Translator

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

"A SANTIFICAÇÃO DE UM CANALHA"

.
"Seguem por aí, estúpidos jornalistas, a escrever livros e a publicar merdas sobre o maior filho da mãe (não lhe damos o nome de filho da puta para não ofender a memória da mãe) que nasceu em Portugal no século passado. 
Nunca teve pátria e a que escolheu foi a União Soviética, comunista, de regime duro que para prevalecer, a ideologia criminosa, matou milhões de pessoas. 
Viveu na União Soviética à "grande e à  francesa". O regime comunista que optou, como oportunista, desmoronou-se cujas estátuas eregidas, em praças públicas, dos grandes líderes, num dia foram retiradas. 
Hoje o partido "cassete" (comunista) está a colocar no pedestal da memória um falso heroi, execrável, com comemorações para influenciar a juventude que não conheceu um "merdas" que por infelicidade, nossa, nasceu em Portugal". José Martins


Entrevista do jornalista Luís Soares ao dirigente comunista Manuel Rodrigues sobre as comemorações do centenário do nascimento de Álvaro Cunhal e reportagem da jornalista Célia de Sousa sobre o histórico líder do PCP.

Sem comentários:

Enviar um comentário