Translator

quarta-feira, 17 de julho de 2013

KAOS:Ministra foi mostrar o buraco.



Hoje a capa do Jornal de Noticias, falando sobre a presença da Maria Luís Albuquerque nas reuniões entre o PS/PSD/CDS para procurarem chegar a um acordo para a constituição de um Governo de Salvação Nacional, (que alguém nos salve dessa salvação), tinha como título em letras grandes, "Ministra foi mostrar o buraco". Para alguém com uma mente suja como a minha foi impossível não pensar no pior sentido que tal titulo podia significar, mas consegui resistir e fiz só este boneco. Se este buraco, o das contas públicas é assustador e preocupante ou outro seria enjoativo e repugnante. O melhor é ficar mesmo por aqui.

Trabalha na CM Mafra (18 Aninhos!!!... -


 CUIDADO)!! * só para gente grande ... e forte . . .

Clique a seguir
Trabalha_CMMafra.pps
Trabalha_CMMafra.pps
533K   Visualizar   Transferência  

AS AVENTURAS DO SR. SILVA

Dava-nos um jeitão ficar por lá!


Sandra Claudino/ Tiago Passos
Cavaco Silva parte esta noite e será o primeiro presidente a dormir no território mais a sul de Portugal. Numa ilha sem grandes condições para viver há que preparar ao detalhe a chegada do Chefe de Estado.

A Frase


Não me recordo de um Presidente, na II República, ter sido criticado com tanta veemência e haver sido objecto de tantos enxovalhos como este dr. Cavaco que nos coube no infortúnio. Pelos vistos e feitos, tem tripudiado sobre a natureza da função, denegrido as características de "independência" constitucionais que jurou defender e resguardar, e tomar atitudes de soba com a displicência de quem não tem satisfações a dar.
Baptista-Bastos, Diário de Notícias

ANGOLA: "OS JAGUNÇOS"

Notícias / Angola

ESCÂNDALO KANGAMBA - Dos Santos e governo mantêm silêncio

Juristas dizem que governo deve pronunciar-se. Quase todos os jornais ignoram o caso
O silêncio da família. Eduardo dos Santos e Bento Kangamba ladeados pelas suas esposas.
O silêncio da família. Eduardo dos Santos e Bento Kangamba ladeados pelas suas esposas.
Manuel José
.
O presidente José Eduardo dos Santos, o governo e o partido no poder o MPLA continuam a manter o silêncio total sobre o escândalo Bento Kangamba que teve que usar o seu passaporte diplomático para não ser preso em França.

Os meios de informação angolanos continuam na esmagadora maioria também silenciosos sobre o caso em que as autoridades francesas confiscaram três milhões de euros em cash  em dois carros Mercedes Benz que viajavam para o Mónaco onde estava o general Kangamba.
 .

Continua também a desconhecer-se a proveniência daquela avultada soma de dinheiro e a presidência angolana mantêm o mutismo sobre um encontro que José Eduardo dos Santos manteve com Kangamba em Barcelona após ter  abandonado precipitadamente o Mónaco
.

Oito pessoas de nacionalidades portuguesa, angolana e cabo verdeana foram presas. Kangamba tem laços familiares com dos Santos sendo casado com uma sobrinha do presidente que ocupa uma lugar oficial na presidência.
.

Ainda o escândalo internacional envolvendo o militante do MPLA, Bento Kangamba que na visão do jurista Pedro Caparacata já devia merecer um pronunciamento do estado angolano. Independentemente de quem seja, Caparacata pensa que a Procuradoria Geral da República ou o ministério das Relações Exteriores deviam vir a publico explicar este caso que mancha o nome de todos os cidadãos angolanos.   
.
O jurista Pedor Caparacata disse que “o estado angolano através da procuradoria ou o ministério das relações exteriores deve se pronunciar sobre o assunto"
.

Outra jurista Mihaela Webba  disse que pelas notícias Kangambe e os seus companheiros violaram várias leis europeias incluindo branqueamento de capitais, transferência de montantes elevados sem justificação da origem”. “Há aqui vários crimes cometidos em território europeu," disse.
.

A constitucionalista considera que se as autoridades francesas quiserem poderão intentar um mandado de captura internacional através da INTERPOL contra  Bento Kangamba, e nessecaso  mesmo que este possua passaporte diplomático estará sujeito a ser preso.
.

"Se de facto ele cometeu estes crimes que as autoridades francesas e portuguesas entendem que ele cometeu, podem solicitar a Interpol um mandado de captura, mesmo que Kangamba tenha um passaporte diplomático pode ser preso," disse.
.

Pra Mihaela Webba " quem sai beliscado é  o presidente José Eduardo dos Santos com quem Bento Kangamba tem relações próximas e o próprio MPLA que tem um militante que já foi julgado e condenado em Angola por burla e agora evoluiu para outros tipos de crimes"
.

Este assunto continu a ser ignorado pela media angolana. Os jornais estão em silencio, em relação a esta matéria, exceção feita ao Folha Oito. Quais as razões, perguntamos, apenas o jornal Folha Oito respondeu. 
.
"De uma forma um pouco exagerada Bento Kangamba 'e quem governa o país, compra tudo e todos, Kangamba compra mentalidade de toda gente, cose a boca e tapa os ouvidos de toda a gente, Kangamba comercializa o silencio de altas personalidades," disse o jornalista do semanário Folha Oito Félix Miranda que explicou a razão do destaque que o seu jornal deu a este facto.
.

"Isto è algo que preocupa e merece a atenção de todos os cidadãos porque estes milhões que saem de Angola sem qualquer controlo deviam reverter para desenvolver Angola," disse

CREDO, ABRENÚNCIO TANTA FRUTA!


Informação aos montes

É um resumo muito bem organizado – para não esquecer!

Aconselho a que abram apenas um item por dia  e, mesmo assim, vão levar semanas a ler tudo.
·       

ANGOLA: "OS NOVOS CAPANGAS"



Bento Kangamba usou passaporte diplomàtico para não ser preso

General era o destinário de quase três milhões de Euros apreendidos pela polícia francesa
O hotel de Monaco onde Bento Kangamba quase que foi preso
O Hotel Metrópole, em Monte-Carlo, onde se encontrava hospedado o general Bento dos Santos “Kangamba” e um séquito de 20 amigos.
 E viva a descolonização!!!!!!!
.
O general Bento dos Santos “Kangamba” escapou à detenção, há dias, no principado de Mónaco, por ser portador de um passaporte diplomático.
.
As autoridades francesas, segundo apurou o Maka Angola, tentaram a detenção do general, que se encontrava hospedado no Hotel Metrópole, em Monte-Carlo, com um séquito de 20 amigos. A polícia local pretendia interrogar e encarcerar o general por branqueamento de capitais, crime organizado e associação de malfeitores, mas o general invocou imunidade diplomática para evitar a detenção.
.
Em causa está a apreensão de dinheiro, no valor de quase 3 milhões de euros (cerca de US$ 4 milhões), e da detenção de cinco indivíduos, que transportavam o dinheiro, de Portugal para a França, para pagamento do vício do general pelo jogo. O Hotel Metrópole fica a 50 metros do Casino Monte-Carlo, o local preferido para os jogos do general, que também é o secretário do comité provincial de Luanda do MPLA para organização e mobilização periférica e rural. Os cinco indivíduos encontram-se detidos por branqueamento de capitais, crime organizado e associação de malfeitores.
.
As apreensões tiveram lugar em duas ocorrências separadas no dia 14 de Junho, no sul de França, envolvendo dois veículos de matrícula portuguesa. Na primeira ocorrência, à uma hora da manhã, nas portagens de Arles, foram apreendidos 2 milhões de euros, transportados na bagageira de um Mercedes, acomodados em 40 maços de notas, num saco de plástico e numa caixa de sapatos. 
.
O motorista do veículo, Daniel de Andrade Moreira, de nacionalidade portuguesa, que se fazia acompanhar da sua esposa, disse às autoridades francesas que o dinheiro lhe havia sido confiado por um amigo angolano, Carlos Silva. O casal tinha por missão entregar o dinheiro a Carlos Silva, no hotel Le Métropole, em Monte Carlo, no Mónaco, onde este organizava uma festa para o general Bento Kangamba, que ali se encontrava de férias com um grupo de cerca de vinte amigos. 
.
Daniel de Andrade Moreira disse ainda que Carlos Silva é empregado de Bento Kangamba. As diárias de quarto mais barato, no referido hotel, são em média 600 euros (acima dos US $770) e uma simples refeição ultrapassa os 200 euros por pessoa.
.
A segunda apreensão ocorreu cerca de sete horas mais tarde, nas portagens de Saint-Jean de Védas (Hérault), a cerca de 80 quilómetros do local da primeira ocorrência. A polícia deteve os ocupantes de um segundo Mercedes, Anércio Martins de Sousa e Gaudino Vaz Gomes, de nacionalidade angolana e cabo-verdiana respectivamente, que transportavam 910 mil euros. O motorista explicou que o dinheiro se destinava à compra de um imóvel em Nice e que ele receberia 10 porcento do montante por fazer o transporte até ao seu proprietário, José Francisco.
.
Os ocupantes do segundo Mercedes foram levados para a esquadra de Montpellier, onde outros quatro indivíduos se apresentaram para os libertar e recuperar o dinheiro. Os quatro foram também detidos, entre eles José Francisco. Outro dos detidos, Carlos Filomeno de Jesus Lima da Silva “Carlos Silva”, era portador de 60 mil euros e de um cartão bancário em nome do general Bento dos Santos “Kangamba” e disse às autoridades que estava de férias no Mónaco com um grupo de amigos. 
.
O mesmo Carlos Silva revelou à justiça francesa a leveza e a regularidade com que o general Bento Kangamba movimenta milhões de dólares, em sacos e malas, em Angola. “Em Angola, é normal [ele o Bento Kangamba] transportar o seu dinheiro assim.”
Segundo declarações de Nuno Jorge Avelar Santos Vieira, motorista profissional, ao juiz de instrução, Carlos Silva é secretário do general Bento Kangamba.
.
Maka Angola contactou o advogado Jorge Mendes Constante, indicado como sendo o defensor dos detidos. Este referiu que ainda não foi constituído advogado, mas confirmou a que alguns dos suspeitos continuam detidos, sem ter avançado nomes ou o teor das acusações.
.
Afirmou ainda que o bastonário da Ordem dos Advogados de Marselha, Erick Campana, foi contratado para defender os suspeitos. Maka Angola tentou o contacto com Erick Campana, sem sucesso.
O General da Impunidade
.
Bento Kangamba goza da protecção incondicional do Presidente José Eduardo dos Santos, de quem é sobrinho por afinidade. É casado a Avelina dos Santos, sobrinha do Presidente e directora-adjunta do seu gabinete, num caso flagrante de nepotismo. O general Bento Kangamba ocupa um gabinete na Casa de Segurança do Presidente da República, dirigida pelo general Manuel Hélder Vieira Dias “Kopelipa”. 
.
Nesse gabinete é reverenciado por ter um “saco azul”, com milhões de dólares à sua disposição e sem prestação de contas, para operações tenebrosas e satisfação dos seus caprichos pessoais, como o vício do jogo.
.
O mais grave é o uso impune de Portugal e a cumplicidade das autoridades deste país. Regularmente, tem havido denúncias de utilização do aeroporto de Lisboa como ponto de passagem anual de milhões de dólares, em malas e sacos, por “mulas” de membros do regime angolano. Portugal é hoje uma autêntica lavandaria para branqueamento de capitais saqueados em Angola.
.
Quando está em Lisboa, Bento Kangamba é conhecido por ocupar, com regularidade, um andar inteiro no Hotel Sheraton, para si e a sua corte. Normalmente viaja com uma coluna de Mercedes pela Europa, em parte, para evitar viajar de avião.

O Hotel Metrópole, em Monte-Carlo, onde se encontrava hospedado o general Bento dos Santos “Kangamba” e um séquito de 20 amigos.
 
 
 
 

ERROS DE FUNDO......



Noticia Boa !!!

Tente, tente se segue, como eu, escasso de cacau.
" Não venci todas as vezes que lutei.
Mas perdi todas as vezes que deixei de lutar"
Todas as vezes que receber este anjo, vem dinheiro extra ou notícia boa!
image005.gif@01CD2882.8C1C8030

Anjo da abundância!á
Anjo do dinheiro
Envia a 10 bons amigos ou familiares
Um bom dinheiro aparecerá em 4 dias. 
A 18 bons amigos ou familiares
Um bom dinheiro aparecerá em 2 dias.
Não é um jogo. Terás uma sorte financeira inesperada.
Se não o fizer, nunca saberás.