Translator

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

As capas dos jornais e as principais notícias de Terça-feira, 22 de Outubro de 2013.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Porto: Motorista livre da cadeia
Lei das rendas encerra casa de estudantes
Tecnologia está a matar saídas entre jovens
Combustível feito de gases bovinos
Está a chegar a Internet debaixo de água
Dois mortos em tiroteio numa escola americana
Carlos Catalão: “É a melhor época para se estar vivo!”

Capa do Público Público

Populares tentam impedir posse em freguesia de Felgueiras
Almeida Henriques toma posse nesta terça-feira como presidente da Câmara de Viseu
Cidade chinesa praticamente encerrada por causa da poluição
Um Porto das palavras aos actos
Dois aviões Jumbo estiveram prestes a chocar sobre a Escócia
Petrobrás vence leilão para exploração petrolífera do campo Libra
Sorteio da Lotaria Clássica

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Sócrates julgado pela moral de Sócrates
"Allô! Allô!", os americanos escutam
Populares tentam impedir posse em freguesia de Felgueiras
Crato tem "visão segregadora da escola inclusiva"
17 viaturas do Politécnico de Beja alvo de vandalismo
Governo quer transferir seis hospitais para as Misericórdias
Peditório nacional contra o cancro

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

US Airways passa a voar para Lisboa a partir de maio
Snowden ainda tem muito para revelar sobre espionagem dos EUA
Al-Assad diz que não há condições para negociações de paz com Oposiçao
Populares tentam impedir posse em Junta de Freguesia
Avó portuguesa inspira restaurante em Portland
Obama diz a Hollande que algumas revelações foram deturpadas
Débora Bloch recetiva a viver amor em Portugal

Capa do i i

ICOM. Construção do Museu dos Coches "foi erro colossal" de política cultural
DECO intenta acção judicial contra a ANACOM por causa da TDT
Trabalhadores da STCP em greve a 7 de Novembro contra medidas do OE
PM francês “chocado” com espionagem dos EUA, pede “respostas claras”
Tendência de preços baixos na hotelaria está a inverter
Sindicato dos inspetores do SEF admite recorrer à greve
Portugal e Espanha trocam informações sobre IRS, IRC ou IVA a partir 2014

Capa do Diário Económico Diário Económico

Empresas nacionais perderam 97% dos lucros nos últimos dois anos
Justiça aguarda investigação da PJ para decidir casos de Angola
Empresas aguardam intervenção de Cavaco para reparar relações
Pires de Lima já fala em negociar programa cautelar no início de 2014
Mercado quer rapidez contra risco constitucional
Como funcionam os novos Certificados do Tesouro Poupança Mais
Banif não espera por Bruxelas para fazer reforço de capital

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

FMI alerta para alto endividamento das empresas do sul da Europa
Obama diz a Hollande que algumas revelações sobre as escutas foram deturpadas
Populares tentam impedir posse em freguesia de Felgueiras
Bill Gates investe 113,5 milhões de euros na compra de 6% da construtora espanhola FCC
Coligação pode excluir Juncker do poder no Luxemburgo ao fim de 19 anos
A falácia do consumo
IX ? Repressão financeira e crescimento

Capa do Oje Oje

Consórcio com Petrobras e empresas chinesas vence leilão petrolífero
Setor mineiro do Zimbabué precisa de estabilidade
AT&T vende e arrenda torres à Crown Castle
Grupo francês Hédiard declara falência
Catarina Veiga Ribeiro integra events by tlc
Nuno Abreu é novo diretor da Aon Hewitt
Opel Insignia: alta tecnologia com consumos reduzidos

Capa do Destak Destak

Venezuela quer consolidar uma "aliança financeira" com o Brasil
Quatro mortos em confrontos entre traficantes de droga e polícias na Bolívia
Rui Moreira toma hoje posse no Porto com acordo firmado com PS
Casamento homossexual legalizado pela primeira vez por território australiano
Sismo nas Filipinas causou 190 mortos e prejuízos superiores a 15 ME
Rcorde histórico de turistas em ilhas disputadas pela Coreia do Sul e Japão
Recuperados restos mortais de avião em que viajava herdeiro italiano Missoni

Capa do A Bola A Bola

Carlos Sainz pondera sétima participação no Dakar
Chelsea ´ataca´ Mangala
Caetano deve parar por um mês
SAD estuda renovação de Ivan Cavaleiro
Só Bruno de Carvalho e Inácio no Dragão
Otamendi na mira do Zenit
Stephanie Stone marcou um dos melhores golos do ano (vídeo)

Capa do Record Record

Montero ajuda e reclama lugar na elite
Relvado em condições preocupantes
Ivan Cavaleiro à procura do boletim milionário
Chramko perde título
Grupo G: Diego Costa regressa para manter pleno
Mourinho: «Cedo para fazer contas»
Jogo do tudo ou nada europeu

Capa do O Jogo O Jogo

Ferguson confessa o maior erro
Mourinho: tecnologia na Alemanha sim, em Portugal não
Mourinho não pagava para ver Chelsea-Cardiff
Townsend, o novo Bale? Vertonghen acha possível
Prémios maiores da Lotaria Clássica
Espanha: resultados da 9ª jornada
A camisola do Vascão no site do Flamengo!

RESQUÍCIOS DE PÉSSIMA MEMÓRIA


P.S. – O texto a seguir não é de autoria deste blogue

O Alegre pseudo-poeta não passa de um MERDAS de um traidor. Até hoje ainda gostava de saber quem é que lhe pagou a estadia em Argel onde ele passava os dias a emitir propaganda contra o próprio país que o pariu...


A Maçonaria e a Falsificação da História


"Insisto em declarar-vos que a doença nacional tem mais de um século, e o seu primeiro e alarmante sintoma remonta a 1807, quando uma deputação da maçonaria foi indecorosamente a Sacavém, vestida à francesa, apresentar as boas vindas a Junot. Gomes Freire, que a literatura romântica vos apresentou como um mártir do patriotismo, foi a encarnação maléfica e desventurada da geração portuguesa da Revolução de França; e essa Revolução ateia e regicida ainda hoje a temos no sangue, a intoxicar-nos.

Como pôde adornar-se com o título de patriota o antigo oficial de Junot e de Massena, o soldado fanático de Napoleão?.......................................
 
Foi por se haver consentido em tão inauditas aberrações que D. João VI andou por tanto tempo na nossa história como poltrão desprezível, expiando o crime de não se ter constituído prisioneiro de Bonaparte.

Hoje, como dantes, a história portuguesa, manancial de ensinamentos edificantes, fonte de Juvecência da nossa fé, anda mal contada! "

Carlos Malheiro Dias in "Exortação à Mocidade", 1925.

OS POBRES DE JÓ

Por este andar, já não há-de faltar muito tempo para irmos mas é todos para a esquina pedir esmola ou pior ainda...

"Aguentam, aguentam", assim dizia o outro burguês. Gostava de o ver era a viver com 500€ por mês para ver quanto tempo é que ele "aguentava"...

Numa esquina, perto de si...


DIVULGAMOS



 LÍNGUA PORTUGUESA, SOCIEDADE CIVIL e CPLP

No passado dia 11 de Outubro 2013, a Associação Cultural Coração em Malaca - ONGD, participou na Conferência Língua Portuguesa, Sociedade Civil e CPLP, realizada no Grande Auditório da Universidade do Algarve, a convite do senhor embaixador Eugénio Anacoreta Correia, promotor do encontro na qualidade de Coordenador da Comissão Temática de Promoção e Difusão da Língua Portuguesa e Presidente do Observatório da Língua Portuguesa, lembrando na sessão de abertura que "a língua é uma expressão de identidade. 
.
E essa identidade passa pela cultura, pelos afetos e pelas expetativas". Acrescentando "Neste momento de crise, a língua dá-nos um mundo muito maior do que aquele em que vivemos".

.
Colaboraram na preparação e realização da conferência 20 organizações das sociedades civis dos oito países da CPLP, da Galiza, Goa, Malaca e Macau.


Tendo Malaca como representante Luisa Timóteo, presidente da Associação Korsang di Melaka, apresentou um pequeno filme, testemunhando o trabalho desenvolvido pela ONGD e pela comunidade do Bairro Português de Malaca em prol do grande património mundial de origem portuguesa na Ásia. 
.
De seguida cumprimentando e agradecendo a oportunidade da presença de Malaca no grandioso encontro onde a língua portuguesa, a sociedade civil e a CPLP, se fundem num sentimento único "A Lusofonia (citando P. António Vieira)é uma tira complexa de diferenças, é uma prefiguração do respeito inteiro pela eminente dignidade de todas as pessoas" . Mais disse que a associação desde a sua criação em 2008, não tem poupado esforços através do projeto "Povos Cruzados" apoiado pelo Camões, Fundação Oriente, Logoplaste, comunidade do Bairro, projeto reconhecido pelas mais diversas instituições, entidades, associados e amigos, para manter vivos os afetos que sobrevivem até aos nossos dias, apesar do risco de diluição das tradições e da língua falante, conhecida como umas das integrantes do mosaico cultural que é a Malásia. 
.
Mais disse que este trabalho meritório em prol de Malaca justifica a criação de uma frente de parcerias, apelando a todos os presentes com o coração em Malaca, sem esquecer as demais regiões e comunidades espalhadas pelo mundo.

Bem hajam
Ver noticia  A Q U I

Portugal: POBRES PORTAS

Balneário Público


O descaramento, hipocrisia e insensibilidade de Paulo Portas, vice-ministro do governo miserabilista – sem tino, sem pudor e sem ética – chefiado por Cavaco (ou será por Passos?) levou-o hoje a fazer declarações sobre os pobres, sobre as manifestações de ontem no Porto e em Lisboa. E disse aquele super-revelado mentiroso que “os mais pobres não se manifestam nem aparecem na televisão”. 
.
Queria o salafrário dizer que nas manifestações os mais pobres não estão presentes? Queria. Porquê? Porque daquelas palavras o que se pode induzir é que isto está mau mas que mesmo assim os mais pobres ainda não estão tão insatisfeitos com os roubos do governo como os “remediados” e os mais ou menos ricos, mais ou menos com bons ordenados, sendo que afinal o governo do esbulho que ele vice-ministra até está a praticar uma política justa, equilibrada e de proteção aos mais pobres. 
 .
A verdade é que só safardanas como Portas conseguem ter este tipo de raciocínio e fazer declarações que são um nojo. Que sabe Portas sobra a pobreza para além do que se lhe refere numas páginas de estudos encomendados e viciados? Que percebe Portas sobre a miséria em que quase um terço dos portugueses sobrevive? Disse ele “os mais pobres”. 
 .
Para Portas esses são os que só comem às segundas, quartas e sextas-feiras? E então os “mais pobres” dos “mais pobres” quem são? Serão os que mal se alimentam às terças e quintas-feiras? E os ainda “mais pobres” dos “mais pobres” “mais pobres”? Esses são aqueles que só comem aos sábados ou aos domingos? E os ainda “mais pobres”? Já não existem. 
 .
Morreram por via do miserabilismo causado por Portas e toda aquela sua seita a que chamam governo. Saberá Portas que nas manifestações, naquelas de ontem como em outras, há pessoas dos “mais pobres” que vertem lágrimas quando dizem palavras de ordem, quando cantam hinos? 
 .
Choram, quando olham em redor e se comovem por saberem que afinal não são os únicos na miséria e em vias de extinção por causa dos roubos submarinos e à superficie que a seita governativa praticou e pratica. O salafrário Portas, sobre pobres e pobreza, sobre miséria causada por ele e outros salafrários seus pares, pouco sabe ou nada sabe. Conclui-se. 
 .
Afinal aquele grande mentiroso ministra o quê? Contudo Portas há uma coisa que sabe e disse certo naquelas declarações acerca dos pobres. Que os mais pobres “nem aparecem na televisão”. É verdade. As televisões portuguesas são uma choldra. Os jornalistas que as constituem são incapazes de mergulhar na miséria acelerada e compulsiva que acontece pelo país. 
 .
É verdade, sim, que os jornalistas nas têvês, rádios e jornais, em vez de chafurdarem na realidade pura e dura que a pobreza causa a imensos portugueses, têm a tentação de dourar a pílula, de amenizar com meios termos o que constitui a miséria de milhares e nem sequer mostram imagens de desesperos lancinantes. 
.
Talvez alguns desses jornalistas (jornalistas?) assim se comportem na esperança de agradarem a quem os conduza a “tachos” como assessores de salafrários governantes. Coisa comum nos nossos dias. São também os já conhecidos “boys” e “girls” dos partidos, dos ministros, dos secretários de estado… Simplificando: dos salafrários que ocupam os governos e outros poderes onde roubam por via de escandalosas mordomias, de corrupção, de tráfico de influências, etc., etc. 
.
O habitual. Por isso os pobres não aparecem na televisão. Há jornalistas que não saem das redações e o mais longe que vêem é até aos seus umbigos. Há também pobres que têm vergonha de se mostrar perante gente insensível, manipuladora e mentirosa como Portas e o bando de salafrários a que tantos licenciados-doutores pertencem.
.
Mas os pobres, os mais pobres, os muito pobres, andam por aí. Basta sair às ruas e passar nos bairros pobres (ou asim-assim) com olhos de ver, cheirar e sentir. Quem não os vê, nem os cheira, nem os sente, são os pobres Portas deste país e da UE. Sabemos disso.

 Manuel Tiago

A Frase


Imagem do arianismo

A maior parte dos protestos hoje em Portugal são, como diz Silva Lopes, não dos mais afectados mas dos mais ouvidos. A política de austeridade dividiu para reinar, é uma corrida aos botes sem um "mulheres e crianças primeiro", e o aumento da desigualdade é apresentado como uma estatística, quando ela reconhece uma política que se condói mas assume a exclusão dos perdedores como depuração de um arianismo de vencedores. Mas são esses "desigualados", são os 99% que não percebem nada de macroeconomia, são os que não têm um emprego para aceitar hoje nem têm habilitações para os empregos de futuro, que vão sendo triturados um ano de cada vez.
Pedro Santos Guerreiro, Jornal de Negócios

DUAS RAPIDINHAS

"O EMPLASTRO QUE FAZ DE PRESIDENTE DA REPÚBLICA...."

Cavaco Silva – Eina ca ganda “presidente” da República!!!



Segundo leio, o emplastro que faz de presidente da República diz que a decisão de pedir ao Tribunal Constitucional a fiscalização do Orçamento de Estado depende dos cálculos que ele ainda está a fazer... sobre «os custos» dos eventuais chumbos.
Depreende-se, então que, para o injustificável emplastro instalado em Belém, se as normas anti-constitucionais ficarem “carotas”, então viva o Orçamento de Estado ilegal... e que se f*** a Constituição da República que ele jurou cumprir e fazer cumprir.
Fica-se a saber (já se sabia!) que para o miserável emplastro instalado em Belém há uma certamente longa lista de interesses e “custos” que estão acima da Constituição do país!
Confirma-se também (como se ainda fosse preciso!) que o emplastro é um ser espessamente estúpido, já que, como bem devia saber, se não pedir a fiscalização do Orçamento, alguém a pedirá... e depois os tais “custos” serão ainda mais elevados.
Eina ca ganda “presidente” da República!
*** As minhas desculpas... pelo inédito recurso a uma língua tão estrangeira!


No comments :

ADEUS À LUSOFONIA - A "SAGA" ANGOLANA

Bob Geldof sem papas na língua há uns anos

 
                                             .
Lusofonia (DR)O termo lusofonia nunca foi do agrado dos angolanos porque faz lembrar a “francofonia”, um instrumento fundamental para perpetuar os interesses de França nas suas antigas colónias. 
.
Mas não havendo melhor, foi aceite como plataforma de suporte à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, um bloco muito importante que permitiu congregar afectos, boas vontades e políticas capazes de cimentar os laços entre todos os que falam a língua de Agostinho Neto, José Craveirinha, Eugénio Tavares, Alda do Espírito Santo ou Camões.
.
A CPLP foi fundada há 17 anos, altura em que Angola estava em guerra, mas foi fruto da vontade dos Governos dos povos que falam a Língua Portuguesa. Os avanços têm sido muitos e Angola está na primeira linha dos esforços para consolidar a organização.
.
O secretário executivo da CPLP, Murade Murargy, está em Luanda e a primeira coisa que disse no aeroporto foi que conta com Angola “como suporte fundamental” na consolidação da organização. Brasil, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau e Timor-Leste compreendem esta realidade e agem em conformidade. Só Portugal diverge perigosamente. 
.
E não venham desculpar-se com a situação de protectorado, porque já antes a sua cúpula tinha um comportamento que em muitos casos se assemelhava a relações pouco ou nada amistosas.
.
A crise social e económica em Portugal retirou a políticos e comentadores algum discernimento e perspicácia. O Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos, anunciou que a parceria estratégica com Portugal, que estava a ser construída laboriosamente pelos dois Estados, não pode avançar nas actuais condições. Porque a cúpula portuguesas está a ser desleal em relação aos entendimentos que tem com Angola.
.
A postura actual do Estado português representa uma verdadeira agressão a Angola. A agressão mediática de Portugal vem de alto a baixo, de representantes de órgãos de soberania, de políticos, deputados, magistrados, partidos políticos portugueses. 
.
É evidente que damos um desconto quando alguns se comportam como crianças tratando de assuntos sérios e dizem que a democracia deles é melhor do que a nossa. Ou que os portugueses respeitam a separação de poderes e os angolanos não. 
.
Afirmar que os angolanos querem acabar com a liberdade de imprensa em Portugal, é  mais do que criancice. Entra no domínio da enfabulação infantil.
.
Em Angola, o Ministério Público informou que está a investigar vários casos de corrupção e lavagem de dinheiro que envolvem cidadãos portugueses. 
.
Nunca os Procuradores responsáveis por esses processos deram aos jornalistas angolanos informações que lhes permitissem fazer manchetes, assassinando na praça pública cidadãos que gozam da presunção de inocência e só podem ser julgados nos Tribunais. 
.
Não somos melhores que ninguém. Mas também não somos os piores do mundo, como dizem dirariamnete elites portuguesas ignorantes e corruptas.
.
Na democracia portuguesa, o antigo Primeiro-Ministro José Sócrates viu o seu nome referido na comunicação social como corrupto, a propósito do licenciamento da Freeport em Alcochete. 
.
O Ministério Público, durante sete anos, andou a julgá-lo na praça pública, com manchetes e notícias falsas. Depois o processo foi arquivado sem que alguma vez tivesse sido acusado nem constituído arguido. 
.
O mesmo Ministério Público quer fazer o mesmo a cidadãos angolanos e todos os titulares dos órgãos de soberania de Portugal consentem isso. 
.
Usando os impérios mediáticos que sobreviveram aos diamantes de sangue de Jonas Savimbi, os Procuradores vão julgando honrados cidadãos angolanos na praça pública e os comentadores dizem que querem vingança com um “Angolagate à Portuguesa”. 
.
A democracia deles não respeita o direito à inviolabilidade pessoal. E assim, de nada serve a separação de poderes. O “Angolagate” em França foi um autêntico fiasco, como se viu.
.
Esta situação configura uma agressão intolerável. A cúpula em Portugal,  Presidência da República, Assembleia da República, Governo, Tribunais, tem pesadas responsabilidades no actual clima de agressão a Angola, que recrudesceu nas últimas semanas e atingiu níveis inaceitáveis.
.
Enquanto persistir a onda de deslealdade e agressão que vem de Lisboa não são aconselháveis cimeiras. E é um rotundo erro desvalorizar a posição tomada pelo nosso Chefe de Estado. Com isso, estão a enganar as pessoas. 
.
Dizem cinicamente que já está tudo bem, enquanto ao mesmo tempo o Ministério Público faz mais manchetes nos jornais e são violados os entendimentos feitos com Angola. Portugal já não está nas grandes obras públicas no nosso país. Não está no petróleo. Não está na transferência de tecnologias. 
.
Aí estão a China e o Brasil. Portugal parece estar apenas reduzido à chantagem e à falta de respeito. Está tudo mal e a CPLP é altamente prejudicada com isso. Assim, estão a dizer adeus à lusofonia. (jornaldeangola.com)

KAOS: Um ser inconstitucional



Cavaco Silva rei inconsequente
O Presidente da República, Cavaco Silva, admite não enviar a proposta para o Tribunal Constitucional. Cavaco vai analisar “os custos de um Orçamento não entrar em vigor a 1 de Janeiro e os custos que resultam de uma certa norma ser considerada inconstitucional”.

Custos? Quais custos? Há algum custo que se sobreponha ao respeito pela lei fundamental do país? Há algum custo que se sobreponha à honra de fazer aquilo que se juro perante um país?
 
Não sei quais são as formas que existem de destituir um Presidente da Republica, mas certamente não cumprir com as suas obrigações prescritas na Constituição deve ser mais que suficiente. Se é porque estamos em crise isso quer dizer que na sua opinião se pode suspender a Constituição e então a sua existência deixa de fazer qualquer sentido pois ele deveria ser o garante do seu cumprimento. 
Aceitaria ele, porque estamos em crise deixar de receber os milhões que recebe o Palácio de Belém e as pensões milionárias? 
Demita-se, exonere-se ou corramos com ele nem que seja a pontapé. Este individuo não tem o mínimo de respeitabilidade ou moral para ocupar aquela cadeira. Rua com ele.