Translator

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

As capas dos jornais e as principais notícias de Quinta-feira, 16 de Janeiro de 2014.


Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Benfica nas meias-finais
FC Porto goleia Penafiel
Museu de Arte Antiga aumenta exposição permanente de pintura e escultura
Público da Casa da Música cresceu 11% em 2013
Ponte garante que não se demite da RTP
Famílias querem Igreja inclusiva
Lula gigante surpreende no Japão

Capa do Público Público

Acordo ortográfico: das fraudes de uma missiva
Tribunal deu razão a empresa excluída no concurso para remoção dos resíduos de S. Pedro da Cova
Vida pública e vida privada
Co-adopção: três razões para se votar contra um referendo
Os bons dias feios
ARSN admite alargar horário do Atendimento Complementar no Porto se o pico da gripe o exigir
Universidade Atlântica em situação "muito difícil"

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Condutor de velocípede morre em colisão com carro
Atesta depósito e foge sem pagar
Da série: afinal havia outro
Homicida sem explicação para ter ateado fogo ao irmão
Regressam ondas que podem chegar aos 6 metros
Há limite para o exercício físico durante gravidez?
Pessoa morre colhida por comboio na linha de Sintra

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Manifestações em Espanha em solidariedade com protestos em Burgos
Colisão entre camiões deixa motorista em estado grave
IPO do Porto perdeu 90 profissionais em dois anos
Suíça obriga estrangeiros desempregados a regressar
Adam Sandler pode vencer prémio de pior ator pelo 3.º ano consecutivo
"Nova Susan Boyle" é filipina e encanta Israel
Circulava pela linha e foi colhido por comboio

Capa do i i

Realizador Eduardo Morais prepara "Uivo", filme sobre radialista António Sérgio
Bolseiros convocam para terça-feira protesto em Lisboa contra "cortes brutais"
Protecção Civil alerta para "condições meteorológicas adversas" entre quinta e sábado
Ladrões tentaram roubar cinzas de Freud do cemitério
Seleccionador do Qatar diz que foi "obrigado" a votar em Ronaldo
Britânico lança campanha para encontrar homem que o impediu de se suicidar - vídeo
Gestora da Linha Saúde 24 pede investigação para apurar chamadas falsas

Capa do Diário Económico Diário Económico

Voar tem riscos
Bolas à trave
Também tu François Hollande?
Reformas pendentes na CGA não escapam a corte de 10%
Pais do Amaral e Frank Lorenzo podem ir juntos à compra da TAP
Função Pública terá retenções de IRS iguais às do privado
'Mon ami Hollande' desilude PS de Seguro

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Castro Almeida: "Não há garantia de recuperar o dinheiro" que Banco de Fomento vai injectar no reforço dos capitais próprios das empresas
Governo tem ainda decisões por tomar em várias empresas públicas
[544.] O regresso em força dos automóveis
Afinal de contas, amanhã é um novo dia
Como desperdiçar dois prémios Nobel
E Hollande também deixou Seguro sozinho. Ouch!
Governo vai nomear em ano de eleições?

Capa do Oje Oje

Acer vai vender mais 10% no mercado ibérico
Vendas da Huawei podem render mais 8%
Vendas retalhistas da Burberry aumentam 14%
Tencent fecha parceria com China South City
Saba ganha parques em Itália, Portugal e Chile
Science4you cresce mais de 100%
Auto Sueco São Paulo inaugura unidade no Brasil

Capa do Destak Destak

Número de suicídios caiu pelo quarto ano consecutivo no Japão
China confirma teste com veículo de transporte de mísseis hipersónico
Cinco feridos em raide aéreo de Israel contra Gaza
Exército tailandês reforça vigilância em Banguecoque
China testou com êxito veículo hipersónico - Pentágono
Japão deverá contestar nova lei chinesa para pesca no Mar do Sul da China
Venezuela disponível para retomar diálogo com EUA baseado no "respeito mútuo"

Capa do A Bola A Bola

Samaris apontado à Luz
Salin vai assinar até 2016
Eduardo Almeida vence primeiro teste
Gaia pretende reforçar parceria com dragões
Presidente do Corinthians diz que Elias é muito caro
Rojo quer lutar pelo título até ao fim
Investidor do Valência sinaliza Garay e Rodrigo

Capa do Record Record

Um raspanete a Ola John
Ricardo Batista não jogava desde março de 2011
Visita ao museu de CR7 inspira
Djuricic chamado à pedra no golo
José Ribeiro
Mengão sonha com Elias
Crescimento acentuado de Mané

Capa do O Jogo O Jogo

Diogo Lamelas no Cinfães
"Sporting ou FC Porto? Queria era as meias-finais"
Mercado: todas as transferências
As transferências na II Liga
Sporting é o novo líder
Rinaudo: estreia com derrota pesada
Dupla portuguesa na vitória do Lyon

A irmã Lúcia ao Panteão!


Jorge Araujo
Prof. Emérito da Universidade de Évora
.
Agora que se fala da possível (mais que certa!) transladação do Eusébio para o Panteão Nacional, onde repousam os heróis nacionais, seria de elementar justiça proceder de igual modo para com os restos mortais da irmã Lúcia.
.
Com efeito, a irmã Lúcia levou o nome de Portugal tão longe ou mesmo mais do que Eusébio tendo premonizado…atenção! a queda da União Soviética e do comunismo, o que de facto se cumpriu (o PCP não caiu mas é, objectivamente um aliado da direita – veja-se a moderação com que, sob a sua batuta, são contestadas as medidas impopulares do Governo e os louvores que recebe, em troca, dos bem pensantes da direita).
.
Estou certo de que Fátima mobiliza e mobilizará muito mais cidadãos do Mundo do que a estátua do Ronaldo…desculpem, do Eusébio, com ou mesmo, sem cascóis.
.
Há uma outra razão que reforça esta proposta: completar-se-iam, no Panteão Nacional, os representantes dos três Fs em que o fascismo se apoiou: Fátima, Futebol e Fado.
.
Fátima é hoje venerada por milhões de crentes de todo o Mundo e tem uma vantagem acrescida relativamente ao Eusébio: não induz em erro pois nenhum ignorante terá a peregrina ideia de localizar Portugal entre os países africanos. Portanto, na qualidade de embaixadora, Lúcia cumpre, de longe, com mais rigor a sua função.
.
É certo que Eusébio é “Património nacional” decretado por Salazar, ao contrário da irmã Lúcia. Et pour cause! Ele cumpriu uma função importantíssima caucionando o conceito propagado internacionalmente pelo Estado Novo, de que Portugal era um “Estado multicontinental e multirracial”. Eusébio, que o povo idolatrava, era o “preto” de serviço, ao serviço dos interesses do fascismo.
.
Nunca se preocuparam em ensinar-lhe o quer que seja nem remunerar condignamente a sua mestria natural desenvolvida nos subúrbios pobres de Lourenço Marques; e quando quis ir para Itália, barram-lhe a fronteira.
.
Na mesma época, Baptista Pereira atravessou os 34 km do Canal da Mancha, a nado, batendo o recorde mundial e levando o nome de Portugal para as manchetes dos jornais, em todo o Mundo. Mas esse era…comunista, e rapidamente o puseram em repouso em Caxias-sur-mer. Deste não reza a história mas quem estiver interessado em o conhecer, leia o romance de Soeiro Pereira Gomes, Esteiros, onde o “Gineto” já revelava grandes qualidades de nadador.
.
Amália Rodrigues, cujo colo me ajudou a suportar, enquanto criança, umas quantas noitadas na Lisboa de então (o acesso não era ainda condicionado pela idade!) foi igualmente aproveitada pelo poder político para narcotizar o povo na cultura do fatalismo e da desgraça.
.
Terá aproveitado as mordomias de que foi objecto mas duvido que se tenha deixado impregnar ideologicamente. A esquerda de então (cuja semelhança com a esquerda actual é pura coincidência) apelidou, e bem, o fado de “ópio do povo”, adjectivo que se aplicava com igual propriedade á religião paroquial e ao futebol.
.
O fascismo utilizou habilmente os elementos mobilizadores dos sentimentos populares mais simples, que lhe estavam à mão, para narcotizar as potenciais reacções à sua política: o futebol, o fado e a aparição de Fátima. Muito pouco mudou de então para cá. Vimos os dirigentes políticos nacionais, da direita à esquerda, carpir, associando-se à idolatria de um homem simples e simpático, indubitavelmente talentoso, mas alheio, creio, às maquinações de que foi alvo.
.
Mas eu volto à irmã Lúcia. Dos três “heróis” nacionais foi quem premonizou, em Portugal, o “trambolhão” político e ideológico com maiores repercussões mundiais, que maior número de pessoas mobiliza anualmente e que inspira uma das actividades empresariais mais lucrativas… e patrióticas pois creio que, para efeitos fiscais, ainda não estará sediada na Holanda.
.
Por todas estas razões apoio a transladação dos restos mortais da irmã Maria Lúcia, falecida em 2005, para o Panteão Nacional, convicto de que, tratando-se de uma pequena urna de ossadas, não pesará demasiado no orçamento da Assembleia da República.

"ALGUNS DOS FEITOS DO PAULINHO BARDAMERDA... PRECISA DE UM TORPEDO PELO CU ACIMA!"

Alguém (não dizemos quem) nos enviou a bela prosa abaixo

Paulo Portas esteve envolvido em várias polêmicas que levantam questões sobre seu personagem [33 ], mas ele não foi mostrado para ter quebrado a lei :
.
A história Vichyssoise [ editar] Em 1993, Paulo Portas constrangido publicamente Marcelo Rebelo de Sousa ( uma figura política de destaque em Portugal) , quando afirmou na TV que Marcelo foi uma dos fontes do Independente embora um pouco confiável , porque ele era propenso a inventar histórias, como quando ele deu uma conta de um jantar político VIP que nunca tinha ocorrido indo tão longe como a inventar que a sopa servida durante o jantar foi Vichyssoise .
.
[34] isso não impediu que Marcelo Rebelo de Sousa, em 1999, quando ele era líder do Partido do Portugal Democrático social ( PSD) , de buscar uma aliança com eleições PP de Paulo Portas, que foi inicialmente acordado , mas entrou em colapso pouco depois , devido ao envolvimento de Portas no escândalo Moderna (veja abaixo) . Marcelo então teve que demitir-se da liderança do PSD e perdeu a oportunidade de se tornar primeiro-ministro .
.
[35] Desde então, na política portuguesa , " Vichysoisse " (que é uma sopa fria ) tem servido como uma metáfora para a " vingança que é melhor servido frio " e para a traição de seu ex- aliados , tais como quando ele tirou a liderança do partido PP de seu mentor PP Manuel Monteiro ou quando ele minou Pedro Passos Coelho em sua coalizão de governo .
.
[ 36 ] de Portas

.
O caso Moderna [ editar] Em 1999, um escândalo estourou sobre Universidade Moderna , uma universidade desacreditado que teve que ser fechada pelo governo
.
[37] Entre os muitos casos de desfalque e gastos questionáveis. , Mostrou-se que Paulo Portas foi fornecido gratuitamente um top-of- a linha Jaguar automóvel pela universidade.
.
[38] Portas defendeu o privilégio Jaguar como reconhecimento pelo trabalho que ele fez para centro de votação da universidade
.
[39] Um dos decanos da universidade. disse mais tarde no julgamento que Portas tinha justificado especificamente a sua escolha de um Jaguar porque ele era " muito britânico ", e que ele tinha recebido outras regalias e compensações que contribuíram para a insolvência financeira da universidade
.
[40] [41] . Portas foi convocado para o julgamento,
.
[42] mas finalmente há provas de irregularidades contra ele emergiu.
.
[43] o caso teve um toque ainda mais em 2002, quando Paulo Portas se tornou ministro do governo e supostamente dispostos a demissão do director do Departamento de Português da Polícia Force- Maria José Morgado , porque Crimes Econômicos , de acordo com ela, estava investigando o caso Moderna .
.
[44] Paulo Portas não teve nenhum comentário .

[45] A ocupação da fortaleza de S. Julião da Barra [ editar] Em 2002, quando Portas cometeu seu partido PP para uma coligação governamental com o PSD e tornou-se Ministro da Defesa , ele fez questão de instalar -se na histórica orla marítima forte de S. Julião da Barra do lado de fora de Lisboa. Esta foi a primeira vez na memória de um Ministro Português da Defesa foi atribuída uma residência oficial e resultou no fechamento do monumento histórico ao público e em novos custos de remodelação e de manutenção para ocupação de Portas . Ele defendeu sua mudança para o forte como " um ganho para o Estado".
.
[46] A prova irrefutável de armas de destruição em massa do Iraque [ editar]
.
Em 2002, Paulo Portas foi ministro da Defesa e depois de voltar de uma visita oficial para os EUA , ele declarou que "ele tinha visto provas irrefutáveis ​​de armas do Iraque de destruição em massa . " Quanto à alegada existência de tais armas eventualmente ser mostrado para ter sido uma invenção do governo de George W. Bush , e , em 2011, um dos mais prestigiados generais de Portugal acusou publicamente Paulo Portas de ter deliberadamente mentido como ministro da Defesa em 2002 e de não estar apto para ser um ministro novamente ( dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas , que se tornaram independente ) .
.
[47] Paulo Portas nunca esclareceu que " provas irrefutáveis ​​" ele " tinha visto " durante sua visita a Washington. O escândalo sexual Casa Pia [ editar]
.

Em 2003, o nome de Paulo Portas surgiu em conexão com sexual escândalo de abuso dos meninos da Casa Pia sequência de um relatório na revista francesa Le Point , alegando o envolvimento em prostituição masculina de menores de um "ministro do partido de coalizão no escritório",
.
[48] o que poderia único ponto a Paulo Portas ou um dos dois outros ministros do sexo masculino do CDS -PP no governo XV Constitucional de Portugal na época.
.
[49] Posteriormente, durante o julgamento da Casa Pia um dos réus sugeriu Paulo Portas poderia estar implicado chamando por ele como testemunha.
.
[50] Após a conclusão do julgamento, Paulo Portas foi acusado publicamente por algumas das vítimas .
.
[51] em uma posição diferente sobre suposto papel de Paulo Portas , ele também foi acusado de usar o escândalo Casa Pia para denegrir seus inimigos políticos .
.
[52] no entanto, não houve qualquer prova material do envolvimento de Paulo Portas no escândalo Casa Pia seja como agressor ou como um manipulador.
.
Os 105 depósitos bancários eo caso Portucale [ editar] Em 2004 , foi descoberto que o Portas CDS -PP tinha depositado mais de 1 milhão de euros ( 1.065.250 para ser exato) , através de 105 depósitos de baixo valor em contas do partido , em uma tentativa de contornar os regulamentos de monitoramento sobre o financiamento dos partidos políticos ( ver smurfing ) . A fonte de que o dinheiro não é conhecida , embora se saiba que o CDS-PP fabricado recibos dos doadores ( incluindo alguns que usam nomes cômicos como " Jacinto Leite Capelo Rego ", que em Português é um trocadilho erótico em palavras ) .
.
[53] Em investigar , a polícia suspeita que o Grupo Espírito Santo ( em cujo banco o dinheiro foi depositado ) para que doaram dinheiro em conexão com um desenvolvimento turístico chamado ' Portucale ' em Benavente que implicou o corte de milhares de sobreiros protegidos , que Paulo Portas , pouco antes de ele deixou de ser ministro do governo , supostamente facilitada.
.
[54] Paulo Portas negou qualquer ilegalidade e não estava diretamente envolvido no caso,
.
[55] enquanto seu (até então ) melhor amigo e colega de partido Luís Nobre Guedes assumiu a culpa ( e parou de falar com Paulo Portas
.
[56 ] ) . No entanto, na investigação deste caso , a polícia interceptou telefonemas que motivaram uma outra investigação sobre a aquisição onerosa de dois submarinos pelo Estado Português (ver abaixo) . Descobriu-se que a empresa encarregada da ESCOM chamado projecto Portucale e parte do Grupo Espírito Santo , foi também um intermediário no negócio submarino , para a qual tinha recebido 30 milhões de euros em antecedência.
.
[57] Os submarinos assunto [ editar] Como Ministro de Estado e da Defesa em 2004, Portas foi responsável pela decisão de comprar dois submarinos para a Marinha Português depois de reduzir de três ( com a opção de comprar um quarto ) do número original de submarinos que o governo anterior havia indicado Portugal pode comprar do grupo industrial Ferrostaal da Alemanha. [58] Paulo Portas também autorizou pessoalmente que o equipamento foi feito para os dois submarinos ser rebaixado (sem qualquer redução no preço) em 30 milhões de euros, o que , por coincidência ou não, foi o mesmo valor pago a ESCOM ( veja acima).
.
[59] a compra foi realizada através de um intermediário de vendas chamado Consórcio submarino alemão (GSC ) eo preço dos submarinos foi entre 712 a 1.200 milhões euros, dependendo de cálculos .
.
[60] [61] o projeto de lei veio vencimento em 2010 e foi um fator importante na crise orçamental que eclodiu naquele ano e levou a política apontar o dedo no que veio a ser conhecido como " o caso submarinos " (em Português : " caso dos submarinos " ) . O acordo também teve um " homólogos " provisão obscuro para o lado alemão para comprar bens portugueses e fornecer equipamentos , que podem ter sido sobrevalorizado por centenas de milhões de euros (mais uma vez dependendo de cálculos )
.
[62] dando muita margem para esquemas de peculato . Além disso, o acordo foi apresentado na Alemanha envolver corrupção e dois executivos alemães foram julgados e condenados em 2011, de suborno,
.
[63] incluindo o do cônsul Português em Munique , que disse durante o julgamento que ele havia se encontrado com Paulo Portas no contexto de negociações dos submarinos
.
[ 64 ] a submarinos semelhante acordo na Grécia . também foi mostrado para envolver corrupção e resultou em 2010 na exoneração do diretor-executivo da Ferrostaal
.
[65] e em 2012 na prisão de ministro da Defesa grego homólogo de Paulo Portas Akis Tsochatzopoulos . Em Portugal, um comandante da Marinha e ex- líder do PSD ( que foi um dos alvos preferidos de Portas quando era diretor do jornal " O Independente "
.
[66] ) têm sido implicados de receber pelo menos 1 milhão de euros
.
[ 67 ] A partir de . de 2013, não há nenhuma evidência de que Paulo Portas pessoalmente desviado os fundos desde a compra dos submarinos , mas os fatos que ( i) ele era o ministro encarregado no momento e (ii) em contraste com sua contundência habitual , ele tem sido consistentemente evasivo sobre o seu papel e todos os detalhes da compra , faça-o a figura principal neste negócio desastroso para as finanças de Portugal. Paulo Portas defendeu -se alegando que o negócio foi acordado antes de se tornar ministro , e que ele não teve contato com os dois intermediários condenados por corrupção na Alemanha.
.
[68] Em 2012, o Português Ministério Público considerou Paulo Portas um suspeito em seu curso investigação sobre o negócio
.
[69] e descobriu que os arquivos do governo sobre a compra dos submarinos a partir de quando Portas era Ministro da Defesa " tinha desaparecido ".
.
[70] Os veículos blindados Pandur comprar [ editar] Semelhante ao escândalo submarinos , mas muito menos falado, Portas também foi responsável pela aquisição de 260 veículos de combate blindados Pandur para 364.000.000 € , quando ele era ministro da Defesa.
.
[71] Ele assinou o contrato durante seus últimos dias no cargo, e, como para os submarinos , que incluiu uma disposição homólogos vaga para o fabricante para gastar € 516.000.000 em mercadorias e investimentos portugueses .

.[ 72 ] no entanto, pelo menos 400 milhões de euros de contrapartidas dessas expirado não utilizado
.
[73] e os poucos investimentos realizados supostamente beneficiado um amigo pessoal de Portas
.
[74] Além disso . , houve grandes problemas mecânicos com os primeiros lotes de veículos Pandur entregues e um ministro posterior da Defesa cancelou o equilíbrio da compra.
.
[75] Como no escândalo dos submarinos , Paulo Portas não foi mostrado para ter cometido qualquer ilegalidade , mas havia grandes suspeitas e uma investigação oficial foi lançado em 2010 .
.
[76] Os torpedos comprar [ editar] Em um padrão semelhante ao dos submarinos e veículos Pandur compras , Paulo Portas foi responsável pela compra de 24 torpedos para os dois submarinos que ele havia autorizado. Ele assinou na compra torpedos durante sua última semana no cargo , em 2005, deixando para o próximo governo para pagar a tag 46.000.000 € preço. O contrato também tinha uma cláusula de contrapartes para o fabricante italiano ( Whitehead Alenia Sistemi Subacquei - WASS ) . Comprar ou investir em Portugal
.
[77] Tal como para os submarinos e veículos de combate , Portugal não tinha dinheiro para comprar os torpedos , que levantou questões sobre as motivações de Paulo Portas para fechar esses grandes negócios a todo custo , enquanto ele ainda era ministro da Defesa.

As 61.000 cópias xerox [ editar] Quando o governo mudou em 2004 e Portas deixou de ser Ministro da Defesa, ele levou consigo 61 mil cópias de xerox , presumivelmente , arquivos e documentos do Ministério. Isso gerou a impressão de que Portas estava na posse de inteligência confidencial e comprometedora para ser usado para fins pessoais. Uma investigação parcial pelo Ministério Público em 2009 não encontrou nenhuma evidência de má conduta . [78]
.
A venda do BPN fogo [ editar] Em 2011, Paulo Portas foi acusado no Parlamento de ter negociado às pressas e em condições muito negativas para Portugal a venda da insolvente Banco Português de Negócios ( BPN ), enquanto que em seu primeiro oficial como ministro das Relações Exteriores de Angola.
.
[79] Pouco depois , o BPN foi vendido ao BIC [ necessário disambiguation ] grupo de Angola para um pagamento simbólico de € 40.000.000 com o Tesouro Português absorvendo praticamente todos os ativos ruins do BPN e do passivo não- depósito a um custo de mais de 2 bilhões de euros, além de passivos imprevistos e potenciais que acabaria por elevar o custo total significativamente acima disso. [80 ] Paulo Portas refutou a acusação dizendo BPN " não estava na agenda" da sua visita a Angola.
.
[81] não é se ele negociou BPN ou , a postura discreta de Paulo Portas no BPN depois que se tornou ministro contradisse sua postura antes , quando ele estava no Parlamento e foi um crítico feroz de socorrer BPN a um alto custo para o Tesouro Português . [82]
.
Renúncia ao cargo de Ministro dos Negócios Estrangeiros [ editar] Em 2013, quando renunciou Portas " do Governo ", ele chamou sua renúncia " irrevogável " .
.
[83] No entanto , mais tarde ele concordou em ficar em no governo em uma maior capacidade como vice-primeiro- ministro . [84] Houve muita especulação sobre se Portas renúncia foi um gesto impulsivo , mas genuína de protesto, [85] um plano que saiu pela culatra se distanciar de um governo cada vez mais impopular , ou uma aposta que chamam poder que ele finalmente ganhou .
.
[86] de qualquer forma, ele reforçou sua imagem pública como um político astuto como se referiu, entre outros, pelo ex-presidente Mário Soares, que acusou publicamente Paulo Portas de ser um tergiversator ( " salta - pocinhas ", em Português) .
.
[87] Presidente Mário Soares também expressou publicamente uma teoria da conspiração popular, mas sem fundamento cenário em que Portas estava sendo chantageado para não renunciar através de provas incriminatórias sobre seu papel nos submarinos e veículos Pandur compras .
.
[88] Portas explicou sua mudança de opinião sobre a demissão dizendo que ele " preferia pagar um preço de reputação de um futuro melhor" . 
.
[89] no Parlamento , Portas citou o seu ídolo e ex- primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro para justificar sua posição: " . 

o país vem em primeiro lugar ea festa vem em segundo lugar a circunstância pessoal de cada um de nós vem por último "

"ASSIM LÁ IRÁ A TAP PARA O GALHEIRO!!!...


   
Lá vamos mais uma vez aturar a chaga Efromovich (amigo da peitaça do Miguel Relvas) a xatiar-nos a pinha que ele é que o homem certo para comprar a TAP!

Rui Alves Veloso/Filipe Silva/Luís Vilar
O Governo diz que só privatiza a TAP quando existir um ambiente competitivo que assegure o sucesso da operação. A declaração surge numa altura em que foi noticiada a existência de dois novos interessados na compra da companhia aérea. Um deles é o empresário português Miguel Pais do Amaral. 
.
P.S. Não sabia que havia, em Portugal, um Miguel Amaral, capaz de comprar a TAP e seus aviões como quem comprava um Fiat 500 há 50 anos!!!...

PORTUGAL É LINDO!!!!


Portugal visto por  António Lobo Antunes

Agora sol na rua a fim de me melhorar a disposição, me reconciliar com a vida.

Passa uma senhora de saco de compras: não estamos assim tão mal, ainda compramos coisas, que injusto tanta queixa, tanto lamento.

Isto é internacional, meu caro, internacional e nós, estúpidos, culpamos logo os governos.

Quem nos dá este solzinho, quem é? E de graça. Eles a trabalharem para nós, a trabalharem, a trabalharem e a gente, mal agradecidos, protestamos.

Deixam de ser ministros e a sua vida um horror, suportado em estoico silêncio. Veja-se, por exemplo, o senhor Mexia, o senhor Dias Loureiro, o senhor Jorge Coelho, coitados. Não há um único que não esteja na franja da miséria. Um único. Mais aqueles rapazes generosos, que, não sendo ministros, deram o litro pelo País e só por orgulho não estendem a mão à caridade.

O senhor Rui Pedro Soares, os senhores Penedos pai e filho, que isto da bondade as vezes é hereditário, dúzias deles.

Tenham o sentido da realidade, portugueses, sejam gratos, sejam honestos, reconheçam o que eles sofreram, o que sofrem. Uns sacrificados, uns Cristos, que pecado feio, a ingratidão.

O senhor Vale e Azevedo, outro santo, bem o exprimiu em Londres. O senhor Carlos Cruz, outro santo, bem o explicou em livros. E nós, por pura maldade, teimamos em não entender. Claro que há povos ainda piores do que o nosso: os islandeses, por exemplo, que se atrevem a meter os beneméritos em tribunal. Pelo menos nesse ponto, vá lá, sobra-nos um resto de humanidade, de respeito.

Um pozinho de consideração por almas eleitas, que Deus acolherá decerto, com especial ternura, na amplidão imensa do Seu seio. Já o estou a ver:
- Senta-te aqui ao meu lado ó Loureiro
- Senta-te aqui ao meu lado ó Duarte Lima
- Senta-te aqui ao meu lado ó Azevedo
que é o mínimo que se pode fazer por esses Padres Américos, pela nossa interminável lista de bem-aventurados, banqueiros, coitadinhos, gestores, que o céu lhes dê saúde e boa sorte e demais penitentes de coração puro, espíritos de eleição, seguidores escrupulosos do Evangelho. E com a bandeirinha nacional na lapela, os patriotas, e com a arraia miúda no coração. E melhoram-nos obrigando-nos a sacrifícios purificadores, aproximando-nos dos banquetes de bem-aventuranças da Eternidade.

As empresas fecham, os desempregados aumentam, os impostos crescem, penhoram casas, automóveis, o ar que respiramos e a maltosa incapaz de enxergar a capacidade purificadora destas medidas. Reformas ridículas, ordenados mínimos irrisórios, subsídios de cacaracá? Talvez.
.
Mas passaremos semdificuldade o buraco da agulha enquanto os Loureiros todos abdicam, por amor ao próximo, de uma Eternidade feliz. A transcendência deste acto dá-me vontade de ajoelhar à sua frente. Dá-me vontade? Ajoelho à sua frente  indigno de lhes desapertar as correias dos sapatos.
Vale e Azevedo para os Jerónimos, já!
Loureiro para o Panteão já!
Jorge Coelho para o Mosteiro de Alcobaça, já!
Sócrates para a Torre de Belém, já! A Torre de Belém não, que é tão feia. Para a Batalha.
  .
Fora com o Soldado Desconhecido, o Gama, o Herculano, as criaturas de pacotilha com que os livros de História nos enganaram. Que o Dia de Camões passe a chamar-se Dia de Armando Vara. Haja sentido das proporções, haja espírito de medida, haja respeito.
 .
Estátuas equestres para todos, veneração nacional. Esta mania tacanha de perseguir o senhor Oliveira e Costa: libertem-no. Esta pouca vergonha contra os poucos que estão presos, os quase nenhuns que estão presos como provou o senhor Vale e Azevedo, como provou o senhor Carlos Cruz, hedionda perseguição pessoal com fins inconfessáveis.
.
Admitam-no. E voltem a pôr o senhor Dias Loureiro no Conselho de Estado, de onde o obrigaram, por maldade e inveja, a sair.
.
Quero o senhor Mexia no Terreiro do Paço, no lugar D. José que, aliás, era um pateta. Quero outro mártir qualquer, tanto faz, no lugar do Marquês de Pombal, esse tirano. Acabem com a pouca vergonha dos Sindicatos. Acabem com as manifestações, as greves, os protestos, por favor deixem de pecar.
.
Como pedia o doutor João das Regras, olhai, olhai bem, mas vêde. E tereis mais fominha e, em consequência, mais Paraíso. Agradeçam este solzinho.
.
Agradeçam a Linha Branca.
.
Agradeçam a sopa e a peçazita de fruta do jantar.
.
Abaixo o Bem-Estar.
Vocês falam em crise mas as actrizes das telenovelas continuam a aumentar o peito: onde é que está a crise, então? Não gostam de olhar aquelas generosas abundâncias que uns violadores de sepulturas, com a alcunha de cirurgiões plásticos, vos oferecem ao olhinho guloso? Não comem carne mas podem comer lábios da grossura de bifes do lombo e transformar as caras das mulheres em tenebrosas máscaras de Carnaval.
.
Para isso já há dinheiro, não é? E vocês a queixarem-se sem vergonha, e vocês cartazes, cortejos, berros. Proíbam-se os lamentos injustos.
.
Não se vendem livros? Mentira. O senhor Rodrigo dos Santos vende e, enquanto vender o nível da nossa cultura ultrapassa, sem dificuldade, a Academia Francesa.
Que queremos? Temos peitos, lábios, literatura e os ministros e os ex-ministros a tomarem conta disto.
Sinceramente, sejamos justos, a que mais se pode aspirar?
.
O resto são coisas insignificantes: desemprego, preços a dispararem, não haver com que pagar ao médico e à farmácia, ninharias. Como é que ainda sobram criaturas com a desfaçatez de protestarem? 

.
Da mesma forma que os processos importantes em tribunal a indignação há-de, fatalmente, de prescrever. E, magrinhos, magrinhos mas com peitos de litro e beijando-nos uns aos outros com os bifes das bocas seremos, como é nossa obrigação, felizes.
António Lobo Antunes

7 DE IMAGENS: "E VIVAM ELES!"


.

“FORMA TÉCNICA E MODERNA DE GENOCÍDIO”


"A grafia é da responsabilidade deste blogue"

A Frase


Os brutais cortes impostos ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) nos últimos três anos só podiam dar nisto. Paulo Macedo não é um santo milagreiro: faltando-lhe essa ajuda, pouco mais pode fazer. A manta é curta, muito curta - e não se vê como esticá-la. Reformar o SNS a sério é a única saída, porque o sistema não aguenta mais cortes, sob pena de pormos em risco a saúde dos que a ele recorrem todos os dias.
Paulo Ferreira, Jornal de Notícias

CHINA: " A SALVAÇÃO; ECONÓMICA, DE PORTUGAL"

.
"Na década 20 do século XVI Jorge Álvares entrou na China para ver que negócios haveria por lá para Portugal efectuar. 
.
Antes, já Marco Polo, italiano,  deu uma espreitadela AQUI e aprendeu e levou para a Itália o esparguete que, depois, aperfeiçoada a feitura e a cozedura foi enviado de volta para a Ásia e singrou... Come-se, hoje, "massa" italiana em toda a Ásia e Oriente.
.
O Jorge Álvares AQUI nada da China, para Portugal, com ele  traria a, não ser a porta aberta para os marinheiros, portugueses, eliminar a pirataria que infestava, uma parcela que até a China não gostava, Macau,AQUI .

Por Macau os portugueses ficaram, ainda, por séculos usar o pequeno pedaço da terra china, como ponto de partida para novos horizontes e expansão no mundo, da prata do Japão e a da gente dos olhos amendoados. 
.
Os portugueses, em Macau, pouco por lá deixaram, a não ser a raça da gente lusitana. Portugueses, como gente sã e alma "porreira", mais ou menos, se relacionaram à maneira com os chineses. 
.
De Macau partiram, os "acagançados" portugueses de volta à Pátria de quando Portugal, entregou Macau, fins do ano 1999, à administração da China. Uns "tugas" ficariam, por Macau, com um pé à frente e a atrás  não fossem os chineses tecê-las.... 
.
Não houve drama, porque os portugueses seriam bem vista, ficar por lá, a semente,  da raça lusitana que deu ao mundo, asiático, a visão do ocidente deste. 
.
Imensos projectos, na mente dos chineses haveria quanto à expansão dos "olhos amendoados" no mundo ocidental dos latinos Marco Polo e Jorge Álvares que deram a conhecer, pitadas, do mundo ocidental, da época, aos chineses. 
.
Macau o minúsculo território viria a crescer mais em 10 anos (2000/2010) do que durante quatro séculos da permanência, administrativa, lusa, embora, algumas vezes disturbada a paz pelos "malandros" dos holandeses e dos ingleses em procura dos negócios da china. Não me adianto mais... Para quê faze-lo? 
.
Hoje em dia a China voltou moda em Portugal e muito bonito se lhe vender o que de resto, ainda, há de algum valor porque se há décadas Cuba servia à União Soviética para afrontar os Estados Unidos à sua porta, hoje Portugal está mesmo a calhar ser o "trampolim" para o grande salto da China para a América do Sul e países de África onde se fala a língua lusa e, esta, por séculos foi a "franca" em todos os portos marítimos da Ásia e mais além ao Japão. 
.
A China, de momento, tem sido o delírio dos governantes do Governo, actual, Português, vender-lhe o pouco património que há, inclusivamente, os "tomates", lusitanos, cada vez menos sumarentos. - José Martins (velho residente da Ásia e por cá, sem ter feito fortuna, vai vivendo em paz)

"CDS E O LEITÃO DA BAIRRADA"

CDS acusa restaurante de aumentar a conta por se sentir “roubado” pelo Governo

Proprietários do estabelecimento da Bairrada negam os factos, mas não dão explicações.
 
Ricardo Silva
Um grupo de 15 delegados do CDS-Algarve ao congresso do partido, que se realizou no passado fim-de-semana em Oliveira do Bairro, acusa um restaurante da Mealhada de os ter “assaltado” por lhes ter inflacionado a conta e diz que o responsável do restaurante justificou a sua actuação com o facto de apoiarem o Governo que rouba os comerciantes.
 .
O caso já foi alvo de uma queixa formal às “autoridades competentes” – que neste caso é a ASAE, a GNR e a PSP -, diz quem gere a página do CDS-Algarve na rede social Facebook, onde foi revelado o episódio que se passou no restaurante Meta dos Leitões.
.
O PÚBLICO contactou por diversas vezes o restaurante em causa esta terça-feira de manhã mas não conseguiu obter qualquer comentário ou explicação. À agência Lusa, um responsável do estabelecimento negou as acusações e limitou-se a dizer: “Isso é tudo uma pantominice. Isso é tudo falso.”
.
“Os delegados do CDS Algarve ao congresso foram assaltados num conhecido restaurante localizado na Mealhada”, afirma aquela delegação do partido de Paulo Portas na rede social Facebook num texto publicado na segunda-feira de manhã intitulado “A Meta dos Ladrões – Mealhada”.
.
A “mirabolante aventura” acontecera no domindo a um grupo de 15 congressistas algarvios, no caminho de regresso a casa. Pararam na Mealhada para degustar o “famoso pitéu” da região no restaurante Meta dos Leitões, e depois de se regalarem com o leitão assado que até estava “a contento dos comensais”, receberam a conta que, “apesar de considerada exagerada, foi paga”.
.
Mas, já na rua, houve quem quisesse olhar com mais atenção para o papel e contar os itens impressos. Apesar de serem 15 pessoas, contabilizaram 19 refeições, e alguém voltou atrás para esclarecer as contas com quem estava ao balcão do restaurante. 
.
“A justificação do responsável pelo restaurante foi a seguinte: tendo-se ele apercebido que eram do CDS e como tal apoiantes do Governo, e aqui cito ipsis verbis as palavras proferidas ‘desse Governo que nos rouba, então para me defender eu também os roubo a vocês’!!!”, lê-se na descrição dos centristas.
.
Apesar de ter sido pedido o livro de reclamações, o documento não apareceu e não houve ajuste de tesouraria, segundo o relato publicado no Facebook. Que deixa um conselho – aos centristas e não só: “Se forem à Mealhada, das duas uma: ou não dizem que são do CDS, ou então escolham outro restaurante. Na Meta dos Ladrões não são benvindos.”
.
Apesar de não ter conseguido obter um comentário do restaurante em causa, um empresário do mesmo ramo na Bairrada disse ao PÚBLICO que é possível que um grupo grande consuma mais doses do que o número de pessoas à mesa.
.
Já esta terça-feira, quem gere o espaço do CDS Algarve naquela rede social, depois das dezenas de comentários tanto de apoio como de críticos na sua página e na do restaurante, veio esclarecer que denunciou a situação “indigna e vergonhosa” não por terem sido as vítimas, mas por considerarem que “num Estado de direito isto não pode voltar a acontecer”.
.
E há também uma preocupação eleitoral que transparece neste segundo texto do CDS sobre o assunto. Os centristas fazem questão de frisar que “não generalizam esta atitude ao povo hospitaleiro da Mealhada, nem à generalidade dos estabelecimentos de restauração daquela localidade”.
.
A concelhia do CDS-PP de Anadia já prometeu ir ao mesmo restaurante nos próximos dias "manifestar o seu desagrado por esta situação lamentável" - não se sabe se apenas para protestar ou para seguir o conselho de um apoiante que escreveu que o estabelecimento merecia que "um grupo de 100 pessoas lá fosse e saísse sem pagar". 
.
"Como sou do CDS e um grupo de pessoas do meu partido foi roubado, também me acho no direito de "roubar" a quem nos roubou...", propõe este apoiante.