Translator

quinta-feira, 18 de julho de 2013

As capas dos jornais e as principais notícias de Sexta-feira, 19 de Julho de 2013.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Incêndio em pasto
Agressor condenado
Quarenta e cinco detidos
Pizzi a caminho do Benfica
PGR investiga procuradora
Acusados de explosão
Reparação à Bolívia

Capa do Público Público

Passos censura a incerteza introduzida por eleições antecipadas em 2014
Monsanto desiste de cultivar novos transgénicos na União Europeia
Colégio acusado de aceder a dados pessoais de encarregados de educação
Loteamento permitirá alargar campus de Braga da Universidade do Minho
António Costa pede força em Lisboa para governar em contraciclo
Detroit declara bancarrota
Ulrich não entende o que se tem passado desde a saída de Vítor Gaspar

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Quem, primeiro: acordo ou Marreta?
O VERDADEIRO ESTADO DA NAÇÃO: Uma hora na vida de 24 portugueses
Autarcas de Aveiro reiteram legalidade do apoio ao Beira-Mar
Apanha de bivalves proibida em várias regiões
Homicida foragido há 6 anos foi capturado
Bastonário diz que decisão é oportunidade para "repensar serenamente"
13 autarcas da zona de Aveiro acusados de prevaricação

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Escândalo de espionagem dos EUA vai dar um livro
Cinco detidos e 14 feridos em Madrid e Valência durante protestos anti-Rajoy
Escolas podem não ter sinalizado todos os alunos com carência alimentar
Autoridades ainda sem pistas sobre queixas que já afetaram 165 banhistas
Fato torna surfistas "invisíveis" aos tubarões
IVA vai destruir 150 mil empregos na restauração
21% da água de furos e poços privados está contaminada

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

Oregresso de Pedro
Cada vez mais gregos
Uma oferta para o Governo de direira
Acordo de salvação nacional preso por um fio
Cavaco nega governo de iniciativa presidencial
Maria Luís avisa que compromissos do passado são para manter
Lei das Rendas não vai gerar situações de “pânico social”

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Capa do Oje Oje

Maioria “chumba” moção de censura ao Governo
Irlanda "está no bom caminho", conclui Troika
“Luz verde” parlamentar em Angola à concessão de exploração de petróleo
Brasil e Angola são prioridade para Porto de Leixões
BCE altera regras de financiamento para estimular crédito às PME
PSI20 em alta com Sonaecom e Zon com ganhos superiores a 6%
Lucro do Morgan Stanley cresce 42%

Capa do Destak Destak

Advogado detido na China enquanto visitava ativista na prisão
Pelo menos três polícias mortos em ataque de narcotraficantes no México
Ex-presidente mexicano pede ao Congresso que aborde legalização de marijuana
Líder da oposição do Camboja regressa do exílio quatro anos depois
Colômbia renova por um ano mandato de agência dos direitos humanos da ONU
Boeing 787 da Japan Airlines regressou ao aeroporto de Boston após descolagem
EUA acusa seis colombianos do homicídio de um agente especial da DEA

Capa do A Bola A Bola

Diogo Valente chega amanhã
Tonel vai assinar por dois anos
Atsu diz que se vai embora
Cardozo está pronto para sair, diz empresário
Pizzi a caminho da Luz
Ramón Cardozo é o goleador desejado
Processo disciplinar ao Sporting e Paulo Pereira Cristóvão

Capa do Record Record

Cortez promete paixão e entrega
Espanhóis na mesma batalha
Veiga: «Espero que compreendam por aquilo que passei»
Um dragão sul-americano
Leões dão parabéns a Nélson Mandela
Ricardo Cunha mantém a greve de fome
Stefanovic: «Mostrar que tenho espaço no FC Porto»

Capa do O Jogo O Jogo

Aprende como deve ser
Téo Gutierrez de saída do Cruz Azul
Ribeirão regressa ao trabalho
Processo disciplinar para Sporting e Paulo Pereira Cristóvão
Vítor Pereira volta a vencer
Verón faz intervalo na reforma
Ozil pondera terminar a carreira no Real Madrid

Portugal condenado a pagar 1,5 milhões por ocupações da reforma agrária


Tribunal Europeu dos Direitos do Homem condena Estado português a indemnizar famílias que viram as suas herdades expropriadas em 1975.
.  
Entre indemnizações e juros, já foram pagos mais de 240 milhões aos proprietários das terras PÚBLICO

O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem condenou o Estado português a pagar cerca de 1,5 milhões de euros de indemnização a famílias que viram as suas herdades expropriadas em 1975, por via da reforma agrária.
.  
Com esta decisão, sobem para mais de dez milhões as verbas que o Estado tem sido obrigado a entregar desde 2000 aos proprietários para os ressarcir do período em que foram desapossados das terras. Este montante não inclui nem a devolução das herdades — conseguida quase na totalidade — nem anteriores indemnizações já entregues aos mesmos latifundiários pelo Estado. Se se levarem em conta estas parcelas, a factura sobe para mais de 240 milhões.

 Um dos casos decididos num acórdão com data de terça-feira, a que o PÚBLICO teve acesso, diz respeito à Herdade do Pinheiro, em Ferreira do Alentejo, cujo principal herdeiro não esteve hoje disponível para prestar declarações.  . À família Silvestre Ferreira, que em 1975 rumou para o Brasil depois de ver a sua propriedade intervencionada, foi atribuída pelo Tribunal Europeu dos Direitos do Homem uma indemnização de 729 mil euros. Há dois anos, os proprietários das terras já tinham recebido cerca de um milhão e 150 mil euros por causa da mesma ocupação.   

O Tribunal Europeu fixou ainda outras duas compensações, uma das quais relativa a terrenos em Montemor-o-Novo.
.
Ofensa à propriedade privada
Pelas contas de um dos advogados que tem seguido mais de perto este tipo de processos, Bernardo Albino, ainda haverá cerca de uma dúzia de casos pendentes em todo o país, à espera de uma decisão do tribunal de Estrasburgo.
.  
“O Estado português foi condenado em mais de cem casos”, observa. “Foi completamente irresponsável quando alterou os critérios de indemnização dos últimos casos da reforma agrária, fazendo com que as pessoas se sentissem injustiçadas”.
.  
Terá sido esta alteração de critérios a estar na origem das reclamações para o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem. Bernardo Albino explica que as deliberações que têm vindo a ser produzidas se baseiam naquilo que os juízes consideram ser uma ofensa à propriedade privada por via do direito à indemnização.   

As indemnizações que o Governo pagou aos latifundiários foram acrescidas de uma taxa de juro compensatória calculada com base no período em que as terras estiveram ocupadas. É essa taxa, fixada em 2 a 2,5%, que os juízes de Estrasburgo entendem beliscar os direitos dos proprietários, tendo-a agora aumentado para 6%, como já havia feito em casos anteriores.
.  
Contactados pelo PÚBLICO, nem o Ministério da Justiça nem o da Agricultura se quiseram pronunciar sobre o assunto, alegando não terem ainda sido notificados oficialmente do acórdão de Estrasburgo. O Estado português tem três meses para recorrer da decisão, não o havendo feito nos casos anteriores.
Leia mais na edição impressa do PÚBLICO desta quinta-feira

Quando o PCP grandolava Zeca Afonso e a minha mãe



 
Henrique Raposo


Esta reportagem de Vítor Matos sobre Grândola, a vila e a música,  mexeu comigo, sim, mexeu comigo no sentido telenovoleiro do termo. 
.
Rebobinou memórias, tocou em nervos, sublevou os pelinhos da epiderme. O PCP, o comunismo, o PREC, o sindicalismo não são assuntos abstractos na minha pobre e vil cabeça. São assuntos pessoais, epidérmicos, biográficos, familiares. 
.
O meu avô foi comunista onde elas doíam (Alentejo antes do 25 de Abril), a minha mãe foi sindicalista durante o PREC, estou desconfiado de que tenho um tio candidato pela CDU a uma junta de Loures, etc. 
.
E se o Vítor Matos nasceu em Grândola , eu nasci e cresci numa Grândola com marquises: Santa Iria da Azóia (ou lá perto). Sim, ao abordar a história revolucionária do país, este belíssimo texto  abalroou a minha memória.
.
A estória da peça mostra bem o traço central da história do PCP: o sectarismo e o ódio contra aqueles que não estão dentro da seita. Nas eleições presidenciais de 1976, Zeca Afonso não apoiou o candidato do PCP (Octávio Pato), mas sim Otelo Saraiva de Carvalho. 
.
Além disso, Zeca Afonso estava próximo da LUAR, uma organização de extrema-esquerda fora da órbita moscovita do PCP. Com a previsibilidade das cadelinhas de Pavlov, os cunhalistas passaram a considerar Zeca Afonso persona non grata. Resultado? 
.
Quando foi a Grândola dar um concerto, o cantor foi apupado por grupos de comunistas e, muito simplesmente, não conseguiu terminar a Grândola Vila Morena. 
.
De forma organizada ou espontânea (aposto na primeira hipótese, porque nada é espontâneo no PCP), o PCs lançaram uma grandolada contra Zeca Afonso, apelidando-o de "esquerdista". 
.
Convém recordar que, na terminologia comunista, "esquerdista" é quase tão mau como "fascista". Se o "fascista" é o infiel, o "esquerdista" é o blasfemo. O ódio, esse, é igual.
.
Entre outras coisas, esta estória magnífica fez-me lembrar o ódio que as PCs lançaram sobre a minha mãe, operária da tal cintura industrial de Lisboa, essa coisa que os queques revolucionários só conheciam na teoria. Perante grandoladas mui tolerantes das moscovitas, a minha mãe abalou, deixou aquele sindicalismo. 
.
Não aturou mais aquela seita, uma seita que via fascismo numa minissaia  e que vislumbrava uma "inimiga da classe" na operária que fazia a pergunta óbvia: "pois, isto é tudo muito giro, mas não temos de entregar encomendas para manter a fábrica a funcionar?" 
.
Nunca precisei de ler nada para perceber que o comunismo é peçonha. Mas, se calhar, está na altura de passar por Grândola, até porque já deve ter uma ou outra marquise.

E ASSIM O PROF. FERNANDO SEARA QUE SE CUIDE!


Isabel pereira Santos/Vanessa Brízido
Para o autarca a capital tem de continuar a andar em contraciclo do pais - com mais poupança e mais emprego.

Biografia de Mário Soares em anexo


Com os agradecimentos ao remetente do mail,até por muito do constante do anexo apenas vir confirmar quase tudo que tenho opinado sobre esta,para mim,triste personalidade da história portuguesa...É apenas uma opinião,mas é a minha,num direito que a democracia que ainda vivemos me consente... Campos de Barros


A BOLA, A FIFA E AS MÁFIAS QUE A REGEM




O BRASIL APÓS 2014 - A COPA
 
POIS É !!!!!
Clique no visualizar 
O_Brasil_apos_2014.pps
O_Brasil_apos_2014.pps
3502K   Visualizar   Transferência  

KAOS:Às ordens de sua Exma Presidencia



cavaco silva paulo portas passos coelho antonio jose seguro mordomias

Porque lambem todos os pés a esta horrenda personagem não se entende. Ou melhor entende-se porque todos leram a mesma cartilha e todos obedecem aos mesmos donos....e todos querem poder.



A GENEROSIDADE DE DOM RENATO


Viagem de Cavaco autorizada por "Principado da Pontinha"

Renato Barros, príncipe da Pontinha
Renato Barros, príncipe da Pontinha

Cidadão português que acredita ser dono de um principado no Ilhéu da Pontinha, junto ao Funchal, concedeu autorização ao Presidente da República para passar o seu território marítimo
.
O cidadão português Renato Barros (segundo o próprio, D.Renato II) atingiu há algumas horas o seu auge mediático quando o Diário de Notícias da Madeira divulgou um comunicado do seu "principado" a autorizar Cavaco Silva a passar as 200 milhas ao largo do Ilhéu da Pontinha, situado a 70 metros do Funchal e que inclui o Forte de S.José.
.
O alegado "principado" não é reconhecido pela ONU, mas tem uma entrada na Wikipedia. Renato Barros reivindica a independência do "Principado do Ilhéu da Pontinha", do qual diz ser, obviamente, o príncipe. Já fez inclusive petições públicas para levar o pedido às Nações Unidas e as suas manobras diplomáticas incluem páginas em inglês a divulgar a causa.
.
No comunicado emitido ontem, o "príncipe" (que dá a si próprio o cognome de "o justo") levou longe a ousadia ao considerar Portugal um "país irmão" e ao lembrar que estas 200 milhas náuticas, tal como a parte terrestre, estão consagradas numa "carta régia do rei D.Carlos de 1903".
.
No site da causa e nas várias plataformas que tem pela Internet (incluindo uma página no Facebook, onde solicita donativos e cede o NIB "real") Renato Barros explica que comprou o território por nove contos (45 euros) em 2000.
.
A independência do Ilhéu só foi, no entanto, declarada em 2007. O lema da não reconhecida nação - que segundo a Wikipédia tem quatro habitantes e uma economia baseada no vinho - é: As palavras faladas voam, as escritas permanecem.

As capas dos jornais e as principais notícias de Quinta-feira, 18 de Julho de 2013.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Abdica de carro
Choque fere dois
Morre debaixo de trator
GNR de folga atacado à facada
Três pessoas feridas
Sporting vence Kitchener por 2-1
Falcão libertado hoje

Capa do Público Público

Autarca de Bragança abdica de carro novo para apoiar instituições sociais
Rui Rio considera Letras na Avenida “mais saudável” do que a Feira do Livro do Porto
Emídio Gomes será o novo presidente da CCDR-Norte
Grécia aprovou plano que corta milhares de empregos públicos
Ilhas Selvagens: refúgio para numerosas espécies
Uma forte operação militar garante a visita
Cavaco já navega rumo às Selvagens com as antenas ligadas a Lisboa

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Mais de mil peças de vestuário apreendidas em praias
Mulher cai de falésia na Praia da Marinha
A segunda revolta do 'Marreta'
Militar da GNR esfaqueado em Vila Franca de Xira
Banhos desaconselhados nas praias da Costa
Viagem de Cavaco autorizada por "Principado da Pontinha"
Chave vencedora do Totoloto

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Desaconselhados banhos nas praias da margem Sul
PSD, PS e CDS-PP continuam reuniões esta quinta-feira
Doente há 5 anos sem subsídio nem reforma
Dívida pode engordar 5,5 mil milhões em 2014
Mandela festeja 95 anos no hospital
Americano acorda sem saber quem é e fala apenas em sueco
Mãe de ladrão queimou quadros famosos roubados

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

Um acordo, ao 18º dia?
O descalabro europeu
Um primeiro aviso sério dos mercados
“O entendimento deve servir de base a uma negociação com a troika”
Manifesto deixa um apelo a PSD, CDS e PS: “Entendam-se”
Crato falha promessa de dar mais autonomia às universidades
Maioria insiste em tecto salarial para os reguladores apesar das pressões

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Mundo comemora hoje 95 anos de Nelson Mandela
Zon Optimus vai destronar retorno de dividendo da PT
Segundo resgate
O politicamente correcto é incorrecto!
[520.] Optimus - All You Need Is Love
Quarta reunião entre PSD, CDS e PS termina sem acordo
Duelo de cowboys

Capa do Oje Oje

Os super-heróis que salvam férias
BHP Billiton sobe produção em 17%
Empresários mais atentos aos efeitos do mau tempo
Fundação MAPFRE promove segurança rodoviária nas praias portuguesas
Yahoo prevê vendas abaixo do esperado
Vendas da L'Oréal sobem menos do que o previsto
BofA aumenta lucro em 70% no trimestre

Capa do Destak Destak

Japão e Coreia do Sul reúnem-se para estreitar relações e resolver disputas
Saúde de Nelson Mandela "melhora gradualmente" - presidência
Talibãs executam oito civis afegãos que trabalhavam em base dos EUA - polícia
Colômbia cria comissão para investigar alcance de espionagem dos EUA
Exército colombiano detém 16 presumíveis guerrilheiros, incluindo oito menores
China proíbe diretor de farmacêutica GSK de abandonar o país - empresa
Três navios chineses em nova incursão nas águas territoriais das Senkaku/Diaoyu

Capa do A Bola A Bola

Nandinho deixa o Modicus e vai para a Ucrânia
Ruizinho começa hoje no Santa Clara
Sevilha não dá mais de um milhão de euros por Figueiras
Bruno de Carvalho e Inácio no banco
Rafael Oliveira chega esta sexta-feira a Coimbra
Nélson Oliveira perto de Inglaterra
Dragões seguram Helton

Capa do Record Record

Viola deve despedir-se frente ao Benfica
Recusada oferta do Médio Oriente por Fariña
Número do azar é talismã para Mika
Quarteto em Madrid para tratar dos vistos
Vítor a caminho do Middlesbrough
Benfica TV atinge os 32 mil assinantes
Quatro casos de doping

Capa do O Jogo O Jogo

Salvio em risco de sair
Sporting vence jogo no Canadá
EUA recusam visto a Maradona
Beckham estrela de programa infantil
Estafeta de 4x100 metros perto dos Mundiais
Raul Meireles apontado ao Sunderland
Mihajlovic ignora Matic