Translator

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

25 DE ABRIL: "CAGADA HISTÓRICA, PORTUGUESA, DO SÉCULO XX"


Retirada proposta de mecenato para assinalar 25 de Abril

13 de Fevereiro, 2014
A presidente da Assembleia da República admitiu hoje ter sugerido aos grupos parlamentares que as comemorações do 25 de Abril do parlamento recorressem ao mecenato com fundações de utilidade pública, mas a ideia foi abandonada.
 .
"Um programa tem sempre custos, se é um programa com ambição os custos são mais elevado e eu confesso que num debate com os líderes parlamentares sugeri a hipótese de recurso ao mecenato", disse à Lusa Assunção Esteves.
.
O jornal Público avançou hoje que Assunção Esteves tinha proposto aos grupos parlamentares que o financiamento das comemorações dos 40 anos do 25 de Abril passassem pelo mecenato, uma ideia que foi discutida e definitivamente abandonada numa reunião da presidente da Assembleia com os grupos parlamentares, que terminou cerca das 13h30.
.
A presidente da Assembleia ressalvou que não de tratou de uma "proposta intensa, condicionante, mas de uma sugestão" de uma prática "que não é nova, é praticada por instituições em muitos países e deve ser realizada com parcimónia".
.
"Esse mecenato seria junto de instituições das quais não viesse a leitura de qualquer forma de ‘lobby' sobre o Parlamento. Pensámos em fundações de utilidade pública, somente", disse.
.
"A ideia não gerou polémica cá dentro, só nos media. Foi pensada, mas não polemizada", acrescentou, sublinhando acreditar que o recurso ao mecenato "no futuro, será um método das instituições".
.
O programa das comemorações não está fechado, por isso não existe ainda uma estimativa do seu custo, disse Assunção Esteves à Lusa.
.
Contudo, a presidente sublinhou que "o tempo político tem uma dimensão de simbólico, sobretudo em tempos de crise".
.
"O que é verdadeiramente muito importante é o trabalho de cada dia no Parlamento, essa é a homenagem ao 25 de Abril, e é isso que os portugueses esperam de nós, mas não podemos também deixá-los frustrados com a sua festa, porque o simbólico neste tempo é ainda mais importante", argumentou.
.
"Temos que ser redentores a olhar este 25 de Abril", declarou, considerando que "a celebração induz a esperança, a proximidade entre as pessoas e o sistema político e o trazer para dentro das instituições os afectos".
Lusa/SOL
.
No comments :

Sem comentários:

Enviar um comentário