Translator

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

As capas dos jornais e as principais notícias de Sábado, 28 de Setembro de 2013.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Ameaça com pistola
Trabalhador morre após queda
Jovem morre em colisão
Combustíveis descem 1 cêntimo
Vê amigo morrer afogado
Passos Coelho: recessão será "menor"
Euromilhões: um segundo prémio

Capa do Público Público

Centros de emprego abrem mais uma hora por dia
Argentina derrota Portugal com “golo de ouro”
Portas fecha campanha com discurso da retoma
Oliveira Costa inquirido pelo MP
Rui Moreira diz que a sua candidatura é um "aviso" aos partidos
FC Porto derrotou o Vitória de Guimarães com penálti controverso
40h: O que vai mudar nos serviços do Estado?

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Notas de campanha
O que pensa Francisco: 7. sobre a morte
O ministro que acha
Qual dos dois líderes vai ganhar?
Soluções inovadoras não parecem resultar nas caixas de comentários
Combinação vencedora do Euromilhões
Oliveira Costa esteve a ser inquirido pelo MP

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

"Sagrada Família" acabada virtualmente
Alunos ainda sem aulas por falta de professores
Governo angolano suspende guardas por ataque a reclusos
Despiste de autocarro em Fafe provoca um morto
Presidentes dos EUA e do Irão fizeram telefonema histórico
Asunta dizia que a mãe a queria matar
F. C. Porto vence Vitória de Guimarães

Capa do i i

Espanha quer passar a ter hora portuguesa
Presidente do Santander e director da Stormharbour explicam swaps na próxima semana
Irmã de Lindsay Lohan gasta 25 mil dólares para ficar parecida com a actriz
Peça de ourivesaria foi comprada em leilão para o Museu de Arte Antiga
“Está a falhar o financiamento à economia”, diz patriarca de Lisboa
Gasóleo e gasolina devem voltar a ficar mais baratos na próxima semana
Tenista João Sousa derrotou Ferrer, número quatro mundial

Capa do Diário Económico Diário Económico

Saiba onde votar no próximo domingo
"Somos um país de falsos costumes"
Função púbica trabalha mais uma hora por dia a partir de hoje
Porto derrota Guimarães
Mercados afundam depois do senado ter aprovado paliativo
Passos diz que 2014 "será um ano de crescimento em Portugal"
EUA aprovaram medida de emergência para manter o Governo operacional

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Aprovação de orçamento federal temporário pelo Senado não impede queda de Wall Street
Senado dos EUA aprova orçamento temporário, mas persiste risco encerramento Governo
Oliveira e Costa esteve hoje a ser inquirido pelo Ministério Público
Carlos Oliveira renuncia a cargo de administrador executivo na Reditus
Repartições de finanças alargam atendimento ao público até às 16:30 a partir de segunda-feira
Fernando Seara: "Perco sempre as eleições na sexta-feira"
Marcelo Rebelo de Sousa: Eleições autárquicas têm um significado nacional

Capa do A Bola A Bola

Ronaldinho sujeito a tratamento «enfadonho»
«Há quatro clubes grandes em Portugal!» - António Salvador
Acusado de doping, Deco faltou a julgamento: «Uma palhaçada»
«Comportamento de Balotelli prejudica a equipa» - El Shaarawy
Claudia Sligthy: de modelo a surfista
Polícia usa uma escada rolante para evitar confrontos (vídeo)
Reyes e Herrera não vão à seleção

Capa do Record Record

Reencontros para cinco
Benfica-Belenenses: Regresso de um dérbi
Zenit aponta a Defour
Balotelli admite erro e pede desculpas
Godín: «Nós temos Villa mas Cristiano é mais decisivo»
Maxi espreita titularidade
Fernando saiu indisposto

Capa do O Jogo O Jogo

Polémica na AG do Benfica
Cristian Rodriguez celebra gravidez em estilo
FIFA elogia o FC Porto
Veja o resumo do FC Porto-Vitória
Usain Bolt também percebe de basquetebol
A namorada, o hamburguer e o quarterback
Benfica conquista Supertaça

POLÍTICOS DUPLICAM O VALOR DA SUA REFORMA AOS 60 ANOS

A POCILGA

Será possível?...

 Há qualquer pormenor que me escapa. Se todos os direitos podem ser alterados... não entendo. Quem pode clarificar este assunto?

POLÍTICOS DUPLICAM O VALOR DA SUA REFORMA AOS 60 ANOS
 Até me dá vómitos... cambada de ladroagem, dos prostíbulos da politica!
ESTÁ NA HORA DE ACORDAR... E VARRER TANTOS PROSTITUTOS, CORRUTOS E INCOMPETENTES.....MEU POBRE PAÍS ...!! ATÉ QUANDO A MANSIDÃO DO POVO PORTUGUÊS TOLERA ESTA INFAME CARGA ..??

DIVULGUE PARA QUE TODOS OS PORTUGUESES SAIBAM .E AVALIEM TANTA FALTA DE VERGONHA E ROUBALHEIRA ..!
PARTILHA....por favor!!

SABIA QUE OS POLÍTICOS DUPLICAM O VALOR DA SUA REFORMA AOS 60 ANOS?
PODEM REFORMAR-SE MUITO CEDO, E AOS 60 ANOS DUPLICAM...
> ESTES RATOS QUE NOS GOVERNAM....

SUBVENÇÃO VITALÍCIA, DOS POLÍTICOS, DUPLICA AOS 60 ANOS.
"Lei prevê aumento de 100% no valor da subvenção vitalícia, quando o
político beneficiado chegar aos 60 anos."

fonte
ARTIGO COMPLETO:
http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/10/subvencao-vitalicia-duplica-aos-60-anos.html#ixzz2VMXRyiPI

SUBVENÇÃO VITALÍCIA, DOS POLÍTICOS, DUPLICA AOS 60 ANOS.
 "Lei prevê aumento de 100% no valor da subvenção vitalícia, quando o político beneficiado chegar aos 60 anos." fonte

Temos que aguentar e sustentar estes luxos que descaradamente afrontam os interesses do povo e da nação. Benesses obtidas por leis, leis que servem cada vez mais os interesses dos políticos, ávidos de dinheiro e poder.
Agora já são milhões de euros, e duplicará!!!

"Mais de 400 ex-políticos de todos os quadrantes, à excepção do BE, ainda beneficiam desta benesse que foi revogada em 2005 pelo PS.

A possibilidade de se acumularem subvenções vitalícias com vencimentos no sector privado faz com que gestores de topo beneficiem ainda daquela benesse. Casos de Jorge Coelho, Manuel Dias Loureiro, Armando Vara ou Ângelo Correia. .

Já Dias Loureiro, gestor de fundos de investimento - e ex-administrador da Sociedade Lusa de Negócios, holding do BPN -, recebe 1700 euros, sendo que, conforme disse ao DN, não tenciona prescindir a não ser que a lei o obrigue. "Nunca pensei nisso", disse. fonte

Sócrates criou lei para beneficiar e proteger políticosfonte 
"Os portugueses, têm de ganhar  consciência que esta canalha de gente nos destruirá. Dizimar-nos é o objectivo central do grande capital financeiro. Fá-lo-ão de qualquer maneira, sabedores que são, que o seu sistema político não lhes resolve o problema de enriquecimento ilícito ao mesmo tempo acompanhado de algum bem-estar social de décadas atrás. O capitalismo tem como meta a atingir a dominação dos povos e reduzi-los a uma nova forma de escravatura."


Poderá também gostar de:



O JESUS (AINDA) DO BENFICA

Atrás das grades!


KAOS:Onde está o Wallyveira e Costa?



oliveira e costa onde esta o walyveira e costa

Isto só pode ser piada. A policia quis ir entregar um papel qualquer do tribunal ao Oliveira e Costa e não sabem onde está. LOL. 
Então o homem que fez a maior fraude de sempre em Portugal, que está em prisão domiciliária porque está muito doente, tem pulseira electrónica, tem um batalhão de advogados e não o encontram? 
Hoje parece que já dizem que está em casa mas não abre a porta. Só pode mesmo ser brincadeira, mas vou dar aqui cinco sugestões para resolver o problema. A primeira é que lhe metam o papel no correio e se não comparecer o julguem à revelia, a segunda que entreguem a intimação aos seus advogados, a terceira que a entreguem ao Cavaco Silva, ou Pires de Lima, ou ao Dias Loureiro que são grandes amigos e compinchas. 
A quarta é que arrobem a porta e a entreguem pessoalmente e para acabar a quinta que é a de lhe entrar pela casa dentro e o atirarem para um calabouço onde não possa não abrir a porta ou fugir. 
Que justiça é esta que um treinador que dá uma palmada no braço de um policia se arrisca a apanhar 4 anos de cadeia e quem rouba milhares de milhões, quem condena um país à miséria e o entrega aos grandes interesses das máfias financeiras internacionais está em casa e se dá ao luxo de não abrir a porta. 
Arrombem-na e atirem-no para o poço mais fundo que encontrarem. E já agora, para ele não se sentir sozinho, atirem para lá também toda a corja que o serviu e se serviu do dinheiro do BPN. O buraco tem é de ser grande para caberem todos e não haver perigo de nenhum rastejar de lá para fora.

"CORRER O FADO" UM ENORME ESPECTÁCULO EXIBIDO EM BANGUECOQUE

Sala, palavra deixada pelos portugueses na Tailândia, no "Thailand Cultural Centre.

A companhia portuguesa " Quorum Ballet" actuou, no principio da noite de 25 do corrente, no "15º Festival Internacional de Dança e Música" no Thailand Cultural Centre, na capital tailandesa, com espectáculo, deslumbrante "Correr o Fado". 
.
Cerca de 1.400 pessoas, das quais 300 eram estudantes do ensino secundário e cinquenta do universitário admirou um evento de grande qualidade, rara beleza e no final, aplaudiu, demoradamente, a actuação, primorosa, do grupo de bailarinos. 
.
Parte da comunidade portuguesa, residente na Tailândia, esteve presente.


Seguem imagens,algumas, de fraca qualidade dado as condições impostas, tivemos de estar distante do palco onde decorria o espectáculo. 
.
Designamos ao fundo das imagens a história do fado, em Portugal de que do folheto do céguinho, das tabernas, da ralé e da "faca e alguidar" se internacionalizou.Recomendamos aos que nunca assitiram ao "Correr o Fado" desde que tenham oportunidade a não percam.

Ainda as cadeiras, da plateia do "Thailand Cultural Centre" ainda não estavam na sua totalidade preenchidas de público, de luzes acesas, surgiu a cantora Joana Melo de voz forte e timbrada.
No palco os primeiros movimentos, coreográficos, dos bailarinos Daniel Cardoso (director artístico) Theresa da Silva C., Filipe Narciso, Elson Ferreira, Inês Godinho, Mathilde Gilhet, Gonçalo Andrade, Inês Pedruco e sob a esplendorosa encenação
No palco do auditório do "Thailand Cultural Centre" está a ser representado "Correr o Fado", a mais representativa forma de expressão da cultura tradicional portuguesa....
....Numa multiplicidade de movimentos, sons, sensações e sentimentos, os bailarinos transmitem-nos com a sua arte, beleza e sensibilidade, tudo o que os nossos sentidos percebem e o nossos coração aprende....
 
Desmistifica-se a conotação saudosista e melancólica que o Fado carrega consigo...
Joana de Melo depois de cantar na plateia passa para o palco onde a sua voz, acompanhada pelas violas e guitarra, portuguesa, transmite o ritmo aos bailarinos. " A partir de agora, o fado não é apenas a canção de Severa, de Marceneiro, de Amália, de Carlos do Carmo, de Canamé, de Mariza, de Ana Moura, de Carminho e de tantos outros fadistas - é sim um tesouro do mundo.....
Luis Guerreiro, André Santos e Max Ciuro, dedilham as cordas de seus instrumentos para o acompanhamento da fadista Joana de Melo..... Fado: Um tesouro que fala de Portugal, da sua cultura, da sua língua, dos seus poetas, mas que também tem muito de universal nos entimentos que evoca a dor, o ciúme, a solidão e o amor" (Público 27 Nov. 2012)
Fado: nascido nos contextos populares da Lisboa oitocentista. o Fado encontrava-se presente nos momentos de convívio e lazer. Manifestando-se de forma espontânea, a sua execução decorria dentro ou fora de portas, nas hortas, nas esperas de touros, nos retiros, nas ruas e vielas, nas tabernas, cafés de camareiras e casas de meia porta.....
..... Evocando temas de emergência urbana, cantando a narrativa do quotidiano, o fado encontra-se, numa primeira fase, vincadamente associado a contextos sociais pautados pela marginalidade frequentados por prostitutas, faias, marujos, boleeiros e marialvas. (...) Esta associação do fado às esferas marginais da sociedade ditar-lhe-ia uma vincada rejeição pela parte da intectualidade portuguesa.
Alargando-se o campo de apropriação do fado a partir do último quartel do séc. XIX, corresponde a esta época a estabilização formal da forma poética da "décima", quadra glosada em quatro estrofes de dez versos cada, aquela em torno da qual se estruturaria  o Fado para mais tarde se desenvolver em torno de outras variantes.....
....Será também neste período que a guitarra, ao longo do século XIX progressivamente difundida dos centros urbanos para as zonas rurais do país, se definirá na sua componente específica de acompanhamento do fado.
Com  (...) a implementação da censura prévia sobre espectáculos públicos (...) tenderia a ritualizar-se a audição de fados, numa casa de fados, locais que iriam sobretudo concentrar-se nos bairros históricos da cidade, com maior incidência no Bairro Alto, sobretudo a partir dos anos 30....
....Estas transformações na produção do fado irão necessariamente afastá-lo do campo do improviso, perdendo-se alguma da diversidade dos seus contextos performativos de orígem e. por outro lado, obrigar à especialização de intérpretes, autores e músicos.
....Usufruindo desde o último quartel do século XIX da divulgação nos palcos do Teatro de Revista e, a partir das primeiras décadas do século XX, da promoção de uma imprensa especializada, mediatizando-se progressivamente na  Rádio, no Cinema e na Televisão, o fado conhece uma franca vitalidade no período compreendido entre as décadas de 1940 e 1960,....
.....muitas vezes designada de "anos de ouro", surgindo em 1953 o concurso da Grande Noite do Fado que se realizará anualmente até aos nossos dias.
Se a simplicidade da estrutura melódica do Fado valoriza a interpretação da voz, ela sublima também os repertórios cantados. Com forte pendor evocativo, a poesia do fado à comunhão entre intérprete, músicos e ouvintes....
....Em quadras ou quadras glosadas, quintilhas, sextilhas, decassílabos e alexandrinos, esta poesia popular evoca os temas ligados ao amor. à sorte e aos destino individual, à narrativa do quotidiano da cidade. Sensível às injustiças sociais, revestiu-se inúmeras vezes, de um vincado carácter de intervenção...
....Se as primeiras letras de Fado eram, na sua maioria, anónimas, sucessivamente trasmitidas pela tradição oral, esta situação inverter-se-ia definitivamente a partir de meados da década de 20, época em que surge uma pléiade de poetas. (...) A partir dos anos, 50 do século XX o fado cruzar-se-á definitivamente com a poesia erudita na voz de Amália Rodrigues. (...)
A divulgação internacional do Fado começara já a esboçar-se a partir de meados da década 30, em direcção ao continente africano e ao Brasil. (...) Seria, porém, a partir da década de 1950 que a internacionalização do Fado se consolizar. (...)
Nos anos 90 o fado consagrar-se-ia, definitivamente, nos círculos da World Music Internacional como Misia e Cristina Branco, respectivamente no círculo francês e na Holanda.Também nos anos 90, um outro nome que se destaca no panorama do fado é Canamé, com grande consagração.....
.....Desde a década de 90 e já no dealbar do século surge uma nova geração de talentosos interpretes, como Mafalda Arnauth, Katia Guerreiro, Maria Ana Bobone, Joana Amendoeira, Ana Moura, Ana Sofia Varela, Pedro Moutinho, Helder Moutinho, Gonçalo Salgueiro, António Zambujo, Miguel Capucho, Rodrigo Costa Félix, Patrícia Rodrigues, ou Raquel Tavares....
....No círculo internacional porém, Mariza assume protagonismo absoluto, desenhando um percurso fulgurante ao longo doa qual tem legitimamente colhido sucessivos prémios na categoria de World Music.
Depois da história do fado, aproveitamos excertos de uma entrevista que Daniel Cardoso deu ao "Bangkok Post" de Banguecoque:  "este ano, uma combinação dos dois, como um trabalho  do Quorum Ballet "Correr o Fado" não é apenas inspirado pelo fado, mas também contou com fado ao vivo cantado por Joana Melo.
Daniel Cardoso continuou: "O tipo de bailarinos que eu gosto de trabalhar terão de ser extremamente versáteis. Necessitam de ter uma forte base técnica e o mais importante, terem uma boa qualidade de movimentos....
.... Meu trabalho é extremamente físico para que todos bailarinos terão de estar em forma. Serem capazes de trabalhar e aprender as diversas formas, exigentes, coreográficas, rapidamente é outra grande vantagem."
Numa entrevista à revista "Dança Europa", Cardoso disse que ele tido, realmente, a sorte de trabalhar com as pessoas certas.
E mais adiante na continuação da entrevista Daniel Cardoso:  a ideia de misturar dança contemporânea com fado em "Correr o Fado", desejava um desempenho que foi inspirado pela nossa cultura e os muitos aspectos de ser Português - e não haveria nada melhor do que trabalhar com música Fado de que foi um grande desafio. Não é fácil trabalhar com música tradicional em uma linguagem de dança contemporânea.
Cardoso também explicou à revista "Dança Europa" que suas obras vão tomando o ambiente e aparecem coladas à dança. Outro aspecto interessante de "Correr o Fado" é como a água volta uma parte integrante da produção. Para trabalhar com água no palco é outros desafio....
....Nós tivemos que encontrar soluções técnicas para ter água e luz, trabalhando em conjunto, durante o espectáculo e o resultado é visualmente muito forte. Água não foi escolhida pelo facto de seus belos efeitos visuais, mas porque ela é uma parte muito importante da nossa história.
"Mais de metade do nosso país é cercado pelo mar. O mar foi o que fez Portugal conhecer o mundo durante a Era dos Descobrimentos, quando os navegadores portugueses encontraram o caminho da Europa para o Brasil e Índia. O povo Português, hoje em dia, tem uma ligação muito forte com o mar e com a sua costa marítima.
Cardoso observa que "Correr o Fado" foi um grande sucesso em Portugal, bem como na China, Espanha, Dinamarca, Sérvia, Equador e Holanda entre outros lugares.....
..... A reacção do público e da imprensa tem sido muito boa, por vezes superando nossas expectativas e isso aconteceu, ao que nós damos conta no "Thailand Cultural Centre" onde o público, de pé, aplaudiu, ao fim do espectáculo, com entusiasmo a actuação do ´Quorum Ballet".
Poema de David Mourão Ferreira: "A gelada solidão/Que tu me dás, coração/Não é vida, não é morte/É lucidez, desatino/Sem poder mudar-lhe a sorte..."
E Esmeraldo Sampaio numa desgarrada: "Acabou a desgarrada/Mas que grande pintarola/Uma salva de palmas para o guitarra/ Outra para o viola!"
Terminou uma noite inesquível de fado bailado pelo "Quorum Ballet" que ficará, para sempre na memória dos  a que ele assistiram.
Embaixador Luis Barreira de Sousa subiu ao palco, felicitou todos os artistas e entregou um ramo de flores à cantora Joana de Melo.
Barreira de Sousa entrega flores à bailarina Theresa da Silva.
Os artistas, ouvem, demorados aplausos da plateia. Aconteceu uma noite portuguesa concerteza!
E o público retira-se da plateia, visivelmente satisfeito, depois de assistir a um excelente espectáculo, português  "Correr o Fado". 
Na imagem esquerda para a direita: Philip Moris (CEO na Tailândia) embaixador de Portugal na Tailândia, Luis Barreira de Sousa, JS Uberoi (Presidente do Festival de Banguecoque, Música e Dança) e Embaixador da Índia, na Tailândia, Anil Wadhawa.
Alguns convidados, da comunidade portuguesa residente em Banguecoque, do embaixador Luis Barreira de Sousa: José Manuel Pinto dos Reis da Quina, Teresa Nunes de Matos, Manuel Campos,Rui Belo (lado direito) e um seu cunhado.
 Numerosas pessoas vão chegando ao auditório principal do "Thailand Cultural Centre" para assistir ao "Correr o Fado". Mais pessoas chegariam se não tivesse chovido, abundantemente, ao fim da tarde, na cidade de Banguecoque.
P.S. Parte das informações foram extraídas da monografia, apresentativa, da companhia "Quorum Ballet"