Translator

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

As capas dos jornais e as principais notícias de Sexta-feira, 27 de Dezembro de 2013.


Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Manuela Moura Guedes revela que já deu os 100 mil euros
Conselho de Ministros aprova 30 ME para fundo de instituições de solidariedade social
Governo aprova diploma que regula unidade técnica de controlo orçamental
Passagem do ano e primeiro dia de 2014 com chuva
Um morto e quatro feridos em acidente no IC1
Cristo volta ao cinema
CTT em greve amanhã

Capa do Público Público

Desafios para 2014
Intensificar a retoma económica da Europa em 2014
O início do fim – uma nova era de recursos educativos ao dispor
Coração por comprar
O ano do "caso Crivelli" e do reconhecimento de Coimbra e da dieta mediterrânica pela UNESCO
Cartas à directora
Seis anos de comissão no Porto e uma recém-nascida no Minho

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Trânsito restabelecido na 2.ª Circular em Lisboa
Passos natais passado
Bombeiros fazem calendário por causa nobre
Arménio Carlos solidário com cantoneiros de Lisboa
Passagem do ano e primeiro dia de 2014 com chuva
Medicina está de luto com a morte de Albino Aroso
Um morto e um ferido grave em acidente no IC1

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Foto de bebé a dormir com armas gera polémica
Família de morto que foi trocado avança com queixa
Saldos à espera de mais gente para antecipar subida do IVA
Dono de cavalo que causou acidente mortal arrisca acusação de homicídio por negligência
Ataque de piranhas faz 60 feridos na Argentina
Ilha nas Canárias cresceu 5,7 centímetros nos últimos 4 dias
Acidente no Algarve causa um morto e cinco feridos

Capa do i i

Taxista devolve 220 mil euros que ficaram esquecidos no seu táxi
André Martins treina sem limitações na equipa do Sporting
PSP investiga acidente em Évora e ainda desconhece dono do cavalo envolvido
Ataque de piranhas faz 60 feridos na Argentina
Mau tempo causou estragos na cobertura do Hospital de Vila Real
Presidente prioriza "aventura" do governo e não defesa da Constituição, diz APRe
André Villas-Boas recusa-se a treinar o Benfica ou o Sporting

Capa do Diário Económico Diário Económico

Governo ainda sem consenso sobre plano B para reduzir o défice
Banif devolve mais 125 milhões ao Estado
Hospitais reduzem resultados negativos em 55 milhões
Mota aprova atribuição de acções da participada para África
As diferenças entre Portugal e Irlanda a seis meses da saída da troika
Dança de cadeiras em Bruxelas inicia nova era na europa
‘Síndrome Kosovo’ ataca Europa

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Obama promulga compromisso orçamental para dois anos nos EUA
Rui Bernardes Serra: Subida das prestações da casa "não deverá ser especialmente preocupante" em 2014
Maioria das câmaras manteve ou baixou IMI mas factura volta a subir para os proprietários
Prestação da casa vai ter a maior subida em mais de dois anos
A esquerda estúpida
Apetite dos estrangeiros oferece subida de 19% à bolsa de Atenas
Politicamente correcto? é o que está a dar!

Capa do Oje Oje

Investimento da REE em I&D aumenta 80% em 2013
Cemex eleita a mais global da América Latina
Emirates confirma pedido de 50 A380
Argentina vai investir 14 000 milhões em infraestruturas
Empresas de relações públicas no "caminho do crescimento estável"
Edição impressa do OJE regressa dia 7 de janeiro
Governo aguarda “consequências” do inquérito na Guiné-Bissau

Capa do Destak Destak

ONU pede à Tailândia para retirar acusações contra jornalistas
Polícia acusa rebeldes indianos de colocarem bomba em bicicleta
Filipinas detiveram três pessoas relacionadas com cartel de Sinaloa
GNR registou 1.603 acidentes com 11 mortos na 1.ª fase da operação natal e ano novo
Autarca de Gaia vai reunir com Finanças preocupado com "solvência" da Câmara
10 guerrileiros das FARC mortos em confronto com militares
Governo de Okinawa aprovou relocalização de base militar norte-americana

Capa do A Bola A Bola

Nigeriano Kelechi a caminho da Invicta
Egípcio Saleh Gomaa anuncia transferência para a Choupana
André Martins melhor do que nunca
Ola John, do sonho ao pesadelo
Fucile, de Dragão de Ouro e proscrito
Média de golos de Jackson e Montero
Saiba quanto vale o onze do ano para o «L´Equipe»

Capa do Record Record

Hugo Ribeiro: «Representar a Seleção é sempre um orgulho»
Roberto firme no onze
Rusescu: «Mais oportunidades»
Mais saídas em aberto
Portugal Ladies Open renasce
Calisto ainda procura o guarda-redes ideal
Coentrão pára mais um mês

Capa do O Jogo O Jogo

Ruytinx processado por agressão a Carcela
5 minutos de compensação, penálti aos 96' e...árbitro agredido
Rooney empata à bomba!
Real Madrid retira lugar cativo a claque
Tomasson assume comando técnico do Roda
Cruzeiro abordou Luisão
Boateng agredido ao sair da casa da ex-mulher

SERVIÇO PÚBLICO: " O COLAPSO DO SERVIÇO CONSULAR"



O rapaz na imagem acima é o Zé Cesário, Secretário de Estado para as Comunidades Portuguesas no Estrangeiro.

26/12/2013 - 00:48
A cegueira do Governo em prosseguir com a redução de mais 250 efetivos do Ministério dos Negócios Estrangeiros levará ao colapso de muitos postos.
.
O Governo reconheceu a situação “difícil” e “delicada” que se vive nos postos consulares, mas nem assim toma as medidas necessárias para evitar a situação de pré-colapso em que muitos se encontram, uma vez que continua a negociar rescisões e a não substituir os funcionários que se aposentam.
.
Entretanto, enquanto os funcionários consulares têm cada vez menos condições de trabalho e capacidade de resposta, os utentes gastam cada vez mais tempo e dinheiro para obter os seus documentos, criando uma situação inadmissível.
.
Os serviços consulares têm um grande significado no âmbito das políticas para as comunidades por serem um dos mais importantes elos de ligação com os portugueses espalhados por cerca de 140 países, nos cinco continentes. Diariamente são atendidos no estrangeiro milhares de portugueses que precisam de documentos.
.
O grande paradoxo é que, não obstante o Governo reconhecer um enorme aumento da emigração portuguesa, que está ao nível dos anos 60 e 70, nem por isso aumenta as suas estruturas de resposta, particularmente a nível do atendimento consular, da intervenção social, do ensino ou do apoio ao movimento associativo. Pelo contrário, os cortes nestes domínios chegam a ser chocantes.
.
O outro grande paradoxo é que os postos consulares geram anualmente milhões de euros para os cofres do Estado e do Ministério dos Negócios Estrangeiros, mas nem assim o Governo deixou de encerrar de forma irracional e incompreensível postos relevantes cuja receita era superior às despesas de funcionamento, só para se ver livre dos funcionários. 
.
A tónica geral é a de gastar o menos possível com os serviços públicos consulares e tentar obter o máximo de receita, mesmo que entrem em rutura ou acabem por encerrar. Um exemplo flagrante é o recente encerramento do posto consular na Córsega, porque o Governo não substituiu o último funcionário que se reformou, deixando assim os portugueses presos na ilha.
.
Na vertigem autofágica em que o Governo atualmente vive, devora de tal maneira os serviços públicos que eles se tornam ineficazes, atingindo brutalmente tanto os funcionários como utentes, transformando o atendimento consular num inferno. 
.
Não foram só as grandes filas de espera que regressaram a muitos consulados e todo o desgaste e tensão que isso acarreta; é também o sentimento crescente de revolta contra Portugal que se torna cada vez mais visível. 
.
É por isso que as políticas consulares deveriam merecer toda a deferência do Governo, no sentido de melhorar a sua qualidade e eficácia. O que será impossível com a diminuição drástica dos funcionários e se o atendimento consular for reduzido a um mero ato burocrático, como acontece com as permanências consulares, apesar da sua utilidade.
.
Com efeito, as orientações do regulamento consular são cada vez menos cumpridas, porque a saída acelerada de funcionários e a degradação das condições de trabalho e dos salários está a tornar impossível que os postos promovam o país, a língua e a cultura, que façam diplomacia económica, deem apoio social e mantenham a proximidade com os portugueses através do movimento associativo, como se deve exigir de um país como Portugal que tem vastíssimas comunidades espalhadas pelo mundo.
.
Na prática, a cegueira do Governo em prosseguir com a redução de mais 250 efetivos do Ministério dos Negócios Estrangeiros, por via das rescisões e aposentações, levará ao colapso de muitos postos. 
.
Enquanto o barco se afunda, como o Titanic, o Governo vai dando música aos portugueses dizendo que vai expandir as permanências consulares e até criar as mais que duvidosas (à luz da Convenção de Viena) “antenas consulares”, quando pura e simplesmente já não tem funcionários para o fazer e ainda terá menos no futuro próximo.
.
O que é altamente criticável é a insensibilidade do Governo, que assim desampara e deixa agravar o sentimento de abandono de milhares de portugueses, como se estivessem a ser duplamente punidos por terem sido obrigados a deixar o país e, depois, por o país os deixar à sua sorte.
Deputado do PS

DEMOCRACIA, POLÍTICA, PODER E DINHEIRO DE MÃOS DADAS!


 ECOSSISTEMA POLÍTICO-EMPRESARIAL

Uma aplicação interactiva que permite examinar o ecossistema político-empresarial português. Foi criada por investigadores da Universidade de Coimbra e mostra o trânsito frenético entre os políticos e o tecido empresarial, desde 1975 até 2013. Clique em baixo

TAILÂNDIA: SITUAÇÃO POLÍTICA


Governo tailandês rejeita atraso da eleição apesar da violência registada

por Anusak KONGLANG
BANGUECOQUE , 26 de dezembro de 2013 ( AFP) 

O governo da Tailândia quinta-feira rejeitou os apelos para adiar eleições de Fevereiro após confrontos entre a polícia e manifestantes da oposição na capital deixou um policial morto e dezenas de feridos em ambos os lados
 .

O novo surto de discussão civil aprofundou a crise que enfrenta o primeiro-ministro Yingluck Shinawatra , cujo governo tem sido abalada por semanas de manifestações de rua em massa que buscam reduzir o domínio político de sua família .
.

O longo conflito amplamente coloca uma classe média com base em Bangucoque e elites contra os eleitores rurais e da classe trabalhadora leais ao irmão mais velho de Thaksin Shinawatra Yingluck , que foi deposto como primeiro-ministro por um golpe militar em 2006.
.

A polícia disparou gás lacrimogêneo e balas de borracha, ontem quinta-feira, contra os manifestantes que atiravam pedras a tentar forçar seu caminho em um estádio desportivo na capital, onde candidatos às eleições estavam reunidos para se inscrever para as urnas de 02 fevereiro próximo.
.

Os manifestantes - que querem derrubar o governo de Yingluck e instalar um não eleito "conselho do povo" em seu lugar - acusam bilionário que virou magnata, político, de corrupção - afirmam que Thaksin controla o governo de sua irmã de sua base em Dubai.
.

Eles prometeram bloquear a eleição fevereiro , dizendo que só retornará aliados de Thaksin ao poder.
.

Cerca de 100 pessoas de ambos os lados ficaram feridas , de acordo com os serviços de emergência .Vinte e cinco policias foram hospitalizados, com 10 em estado grave , de acordo com um porta-voz da polícia. Um policia morreu de um ferimento de bala.
.

"Hoje a democracia na Tailândia é seqüestrado por violência e banditismo . Vergonha ! " Sunai Phasuk , um pesquisador sénior com sede em Nova York Human Rights Watch, escreveu no Twitter
.

À medida que a violência aumentava a Comissão Eleitoral recomendou as urnas de fevereiro devem ser adiadas indefinidamente.
.

"Nós não podemos organizar eleições livres e justas sob a constituição , nas circunstâncias actuais", disse o membro da Comissão Eleitoral Prawit Rattanapien , que junto com outros funcionários tiveram de ser evacuado do estádio de helicóptero.
Mas o governo rejeitou a proposta , dizendo que não iria resolver o impasse amargo.
.

"O governo acredita que atrasar a eleição vai causar mais violência", disse o vice- primeiro-ministro Phongthep Thepkanjana em um discurso televisionado à nação.
.

Ele observou que, segundo a Constituição, a eleição deveria, normalmente, ser realizadas não mais de 60 dias após a dissolução do parlamento, que aconteceu no início de dezembro .
O principal partido de oposição Partido Democrata - que não ganhou uma maioria eleita em cerca de duas décadas - prometeu boicotar o voto .Tailândia tem visto vários episódios de turbulência política desde a queda de Thaksin .
.

Seus partidários acusaram os manifestantes de tentar incitar os militares a tomar o poder de novo, em um país de 18 golpes ou tentativas bem-sucedidas desde 1932.
.

No número de feridos, ontem, quinta-feira incluiu um manifestante que foi relatado em estado grave com um ferimento a bala visível na cabeça.
.

Dois jornalistas, um tailandês e um japonês , estavam entre os feridos , de acordo com o ministério da saúde pública. As forças de segurança negam ter disparado munições reais , dizendo apenas que balas de borracha e gás lacrimogêneo foram usados ​​contra os manifestantes
.
" Os manifestantes não são pacíficos e desarmados , alegando ", outro vice-primeiro ministro , Surapong Tovichakchaikul , disse em um discurso televisionado .
.

"Eles estão intimidando funcionários e invadindo em prédios do governo. "
.

A agitação semanas de duração , que tem atraído dezenas de milhares de manifestantes nas ruas , deixou seis pessoas mortas e cerca de 400 feridos.
.

É a pior confronto civil desde 2010 , quando mais de 90 civis foram mortos em uma repressão militar sangrenta aos protestos pró- Thaksin sob o governo anterior.
.

Thaksin é adorado entre as comunidades rurais e da classe trabalhadora, especialmente no norte e nordeste. Mas ele é insultado pela elite , a classe média Bangkok e muitos sulistas , que é visto como corrupto e uma ameaça à monarquia reverenciado .
.

Partidos pró -Thaksin ganharam todas as eleições desde 2001, mais recentemente, com uma vitória esmagadora em Yingluck há dois anos.
.

Os manifestantes querem reformas vagamente definidas - como o fim da alegada " compra de votos " - antes que novas eleições sejam realizadas em torno de um ano a 18 meses.
.

As manifestações foram desencadeadas por um projeto de lei de amnistia controverso , uma vez abandonado pelo partido no poder , que os opositores de Thaksin temia teria permitido o seu regresso sem ir para a cadeia por uma condenação a corrupção que ele diz é politicamente motivado.
.

A Comissão Nacional de Combate à Corrupção , disse, ontem, quinta-feira que vai pressionar o abuso de poder contra os presidentes das duas casas do parlamento em relação a outro projeto de lei controverso, de alterar a composição do Senado.
.

O corpo anti- enxerto disse que ainda estava considerando a possibilidade de pressionar a mesma acusação contra 381 outros políticos , incluindo Yingluck , que apoiaram o projeto de lei .

- © Copyright AFP 2013/12/26 | AFP Notícias Patrocínio
Publicado com autorização por escrito da AFP .

.
Traduação Google - Revisão José Martins

SERVIÇO PÙBLICO - NÓS DIVULGAMOS





TÉCNICA CIRÚRGICA PIONEIRA A NÍVEL MUNDIAL APLICADA COM SUCESSO NO HOSPITAL DE SANTA MARIA - PORTO


OPERAÇÃO AO TÚNEL CUBITAL, SITUADO AO NÍVEL DA PREGA DO COTOVELO, IMPLICA AGORA UMA INCISÃO MAIS PEQUENA, QUE REDUZ AS DORES PÓS-OPERATÓRIAS E ACELERA A RECUPERAÇÃO DO PACIENTE


Georgina Sobral, de 52 anos, tornou-se esta manhã na primeira paciente a nível mundial a beneficiar de uma nova técnica cirúrgica para operar o túnel cubital, situado ao nível da prega do cotovelo, numa intervenção realizada no Hospital de Santa Maria - Porto.

Dinis Carmo, o cirurgião-ortopedista autor desta técnica cirúrgica e inventor do conjunto de instrumentos que permitem a sua aplicação, explica as vantagens que a mesma comporta face às técnicas “clássicas” utilizadas para tratar a mesma patologia.

“O facto de ser uma cirurgia guiada, através de uma incisão de apenas 1 ou 2 cm, é uma clara mais-valia para o bem estar do paciente pois, desta forma, evitam-se as dores pós-operatórias resultantes de incisões de dimensões apreciáveis e acelera-se a sua recuperação. Para mais, o facto de se dispensar a utilização de equipamento sofisticado e, por isso, muito dispendioso, permite que esta técnica possa ser praticada em larga escala”, defende.

O cirurgião-ortopedista esclarece que a compressão nervosa do nervo cubital é uma patologia que afeta preferencialmente pessoas que passam muito tempo com o cotovelo fletido e a mão em extensão (a típica posição que o braço assume quando se fala ao telemóvel), com o cotovelo fletido e apoiado sobre uma superfície dura, como o tampo de uma secretária, ou pessoas que lidam, no seu dia-a-dia, com instrumentos vibratórios, como um martelo pneumático.

A compressão do nervo cubital - um dos dois nervos mais importantes para a função da mão - a nível do cotovelo afeta sobretudo a sensibilidade dos dedos mindinho e anelar (metade interna) bem como de pequenos músculos intrínsecos da mão, levando a uma perda da sensibilidade (anestesia parcial) e de destreza.

Refira-se que, inicialmente, a técnica cirúrgica desenvolvida por Dinis Carmo foi pensada para tratar o Síndrome do Túnel do Carpo (STC), uma patologia da mão que afeta cerca de 6 milhões de pessoas em todo o mundo, sobretudo senhoras a partir dos 35 anos de idade, carateriza-se por fortes dores, formigueiros e adormecimentos noturnos a nível do punho, mãos e dedos.

Atividades que implicam o uso repetitivo das mãos, como os teclados e os ‘ratos’ dos computadores têm vindo a ser implicadas pelo aumento do número de casos.

Após operar, com uma taxa de sucesso muito próxima dos 100%, mais de 180 pacientes portugueses ao STC, o cirurgião-ortopedista concluiu que, quer a técnica cirúrgica, quer os instrumentos cirúrgicos por si inventados, também se adaptam perfeitamente aos casos de compressão do nervo cubital.

“Efetivamente, embora se trate de uma neuropatia compressiva distinta, comprova-se agora que o seu tratamento é possível com recurso à mesma técnica e aos mesmos instrumentos cirúrgicos que já vinha a utilizar para tratar o STC. Aliás, a paciente operada esta manhã não só foi a primeira a beneficiar desta técnica cirúrgica para operar o túnel cubital, como creio que terá também sido a primeira a ser operada, em simultâneo, aos dois túneis cubitais e aos dois túneis cárpicos”, revela Dinis Carmo.

Os instrumentos cirúrgicos inventados por Dinis Carmo foram já alvo de um processo de patente apresentado junto do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI), encontrando-se em fase pendente em todos os países da União Europeia, bem como no Brasil, Austrália, Canadá, Japão, China, Coreia do Sul, Estados Unidos da América, México, Índia e Israel.

(Press-Release: em anexo)

• LINK PARA DOWNLOAD DE FOTOGRAFIAS DA INTERVENÇÃO CIRÚRGICA REALIZADA ESTA MANHÃ POR DINIS CARMO, BEM COMO DOS INSTRUMENTOS CIRÚRGICOS POR SI DESENVOLVIDOS: http://we.tl/BX5gS035qF


Para informações adicionais, favor contactar:
Francisco Quintas Serrano916 669 291fqs@newsatwork.pt

SERVIÇO PÚBLICO - DIVULGAMOS


Cara/o amiga/o,
Foi recentemente lançado o Manifesto "Pela Dignidade, pela Democracia e pelo Desenvolvimento: Defender Portugal".
Trata-se de uma iniciativa de cidadãs e cidadãos sem filiação partidária, mas nem por isso menos empenhados e politicamente activos, que se propõem contribuir para a construção de uma plataforma abrangente em defesa da Dignidade, da Democracia e do Desenvolvimento do país.
Manifesto 3D pode ser lido na íntegra e subscrito aqui: www.manifesto3d.pt.
Caso concorde com esta iniciativa cidadã, subscreva o Manifesto 3D e ajude-nos a divulgá-lo, reencaminhando esta mensagem para as suas redes de contactos.

MANIFESTAÇÕES EM BANGUECOQUE


Ontem, 26.12.2013, fora do Estádio Thai -Japan Stadium
 
 Jornalistas fugiram do local do protesto , enquanto a polícia reprimia
.
Budsarakham Sinlapalavan
The Nation
27 dezembro de 2013 01:00
.
Dezenas de jornalistas, ontem à tarde, fugiram para salvar suas vidas quando a policia reprimiram fortemente manifestantes.
  .
Jornalistas fugiram através de muitas portas do Centro Juvenil Bangkok ( Thai- Japan) também conhecido como o Estádio Thai- japonês.
.
Conscientização e observação são instintos salva-vidas para os jornalistas que cobrem um motim.
.
 
Em pelo menos cinco anos a Tailândia teve manifestações anti- governamentais e várias transformaram-se em sangrentas batalhas entre manifestantes e polícia.
.
Membros dos mídia têm a obrigação de transmitir a notícia , e por isso, muitas vezes, estão sujeitos ao perigo. Ficam feridos durante os confrontos , como a mais recente troca de tiros no Thai -Japan Stadium ontem, quando três pessoas foram baleadas por balas de borracha e vários foram feridos por bombas de gás lacrimogêneo .
.
Komlai Mompanow , uma repórter ASTV , disse que todas as vezes que a ela é atribuída uma reportagem em uma situação de tumulto, ela prepara o traje de segurança .
.
" Nós não sabemos o que vai acontecer , por isso, devemos estar à alerta e atentos a tempo inteiro. Em um local de protesto eu olho para as saídas de emergência ", disse ela .
.
"Os jornalistas no terreno devem andar em uma área aberta , porque nunca sabe quando a polícia ou os manifestantes vão atirar algo  em alguém. "
.
Jackaphong Kongkarn - chanapas , um fotógrafo Daily News , disse que " segurança em primeiro lugar " era seu lema.
.
" Mesmo numa altura, de perigo, em desejar obter a melhor imagem , pode não se estar seguro , então a melhor imagem será a nossa segurança ", disse ele .
.
Jackaphong comprou uma máscara de gás lacrimogêneo no mercado Klong Tom fora de seu próprio bolso para sua própria segurança.
.
Toda vez que ele está no chão ele olha para as rotas de fuga e avalia a situação entre a polícia e manifestantes.
.
" Por razões de segurança fico no lado com a vantagem ", disse ele .
.
Jeera Klinhom , um lensman Naew Na, também disse que tinha que estimar minuto a minuto de que lado ele deve estar .
Mas se a situação fica muito fora de mão se afastar daquele lugar .
.
Nuttaton Panpionchuen , um operador de câmara do Canal de TV 3 , disse que sempre que ele trabalha em um local do protesto se preparava salvaguardas , como uma máscara de gás lacrimogêneo para se proteger.
.
Seu trabalho é gravar vídeo , então ele pode fazer zoom quando ele grava alguma coisa.
.
"A tecnologia pode nos ajudar a ser seguro , então eu não tenho que andar perto a luta ", disse ele
.
.
À MARGEM: Desde há três anos tenho tido a "pecha" de me juntar a jornalistas tailandeses a obter imagens  de certos eventos e especialmente os da primeira liga de futebol da Tailândia. Embora durante dezenas de encontros não tenha notado confrontos entre os adeptos de clubes, há um ano e num estádio fora de Banguecoque foi arremassada uma pedra das bancada, com um rabo de papel para estabilizar e atingir o alvo desejado, que caiu a escassos  metros do local onde me encontrava e destinado aos fotógrafos.

"ORA TOMEM LÁ AUSTERIDADE!"



A Frase



Mais uma vez foi anunciado um prazo para a "austeridade". Quinze anos, pelo menos. Se tomarmos à letra o "programa" vindo das várias troikas, FMI-UE-BCE, ou Passos-Maria Luís-Moedas, ou Neves-Lourenço-Bento, ou qualquer das suas variantes, serão precisas décadas. Se tomarmos à letra as promessas de manter a "austeridade" pelos anos necessários para "resolver" o problema do défice e da dívida, como política "inevitável", é de décadas que falamos.
José Pacheco Pereira, Sábado

Portugal nas mãos de um punhado de ex politicos ou amigos de politicos



Neste video há muito para descobrir. Mas os primeiros 9 minutos são uma ofensa grave, ao contribuinte. 
- Como os seus impostos são esbanjados?

- Como sustentar um grupo com mais de 50 empresas com dinheiros públicos, para que nenhuma se afunde, convém manter algumas que sirvam de porta de entrada de dinheiro público, esse poço inesgotável de dinheiro fácil. 

- Como os políticos ou deputados fazem pela vida, unidos PS, PSD, etc. 

- Como se criam escolas com direito de poder escolher alunos de elite e rejeitar alunos fracos?
- Como pode o estado financiar escolas que violam o principio básico da educação? A educação é para todos. 

- Como é que os directores destas escolas se transformam em poderosos coleccionadores de luxos incalculáveis, explorando os empregados. 

Queira ter a bondade de navegar neste mar de corrupção, até ao minuto 9 pode mesmo sentir-se enjoado com tanta falta de vergonha e promiscuidade, entre politica e negócios.  A partir do minuto 9, o video foca-se na situação dos professores. . OUTRO VIDEO ONDE SE DENUNCIA QUE SE CORTA APOIOS NO PÚBLICO E AUMENTA-SE NO PRIVADO.
O governo não precisa de dizer que vai acabar com o ensino gratuito .. pura e simplesmente fará para que isso aconteça.
O governo não precisa de dizer que vai acabar com o apoio público aos idosos, lares etc... pura e simplesmente cria as condições para isso e acontecerá.
O governo não precisa de dizer que vai acabar com a saúde pública..basta continuar no percurso que nos tem imposto, que lá chegaremos.
Todos sabemos que a intenção é destruir definitivamente os serviços públicos, que na óptica deles gastam demasiados impostos, e depois não sobra para eles e para sustentar as suas fundações, as suas PPP, as suas empresas subsidiadas pelo estado, os seus subsídios e reformas, etc. 
É ainda claro que lhes convém aniquilar as pequenas e médias empresas,  para permitir que o nosso pequeno mercado português, fique à mercê dos grandes e poderosos gananciosos insaciáveis, amigos de, e ex políticos.

Resumo do video 
Com a desculpa de que não havia vagas para todos os alunos no público, constroem-se colégios privados. Na verdade as escolas públicas ficam com várias vagas por preencher, com capacidade para 45 turmas, apenas lhe atribuem 37, e os alunos são empurrados para o privado, para que estes, tenham direito a receber mais subsídios do estado, pois recebem 85 mil euros de subsidio por turma!! O que é uma boa desculpa para haver cortes no público e dar mais dinheiro aos privados.
O grupo GPS exemplifica como os nossos pobres deputados são livres de construir impérios na maior das impunidades e ás custas do poder público que ganharam, das influências que exerceram e dos dinheiros públicos que distribuíram.
Impérios privilegiados que sufocam a livre concorrência e a economia... afigura-se cada vez mais claro que são apenas uns poucos que, possuem o direito de dominar todos os sectores e todas as empresas, em Portugal.
António Calvete dono do império, foi deputado do PS, integrou a comissão parlamentar e um ano depois cria o grupo GPS. Espantoso?
Para o grupo chamou mais pessoas influentes de vários partidos, desde deputados secretários de estado, antigos directores regionais de educação, etc.
Esta é mais uma prova de que os partidos estão na verdade unidos numa só missão... aviar-se e roubar o mais que puderem. Nos bastidores, são todos amigos e companheiros do saque.
Domingos Fernandes, secretário de Estado da Administração Educativa de António Guterres, Paulo Pereira Coelho, secretário de Estado da Administração Interna de Santana Lopes e secretário de Estado da Administração Local de Durão Barroso, (envolvido em casos de corrupção)  José Junqueiro, deputado do PS.
Todos foram consultores do grupo GPS.
José Manuel Canavarro, secretário de Estado da Administração Educativa de Santana Lopes, José Almeida, director Regional de Educação de Lisboa do mesmo governo.
Ao minuto 11, são hilariantes as reacções incoerentes de Agostinho Ribeiro.
Ao minuto 28 veja em pormenor onde os colégios privados esbanjam os impostos. Só este ano o grupo recebeu para os colégios GPS, 25 milhões de euros. Pago à turma, 85 mil por cada turma.
O dinheiro para a escola e para os professores é escasso, mas para luxos dos presidentes é uma fartura. Os professores são forçados a fazer todos os trabalhos da escola desde pintar, cantina, manutenção, contabilidade, etc
Mas os directores, Manuel António Madama, da escola de S. Mamede  possui 80 carros, entre eles Jaguar Porsche, Rolls royce, Mercedes  BMW, limusina Volkswagen, etc, etc.  O filho António Madama, também alto cargo (boy) junto do pai, possui 17 carros.
José Canavarro e José Almeida ainda no poder e 5 dias antes das eleições que os iriam fazer perder o poder, deram autorização para a construção de 4 novos colégios. 
O desespero de favorecer amigos que os iriam albergar em bons tachos, após o mandato, foi exercido até ao ultimo momento em que lhes é dado o direito de abusar do poder público.
Ambos se recusaram a ser entrevistados e negaram ter dado autorização... apesar de no video serem apresentadas as suas assinaturas a provarem o contrário.
A GPS construiu um império com mais de 50 outras empresas, além dos 26 colégios, em diversos ramos.
-GPS mediação de Seguros
-Gtelecomunicações
-MultiGPS - Multimédia
-Galevete e Galvete Imobiliária
-Agência de Viagens D. João V
-Criartimagem publicidade (já envolvida em escândalos de subsídios e outros)
-Restpresso actividades hoteleiras
-GPS comércio supermercados
O Grupo GPS, criado em 2003, é liderado pelo ex-deputado socialista António Calvete e tem contado com a colaboração de figuras de destaque tanto do PS, como do PSD: Foram seus consultores o deputado socialista e antigo secretário de Estado da Administração Local, José Junqueiro; o deputado do PSD e ex-secretário de Estado da Educação, José Canavarro; Paulo Pereira Coelho, ex-secretário de Estado da Administração Local do PSD. Também trabalham para o grupo os ex-directores regionais de Educação de Lisboa e do Centros, respectivamente José Almeida e Linhares de Castro.
"Auditorias detectam taxa de matrícula ilegal nos colégios do grupo GPS. Alunos que frequentavam a escolaridade obrigatória eram obrigados a pagar taxa de dez euros. Ministério manda devolver montantes às famílias." fonte
Mira Amaral, que sabe do que fala, afirmou hoje. "«O melhor que os portugueses competentes têm para fazer» é emigrar"
- Educação: "Governo corta o triplo do que a troika mandou. " - SNS: "A ‘troika’ mandou cortar 550 milhões e o Governo cortou mais 650 milhões e este ano vai cortar mais”, sublinhou. 
- Portugal reduziu em mais de 5% dos funcionários públicos entre dezembro de 2011 e setembro de 2012. Superando, assim, em mais do dobro a meta anual imposta pelo memorando da troika.
O mais intrigante é entender porque é que a comunicação social, só agora é que se lembra de começar a denunciar abusos que se arrastam há anos. Depois ainda dizem que os blogs não prestam... pois pois...
Artigo que acompanhava o video. 
A jornalista Ana Leal encontrou escolas públicas subaproveitadas, com salas vazias, à espera de alunos que foram transferidos para os colégios privados pertencentes ao grupo GPS, que envolve ainda vários ex-governantes de diversos partidos políticos.
O inspetor geral de Educação não mostrou disponibilidade para dar qualquer entrevista à TVI. Tentámos pelo menos durante 15 dias e ficámos a saber, através de um email que recebemos, que a inspecção terá iniciado uma auditoria aos colégios do grupo GPS.
ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/12/portugal-nas-maos-de-um-punhado-de-ex.html#ixzz2oZiNNCue