Translator

sábado, 14 de dezembro de 2013

"A TRAGICOMÉIDA LUSA"


"A TRAGICOMÉDIA LUSA"


As capas dos jornais e as principais notícias de Domingo, 15 de Dezembro de 2013.




Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Sofre acidente e morre por falta de álcool
Sporting vence e aumenta vantagem
Cavaco elogia obra de Maria Velho da Costa
Deixa Angela Merkel por amor
Ex-diretor da PSP vai ganhar 12 mil euros e PS quer explicações
Nova área comercial em Portimão
Temporal causa o caos no Médio Oriente

Capa do Público Público

Pode o líder de um partido ser colaborador permanente do PÚBLICO?
O segredo está no combate à pobreza
Mandela, De Klerk e a moral de perdoar
A montanha
Crítico Kenneth Frampton ganha prémio carreira da Trienal de Lisboa
Ainda há mais 1300 histórias para contar
O legado de Mandela

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Distinções
Em terra dos Kim não é bom ser tio afim
"Economia neoliberal pôs os pobres uns contra os outros"
Ricardo Oliveira ferido em incêndio no Algarve
PS quer explicação sobre nomeação do ex-diretor da PSP para Paris
Detido suspeito de recrutar sírios que estão em Lisboa
Retomadas buscas por corpo avistado por surfistas

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Ainda há restaurantesonde se pagacom cartões?
Dois feridos, um grave, em incêndio numa casa em Almancil
Veículo transportado por sonda chinesa já está na lua
Radares voltam a multar na VCI
"O streaming é a melhor resposta à crise da indústria musical"
Presa sem aviso deixou filhos menores seis dias a comer laranjas
Classes de palavras: o determinante

Capa do i i

Sonda espacial chinesa pousou na Lua
Próximas candidaturas do Porta 65 entre 26 de Dezembro e 15 de Janeiro
Beyoncé lança álbum surpresa na internet
Descida de preços das rendas das casas abranda em 2013
Presidente da CIP defende políticas de investimento europeias para evitar emigração de jovens
Bruxelas fecha formalmente ajuda a Irlanda e Durão Barroso saúda êxito do programa
António Costa. “Portugal não pode continuar na lógica de desrespeito por si próprio”

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

BMW i3: 100 por cento eléctrico
bq Aquaris 5 HD
Restaurante Laredo
EDP investe 2,7 mil milhões de reais em central hidroeléctrica no Brasil
S&P 500 regista maior queda semanal desde Agosto
Marcelo Rebelo de Sousa diz que Passos Coelho quis mostrar confiança na entrevista de quinta-feira
O mundo dos espiões em Lisboa

Capa do A Bola A Bola

Cluj às compras em Portugal
Capel e Rojo felizes nas redes sociais
Benfica de Luanda leva Jeferson
Wisla Cracóvia segue Aníbal Capela
Sulejmani com via aberta para o onze
Candidato à presidência do Goiás pede ajuda para manter Walter
Suarez disponível para renovar

Capa do Record Record

Ruben Micael: «Do melhor futebol que praticámos»
Jorge Silva brilha em Espanha
Francis Koné: «Quero estrear-me a marcar»
Antonio Conte rejeita falha da Juventus
Badminton: Telma Santos finalista na África do Sul
Aníbal Capela: «Ainda não penso no futuro»
Carlos Móia dispensado pelo secretário de Estado

Capa do O Jogo O Jogo

O maior falhanço de jornada
"Por vezes sentimos pânico..."
Ozil repreendido por Per Mertesacker
Campeonato Super Bock: técnico no topo
Raja Casablanca nas meias do Mundial de Clubes
Sergio Ramos já viu 18 vermelhos
O resumo do Sporting - Belenenses

"DE RIBIMBA Ó MALHO!"



.
Atenção: o conteúdo abaixo não é deste blogue. Chegou-nos por e-mail, mas porque tem verdades nuas e cruas publicamos.

O D. Afonso Henriques se voltasse hoje à vida cortava logo a cabeça a esta escumalha toda. Nem um que ficava vivo para contar a história !

BPN: Impunidade Continua


Faz neste domingo três anos que teve início o julgamento do processo principal do caso BPN e, até agora, apenas foram ouvidas 63 das 300 testemunhas. Os negócios em torno do banco e da SLN continuam a lesar o Estado. Ex-donos mantêm negócios milionários. Alguns altos responsáveis do banco foram chamados ao governo Passos Coelho/Paulo Portas, com o apoio de Cavaco Silva.

Enquanto a impunidade continua no escândalo BPN/SLN, os antigos donos do grupo mantêm negócios milionários e os responsáveis pelo negócio ruinoso convivem alegremente com atuais governantes e altos dirigentes do PSD.

Segundo a agência Lusa, no julgamento do processo principal do caso do Banco Português de Negócios (BPN) foram ouvidas 63 testemunhas de acusação, faltando ouvir os depoimentos em tribunal de 23 testemunhas arroladas pelo Ministério Público, sete das quais recentemente.
E, falta ouvir em tribunal os depoimentos de todas as testemunhas de defesa, entre as quais se destaca o fundador do BPN, José Oliveira Costa, a que se soma a empresa Labicer.

O processo está pois muito longe de ser concluído, faltando ouvir a maior parte das testemunhas. Neste processo, que corre nas Varas Criminais de Lisboa, estão em causa diversos crimes económicos, desde abuso de confiança a burla qualificada, passando por fraude fiscal, falsificação de documentos e outros.

Além deste processo principal, existem dezenas de outros processos relacionados com o escândalo BPN que correm em diversos tribunais do país, entre os quais os processos que envolvem Duarte Lima e Dias Loureiro, ex-dirigentes do PSD e figuras gradas do partido no tempo dos governos de Cavaco Silva. Duarte Lima foi então líder parlamentar do PSD e Dias Loureiro ministro.

Segundo a Lusa, atualmente os trabalhos do coletivo de juízes do processo principal incidem na empresa de cerâmica Labicer. Esta empresa é um dos casos mais ruinosos do grupo BPN, apontando-se para um prejuízo de cerca de 90 milhões de euros.

Negócios BPN continuam a lesar o Estado

O BPN foi nacionalizado em outubro de 2008 e reprivatizado em 2011, mas os negócios do BPN continuam a lesar o Estado e os prejuízos totais estão longe de estar terminados. Até final de 2012 o prejuízo total do Estado atingiu 3.400 milhões de euros, mas o montante global poderá chegar a 7.000 milhões de euros.

Além disso, o governo continua a alimentar negócios ruinosos com o que resta do grupo BPN. Ainda esta semana, o Tribunal de Contas vetou negócio milionário entre o ministério da Saúde e o grupo Galilei, ou seja a ex-SLN (Sociedade Lusa de Negócios), dona do BPN.

A reprivatização do banco ao BIC é mais um desses negócios ruinosos, que favoreceu o banco presidido por Mira Amaral, outro ex-dirigente do PSD e ex-ministro de Cavaco Silva. O BIC terá comprado o BPN com crédito do próprio BPN e está a tentar que o tesouro público lhe pague mais do que o que despendeu na compra do BPN.

Entretanto, antigas figuras gradas do universo BPN/SLN são chamados ao governo PSD/CDS, como acontece com Franquelim Alves e com o atual ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete.

Enquanto a impunidade continua no escândalo BPN/SLN, os antigos donos do grupo mantêm negócios milionários, como relatou uma reportagem da revista Visão em abril passado, e os responsáveis pelo negócio ruinoso convivem alegremente com atuais governantes e altos dirigentes do PSD, como revelaram as notícias do réveillon de 2013 que juntou Miguel Relvas, Dias Loureiro e José Luís Arnaut, em Copacabana no Brasil.

RUI UNAS








" A HUMILHAR TAMBÉM SE VENCE"


Clique em baixo e não perca!

" ESQUEMAS HABITUAIS"


PS questiona nomeação de ex-diretor da PSP para Paris

O partido socialista vai exigir explicações a Miguel Macedo sobre a nomeação do ex-diretor nacional da PSP para oficial na embaixada em Paris.
Lusa

 Sábado, 14 de Dezembro de 2013

Manuel de Almeida/Lusa  
O PS anunciou hoje que vai questionar o ministro da Administração Interna sobre a nomeação para um cargo internacional do ex-diretor nacional da PSP, que se demitiu após a manifestação das forças de segurança junto ao parlamento.
.
O "Diário de Notícias" avança hoje que o ministro Miguel Macedo nomeou Paulo Valente Gomes para oficial de ligação do ministério da Administração Interna na embaixada portuguesa em Paris, um posto que terá sido criado propositadamente e que tem uma remuneração superior a 12 mil euros mensais, o triplo do salário que o ex-diretor nacional da PSP recebia como tal.
.
"Vamos requerer ao Governo esclarecimentos imediatamente, no início desta semana, sobre esta nomeação. É um cargo que não existe e gostaríamos de perceber por que é que não existia até hoje e por que é que passa a existir, em que condições é que essas funções exercidas e o que é que as justifica", afirmou à Lusa o deputado socialista Marcos Perestrello.
.
O PS vai aproveitar a ida do ministro na próxima terça-feira ao parlamento para o questionar sobre esta matéria.
.
"Esperamos que o senhor ministro, na primeira ocasião em que vai ao parlamento desde que este episódio se iniciou, não se refugie no formalismo de a audição ser sobre outra matéria, embora seja conexa", disse Marcos Perestrello.
.
Miguel Macedo será ouvido na terça-feira à tarde na comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias sobre a atuação policial junto dos CTT, em Cabo Ruivo, no dia 28 de novembro, a pedido do PCP e do Bloco de Esquerda. 

Marcos Perestrello fala em "silêncio ensurdecedor"

O deputado lembrou que o PS solicitou a ida do ministro à Assembleia da República logo após a manifestação das forças de segurança, mas, acusou, Miguel Macedo "tem-se refugiado num silêncio ensurdecedor".
.
"A maioria chumbou a ida do ministro ao parlamento, alegando que devíamos aguardar pelas conclusões do relatório da Inspeção Geral da Administração Interna para que o senhor ministro se pronunciasse então sobre esta matéria. 
.
A verdade é que essas conclusões não são conhecidas, mas já há desenvolvimentos adicionais, porque o Governo entendeu responsabilizar" o então diretor nacional da PSP pelos acontecimentos, "ao que parece, apenas para se desresponsabilizar a si próprio pela condição política  de todo o processo", afirmou o também líder da distrital de Lisboa do PS.
.
"Numa manifestação desta natureza, não nos passa pela cabeça que o Governo não a acompanhe ao minuto e não saiba exatamente o que é que se está a passar e não discuta com as forças de segurança as decisões que são tomadas, ou que pelo menos não tome delas conhecimento imediatamente", sustentou Marcos Perestrello. 

Luís Peça Farinha é o novo diretor nacional da PSP

Milhares de profissionais de forças e serviços policiais e de segurança - PSP, GNR, SEF, ASAE, polícia marítima, guardas prisionais, polícia municipal e PJ - manifestaram-se a 21 de novembro em Lisboa e, depois de derrubarem uma barreira policial, conseguiram chegar à entrada principal da Assembleia da República, onde cantaram o hino nacional, tendo depois desmobilizado voluntariamente.
.
No dia seguinte, o diretor nacional da PSP superintendente Paulo Valente Gomes colocou o seu lugar à disposição.
Paulo Valente Gomes assumiu o cargo de diretor nacional da PSP em fevereiro de 2012, tendo sido o primeiro oficial da escola superior de polícia a chegar ao topo da hierarquia na corporação.  
.
O comandante da Unidade Especial de Polícia (UEP), superintendente Luís Peça Farinha, foi nomeado o novo diretor nacional da PSP.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/ps-questiona-nomeacao-de-ex-diretor-da-psp-para-paris=f846312#ixzz2nVBBFjBh

"VEZEIROS E VEZEIRAS!


Sábado, Dezembro 14, 2013

Haja vergonha na cara

Recorda-me um amigo de um pormenor esquecido pela generalidade dos comentadores, quando Manuela Ferreira Leite saiu do governo recordam-se para onde foi? Não, não foi para o parlamento, também não foi para presidente da Caixa Geral de Depósitos por o governo maldito não seguiu a sugestão, também não foi para o BdP onde já estava reformada.
  
Quando abandonou o governo Manuela Ferreira Leite foi fazer uso dos seus vastos conhecimentos de economia como administradora não executiva  do Banco Santander, onde recebia 10.000 euros por emprestar o seu nome à imagem do banco. Na ocasião alguém disse que a ministra ia assegurar o research macroeconómico do banco, o que se compreende pois o banco não tinha economistas e na sede em Madrid ninguém tem mais do que a quarta classe.
  
Como esta forma de desenrascanço dos políticos se generalizou o próprio banco deu vários exemplos para justificar a escolha. Compreende-se o banco precisava de uma economista e nem lhe passava pela cabeça outra coisa.
  
A mim também não, se há verdade adquirida na sociedade portuguesa é que a palavra cavaquismo é uma espécie de água oxigenada em matéria de honestidade, ser cavaquista é possuir uma certidão de honestidade e está por nascer um português mais honesto do que eles.
  
O problema é que uma ministra da Finanças vai vender os seus serviços a um banco que é useiro e vezeiro na contratação de políticos influente e uns anos depois sabe-se dos duvidosos negócios com swaps que o próprio banco se recusa em negociar. Curiosamente o Santander tinha já na época um administrador executivo com o carimbo de cavaquistas, era Elias da Costa, ex-secretário de Estado das Finanças. Enfim, esta preferência por gente das Finanças parecia ser um tique do banco espanhol.
  
Esta ligação do circulo cavaquista aos interesses espanhóis era mais vasto, recorde-se das ligações de Dias Loureiro a Aznar e a presença de espanhóis no BPN. A lista é grande e abrange gente de todos os partidos do chamado arco do poder, que nalguns casos é mais um arco de corrupção.
  
Seria um incentivo à violência sugerir que se dê um pontapé no cu de políticos que já tendo recebido gorjetas em administrações não executivas de grandes interesses e agora exercem cargos públicos em que decidem ou podem decidir beneficiando ou prejudicando os que lhes deram a gorjeta ou concorrem com estes?

Veja-se o caso de um conhecido administrador do último banco a sacar dinheiro aos contribuintes, nos últimos meses começou a aparecer como crítico do seu próprio governo, mal este governo caiu foi para o banco e desde então é um incansável defensor de todas as políticas que interessam ao seu banco e ao poder que o ajudou. Quem não gostaria de dar um valente pontapé em tão fino e refinado cu?

"O IMPAGÁVEL RICARDO ARAÚJO PEREIRA"


"Filhos duma grande coadopção"

O palavrão do ano

Alguém ouviu, no decorrer deste ano, desabafos do género: "Estes bandidos do governo levaram-me o 13.º mês. Filhos duma grande coadopção"?
.
Os linguistas da Porto Editora organizam, desde 2009, uma votação para eleger a palavra do ano. Trata-se de uma iniciativa, e eu não tenho nada contra iniciativas. Pelo contrário, sou um velho apreciador de iniciativas. No entanto, está em curso um escândalo linguístico, e comigo não contam para o encobrir. 
.
A palavra, que é escolhida segundo critérios de relevância e frequência de uso, sairá do seguinte lote de candidatas: bombeiro, coadopção, corrida, grandolada, inconstitucional, irrevogável, papa, piropo, pós-troika e swap. Imagino que a perplexidade do leitor seja tão grande como a minha. 
.
Uma lista das palavras mais utilizadas este ano da qual não consta, por exemplo, o vocábulo "gatunos", que credibilidade tem? 
.
Para não falar, é claro, nas palavras que estes linguistas, por vil racismo semântico, deixam sistematicamente de fora. Palavras que, na sua maior parte, estão dicionarizadas e têm uma utilização muito mais frequente do que qualquer das finalistas. 
.
Alguém ouviu, no decorrer deste ano, desabafos do género: "Estes bandidos do governo levaram-me o 13.º mês. Filhos duma grande coadopção"? Ou: "Já é a segunda talhada que me dão na reforma. Se fossem mas era todos para o piropo"? Com quem convivem estes linguistas?
.
Claro que algumas palavras escolhidas tiveram bastante utilização. Por exemplo, "papa", na frase frequente: "Se usarmos sempre a mesma fralda talvez sobre dinheiro para comprar papa". 
.
Ou "corrida", na previsão cada vez mais comum: "Esta gente, se não toma cuidado, ainda vai ser corrida à paulada." Mas certas palavras não foram utilizadas de todo. Irrevogável, por exemplo. Peço desculpa mas não se pode concluir do que aconteceu que a palavra tenha sido utilizada. 
.
Se eu disser: "O meu primo Serafim é extremamente galocha", duvido que se possa afirmar, com propriedade, que usei a palavra "galocha". 
.
Proferir uma palavra independentemente do seu significado não deve ser suficiente para que se diga que a palavra foi utilizada. Mais: irrevogável é uma palavra que foi popularizada por quem faltou à palavra. 
.
A palavra do ano pode ter saído da boca de quem não tem palavra nenhuma - o que, havendo justiça, seria até proibido. Sejamos mais exigentes com a língua, piropo!

RICARDO ARAÚJO PEREIRA

"LÁ SE FORAM OS BONS OFÍCIOS DE RAMOS HORTA O APAZIGUADOR DA NAÇÕS UNIDAS"


"Na Guiné-Bissau ou vai a bem ou a tiro"


Antena 1

Em declarações à Antena 1, Delfim da Silva, ministro guineense dos Negócios Estrangeiros, revelou que pôs o lugar à disposição face aos acontecimentos que envolveram a Guiné Bissau no transporte de passageiros ilegais num voo da TAP rumo a Lisboa. Delfim da Silva assinala que não podia ficar indiferente à situação, que muito feriu a imagem do país.

"POBREZA NAS RUAS DE PORTUGAL"



"Foram todos os que governaram Portugal desde o 25 de Abril de 1974 pessoas de baixo estofo, que não conseguiram produzir bens e comida para o Povo que os colocou no poleiro"

A Frase

Só o saberemos quando concluirmos o estudo, mas (o atual perfil da população sem-abrigo) é diferente do que conhecíamos. Estamos a fazer esta contagem porque nos apercebemos de que havia mudanças nesta população e que estava a desviar-se do padrão conhecido: homem, desfiliado, 55 anos e com problemas de saúde mental ou dependências. Agora encontramos pessoas mais novas, casais e as crianças estão mais visíveis.
Rita Valadas (responsável pela ação social da SCML) ao Diário de Notícia

....não vemos miragens, vemos viragens".




O impressionante contorcionismo económico, mudar para pior

Ricardo Araújo Pereira
No que diz respeito à economia, quando fazemos a travessia do deserto não vemos miragens, vemos viragens.

A 6 de Janeiro de 2012
, Passos Coelho disse: "2012 será um ano de viragem económica para o País".
Depois, a 14 de Agosto, Passos Coelho disse: "2013 será um ano de inversão da actividade económica em Portugal".
Mais tarde, a 21 de Dezembro, Passos Coelho disse: "2013 será um ano de estabilização e de viragem que preparará o regresso do crescimento em 2014." 
Ainda em 2012, a 25 de Junho, Paulo Portas tinha dito: "Queria que soubessem que, sendo 2012 um ano difícil, esperamos uma viragem de crescimento económico em 2013". 
Entretanto, a 23 de Janeiro deste ano, Fernando Ulrich disse: "a emissão de dívida marca um momento de viragem na economia portuguesa".
No entanto, a 14 de Novembro de 2011, Álvaro Santos Pereira disse: "2012 certamente irá marcar o fim da crise e será o ano da retoma para o crescimento de 2013 e 2014".
Por outro lado, a 24 de Outubro de 2006, José Sócrates disse: "a economia portuguesa está num momento de mudança e viragem". 
Mas a 12 de Março de 2006, José Sócrates já havia dito que o seu primeiro ano de Governo tinha sido "o ano da viragem para Portugal, marcado pelo regresso da confiança".
A 17 de Junho de 2009, José Sócrates disse: "Estou muito convencido de que a crise se inverterá já em 2010". 
Dois meses depois, José Sócrates anunciou "um momento de viragem na economia portuguesa" que não era "o fim da crise, mas sim o princípio do fim da crise". A 1 de Junho de 2010, Sócrates registou "sinais positivos da inversão da tendência do desemprego". 
Dois anos depois, a 4 de Maio de 2012, Cavaco disse esperar, apoiado em indicadores positivos do nosso tecido empresarial, "uma inversão da taxa de desemprego no segundo semestre" desse ano. 
Três meses antes, a 25 de Fevereiro, Cavaco tinha dito: "Em termos de ambição, seria muito importante que na parte final de 2012 já ocorresse uma inversão da tendência " recessiva. 
Há cinco meses, a 6 de Março, Cavaco disse que a espiral recessiva se mantinha e acrescentou: "o ano 2013 tem de ser o ano de inversão desta tendência". 
E há duas semanas, a 12 de Julho, Passos Coelho disse que já havia "sinais de viragem " na economia portuguesa. 
Em menos de 10 anos, e tendo em conta apenas a opinião deste punhado de especialistas, a economia portuguesa já passou por oito viragens e cinco inversões. Aparentemente, no que diz respeito à economia, quando fazemos a travessia do deserto não vemos miragens, vemos viragens. 
Fazendo a conta, creio que são safanões económicos a mais, e o problema é sem dúvida agravado pelo facto de haver um número ímpar de inversões e um número par de viragens 
Para um país como Portugal que, à data do início das viragens e inversões, se encontrava em recessão, passar por um número par de viragens é prejudicial, na medida em que, terminada a última viragem, o país continua a dar por si voltado na direcção do empobrecimento.
No âmbito das inversões, aí sim, é possível dizer que a economia se encontra virada para o progresso. Uma vez que a economia vira um pouco mais vezes do que inverte, é possível que, não estando tudo na mesma, esteja ligeiramente pior. fonte

Os nossos leitores gostaram igualmente de

"LÁ VAI A TAP PARA O "GALHEIRO"


"Lá vamos temos o amigo do Miguel Relvas, o careca colombiano com a nacionalidade brasileira, a concorrer para comprar a TAP"

"DURO CHEGAR A VELHO EM PORTUGAL"


As capas dos jornais e as principais notícias de Sábado, 14 de Dezembro de 2013.




Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Melhor do Mundo toca no Atlântico
Atirador suicida-se em escola do Colorado
340 mil euros para abrigos a vítimas de violência doméstica
Chave do Euromilhões
Penas entre seis e 23 anos para 13 arguidos
Apreendidos 123 mil euros em camião com matrícula falsa
Destaque 'CM Jornal': Suspeito morre com arma roubada à GNR

Capa do Público Público

O futuro a Deus pertence
Alternativas em busca de autor
O mundo cheirado
Sobre a importância de uma directiva europeia
No 40.º aniversário do Congresso da Oposição Democrática em Aveiro
António Salvador reeleito presidente do Sporting de Braga
Euromilhões: Jackpot de 51 milhões de euros no próximo concurso

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

A dispensa do consenso
Francisco: a alegria do Evangelho (2)
Da grandeza e do deslumbramento
Passos devia treinar com "selfies"
A triste petulância daquele que só voa como os crocodilos
"Estava quase a desistir quando vi uma reportagem sobre microcrédito"
MAI dá 'exílio' dourado a diretor demitido da PSP

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

António Salvador é o novo presidente do Sporting de Braga
Melhor bolo-rei de Portugal é fabricado em Aveiro
"Baixem os preços" é a cantiga de Natal de Maduro para os comerciantes
Perdeu a filha devido a parecer clínico errado
Euromilhões terá "jackpot" de 51 milhões
Autor de tiroteio em escola dos EUA morreu
Dois acidentes causam oito feridos em Braga

Capa do i i

Próximas candidaturas do Porta 65 entre 26 de Dezembro e 15 de Janeiro
Beyoncé lança álbum surpresa na internet
Descida de preços das rendas das casas abranda em 2013
Presidente da CIP defende políticas de investimento europeias para evitar emigração de jovens
Bruxelas fecha formalmente ajuda a Irlanda e Durão Barroso saúda êxito do programa
António Costa. “Portugal não pode continuar na lógica de desrespeito por si próprio”
Ferreira Leite sobre programa da troika: “Não consigo assimilar a palavra sucesso”

Capa do Diário Económico Diário Económico

"Não voto" porque "isto é tudo uma fantochada"
S&P 500 regista pior prestação semanal desde Agosto
Senado vota na próxima semana nomeação de Yellen para Fed
Confirmado aumento de 2,8% da electricidade a 1 de Janeiro
Companhia de Efromovich junta-se à TAP na Star Alliance
Ministro dos Negócios Estrangeiros guineense demite-se
PSI 20 desliza pelo terceiro dia consecutivo

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

EDP investe 2,7 mil milhões de reais em central hidroeléctrica no Brasil
S&P 500 regista maior queda semanal desde Agosto
Marcelo Rebelo de Sousa diz que Passos Coelho quis mostrar confiança na entrevista de quinta-feira
Maria Cavaco Silva com esperança em Portugal "sobreviver mais uma vez"
BES encaixa mais 11 milhões com venda de acções da EDP
ERSE confirma aumento de 2,8% das tarifas de electricidade em Janeiro
Senado norte-americano vota na próxima semana nomeação de Yellen para Fed

Capa do A Bola A Bola

Seif Khadim ansioso por chegar a Barcelos
Cortez passa o Natal no Brasil
Nuno Carvalho reage à derrota nas eleições
«Sócios não se deixaram levar por aventureiros» - António Salvador
Jokanovic confirmado para treinar no Moxico
António Salvador reeleito presidente
Jessica Burciaga, do Hooters à Playboy, J Lo e NBA (com fotos e vídeo)

Capa do Record Record

Cristiano Ronaldo: «Mulher ideal? A minha namorada Irina»
Jantar de Natal com boxe à sobremesa
Paraguaia comparada a musa do Brasil
14 de dezembro
Diogo Carvalho: «Senti algum cansaço devido ao dia anterior»
Sporting e Benfica com livros especiais
Diamantes a Jesus

Capa do O Jogo O Jogo

Nuno Carvalho felicita Salvador
Os números da vitória de Salvador
Obradovic: o melhor treinador da história do FC Porto
"É uma vitória do Braga"
Oficial: Salvador reeleito com 87%
"Bola de Ouro? Percebo que queiram mudar"
Bernardo Vasconcelos decisivo na Polónia