com os estivadores, com a Carris, o Metro, os comboios e agora com os professores. Primeiro culpam os sindicatos, depois os trabalhadores e tentam sempre voltar o resto da população contra quem defende os seus direitos. A velha estratégia do dividir para reinar. Mas, como cada vez mais cada um de nós tem mais razões para fazer greve perante o ataque imoral deste governo aos salários, direitos e ao Estado Social o Passos Coelho já veio dizer que o melhor é modificar a lei da greve, certamente para dificultar ainda mais as sua realização.
Agora, perante uma luta mais que justa dos professores não hesitam em recorrer à ilegalidade de descontar um dia inteiro de salário mesmo que os professores só façam duas horas de greve. Esta gente não presta e são tão zelosos a fazer cumprir leis e normas aos outros mas consideram que eles não estão obrigados a cumprir com o que está escrito. Nem a Constituição os demove e acusam quem exige o seu cumprimento de ser culpados da sua incompetência e desonestidade. O não pagamento dos subsidios de férias em Junho como resulta da resolução do Tribunal Constitucional é só mais um exemplo da longa lista de aldrabices desta gente. Uns bandalhos para não lhes chamar pior.

O Bando de reformados governa o País mas não só!!

Mais um  artigo de Paulo Morais .Professor Universitário
«O destino do país está na mão de aposentados. O presidente Cavaco Silva, a primeira figura do Estado, é reformado. 
A segunda personalidade na hierarquia protocolar, Assunção Esteves, é igualmente pensionista. Também nos governos nacional e regionais há ministros que recebem pensão de reforma como Miguel Relvas ou até Alberto João Jardim. 

No Parlamento, há dezenas de deputados nesta situação. Mas... também muitas câmaras são presididas por reformados, do Minho, ao Algarve, de Júlia Paula, em Caminha, a Macário Correia, em Faro.

É imensa a lista de políticos no ativo que têm direito a uma pensão e de reforma. Justificam este opulento rendimento com o facto de terem prestado serviço público ao longo de doze anos ou, em alguns casos, apenas oito. Esta explicação não convence, até porque uma parte significativa deste bando de reformados não só não prestou qualquer relevante serviço à nação como ainda utilizou os cargos públicos para criar uma rede clientelar em benefício próprio.

Foi graças a esta teia que muitos enriqueceram e acederam a funções para que nunca estiveram curricularmente habilitados. A manutenção até hoje destes privilégios e prebendas é inaceitável, em particular nos tempos de crise que atravessamos.

Sendo certo que a responsabilidade por este anacronismo não é de nenhum destes políticos e ex-políticos em particular - também é verdade que todos têm uma culpa partilhada por não revogarem este sistema absurdo que atribui tenças milionárias à classe que mais vem destruindo o país.

Urge substituir este modelo pelo único sistema admissível que é o de que os titulares de cargos públicos, quando os abandonam, sejam indemnizados exactamente nos mesmos termos que qualquer outro trabalhador.

E que passem a reformar-se, como todos os restantes cidadãos, quando a carreira ou a idade o permita. É claro que dirigentes habituados a acumular reformas de luxo com bons salários jamais compreenderão os problemas dos que têm de viver com salários de miséria; ou sequer entenderão as dificuldades dos que sobrevivem apenas com pensões de valor ridículo. 
Não serão certamente estes reformados de luxo que conseguirão proceder às reformas estruturais de que Portugal tanto está a precisar.»
Paulo Morais, Professor Universitário