Translator

terça-feira, 4 de março de 2014

"O GRANDE FILHO DA PUTA E A SORTE DE POUPADO DO GARROTE"

Breivik ameaça fazer greve de fome se não lhe substituírem a Playstation

O autor do massacre de Utoya afirma estar sujeito a uma “tortura” por causa das condições em que está preso.

Breivik durante o julgamento em que foi condenado a 21 anos de prisão Heiko Junge/Reuters

Anders Breivik, o norueguês que matou 77 pessoas em Julho de 2011, exigiu melhores condições de detenção e ameaçou iniciar uma greve de fome caso não termine aquilo que caracteriza como “tortura”.
.
Em causa estão reivindicações como a substituição da Playstation 2 pelo modelo mais recente e contactos com o mundo exterior, segundo uma carta enviada esta sexta-feira à AFP.
.
O homicida de extrema-direita, que está em isolamento desde 2011 por questões de segurança, fez uma lista de doze exigências para que as suas condições penitenciárias estejam em conformidade com as regras europeias.
.
Breivik pede, por exemplo, a substituição da Playstation 2 à sua disposição por uma PS3 “com acesso a jogos para adultos” que possa escolher, bem como a troca da sua cadeira de escritório “dolorosa” por um sofá.
.
O detido vai ao ponto de pormenorizar que um dos exemplos de jogos a que tem acesso é o “Rayman Revolution [Rayman 2: The Great Escape] indicado para crianças de três anos”.
.
Outro dos pedidos é o de um aumento do salário semanal que recebe de 300 coroas (36 euros) para poder suportar os custos das suas correspondências.
.
Breivik exige ainda o fim das revistas diárias, o acesso a um computador pessoal mais recente que uma “máquina de escrever sem valor com uma tecnologia de 1873”, melhores possibilidades de passeios e a autorização para ter contactos com o mundo exterior.
.
“Vocês submeteram-me a um inferno”, afirma o assassino condenado a uma pena de 21 anos, com possibilidade de extensão. “Estão perto de me matar”, acrescentou, ameaçando iniciar uma greve de fome se as suas reivindicações não forem atendidas.
.
“Se eu morrer, todos os extremistas e radicais de direita do mundo europeu irão saber precisamente quem é que me torturou até à morte. Poderá haver consequências para certos indivíduos no curto prazo mas também quando a Noruega voltar a ser um regime fascista daqui a 13 ou 40 anos”, afirmou Breivik, que se considera um “prisioneiro político”.
.
A 22 de Julho de 2011, Breivik fez explodir uma bomba perto da sede do governo norueguês em Oslo, matando oito pessoas. Mais tarde dirigiu-se para a ilha de Utoya, onde decorria um encontro dos Jovens Trabalhistas, e fez 69 vítimas.
.
A direcção da prisão de alta segurança de Skien referiu que “ninguém observou qualquer greve de fome” nas instalações prisionais. Esta não é a primeira vez que Breivik se queixa da prisão onde se encontra. Quando ainda estava na prisão de Ila, o extremista denunciava condições “que violam os direitos do Homem”. 
.
Entre elas estava a falta de manteiga suficiente para pôr no pão e o facto de o café lhe chegar frio muitas vezes.

Sem comentários:

Enviar um comentário