Translator

segunda-feira, 10 de março de 2014

BLOGUE APODRECETUGA PUBLICOU



Ex Presidente de associação e esposa, acusados de desviar 8,7 milhões de fundos da UE. 


Portugal sufoca, moribundo, nas mãos dos mais impiedosos sacanas, imorais que insistem no saque constante.  
- Ex-presidente da Associação das Pequenas e Médias Empresas (PME Portugal), Joaquim da Rocha Cunha, mais a esposa Lurdes Mota Campos e Paulo Lima Peixoto, acusados de desviar 8,7 milhões de euros de fundos comunitários, sendo que deste valor, mais de um milhão foi enviado para 60 offshore, um deles localizado nas Caraíbas, conta o Jornal de Notícias.
 .

De 11 milhões de euros vindos do Fundo Social Europeu, não foi justificado o gasto destes 8,7 milhões. (2008) Noticia completa,fonte
.

O mais escandaloso é que, já em 2005 foi denunciado, e continuamos na mesma?
 .

Mota Campos&Cunha apelidos do casal. Autoridades alertam...  No relatório pode ler-se que em Dezembro de 2005 já tinham sido feitos alertas pela estrutura de controlo de primeiro nível "para a necessidade de dar atenção redobrada aos projectos desenvolvidos por esta entidade [PME Portugal] devido ao eventual relacionamento com a empresa Mota Campos & Cunha ou com alguns dos seus outros fornecedores". 
.
Segundo este alerta, referido no relatório, a Mota Campos & Cunha adopta, para a realização das acções de formação, a denominação social IPME, SA, cuja morada coincidia na altura com a morada pessoal e de trabalho da presidente da assembleia geral da associação, Maria de Lurdes Mota Campos. 
.
São também enumerados exemplos de "facturação à associação das PME por parte de entidades que ou se situam na mesma morada, ou são sua propriedade, ou têm responsáveis comuns.
" Noticia na fonte

Sem comentários:

Enviar um comentário