Translator

sábado, 22 de março de 2014

" GRITO DE ALMA (E-MAIL DE UM JOVEM DE PORTUGAL)


 .


Recebi a comunicação, abaixo, há momentos. Publico-a sem tocar sequer numa vírgula. Um grito que segue na alma de um jovem e que representa, para mim,centenas de outros milhares de jovens, no país onde foram paridos em que os homens que governam Portugal não lhe souberam criar um futuro de vida. Esperança e ambições perdidas.
.
Olá Sr. José Martins,
Como está?
Sou um jovem de
Portugal, leitor assíduo do seu blog. Gosto das notícias e da sátira. Acima de tudo é importante o alerta social que se cria. 

.
Sei que um leitor que lhe vai contar mais do mesmo sobre Portugal. Miséria, desespero e especialmente falta de esperança. 
.
Conto-lhe um pouco da minha experiência, isenta de preferências partidárias. Tão somente o que penso e sinto. Sou de uma pequena cidade do litoral, outrora um pólo industrial de referência. Atualmente uma cidade semelhante ao antigo faroeste americano.
.
No último recenseamento populacional consegui ter uma verdadeira noção da "desertificação" do litoral. Acumulavam-se casas e até ruas inteiras de casas de emigrantes.
.
Já lá vão três anos, mas se é assim no litoral, fará no interior. Atualmente, olho para o lado e vejo uma parte da minha geração (mais próxima) no estrangeiro. França, Reino Unido, Estados Unidos, Luxemburgo, Bélgica, Alemanha, Suiça e até Itália. 
.
Pelo que percebo estão felizes. Com esperança. Muitos deles já se começam a casar e a ter filhos. Na realidade, são quem menos me preocupam. Procuram a sua felicidade e certamente serão bem sucedidos. Nós portugueses somos bons. Não tenho dúvidas disso.
.
Cá a miséria prolifera. Conheço casos de pessoas cujo subsídio de desemprego acabou e que agora têm direito a...zero. Vivem da caridade (nós portugueses somos brilhantes na solidariedade) e do pequeno salário do marido/mulher.
.
Verdadeiramente, o que me custa mais é saber é que toda esta miséria, todo este sacrifício, toda este desespero, toda esta falta de dignidade poderia ser evitada. A corrupção e a impunidade abundam. A classe política é podre, lobista e calculista. 
.
Por exemplo, na minha cidade, onde a emigração e o desemprego dispararam em flecha, o senhor autarca já viajou à custa de dinheiros públicos, para mais países que se calhar alguns ministros dos negócios estrangeiros.
.
Dá que pensar. Termino agradecendo a sua preocupação com Portugal, apesar de estar longe. Na verdade o cenário é uma porcaria, mas pode ser melhorado.
Obrigado.
Um abraço de
Portugal,
J
. A.

Sem comentários:

Enviar um comentário