Translator

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

BANGUECOQUE - TAILÂNDIA - CASAMENTOS DE SÃO VALENTIM

.
Desde há pouco mais de uma dúzia de anos os casamentos de São Valentim, padroeiro dos namorados, entrou e arreigou-se na gente jovem tailandesa que pretende dar o nó no dia 14 de Fevereiro de cada ano. 
.
Ano para ano o número de registo de matrimónios tem aumentado e de uma centena, que seriam há uma década, a celebração atingiu, hoje, umas centenas largas. 
.
Passados uns anos esqueci o Dia dos Namorados deixando de passar no local onde se realizam, porém hoje, pelas 5 horas da manhã leio no matutino de Banguecoque o "The Nation" que a celebração dos casamentos de São Valentim teria lugar no edificio dos Correios Gerais, na Rua Chalerm Krung e pegado (apenas uma viela por meio) à Embaixada de Portugal, onde neste local se encontra há 194 anos.
 Quando cheguei, pelas 7 horas da manhã, ao novo imponente edifício, sede dos correios gerais da Tailândia, a bicha composta de noivos de São Valentim já levava uns bons metros de comprimento. Mas dentro do enorme salão do rés-do-chão já por lá se quedavam umas dezenas de pessoas à espera de serem atendidas...
 Um batalhão de funcionários do registo cívil iam distribuindo impressos aos nubentes mediante os cartões de identidade electrónicos....
Duas queridas tomam conta da mesa para a acreditação da "malta" da imprensa. Uma simpatia de amores que depois de me inscrever me ofertaram uma caixa de sortidos rebuçados de mentolados cuja oferta foi da empresa internacional Jason´s.
A bicha do interior do grande salão e do nó final alonga-se em direcção à uma das diversas mesas do Registo Cívil...
Há o amor, amor não tem barreiras, altura ou nacionalidade... O amor foi internacionalizado, na Tailândia, pelos portugueses há 514 anos e de quando aqui aportaram na longínqua data de 1511....Sangue português diluiu-se e formou uma comunidade, que seria, no século VXII, umas três mil almas.
Noivos vestidos com elegância... Gostei imenso de ver o noivo, carinhosamente, a pegar na cauda do vestido da sua amada...
 Andei por ali de lado para outro em procura de imagens, sugestivas e aqui encontro mais um casamento multiracial. Pois que sejam muito felizes que bem o merecem...
 O cordão do amor lhe chamo a esta imagem...
Absolutamente lindo! A noiva vestida, tradicionalmente, à tailandesa e o noivo com o uniforme, de suas atribuições oficiais, ao serviço de Sua Majestade o Rei da Tailândia.
 Outro ângulo de imagem do cordão do amor no Dia de São Valentim...
 No exterior e junto ao jardim há mesas de atendimento, distribuição de impressos e outras, preliminares, informações inerentes ao enlace....
Na imagem mais um farangue (nome dado a um estrangeiro na Tailândia) cuja seta do amor do "malandro" do Cupido o atingiu...
Absolutamente os dois um para outro...
Alguns casais levam, com eles o rebento, fruto do amor enquanto outras noivas transpontam-no na barriga... Que o Lorde Buda lhes conceda uma boa horinha...
No exterior trabalha-se afanosamente nas cozinhas ambulantes debaixo de guarda-sois...
Os nubentes da imagem mereceram-me uma certa atenção... primeira pela juventude e segundo pela beleza e simpatia do sorriso da noiva. Os fotógrafos, por norma concentram-se na expressão do rosto da pessoa focada e na beleza e acabei, por diversas vezes, premir o botão da Nikon 5 vezes...
 Não me devo enganar... estou perante o casal ideal....
 Aprecie-se a ternura dos jovens e a candidez da noiva.
E mais tarde voltei a encontrar o par enlevado no amor....
Agora nesta imagem os noivos estão a oficializar o casamento. Mas quando me preparava para abandonar o espaço da oficialização dos matrimónios de São Valentim, o casal aproximou-se de mim e num inglês entendível pediu-me se lhe enviava as fotografias que eu lhes tinha tirado. Claro que sim e dei-lhes o meu e-mail para depoiss me indicarem o deles... Foi então que nessa altura a noiva me perguntou qual a minha nacionalidade, Portugal lhe respondi. Ela diz-me o meu bisavô era português. Voltarei ao assunto depois quando receber o e-mail e lhes enviar as fotografias...
 Na recta final... depois desta mesa oficialmente casados...e isento de emolumentos!!!...
Na espera para a recta final...
De branco vai a noiva... o noivo segura na cauda do vestido...
Os dois vestidos de branco...
Muita gente jovem a dar o nó....
Muitos dispensaram flores outros de não...
E lá segue o miúdo, ao colo da mãe, para o casamento dos pais....
 E um V de vitória para a objectiva da Nikon
E nesta torre de vidro e no rés-do-chão se realizaram os casamentos de São Valentim
O vento pela manhã não era o bastante para fazer flutuar a bandeira das quinas, de três panos, arvorada no pau de 20 e tal metros no Jardim da Residência dos embaixadores de Portugal acreditados no Reino da Tailândia...
Na imagem mais um "farangue" que vai celebrar o seu casamento com uma jovem tailandesa...
Lindos e amorosos como seguem...Ele estrangeiro e delicadinho com um ramo de flores, naturais, não mão direita...
Um "rapagão" que me disse ser australiano quando lhe perguntei pela sua nacionalidade...
 Um pouco atrasados... mas mais vale tarde que nunca!
Os noivos esperam no grande salão pela hora...
As pastas, comemorativas, que vão guardar os certificados dos casamentos de São Valentim
 Um automóvel, Toyota Vio, para sortear entre os milhares de noivos...
O novo casal compra, mesmo ali, um ramos de flores...
Três anjos, dois asas e um sem elas, andam por ali a distribuir presentes aos noivos 
Um casal que se distingue na camisola: Super pai e super mãe. 
Os primeiros noivos a chegar ao local são contemplados com um certificado em ouro e um prémio em dinheiro...
E de momento para outro voltam famosos... entrevistados e focados pelos canais de televisão da Tailândia
E orgulhosamente os noivos acabados de dar o nó, mostram os certificados para a objectiva da Nikon...
Perguntei a esta linda se era casada ou solteira e respondeu-me: SINGLE! (Solteira). Pensei cá para mim: nasci numa data errada....
O último casal a chegar...
Não é nada o leito do amor e da lua de mel... apenas para a fotografia...
Ternura em honra de São Valentim
Depois de três horas de emissão de certificados, de casamento, o salão ainda se encontrava apinhado...
Lá seguem depois de casados e o noivo a segurar a cauda do vestido do seu  Valentim...
Ali mesmo, depois do registo do casamento, uma pequena revisão médica...
A fotografia de família...
O certificados e a bicicleta do amor...
Um beijo na face... ou na boca ficará para mais tarde em privado...
 Mais um casal no vale dos lencois, do amor e dos segredos...
O amor é lindo!
O processo corre morosamente... há muita gente para casar!
Não são noivas do mesmo sexo... foi apenas para a fotografia....Não vi ali disso...
Mais um casamento (foram muitos) entre jovens tailandesas e estrangeiros....
Quase no fim de abandonar o local dos casamentos do Dia de São Valentim fui dar uma olhadela ao Rio Chao Prya... A que lhe chamo: "O meu Rio e da Minha Poesia".
A real fotografia de família...
Um beijo na face... para selar o contrato matrimonial...
Um restaurante ao ar-livre onde se cosinhava e depois servia-se comida....
Cerca das 10:30 da manhã parti do local... Porém a cerimónia ir-se-ia prolongar pelo dia todo. Dei uma vista de olhos ao pau de bandeira, no Jardim da Embaixada de Portugal e no alto flutuava o símbolo da minha identidade, na Tailândia. Para o ano se ainda por cá andar, voltarei aos casamentos no dia de São Valentim, o Dia dos Namorados.
José Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário