Translator

domingo, 9 de março de 2014

"REPAREM NESTE DESCARAMENTO E NÃO ESTÁ NINGUÉM PRESO!"

Esse cancro das PPPs



Uma comentadora do «Portugal Glorioso» que muito agradecemos, brindou-nos com este post a propósito deste "artigo" aqui colocado.

#  Sara Pestana  HIPOCRISIA MENTAL, ENGANEM OS "TOUÇOS", OS MAIORES CRIADORES DAS PPP'S SÃO: ANÍBAL CAVACO SILVA E DURÃO BARROSO, PORCOS.#

Ora a senhora Sara Pestana deveria estar mais bem informada quando atribui a Aníbal Cavaco Silva, Presidente da Republica Portuguesa em exercício e a Durão Barroso Presidente da Comissão Europeia também em exercício, a desgraça das PPPs  e já agora  ter algum cuidado no trato da suas expressões escritas, pois até poderá estar sujeita a um processo por  difamação. Considerar PORCOS estas duas personagens, é de muita baixeza gostemos ou não das pessoas em senhora Sara....porque a sua liberdade de expressão termina, quando fere a integridade moral e pessoal de terceiros o que aqui fica bem demonstrado ( infelizmente) Deveria saber isso, pelo menos manda o bom senso  um pouco de educação e moderação. Mas enfim, é o reflexo de muita gente que infelizmente hoje habita este nosso país!

Mas vamos ao motivo que este artigo tem forma até para esclarecimento de Sara Pestana e tantas outras "Pestanas" que por aí deambulam com uma memória muito curta!

Governo Sócrates e as PPP.

"O relatório da comissão de inquérito às parcerias público-privadas (PPP), entregue nesta segunda-feira no Parlamento e a que o PÚBLICO teve acesso, arrasa as decisões tomadas por membros do Governo de José Sócrates.  A administração da Estradas de Portugal (EP) é acusada de ter sido “conivente com a opção política vigente” e o regulador dos transportes considerado “incapaz” de exercer as funções de supervisão destes contratos. As conclusões do relatório de 500 páginas, que será divulgado publicamente na terça-feira, começam por apontar que “a utilização massiva de PPP em Portugal como forma de financiamento do Estado desvirtuou o seu objectivo fundamental: reduzir custos para o Estado e melhor satisfazer as necessidades públicas”.
.
Mais uma negociação criminosa, onde aqueles que nos governam oferecem, de mão beijada, o dinheiro dos portugueses ás empresas amigas. 10 mil milhões! Usam e abusam da lei em seu beneficio e mudam-na quando incomoda.

 As scuts já foram pagas 3 vezes pelos portugueses, sempre com uma desculpa diferente, pagamos o mesmo as vezes que eles quiserem. 

 Na última renegociação chularam novamente o povo e ao mesmo tempo ofereceram rendas fixas ás empresas amigas a troco de nada. Caso não tenham lucro o estado oferece-o. Caso tenham lucro o estado oferece na mesma.

 Renegociaram um contrato em que as portagens ficarão 58 vezes mais caras, ao estado do que o que estavam. Se antes devíamos 178 milhões agora ficamos a dever mais de 10 mil milhões de euros. 

 Inadmissível, medidas piores que em países do 3º mundo, porque o normal, sem roubo, seria o privado suportar o risco dos seus próprios negócios mas neste caso, os nossos dirigentes brilhantes e criminosos, ofereceram os impostos dos portugueses para garantir o lucro privado. O projecto começou a correr mal e o governo oferece-se para pagar o prejuízo, e como se achasse pouco ainda paga o lucro. 

 As receitas que as portagens trazem ao estado, são de 250 milhões, mas em contrapartida o estado terá de pagar uma renda à Estradas de Portugal de 650 milhões! 62% de prejuízo! Alguém com o mínimo de senso assinava um contrato onde tem que pagar mais do que recebe? Só mesmo os criminosos que gerem o dinheiro dos portugueses, os que vivem da corrupção e apenas visam falir o estado.

 Obviamente com a crise e com o aumento dos combustíveis haverá uma quebra de carros a circular. O estado irá receber menos ainda de portagens, do que estava descrito em cima (250 milhões) mas as empresas privadas que exploram as estradas, não precisam de se preocupar com isso, pois mesmo que não passe nenhum carro nas ditas estradas, eles recebem rendas fixas pagas pelo estado, ou seja os nossos impostos. Por isso, portugueses, escusam de evitar as SCUTS para poupar,  pois mesmo que não passemos lá, pagamos as rendas fixas aos criminosos que as exploram, com os nossos impostos. Não pagas a bem, pagas a mal. 

 O consórcio privado, Ascendi (da Mota-Engil e do Grupo Espírito Santo) ficará a ganhar com isto mais 2532 + 891 + 1977 milhões de euros. Mais para eles menos para nós... Note-se

 Já a privada Euroscut receberá mais 1186 milhões. 

 Mas há mais... O governo não só renegociou ruinosamente como ainda usou estratagemas para escapar ao Tribunal de Contas, em 2006 o PS mudou a lei pouco antes desta vergonhosa negociação, que permite, agora, modificar contractos sem pedidos de visto, assim ficou muito mais fácil o roubo.


Mais uma vez Paulo Campos (PS) teve grande destaque nesta história, também conhecido por lesar o erário público distribuindo tachos a amigos, este senhor é um verdadeiro poço de moralidade.

Mas senhora Sara Pestana vamos ver o video onde se noticia que mudaram a lei para poderem renegociar as PPPs a favor dos amigos privados e contra os interesses dos portugueses e da nação.


No governo de António Guterres e via Engº João Cravinho  pai das Scuts, como Ministro das Obras Públicas e posteriormente do, (Des) Governo de José Sócrates com  o auxiliar "Paulo Campos " ( reparem neste descaramento e não está ninguém preso!) então Secretário de Estado das Obras Públicas é que envidaram esforços para que as PPPs, fossem um chorudo negócio para os seus amigos!

Julgamos que basta para ficar agora senhora Sara, mais esclarecida...! 
.

«Portugal Glorioso», assim o espera, para bem da verdade e a Bem da Nação.

Sem comentários:

Enviar um comentário