Translator

sábado, 6 de julho de 2013

A GRANDE CAGADA!


As capas dos jornais e as principais notícias de Domingo, 7 de Julho de 2013.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Morre na praia das Maçãs
Acidentes ferem e matam
LFV: Benfica vai inovar
Criança mordida na cara
Albufeira: Ferido em mergulho
GNR apreende canábis
Fogo destrói cozinha

Capa do Público Público

Bolt com melhor marca mundial do ano dos 200 metros
Paulo Portas é “político sem palavra”, acusam Os Verdes
Seis pessoas feridas durante largada de touros em Vila Franca de Xira
PCP diz que Presidente da República tem "inteira responsabilidade pelas consequências"
Seguro: solução para o PSD e CDS mas não para o país
Setúbal foi a cidade mais quente. Sines e Vila Real com recordes históricos
Manifestantes pedem demissão do Governo à porta do hotel onde Passos e Portas estiveram reunidos

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Cavaco decide
Quatro feridos graves nas festas do colete encarnado
Incêndio chegou a ameaçar casas
Incêndio reteve cem pessoas na praia de Vale Figueiras
Mais de cem participantes na Marcha do Orgulho LGBT
90 bombeiros combatem incêndio em Aljezur
Entidades ligadas à caça ajudam a prevenir fogos em Monchique

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Áustria nega inspeção ao avião presidencial de Evo Morales
Dois mortos em acidente com avião no aeroporto de São Francisco
Calor terá sido fatal em Braga
Três feridos graves em três acidentes de viação
Nem este calor deverá salvar verão de quem vive da praia
Nasceram menos quatro mil bebés no 1.º semestre
Passos entrega a Portas a missão de coordenar as relações com a troika

Capa do i i

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

PSD e CDS concorrem juntos às eleições europeias
Passos Coelho: Paulo Portas será vice-primeiro-ministro e negociará com a troika e reforma do Estado
Secretário-geral do PS desvaloriza entendimento político alegando que "mal está feito"
A era da escravatura
Marrocos, a cozinha das mães
BMW M6 Grand Coupé: Cavalos à solta
Fernando Sobral sugere livro "Despaís, como suicidar um País"

Capa do A Bola A Bola

Erick vai jogar no FC Dallas dos Estados Unidos
Sporting: Paulinho e João Benedito distinguidos em Portimão
Javier Cohene chega amanhã
Besiktas corre por Elderson
Bernard confirma saída do Atlético Mineiro
Flamengo empata em casa na estreia de Mano Menezes
Christian Eriksen ensina como se marca um livre (vídeo)

Capa do Record Record

Pizzi: «Espero que tudo se resolva rapidamente»
Patrício e Cédric condicionados
Distribuição alargada tal como na última época
Eduardo recomeça 2.ª feira
Roberto Dias: «Mais aliciante que o Sporting»
Salvador Agra está garantido no ataque
Miúdos tentam fugir ao corte de Rui Vitória

Capa do O Jogo O Jogo

"Mourinho será sempre muito especial"
Bojan Krkic emprestado ao Ajax
Babá fora do estágio de pré-época do Sevilha
"Presidente vai resolver situação de Bruma"
Campeões europeus de andebol... e de dança!
Jogadas e golos de Gargano
Chave do totoloto

MERCANCIA

MOEDA DE TROCA


apito final



6 Julho, 2013

por
Histerismo total nas hostes: Paulinho marca um golo decisivo nos minutos finais de compensação. Passos ajoelha e deita as mãos à cabeça em sinal de desespero: tinham-lhe dado o campeonato como certo e perde-o no último minuto. Chovem objectos em cima dos jogadores. Álvaro, a caminho da enfermaria com as canelas rebentadas por uma entrada assassina de Paulinho, ainda é atingido na testa por uma garrafa de Super Bock. Tozé, o árbitro assistente, recorre ao árbitro Silva e pede a anulação do jogo. Silva pondera, mas não se pronuncia. A assistência assobia o árbitro. As três equipas recolhem aos balneários sob apupos gerais. Promete-se desforra de parte a parte, e os comentadores juram que o jogo ainda não terminou e que o próximo ano trará um campeonato cheio de emoções. É a magia da bola!

A Frase



A crise dos últimos dias teve a grande virtude de mostrar a verdadeira dimensão pessoal de alguns dos líderes políticos portugueses. Temos aqui um manual sobre o que podemos esperar de alguma desta elite, do seu sentido de Estado. Tem sido esclarecedor. Seria também divertido, se não estivesse a ser trágico
João Marcelino in Diário de Notícias

Nova variedade da gastronomia política nacional...



Brasilino Godinho
Ontem, dia 06 de Julho de 2013, os grandes mestres cozinheiros (Coelho e Portas) da lusa culinária política, apresentando-se de rostos fechados, contrafeitos, tensos, com recurso a uma retórica gasta e inconclusiva, anunciaram ao país uma alteração na equipa de cozinheiros ajudantes que actuam em sede da (des)governação nacional. Na circunstância, os grandes chefes Coelho Pedro de Passos e Portas de Paulo deram a notícia da criação de uma salada mista alfacinha composta com elementos de tons laranja e azul.
A malta suspeita que tal insípida salada fria fornecida por desacreditada gente, seja indigesta, causadora de fortes náuseas e que provoque inúmeras e graves perturbações na tranquilidade, bem-estar e na saúde dos cidadãos.
Para já, os indígenas aguardam - com algum desespero - as rápidas aprovações, às cegas, da nova equipa de artistas da culinária política vigente na "Quinta Lusitana" e do seu inquietante cardápio, por parte do permissivo e inoperante superintendente do palacete de Belém, à beira-Tejo implantado.

HÁ BANDIDAGEM EM LIBERDADE NA PRAIA LUSITANA



ENTREVISTA

"Classe política destruiu independência nacional"

por João Céu e SilvaHoje15 comentários
"Classe política destruiu independência nacional"
Fotografia © Gustavo Bom /Global Imagens

Para o historiador Jaime Nogueira Pinto é clara a noção de que a "independência nacional, que era um valor essencial na história de Portugal e pelo qual lutámos vários séculos, perdeu-se em grande parte nas mãos deste regime e desta classe política nos últimos anos". Daí que aponte para uma resposta: "Quando a classe política e o regime político têm funções que se não se cumprem minimamente, a sociedade acaba por os expulsar como se fossem uma doença."
.
Para o investigador, o neoliberalismo do Governo era uma alegada "âncora ideológica" sem sentido num momento em que "a Europa ocidental se caracteriza por uma falta de ideologia". Para Nogueira Pinto, em Portugal o vazio ideológico é absoluto: "Até porque há um certo oportunismo nas forças políticas e quanto menos carga ou limites ideológicos tiverem melhor." Explica que no caso do PS, este "sempre foi um partido social-democrata". Considera que neste momento em Portugal "não temos ideologia e muito menos razão de Estado. A nível ideológico, à exceção do discurso retórico do PCP e do Bloco de Esquerda, apesar de parado no tempo, não se consegue saber o que é que os outros partidos pensam. Não passa de um discurso generalista".
Leia a entrevista integral na edição em papel e e-paper do Diário de Notícias

KAOS:O filme desta semana




passos coelho cavaco silva paulo portas vitor gaspar goodfellas