Translator

terça-feira, 23 de julho de 2013

O novo velho governo




Paulo portas Rui Machete António Pires de Lima Jorge Moreira da Silva mundonovo pantano

O Sr. Silva lá acabou por aceitar o que tinha recusado há uma semana. Paulo Portas como vice-primeiro-ministro, seja lá o que isso for, mas com as pricipais pastas a ficarem nas mãos do CDS. É por isso um governo que não tem a concordância do Presidente, que vem de uma decisão irrevogavel de o abandonar do Paulo Portas, que não é do agrado do próprio Passos Coelho que perde poder, que vai agravar as criticas dentro dos partidos que o apoiam, PSD e CDS, que é amaldiçoado pelas oposições que continuam a clamar por eleiçõese não tem apoio popular. Isso para não falar da guerra inevitavel entre os Ministros das Finanças e Economia. É um governo que tem em si os genes da sua própria destruição e que só sobreviverá enquanto a vontade de poder, os compadrios e as negociatas não se esgotar e as pastilhas permitirem ao Sr. Silva aparecer em público como se ainda fosse um ser vivo e pensante. Um governo que vem de um atoleiro e que inicia funções já mergulhado num pantano.

KAOS:13122



A voz da sabedoria e da experiência



Não perca o video
Atenção a esta entrevista: http://www.leituras.eu/?p=8473

Olha no que dá a reforma


Sou reformado mas não cheguei  à "merda" de velhos do video que vão ver!!!
video
 

O MEDO



Não perca de ver o video
O MEDO, alimento da servidão humana

OS 15 MAGNÍFICOS E Cª LTD - OU VAI OU RACHA!

LUSA TAILANDESA NUMA FINAL DE CONCURSO DE DANÇA EM BABGUECOQUE


Clique em baixo para mais

CONCURSO DE DANÇA - LUSA TAILANDESA NUMA FINAL

O PEDRO E O TRABALHO EM BARDA!!!...


Mota Soares ganha Emprego, Cristas perde Ambiente e Ordenamento -- oficial


O ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares, vai ser responsável pelo Emprego, até agora integrado no Ministério da Economia, enquanto a ministra Assunção Cristas perderá a tutela do Ambiente e do Ordenamento do Território.

Estas alterações à orgânica do Governo propostas pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, foram hoje aceites pelo Presidente da República, Cavaco Silva, disse à Lusa fonte do gabinete do chefe do executivo, estando esta informação divulgada na página da Presidência da República na Internet.
.
As mudanças referidas implicam, formalmente, a exoneração de Pedro Mota Soares e de Assunção Cristas dos atuais cargos e a subsequente tomada de posse como ministros da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, e da Agricultura e do Mar, respetivamente. 

Portugal – Rui Machete: REMODELAÇÃO INCLUI MINISTROS COM “RABOS DE PALHA”




Rui Machete será o Ministro dos Negócios Estrangeiros nesta remodelação do governo Cavaco-Passos-Portas. Divulgações do Wikileaks deixam perceber acusações dos EUA ao seu desempenho na Fundação Luso-Americana. Também o desempenho de alto. cargos de Rui Machete no SLN-BPN e BPP foram motivo de registos menos abonatórios do personagem. Também a ministra Luísa Albuquerque está perante a acusação de ter mentido sobre os terrificos “swaps” (ver postagem em PG). Ministros com “rabos de palha” em governo remodelado… Veja-se. (Redação PG)

Novo ministro dos Negócios Estrangeiros com fortes ligações ao BPN e ao BPP

CRISTINA FERREIRA – Público - 23/07/2013 - 21:58

Na década de 2000, antes dos dois bancos serem intervencionados e alvo de investigações policiais, Rui Machete ocupou funções ao mais alto nível no BPN e no BPP.

O novo Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, foi presidente ao longo de vários anos do Conselho Superior da Sociedade Lusa de Negócios (SLN), a dona do Banco Português de Negócios (BPN), onde o Estado português injectou a fundo perdido cerca de 4 mil milhões de euros.

Na sua qualidade de ex-presidente da Fundação Luso-Americana, Rui Machete esteve ligado ao Banco Privado Português (BPP), onde foi membro também do Conselho Consultivo, e onde adquiriu cerca de 3% das acções, investimento que a FLAD perdeu quando o banco declarou falência. 

Rui Machete, ex-ministro da Defesa e ex-vice-primeiro-ministro de um governo do bloco central, na década de 80, desempenhou funções ao mais alto nível na SLN, estando à frente do Conselho Superior (onde estão representados os accionistas), um lugar que garante poder de “fiscalização”.

A holding detinha a totalidade do capital do BPN, que foi nacionalizado em Novembro de 2008. As averiguações que seriam posteriormente desencadeadas pelo Ministério Público e pelo Banco de Portugal confirmaram que para além dos problemas de liquidez, do excesso de imparidades, da falta de capital, das relações promíscuas entre gestores e accionistas, o banco tinha sido alvo, ao longo de vários anos, de uma mega fraude (existia, por exemplo, um banco virtual a funcionar nos moldes do BPN desconhecido do Banco de Portugal). Uma burla levada a cabo por gestores e accionistas, um caso de polícia.

A nacionalização do banco, liderado por Oliveira Costa, ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais de Cavaco Silva, teve repercussões políticas dado que até à intervenção estatal no BPN, ocuparam funções de destaque no grupo SLN/BPN personalidades com peso no PSD. Rui Machete, Daniel Sanches, ex-ministro de Santana Lopes, Dias Loureiro, ex-ministro da Administração Interna de Cavaco Silva e ex-Conselheiro de Estado, Duarte Lima, dirigente do PSD, e Arlindo Carvalho, ex-ministro da Saúde de Anibal Cavaco Silva, foram alguns dos nomes que se evidenciaram. Joaquim Coimbra, da direcção social-democrata, era um dos grandes accionistas da SLN. Já Cavaco Silva (e a filha) antes de se candidatar a Belém vendeu as acções da SLN a Oliveira Costa com um ganho de 350 mil euros.

Para além do BPN, Machete ocupava simultaneamente funções no Conselho Consultivo do BPP, liderado por Francisco Balsemão. Na qualidade de presidente da FLAD, Machete viabilizou a compra de cerca de 3% do capital da instituição financeira, fundada por João Rendeiro. Uma situação que gerou polémica com outra figura relevante do PSD, Mota Amaral, ex-presidente da Assembleia da República, a defender publicamente que o investimento foi ruinoso para a fundação (criada com verbas entregues pelos EUA ao abrigo do acordo sobre a concessão de facilidades militares nos Açores).

Na altura, Machete reagiu para garantir que a ligação ao BPP só deu lucro à FLAD. Mas a falência do BPP, que tem vários processos a correr em tribunal contra a ex-gestão presidida por João Rendeiro, implicou que os accionistas perdessem os valores investidos. 

Telegrama dos EUA acusa Rui Machete de má gestão na FLAD

PÚBLICO  - 26/02/2011 - 12:42

Um telegrama confidencial que a WikiLeaks conseguiu interceptar acusa o ex-presidente da Fundação Luso-Americana (FLAD) de má gestão e de se recusar a prestar contas à Embaixada dos Estados Unidos em Lisboa.


Em Dezembro de 2008, o antigo embaixador dos Estados Unidos em Lisboa, Thomas Stephenson, num telegrama intitulado “Problemas na Fundação Luso-Americana” enviado para Washington, acusa Rui Machete de ter feito um aproveitamento pessoal do cargo que desempenhava na FLAD.

O documento é citado pelo semanário Expresso, que anunciou esta semana que se juntou aos jornais mundiais que divulgam os documentos da WikiLeaks e vai, assim, analisar os 722 telegramas da representação diplomática norte-americana em Portugal que integram o seu espólio.

O diplomata norte-americano, no mesmo telegrama, refere também que Rui Machete tem ligações aos dois maiores partidos portugueses e é suspeito de atribuir bolsas como forma de pagamento de favores políticos. E defende que “chegou a hora de decapitar Machete”, propondo uma campanha para mudar a direcção da FLAD.

“Obteve o cargo como prémio de consolação depois de ter perdido o lugar de ministro numa mudança de Governo e 1985”, concretiza Thomas Stephenson, dizendo que “tem sido há muito tempo um crítico dos EUA, que sempre resistiu à intervenção da embaixada”. Depois, o diplomata critica as elevadas despesas de funcionamento da fundação, descrevendo “gabinetes luxuosos decorados com peças de arte, pessoas supérfluo, uma frota de BMW com motorista e custos e administrativos e de pessoal que incluem por vezes despesas de representação em roupas, empréstimos a baixos juros para os trabalhadores e honorários para o pessoal que participa nos próprios programas da FLAD”. 

Mas a questão não é propriamente nova: sucessivos embaixadores norte-americanos em Lisboa teceram comentários semelhantes sobre o desempenho de Rui Machete. Em declarações ao Expresso, o antigo presidente da FLAD defendeu-se dizendo que se tratam de ataques pessoais e de acusações sem fundamento, que derivam de o facto de os Estados Unidos nunca terem percebido que a fundação é uma instituição portuguesa.

A POLÍTICA DE "PASTEL" E A CONSPIRARIA

Remodelação

Assessor denuncia 'conspiração' contra Santos Pereira

por João Pedro HenriquesOntem192 comentários

.
Às 12:00, João Gonçalves colocava um desabafo no Facebook que prenunciava a saída do ministro da Economia e que a atribuía a "interesses e negociatas". Segundo avança a SIC Notícias, o primeiro-ministro terá comunicado ontem a Álvaro Santos Pereira que não vai continuar no cargo.
.
Pelas 12:00, um assessor de Álvaro Santos Pereira, João Gonçalves, jurista, deixou no Facebook um desabafo que indiciava a remodelação do seu ministro, pondo-o à conta de uma conspiração entre "interesses e negociatas": "Desta vez não é o PR nem o PM que anunciam uma remodelação em primeira mão. São os interesses e as negociatas. 
.
Álvaro Santos Pereira - que comete o "crime" da independência - é removido por eles do Ministério da Economia e do Emprego. Boa tarde e boa sorte."
.
Informações não confirmadas oficialmente indicam que o seu sucessor será o dirigente centrista António Pires de Lima, presidente da Unicer (a fábrica da Superbock), uma mudança pela qual Paulo Portas há muito batalhava.

ÁLVARO: "O POBRI HOMEM...VAI VOLTAR A EMIGRAR PARA O CANADÁ"




Santos Pereira sai do Governo sob o signo da polémica

Santos Pereira sai do Governo sob o signo da polémica
legenda da imagem
Rafael Marchante, Reuters

Passos Coelho já comunicou ao ministro da Economia que este não terá lugar no executivo remodelado. Mas um antigo assessor de Santos Pereira acusa o primeiro-ministro de ter deixado cair "Álvaro" em obediência a "interesses e negociatas".

A notícia de que Santos Pereira terá sido "remodelado", e ouvido entretanto da boca do primeiro-ministro o veredicto de saída do Governo, vinha hoje no site da Visão. Não era notícia que surpreendesse, porque Álvaro Santos Pereira foi sempre considerado, mesmo nas fases mais estáveis de existência deste Governo, um "remodelável" crónico. Agora acrescia a insistência com que era referido o nome de Pires de Lima para ocupar a pasta da Economia.
Mais insólita é a reacção de João Gonçalves, um antigo assessor de Miguel Relvas e mais recentemente assessor do mesmo Santos Pereira. Segundo afirma Gonçalves no Facebook, "desta vez não é o PR nem o PM que anunciam uma remodelação em primeira mão. São os interesses e as negociatas. Álvaro Santos Pereira - que comete o crime da independência - é removido por eles do Ministério da Economia e do Emprego".

DANÇA DE CADEIRAS


Rui Machete é o novo ministro dos Negócios Estrangeiros

Rui Machete foi o elemento escolhido para ocupar a pasta até agora entregue a Paulo Portas.

Última atualização há 5 minutos

A presidência da República acaba de divulgar as alterações feitas no Governo de Passos Coelho, após o encontro mantido esta tarde no Palácio de Belém entre Cavaco Silva e o primeiro-ministro.  .
Paulo Portas fica como vice-primeiro ministro; Rui Machete é o novo ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros; para a pasta da Economia entra António Pires de Lima; o novo ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia será Jorge Moreira da Silva; Assunção Cristas prossegue na equipa mas agora apenas como ministra da Agricultura e do Mar; e o seu colega de partido Pedro Mota Soares fica como ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social.
A tomada de posse está marcada para amanhã, pelas 17h, no Palácio de Belém. 

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/rui-machete-e-o-novo-ministro-dos-negocios-estrangeiros=f822317#ixzz2Zu9JRDYx


VOLTANDO A MAIO DE 2012

terça-feira, 8 de maio de 2012

RTP – A VIDA DOS PORTUGUESES NOS PRÓS E CONTRAS – PORTUGAL MAIS POBRE – PASSOS SEGUIU UM MODELO ERRADO DE DESENVOLVIMENTO - ELE APONTA A CULPA A SÓCRATES.

Assim vai a vida amargurada dos portugueses  - Com estas manchetes, no mesmo dia, hoje a imprensa comprometida, deve ter perdido  a cabeça
 



«Há 306 famílias por dia a entrar na lista dos que não pagam empréstimos» -.....Em cada cinco grandes empresas uma tem dívidas em atraso à banca....

MIJAM PARA A RAIA MIÚDA 
A VIDA DOS PORTUGUESES – VISTA POR “QUATRO VISÕES DIFERENTES SOBRE O PAÍS”? – Dizia a RTP na sua publicidade sobre os Prós e os Contras, de ontem.  – 
MAS QUEM LÁ ESTEVE: FORAM DOIS ALTOS DIRIGENTES PSD E DOIS COMUNISTAS.
Para saber a A VIDA DOS PORTUGUESES - O  Prós e Contras - RTP convidou dois destacados dirigentes do PSD – António Capucho e Rui Machete – E, nos contras, Jerónimo de Sousa, do PCP, bem como o Prof. Doutor António Avelãs Nunes, ex-deputado da CDU, na Câmara Municipal de Coimbra 

O “aperto entre o défice excessivo, a procura de crescimento económico e o desemprego; as opções já tomadas e as alternativas - Compreender para discernir o futuro" – Estes os motes dados para mais um programa dos Prós e Contras, apresentado pela jornalista, Fátima Ferreira.

 





QUEM VIU O PROGRAMA, NOTOU ALGUMA DIFERENÇA, ENTRE A DEMAGOGIA DE RUI MACHETE E VERBORREIA DE ANTÓNIO CAPUCHO(PSD)? 
– Claro, também não se notou, que, entre o actual dirigente do PCP, Jerónimo de Sousa e António Avelãs Nunes, da CDU, houvesse grandes diferenças de opinião  – Bom, mas ao menos deste lado, ainda foram ditas verdades (aplaudidas pela plateia) e que chegaram para desmascarar a farsa das duas iminentes figuras  das hostes laranjas, que ali estavam única e simplesmente para  branquear as politicas liberais e ruinosas do actual governo – No entanto, para quem seguiu com atenção o programa, facilmente concluiria que, teria sido  melhor que ali não tivessem ido, para fazer tão triste figura, que raiava, ora entre o cínico, ora a descambar para o insosso e o ridículo.

Não vou aqui a comentar  o que lá foi dito – Quem viu o programa, creio que teve sobejos argumentos para fundamentar a sua opinião. Mas - se não viu - não deixe de ver os vídeos: só que talvez lhe seja difícil encontrá-los.

DIRECTOR DA TSF -   A LATA DESCARADA DESTE LACAIO SERVENTUÁRIO  Mudar de vida - Opinião - DN - Diário de Notícias por PAULO BALDAIA13 Maio 2012

"Com honestidade, alguém pode considerar que o primeiro-ministro estava a defender que não é mau estar no desemprego? Com honestidade, alguém pode dizer que não há na sociedade portuguesa um estigma em relação aos desempregados? Com honestidade, alguém pode garantir que os empregos e mesmo as profissões são para a vida? Com honestidade, alguém consegue imaginar futuro para este país sem uma mudança de mentalidades?"

MIGUEL RELVAS – O CENSOR DO REINO – QUE JÁ SANEOU PROGRAMAS E JORNALISTAS, Passos Nação com amor próprio não anda a lamentar se -

NÃO  QUER QUE AS VOZES DO PRINCIPAL PARTIDO DA OPOSIÇÃO, DÊEM NAS VISTAS E LHE ESTRAGUEM A PROPAGANDA – A BEM DA NAÇÃO - RTP Internacional sob “orientação” do MNE .. – Dizem eles a   “A Bem da Nação

O Prós e Contras, desde o dia que Relvas o levou a Angola, a dar cobertura a negociatas obscuras, perdeu muita da sua credibilidade – Já foi amputada numa parte do seu espaço, em favor de um pretenso programa de humor, onde os filhos de família ( da monarquia instalada na RTP) se divertem e promovem os da confiança – Uma vez por outra, lá vai alguém que não é das suas hostes, mas é mais para disfarçar.
De facto, a  RTP, sob o controlo de Miguel Relvas, evita os socialistas, como do diabo da Cruz – O maior partido da oposição é ignorado – Mas isso é frequente, não só nas RTP, como na demais TVS e media – Sabem que não são os comunistas, que um dia lhe vão roubar o poder, pelo contrário, como eles até se deram bem, em muitas ocasiões – Daí a frequente omissão – ou os ataques, quase sem direito a contraditório. Salve-se ao menos o facto, desta vez, o programa ter estado bem representado pelo lado dos Contras, o que nem sempre acontece. ESTAS CARAS DEVIAM SER PROIBIDAS DE SE APRESENTAREM NA TELEVISÃO - OU ENTÃO COM O RÓTULO DE CANDIDATOS A "PRESIDIÁRIOS".

Rui Machete OUTRO EX-MINISTRO DE CAVACO SILVA E DIRIGENTE DO PSD - AO NÍVEL DOS SUSPEITOS Telegrama dos EUA acusa Rui Machete de má gestão na FLAD

 
"É um retrato arrasador e um desentendimento antigo. Sucessivos embaixadores americanos em Lisboa

acusam Rui Machete, ex-presidente da Fundação Luso-Americana (FLAD), de má gestão e aproveitamento pessoal do cargo e consideram que ele deve sair.
"Chegou a hora de decapitar Machete", escreve o embaixador Thomas Stephenson em 2008, que propunha "lançar uma nova campanha para mudar a direcção da FLAD". Em 1992, um outro diplomata, Everett Briggs, já referia que "enquanto Machete estiver lá, só marginalmente a FLAD nos pode ser útil "O plano para afastar Rui Machete - Expresso.pt.









Dêem uma esmolinha para aleijadinho!..Cavaco diz que reformas não chegam para pagar as suas despesas ...
.
A SITUAÇÃO CRÍTICA QUE PORTUGAL ATRAVESSA, DIZ O PASSOS E OS SEUS PARTIDÁRIOS QUE A CULPA É TODA DO ANTERIOR GOVERNO - Pedro Passos Coelho considera que Portugal seguiu um modelo errado de empobrecimento nos últimos anos e por isso o país está numa situação difícil.Passos: Portugal seguiu modelo de empobrecimento -...Políticas de Sócrates levaram país à quase bancarrota

Passos rejeita aplicação de novos impostos às grande fortunas

 

 

 

Passos, Portas e Relvas, Magros e cheios de insónias O desemprego tira o sono ao Governo

 A maioria dos portugueses acredita que a sua vida vai piorar..



FECHAM URGÊNCIAS E JUNTAM HOSPITAIS PARA OS ENTREGAREM À GANANCIA DOS PRIVADOS
O governo de Passos Coelho e de Paulo Portas, fecha urgências e junta hospitais» para os entregar às Misericórdias - ao controlo dos capitalistas e caciques da igreja . E tem "Plano para controlar o trabalho de Ministros -DN: «Governo cria comissão para vigiar ministros......
Governo trabalha na privatização da Segurança Social

O ministro Pedro Mota Soares, em plena quadra natalícia, afirmava que “O Estado não tem vocação para gerir instituições sociais».